aki

cadastre-se aqui
aki
Política
02-03-2017, 17h44

Com Aloysio, Temer prioriza apoio parlamentar a reformas

Escolha mostra que política externa continua em segundo plano
4

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A indicação do líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), para o Itamaraty obedece à lógica política do presidente Michel Temer de abraçar o Congresso Nacional para tentar aprovar as reformas que ele julga importantes, como a da Previdência e a trabalhista.

Também é uma maneira de comprometer e reforçar ainda mais o apoio do PSDB ao governo Temer num momento de novas turbulências políticas, como as causadas pelo depoimento de José Yunes à Procuradoria Geral da República e o de Marcelo Odebrecht ao Tribunal Superior Eleitoral.

O Ministério das Relações Exteriores já estava na cota do PSDB. Quando Temer assumiu, ele colocou o senador José Serra (SP) no Itamaraty porque não queria o tucano na área econômica. O presidente manteve o ministério na cota do PSDB para evitar qualquer desculpa política que pudesse causar qualquer insatisfação no partido aliado.

Havia insatisfação no Itamaraty com a opção de Temer por um político para comandar a pasta. A gestão de Serra não foi bem avaliada pelos próprios funcionários do ministério.

O senador Aloysio Nunes tem experiência na área de relações exteriores. Trabalhou na Comissão de Relações Exteriores do Senado. É alguém dedicado a esses assuntos. No entanto, é político. Certamente, continuará a circular internamente no Itamaraty uma crítica velada a essa linha estratégica que Temer traçou para o Ministério das Relações Exteriores _sobretudo num momento de enormes desafios globais, como os criados pelo governo Trump nos EUA.

Mas a prioridade de Temer é manter o apoio no Congresso. Nesse contexto, a política externa ficou em segundo plano por causa da necessidade de evitar perda de apoio congressual.

Ouça o comentário feito na CBN às 16h15:

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

 

Comentários
4
  1. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    Relações Exteriores não é lugar de político brigão, polêmico, aliás, o Chanceler tem de ser alguém o oposto disso!!!
    Tem que ser um técnico, sem polêmicas no currículo, alguém que converse com Trump, Maduro, Putin, Macri e faça o Brasil ter boas relações com todos, para conseguirmos bons acordos, ou seja, o oposto se Serra e Aloysio Nunes!!!

    Novamente, Temer deixa a política externa em segundo plano!!!

  2. walter disse:

    A grande verdade caro Kennedy, que o PMDB através do Temer não consegue se livrar da dependência do PSDB; ultimamente, parecem “irmãos siameses”, fica muito claro que estes partidos são mais do que aliados, são dependentes, pela lava jato em curso…
    Quanto ao Aloysio, é claro que vai seguir o que seu mestre mandar, ou seja, na prática vai ser guiado pelo Serra, que não “largou o osso”; querem impor um ritmo duro, sem fins claros, aos benefícios de abrir mercado externo, ou seja, tudo pode acontecer.
    Vamos combinar, não há investigações contra o Aloysio, menos mal…mas todos perdem, no Senado como líder faz um bom trabalho…mas é muito austero para conduzir tal ministério, mas é o que se tem para o momento…de repente pode sim fazer um bom trabalho…afinal, é melhor do que o PT com seus aliados capengas…

  3. APOIO PARLAMENTAR ÀS REFORMAS! disse:

    Será que os deputados e senadores apoiariam, na reforma da previdência, acabar com aposentadoria de todos os vagabundos do país? Com certeza haveria uma boa economia aos cofres públicos!
    Para ficar melhor ainda, uma lei que punisse com prisão perpétua todo ladrão de cofre público!

    • Sebastiao Canabrava disse:

      Acorda! Nao diga bobagens. Isto nunca vai acontecer. Somente quando aprendermos a eleger candidatos bons, honestos e deixarmos de votar nos politicos por profissao (deputados que visam somente a si) e’ que podermos ter votacoes assim.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-02-27 06:48:47