aki

cadastre-se aqui
aki
Política
11-11-2013, 17h04

Com Rui Falcão, PT mantém pragmatismo em alianças

3

Análise no “Jornal da CBN” trata da virtual eleição do deputado estadual Rui Falcão (SP) para presidir nacionalmente o PT. Desafio principal é costurar alianças para reeleger a presidente Dilma Rousseff, levando petistas a ceder espaços para aliados nos palanques estaduais. Há expectativa no partido de que Dilma, num segundo mandato, faça governo mais à esquerda.

Comentários
3
  1. Nelorraison Silveira Santos disse:

    Gostando ou não do PT, ele dá um exemplo aos demais partidos com esse tipo de escolha de seus dirigentes. Essa maneira de escolher os membros de todas as instâncias partidárias, deveria ser objeto de um projeto de lei compelindo todos os partidos a adotarem essa de maneira de eleger suas direções partidárias.

  2. Antonio José disse:

    Tudo em excesso faz mal.
    Concordo em parte com sua colocação.
    Mas, sempre tem um, mas. Se o ex-presidente Lula não tivesse sido pragmático como foi, hoje o Brasil não seria como hoje é.
    Nenhuma. Nenhuma das políticas sociais planejadas pelo presidente teria acontecido.
    Por quê?
    Os empresários e o mercado financeiro não permitiriam “gastos” em programas como o Bolsa Família, o Luz para todos, a Agricultura familiar, etc…
    Só permitiram, pois verificaram que eles estavam ganhando muito também, assim, porque não ficar bem na foto e se mostrar feliz com a melhoria da qualidade de vida do povo?
    Para cada momento um país precisa de um tipo de presidente.
    Depois de FHC, o Brasil precisava de alguém que levantasse a auto-estima do povo brasileiro, precisava do Lula, agora de gerentes: Dilma, Haddad, Padilha…
    Dilma hoje está sendo criticada muito mais pelos seus acertos, do que pelos seus erros, que existem, principalmente na sua forma de comunicar…
    Considerando apenas a resolução do problema poupança (hoje a SELIC pode ir para onde o BC achar que deve ir), a previdência dos funcionários públicos (os déficits que existem hoje estarão resolvidos na próxima geração de funcionários públicos, e ninguém fala nada a respeito), e diversos marcos regulatórios para exploração de serviços (Eletricidade, Portos e Aeroportos, Infra-estrutura) o governo da presidente pode ser considerado bastante razoável…

  3. Gilberto Jesus Ferraz disse:

    Todas as instituições brasileiras públicas ou privadas passam por um momento ímpar de afirmação na estrutura democrática brasileira e o Partido dos Trabalhadores com sua eleição interna e direta colabora significativamente com a afirmação deste atual momento democrático. Críticas são aceitáveis, contestação até se justificam, mas pessoas e cargos são instrumentos do projeto maior: DEMOCRACIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-05-26 19:30:05