aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
10-11-2016, 10h05

Com Trump, Temer deveria retomar política externa de Lula

Brasil deveria priorizar América Latina e China; Merkel envia mensagem certa
36

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Ao parabenizar Donald Trump pela vitória na eleição americana, a nota oficial do presidente Michel Temer foi protocolar e cordata. Refletiu a surpresa e decepção do governo brasileiro, que torcia por Hillary Clinton. A reação do ministro José Serra, das Relações Exteriores, teve o objetivo de corrigir declarações dele que consideravam a hipótese Trump um “pesadelo”.

A frase “treino é treino, jogo é jogo” foi uma boa sacada. Mas Serra falar em respeito ao voto soou irônico. Ele chegou ao cargo por indicação de Temer pertencendo a um partido que perdeu as últimas quatro eleições presidenciais para o PT e que, nos dias seguintes à eleição de Dilma Rousseff, contestou o resultado na Justiça Eleitoral. Respeito ao placar eleitoral não foi uma atitude do PSDB em 2014.

Serra não tem preparo para a diplomacia. É um político beligerante e deu uma guinada na política externa na hora errada. Com Trump ameaçando o México e a China, seria o momento de o Brasil reforçar laços com a América Latina e a África, como fez o governo Lula. Nessas regiões, o Brasil tem projeção geopolítica para disputar mercado de modo competitivo com empresas americanas e chinesas.

Também seria a hora de o Itamaraty buscar uma aproximação ainda maior com os chineses para fazer contraponto aos Estados Unidos, mas Serra errou até o nome dos países que compõem o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O Itamaraty retornou a uma posição de submissão aos EUA no momento inadequado. Reforçar o Brics e os laços com a América Latina seria uma reação inteligente de Temer a Trump.

*

Merkel faz a coisa certa

Das reações dos líderes mundiais à vitória de Donald Trump na eleição americana, a mais importante foi a da chanceler da Alemanha, Angela Merkel. Elegante, mas dura, ela enviou a mensagem correta e necessária.

A chanceler se disse disposta a trabalhar de perto com Trump desde que ele siga uma agenda de valores que unem tradicionalmente as relações entre os Estados Unidos e a Alemanha. E citou então uma lista de temas nas quais Trump foi xenófobo, racista e fascista durante a campanha. Ela falou em “democracia, liberdade, respeito ao Estado de direito, dignidade das pessoas independentemente de sua origem, cor da sua pele, religião, gênero, orientação sexual e visões políticas”.

Esse tipo de reação mostra que Trump poderá muito, porque vai comandar o país mais poderoso do planeta, mas não poderá tudo. Ele enfrentará contraponto de líderes responsáveis e mais preparados, como Angela Merkel.

As reações da França e do Reino Unido foram mais moderadas do que a da Alemanha, apesar de o presidente François Hollande ter feito um pronunciamento mais próximo de Merkel do que o da primeira-ministra Teresa May. Hollande tocou no ponto da geração de incertezas.

A França e a Alemanha são os principais países da União Europeia. Os franceses têm uma máquina militar respeitável. Os alemães, uma economia saudável em meio a um quadro de adversidade. Uma união franco-alemã poderá fazer um contraponto fundamental a uma eventual aliança entre Trump e Vladimin Putin, por exemplo.

Já Teresa May tem um grande abacaxi para descascar. Com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, os britânicos tinham esperança de maior aproximação comercial bilateral com os EUA no futuro. Se Trump cumprir as promessas de políticas industriais e comerciais mais fechadas, o Reino Unido terá mais dificuldade econômica pós-Brexit, já que a União Europeia também deixou claro que a saída do bloco terá um preço em menos privilégios e benefícios do que a permanência.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN':

Comentários
36
  1. Wellington Alves disse:

    ” seria o momento de o Brasil reforçar laços com a América Latina e a África, como fez o governo Lula. Nessas regiões, o Brasil tem projeção geopolítica para disputar mercado de modo competitivo com empresas americanas e chinesas. O Itamaraty retornou a uma posição de submissão aos EUA no momento inadequado.” Detalhe – Lula é o analfabeto, o sem estudo, o vagabundo. GESTÃO não vem de estudo. Vem de berço, reconhecer as oportunidades. Assim como empresa privada não é garantira de bom serviço e sucesso. Conheço vários DOUTORES que são pífios como GESTORES. Mas a classe média MALDITA gosta de aparência. Malditos que são tão GOLPISTAS quanto Serra, Aécio e Temer. Um dos problemas do Brasil sempre foi não ter relações exteriores diversificadas, desde o tempo da ditadura.

    • A CLASSE MÉDIA É QUE SUSTENTA ESSE PAÍS E A ECONOMIA DE MERCADO. CHAMAR CLASSE MÉDIA DE MALDITA É IGNORÂNCIA DE COMUNISTA RETRÓGRADO. ALÉM DISSO FOI A DISCÍPULA DE LULA, DILMA ROUSSEFF E SUA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, O PT QUE AFUNDARAM ESSE PAÍS. PROCURE ESTUDAR ANTES DE REPETIR SLOGANS SOCIALISTAS.LEMBRE-SE QUE O SOCIALISMO FRACASSOU EM TODOS OS PAÍSES ONDE FOI APLICADO. PENSE NISSO.

