aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
11-09-2019, 7h39

Ciro chama de Carlos de “percevejo” e cobra Bolsonaro sobre democracia

Pedetista julga Moro "politiqueiro" que aceitou "vantagem"
3

Kennedy Alencar
São Paulo

Ex-ministro da Integração Nacional, ex-governador do Ceará e ex-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT) afirmou que Jair Bolsonaro tem de se posicionar sobre a fala do filho Carlos Bolsonaro, que disse em rede social que, por “vias democráticas”, as transformações que o Brasil quer não acontecerão. A fala do vereador filho do presidente repercutiu negativamente no meio político.

“Este menino é um dos percevejos que infestam a vida política do Brasil, mas ele é filhote do Bolsonaro”, disse Ciro, em entrevista ontem ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”

Segundo ele, precisamos saber “não a opinião desse boboca”, mas que “o Bolsonaro diga claramente que foi mais uma bobagem que o filhinho falou”. Para Ciro, “sendo presidente do Brasil”, Bolsonaro “deve reafirmar o compromisso com o Estado de direito democrático”.

Ciro disse existir ameaça “à qualidade” da democracia do Brasil, porque há, por exemplo, retrocessos em relação aos direitos humanos e em outras áreas. O pedetista declarou que hoje existem “deformações” porque a “cultura do Bolsonaro” é claramente autoritária. Ele avaliou que o presidente faz “um governo muito ruim”.

Mas ele lembrou que “o Congresso brasileiro tem jogado um papel importante de obrigar o Bolsonaro ao rito democrático”. Segundo ele, esse papel é fundamental porque o “Judiciário brasileiro tem fraquejado de forma muito constrangedora”.

Ciro repetiu críticas duras aos petistas: “O povo brasileiro tem hoje uma grande frustração com a experiência do PT”. Segundo ele, não dá para esconder que houve corrupção e que o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho era “braço direito do Lula” e “roubou R$ 100 milhões” como “réu confesso”. Também criticou a gestão econômica desastrosa de Dilma Rousseff.

Mas o pedetista defendeu que o ex-presidente Lula tenha direito a um novo julgamento por considerar que o petista foi condenado sem provas e julgado de forma parcial pelo então juiz federal Sergio Moro. “A sentença contra o Lula é nula.” Ciro afirmou que Moro atuou como investigador e não como juiz. “É flagrante que o Moro abandonou a isenção.”

Ciro considerou Moro “um politiqueiro” sem “nenhum compromisso com a Justiça e as leis”. Afirmou que o ex-juiz aceitou “vantagem” de Bolsonaro de virar ministro da Justiça para depois ser indicado ao Supremo Tribunal Federal. “Isso tudo [referindo-se a Moro] é corrupção.”

Para Ciro, a campanha Lula livre “não tem centralidade nenhuma” para a população brasileira e é um empecilho à união das forças de centro-esquerda e esquerda para a eleição presidencial de 2022. “Ser solidário ao Lula é uma opção que cada brasileiro” pode ter ou não, mas não deveria ser uma bandeira obrigatória de todas as forças políticas que se opõem a Bolsonaro.

Ciro disse que apoiou a recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara porque ele “é homem de palavra” e respeitou o “compromisso de obrigar o Bolsonaro ao jogo democrático, o que ele está cumprindo rigorosamente”.

A respeito da Vaza Jato, Ciro afirmou que “é o mais puro jornalismo, e a gente precisa ajudar o povo a entender”. Ele declarou que autoridades não podem vazar informações e que os “criminosos”, nesse caso, “são aqueles a quem a lei dava a tarefa” de respeitá-la [referindo-se aos integrantes da Lava Jato].

Segundo ele, o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, tem a “arrogância patológica de falar em nome em Deus”. “Nem a humildade de ser um pecador para lavar a boca e falar em nome de Deus essa camarada tem.”

Ciro afirmou que o jogo eleitoral para a sucessão de 2022 “não parou nem um dia” devido à tática de Bolsonaro de governar criando conflitos e retrocessos. Indagado se seria candidato, ele respondeu”: “Deus é quem sabe, mas eu gostaria muito de presidir o Brasil se um dia tiver essa chance”. Ouça a entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
3
  1. Antonio Cristino Alves disse:

    Bom dia!
    Meu primeiro voto em Ciro será em 2022.Ciro é autentico,mãos limpas,inteligente e capaz. Prá mim,o único politico de confiança,nada contra o Hadad

    • walter nobre disse:

      Kennedy a que ponto a esquerda chegou, dar voz ao Ciro, lembra o Nero totalmente descompassado, sem qualquer tolerância a constante de uma ideia, hoje em dia um excêntrico junto com seu irmão não menos pior, mostra a derrocada neste instante em que boas atitudes ou retóricas poderiam colaborar com o País; esta frente contra o governo, encabeçada por figuras desgastadas, causam Asco por consequência; não há qualquer brasileiro HJ, que não tenham náusea pelo passado recente, tentar aproveitar das falas do Carlos, não dá ibope, por não ser o presidente…

  2. Antonia de Sá Cavalcante disse:

    Parabéns pela matéria! Por fazer lembrar a existência do Ciro, por ser fiel a sua fala e não ter destorcido uma palavra que ele falou! O que é raro no meio jornalistico! Eu tomo a liberdade de pedir que acompanhe mais o Ciro e divulgue-o com frequência, pois, o povo precisa conhecê-lo melhor, o Brasil precisa dele, como nunca antes precisou… não se pode negar que o Ciro é um homem de bem, um democrata nato, já comprovado um bom administrador hoje mais preparado do que antes e um dos poucos, conhecedor do Brasil e das mudanças que precisam ser feitas para nos tornar um País sadio, democrático e soberano! Não devemos subestimar a capacidade do Ciro, nem ignorar sua existência! O Brasil clama por uma saída e somente o Ciro tem a capacidade de nos salvar das garras desses desastrosos que se apoderaram do nosso país, com o propósito de levá-lo a destruição. Não podemos abrir mão do nosso Brasil!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-11-11 23:36:32