aki

cadastre-se aqui
aki
Política
25-03-2014, 21h25

Com PMDB, Dilma vence luta do Marco Civil da Internet

Noutra frente, Planalto tem de administrar focos de incêndio no caso Petrobras
7

Na análise no “SBT Brasil”, a aprovação do Marco Civil da Internet nesta terça é uma vitória da presidente Dilma Rousseff, que fez concessões, mas preservou os principais pontos do projeto. Só conseguiu, porém, graças ao apoio do PMDB. Toda aquela rebelião serviu para um retorno dos peemedebistas à base de apoio do governo. Nova lei da internet é vitória do internauta. Projeto teve suporte de especialistas e até do pai da rede mundial de computadores.

A preocupação do Palácio do Planalto, agora, é com a administração do caso Petrobras. Por ora, continua sobre controle a articulação para evitar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras. Dois personagens presos na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, são, em tese, potenciais perigos, porque podem fazer revelações pressionados pela investigação. Resumindo: vitória no Marco Civil, mas preocupação com a Petrobras. Assista aqui.

Comentários
7
  1. Abrahão Amorim disse:

    O PT e congresso podre consolida uma ditadura de esquerda, marco civil é censura, seguimos passos da ditadura bolivariana.

  2. Pascoal disse:

    Meus amigos em filmes Hollyood,eram roubos de 1 milhão de dólares,o máximo acho que foi 100 milhões de dólares.Desbancamos agora é nóis,aqui a cifra é de BILHOES.Não tem pra ninguem,o problema é que lá são apenas filmes e aqui é a realidade.Pobre brasileiros desdentados,sem acesso a educação,sem acesso a saúde e enganados por uma esmola de bolsa alguma coisa.
    SOMOS IGNORANTES,é chocante? O pior é continuar sendo por tempo indeterminado.

  3. Wesley disse:

    Parabéns a presidenta Dilma, ja que este projeto foi iniciativa dela. Todos nós consumidores ganhamos com isso!

  4. Onda Vermelha disse:

    O Brasil #VaiTerMarcoCivil sim! O dia em que o Mundo olhou para o Brasil: 25/03/2014. Hoje a democracia mundial deve olhar para o Brasil e sorrir: foi aprovado o Marco Civil da Internet. Nunca antes, em toda a história da tecnologia, houve uma ferramenta tão poderosa, criativa e plural como a Internet, onde os mais diversos atores da sociedade conseguem se relacionar de forma direta, dinâmica e franca. Na busca pelo equilíbrio e pela proteção dos componentes mais importantes da equação, o Legislativo brasileiro, com o massivo apoio da sociedade civil organizada e o deferimento do Governo Federal, tramitou por três anos de consultas públicas, ajustes e negociações com todas as forças, para finalmente garantir a privacidade, a legalidade e especialmente, a neutralidade da rede. Os poderes antagônicos foram muitos e fortes, ameaçando transformar o maior palco de diversidade cultural, intelectual, político e econômico em um sistema de TV por assinatura. A boataria e desinformação chegou ao ponto de acusar a legislação que garante e liberdade e igualdade na rede, de ser ditatorial e de tentar cercear às liberdades individuais na rede. Absurdo total. Entre todos os atores, os milhares deles, alguns se destacam: o relator Deputado Alessandro Molon, os membros paladinos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, a Presidenta Dilma Rousseff com sua destemida ação executiva de defesa da Lei e uma longa lista de ativistas cibernéticos que incansavelmente pensaram, mobilizaram e defenderam o Marco Civil. Este dia será lembrado como o Marco Civil da Internet no Mundo. Será modelo para todas as democracias, que buscam reforçar a liberdade, os direitos humanos e a construção de uma sociedade mais igualitária. Sua força está em ser uma das poucas legislações do mundo que cria mecanismos de proteção do usuário e não o contrário. Esta é a hora de alegria, de realização e daquela sensação de dever cumprido. Parabéns ao Brasil e a todos os que constroem e lutam para assegurar a Internet Livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-21 16:12:29