aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Economia
20-03-2015, 22h24

Cobrada a mostrar esforço, Dilma promete corte significativo

12

Postado por: ISABELA HORTA

Em resposta a cobranças de empresários e sindicalistas, que se queixam dos aumentos de impostos e das restrições aos direitos trabalhistas, a presidente Dilma Rousseff prometeu fazer um corte “significativo” no orçamento de 2015, aprovado na quarta-feira pelo Congresso.

Na semana pós-protestos, Dilma enfrentou notícias ruins na política e na economia. O Datafolha registrou, mais uma vez, a queda da popularidade da presidente. Cid Gomes (Pros-CE) deixou o ministério da Educação depois de um bate-boca na Câmara dos Deputados. A criação de empregos em fevereiro teve um desempenho ruim.

Neste cenário, a promessa de passar a tesoura nos gastos é uma tentativa de mostrar que o governo está fazendo a sua parte e apertando o cinto.

Outro tema do “SBT Brasil” foi o depoimento de Alberto Yousseff em que o doleiro diz ter ouvido do deputado José Janene, morto em 2010, que o parlamentar teria divido propina em uma diretoria da hidrelétrica de Furnas com Aécio Neves (PSDB-MG). Essa informação tem mais importância política do que jurídica.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, considerou insuficiente a citação a Aécio para pedir investigação do senador no Supremo Tribunal Federal (STF).

Como Janot também excluiu a presidente Dilma da investigação, deputados da oposição foram ao STF na quarta pedir que seja reconsiderada a decisão de não apurar citações à petista nas delações da Lava Jato.

Na quinta, deputados do PT foram ao Ministério Público levar um pedido para que Janot volte atrás e investigue Aécio.

No fundo, é mais um capítulo da guerra política entre PT e PSDB.

Confira o comentário:

Comentários
12
  1. Cesar disse:

    Queremos uma faxina geral, doa a quem doer! Se é corrupto fora! Leis mais rigorosas e maior agilidade do Poder Judiciário. Punição! Simples e direta.

  2. César disse:

    A atual situação econômica brasileira é assunto diário nos noticiários dos meios de comunicação em geral. Assim como a política tem polarizado as opiniões a favor e contra, na economia também temos aqueles que defendem e os que atacam as medidas tomadas pelo Ministro Joaquim Levy para tentar trazer de volta o crescimento econômico brasileiro. Os que apoiam as medidas compreendem a importância do superávit primário para o Brasil não perder o grau de investimento. Já os que são contra as medidas acham que o PT e a Presidente reeleita Dilma Rousseff deveriam continuar as políticas de subsídios e ainda amplia-los para aquecer a economia através de incentivos aos mais pobres através de bolsas famílias e redução de impostos para setores específicos da indústria e desoneração da folha de pagamento. Como já se pronunciou a Presidente Dilma, a formula das desonerações já se esgotou. O governo já deu tudo o que podia dar, e já subsidiou tudo o que podia subsidiar, durante o primeiro mandato. Segurou o aumento da conta de luz no ano passado, por ser ano eleitoral, para não correr o risco de perder votos que poderiam garantir-lhe a reeleição, mesmo sabendo que o setor das usinas hidrelétricas, estava no limite pela falta de chuva e pelo uso continuo das termoelétricas, que obrigou-as a buscar recursos nos bancos através de empréstimos a juros para poder garantir o fornecimento energético sem sofrer um apagão. A Petrobrás forneceu o Óleo Diesel para o setor elétrico já sabendo que só iria receber futuramente, quando as companhias recebessem do Governo federal o dinheiro prometido, e todos foram se endividando. A Petrobrás forneceu gasolina ao país por longo período por um preço mais baixo do que custava à empresa para também não comprometer a inflação e a economia que não dava sinal de melhoria. Comprou petróleo mais caro e vendeu gasolina mais barata, causando mês após mês, prejuízo a empresa, para não causar prejuízo à reeleição, da Presidente Dilma Rousseff. Estes subsídios foram minando a capacidade de investimento em setores vitais para a economia e para o crescimento do país, inviabilizando projetos importantes, tanto para estes setores (Elétrico e Petroleiro) quanto para a economia em geral, e para o país. Enquanto as empresas definhavam, o governo fazia o discurso eleitoreiro de sempre, tudo ia bem e tudo estava sob controle. Pensado para não atrapalhar a reeleição. Na outra ponta gastava-se a vontade em programas sociais, Minha casa Minha Vida, Bolsa Família , Fome Zero, dinheiro para o MST, etc. Sendo que a arrecadação tinha diminuído e no final do ano teriam que, cumprir a meta fiscal (superávit primário). Claro que não se cumpriu a meta e o Congresso foi acionado para mudar a lei, para a Presidente não ser enquadrada na lei de responsabilidade fiscal. A farra com o dinheiro público gerou um grande desajuste nas contas do governo e obrigou o governo a aumentar os preços das tarifas públicas,( conta de luz, gasolina, impostos, etc) tudo foi reajustado. A conta chegou! Agora o povo começa a perceber que não tem almoço grátis. Alguém tem que pagar a conta! Vivemos em um mundo capitalista e tudo tem um custo. PIB é o conjunto de riquezas que o país produz em um período de um ano. Se o PIB aumenta dizemos que houve crescimento, se o PIB se retrai a zero, dizemos que o país não cresceu, se o PIB fica negativo, dizemos que o país encolheu. Ano passado ficamos no zero, o Brasil nem cresceu nem encolheu, já as previsões para este ano, é de encolhimento de aproximadamente ,1,5% do PIB. Ficaremos mais pobres! A maneira correta para se diminuir a pobreza é investindo em educação, ciência e tecnologia. Diminuindo o tamanho do estado e corrigindo os gastos públicos, direcionando-os para áreas de infraestrutura (portos, aeroportos, ferrovias, hidrovias) e mobilidade urbana (Metro, trens e ônibus) e transporte público de qualidade, saneamento básico(água e esgoto) e para a saúde e segurança pública. Deixando e mercado se ajustar pela livre concorrência e apenas interferindo usando de meios de controle como o CADE para evitar os abusos e monopólios. O governo deve trabalhar para derrubar os juros e para criar as condições necessárias para as indústrias se instalarem no país. Que assim os empregos voltam e a pobreza diminui. O estado querer ser o maior empregador do país é um erro. Os juros não vão baixar nunca e os impostos só irão aumentar se insistirmos por este caminho. Goste a esquerda ou não, o capitalismo é que conseguiu desenvolver os países do mundo e criou melhores condições de desenvolvimento sustentável. Todos os países que tentaram seguir o comunismo tornaram-se pobres e atrasados. Retiraram as liberdades e censuraram a imprensa, não respeitaram o direito a propriedade e espantaram os investidores, fazem eleições duvidosas e são governados por ditadores, que vivem no conforto as custas do resto da população empobrecida. No discurso o comunismo é muito romântico. Agora, tentem fazer caridade sem dinheiro e sem recursos. A presidente Dilma está descobrindo isto agora mesmo, com os cofres vazios. E o povo vai descobrir quando faltar o pão, que só o circo não enche barriga de ninguém. E o grátis pode sair bem caro!

  3. César disse:

    Na guerra política entre os partidos, o emprego está ferido de morte, os preços pisaram em uma mina e explodiram, a economia esta no meio de um bombardeio e o povo caiu de paraquedas nesta guerra e será o primeiro a ser atingido.

  4. Ela vai cortar significativamente é no bolso de quem trabalha, dos vulneráveis aposentados que recebem aposentadorias acima de 1 salário mínimo pois são indefesos embora estes tenham pago no passado recente sobre mais de 10 salários mínimos (alguns), reduzindo o teto máximo de 10 salários mínimos para 5,9 salários mínimos, hoje. R$ 4.633,00 de teto máximo sem que nenhum bloquista ou repórter os defenda-os. Por outro lado ela vai, como fez, botou no orçamento de 2015, uma elevação do triplo do valor das emendas para os políticos para ficar de bem com eles> Fez um acordo com clubes de futebol perdoando juros e multas, dando possibilidades de serem pagas em 20 anos. Na verdade governo e políticos estão cantando assim para o povo. E tudo nosso, nada deles, nada deles, tudo nosso. musica baiana. O Brasil é deles. Dos governantes do PT E DOS POLITICOS. ESTA É MINHA OPINIÃO

  5. Djalma Camacam Bomfim disse:

    Lamento que os “capítulos da guerra entre PT e PSDB” termine por gerar, para o mundo dos investimentos, um nível de desconfiança generalizado e espantar o investidor estrangeiro.
    Nesta linha, a celeuma negativa propalada mela mídia, contribui, sobremaneira, para enfraquecer a economia, descaracterizar o país como economia de mercado.
    Para a oposição e âncoras da comunicação só no Brasil tem corrupção – estes, esqueceram os escândalos ocorridos na Enron.
    Não, não faço apologia à corrupção mas,uma coisa é a economia e outra coisa é cobiça do poder. Na dúvida quero optar por uma apuração séria por parte do judiciário e punir os culpados pelo desvio na Petrobras e tocar o barco econômico com uma visão patriótica, também porque, na altura do campeonato, todos (situação e oposição) jogam no mesmo time.

  6. Kenedy! Bom dia. Legal mesmo. Depois de um rombo de 18 bilhões agora é fácilarrancar do povo o prejuizo. Como sempre o povo é culpadao que não dáum basta em tudo isso. O Brasil já virou chacota internacional.nossos representantes juntamente com a Pres. vão ao exterior eles recebm com risonhos e na siada fzem chacotas olhe aíquem recebemos corruptos nunca vistos na história da humanidade mas que bom o Brasil tem uitas riquezas e lá tudo pode até roubar. Não podemos escapar desses desmandosinvestir dolares com juros dos melhores e depois trazer para casa com muito lucro. E Brasil bom. Vão cortar despesas com a aprovação do triplo da grna para os partidos. Muito bom.

  7. Marco Túlio Castro disse:

    Ela não vai fazer nada porque é completamente incapaz!

    Justamente porque Dilma despreza quem não votou nela, tempos todo o direito de pedir que renuncie para o bem do Brasil. O governo dela acabou. Não há mais confiança.

  8. Wagner disse:

    É mais um capítulo na incrível história de um partido que sempre disse ser diferente e que agora luta para tentar provar que é igual aos outros, porém os fatos insistem em mostrar que é pior que todos!

  9. douglas disse:

    O que mais me intriga é que ninguém, principalmente a imprensa fala que o culpado por tudo que acontece no Brasil a décadas é o congresso nacional, inerte, caro, não trabalham, não fazem leis duras contra bandidos, criminosos, ladrões do estado, sonegadores, reforma fiscal, reforma politica, o tempo passa e continuamos a culpar pessoas que por falta de punição severa qualquer um que tiver a oportunidade fará o mesmo.

  10. mario perz disse:

    Há mais mistérios entre o céu e o Aécio Neves, do que se possa imaginar nossa vã filosofia, o negócio é colocar o Supremo para desvendar tudo!!

  11. David Dias disse:

    Acreditar em político é temerário, acreditar em políticos do PT e todos os que seguem o sapo barbudo é idiotice, é servir de capacho. Se realmente a dona Dilma quisesse fazer alguma coisa como diz deveria começar com a diminuição do numero de Ministérios de 39 ficariam no máximo 25 e acabar com a maioria dos cargos de confiança mas balelas e mentiras e novelas é o que o povo gosta logo a dona Dilma o sapo barbudo e seus seguidores estão certos. O exemplo sempre vem de cima, sempre começa em casa e ate hoje ninguém do PT deu algum exemplo bom, só exemplos maléficos e afunde se o Brasil e os brasileiros que paguem as contas.

  12. Pasquale disse:

    Nenhum dos outros direitos civil, político, econômico e social podem ser praticados por indivíduos a não ser que tenham recebidos o mínimo de educação, mas apesar de todos os compromissos feitos pelos governantes por meio de instrumentos internacionais estão preocupados em promover a educação para todos, especialmente a educação básica de qualidade, milhões de crianças ainda permanecem privadas de oportunidades educacionais.
    ____________________________________________________________________________________

    Assim temos a educação como sendo um dos dispositivos que compõem o mínimo legal, como sendo umas das condições de que a pessoa necessita para viver em sociedade, para ter uma vida digna principalmente no que si refere ao ensino púbico fundamental gratuito nos estabelecimentos oficiais de ensino que se traduzem como direito publico subjetivo, como condição essencial para uma vida digna. Para que a pessoa humana possa ter dignidade, serão necessário que lhe sejam assegurados os seus direitos sociais previstos no artigo 6º, da Constituição Federal (educação, saúde, trabalho, lazer, segurança, previdência social, proteção a maternidade e à infância e assistência aos desamparados) como o mínimo normativo, ou seja, como direitos básicos.
    ______________________________________________________________________________________

    Um povo sem educação,é tudo o que eles querem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-23 21:53:15