      • Wellington Alves disse:

        “A CLASSE MÉDIA É QUE SUSTENTA ESSE PAÍS E A ECONOMIA DE MERCADO. ” Exatamente por isso que é maldita. É a que mais paga imposto e contribui, por isso se acha a heroína e digna de atenção. Mas não tem competência de cobrar serviço público, porque prefere pagar o privado. MEDÍOCRES que travam nosso desenvolvimento. E não sou COMUNISTA, mas adepto da política de bem-estar social. Princípios SOCIALISTAS norteiam as políticas públicas dos países nórdicos e isso ninguém fala. Nunca houve um país totalmente SOCIALISTA. Falo porque ESTUDO MUITO.

      • Alberto disse:

        Corretíssimo caro sr Henrique.

      • Wellington Alves disse:

        O Centro de Pesquisa da Opinião Pública Russo (VTsIOM) realizou uma enquete e veio a saber que 64% dos russos responderam “sim” para a volta da União Soviética.

  2. Marco Pollo Giordani disse:

    Qualquer atitude na política externa brasileira que seguir àquela traçada pelo ex-presidente Lula significa continuar na trilha bananeira e miserável de Terceiro Mundo. Por outro lado, Angela Merkel, ao abraçar milhares de refugiados, principalmente muçulmanos, está condenando irremediavelmente o futuro da Alemanha como nação de ponta. Quem viver verá!

    • walter disse:

      Exatamente caro Marco Pollo; estes refugiados, são “bombas de efeito retardado”, principalmente na Europa…toda a Europa, vive um momento delicado, onde os grandes Países, estão em transformação; precisarão de grandes soluções em conjunto.
      Sinceramente, o Brasil precisa ler melhor as “entrelinhas”; teremos que aguardar, o TRUMP, terá grandes desafios, que é agregar o partido republicano, poderíamos dizer, que será uma nova eleição; não conseguirá governar, se não se compor; imitará o Collor…Todo o Mundo, quer se relacionar com o novo governo, mas suas prioridades são internas…o Brasil já esta caminhando,de forma positiva em suas relações internacionais…

    • Sr. Kennedy,
      Infelizmente o Brasil está numa situação caótica devido a desorganização dos últimos governos, então, terá que ter prudência nas relações, visto que é um pais falido e sem dinheiro. Se alguém conseguir alguma coisa já tá bom demais.
      O Brasil não avançará neste momento, então, não adianta o se…

  3. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    Estimado Kennedy, apenas uma pequena correção do título do seu excelente texto:

    “Com Trump, Temer deveria retomar, A BEM SUCEDIDA, política externa de Lula.”

    Serra/PSDB, é certamente o pior chanceler que já tivemos, Brasil regrediu mais de 20 anos nesse 4 meses de governo Temer, em termos de politica externa!!!

  4. DIRETO AO ASSUNTO. disse:

    “Ele chegou ao cargo por indicação de Temer pertencendo a um partido que perdeu as últimas quatro eleições presidenciais para o PT e que, nos dias seguintes à eleição de Dilma Rousseff, contestou o resultado na Justiça Eleitoral. Respeito ao placar eleitoral não foi uma atitude do PSDB em 2014″.
    1 – O partido pode ter perdido as 4 últimas eleições, mas Serra foi indicado por um presidente que assumiu após um processo “legítimo” de impeachment, quando a presidente foi impedida após um julgamento constitucional.
    2 – O que tem sido apurado de crimes cometidos pelo grupo que estava no poder, justifica plenamente a suspeita de fraude na eleição e o pedido de apuração pela justiça eleitoral
    3 – Apoiar a tese de golpe criada por membros de uma quadrilha que está tendo seus principais personagens indo para a cadeia não tem sentido.
    oBS: Acho que Serra agiu corretamente tentando amenizar o que havia dito antes, o absurdo seria não tentar fazê-lo.

    • Wellington Alves disse:

      Era oposição e ainda pertence ao grupo que perdeu a eleição. Implementa uma política externa que contradiz o projeto q foi eleito. GOLPE deslavado, sujo, hipócrita, maldito, como a classe média que o apoiou. Quer combate à corrupção mas faz de tudo para nao pagar IR.

    • PAULO disse:

      Não reconhecer que foi um golpe na nossa jovem democracia, é um tanto miopia quanto aos fatos. Ma s parece que os apoiadores do golpista e seus cumplices adoram ter a síndrome de vira lata e veverem sendo capacho dos Trump’s da vida. #ForaTemer e leve juntos seus cumplices.

  5. Evenio Oliveira disse:

    Pois é? O Serra das Relações Exteriores, acabou priorizando os países conforme sua ideologia, nada contemporâneo! Como o governo vai firmar laços na América Latina com países que estão com um pé atras? Errando assim não vai diminuir o desemprego né? Uma coisa é a ideologia outra coisa são as relações comerciais!

    • Luiz Carlos disse:

      E voce acha que o governo de Tramp, vai permitir que entre produtos brasileiros no EUA? O Tramp já disse que vai proteger a industria americana, e não permitir a venda de produtos estrangeiros. Então como o Brasil vai vender para o EUA? E por isso que o processo e abrir negociação com os paises latinos americanos que podem comprar produtos brasileiros.

      • Wellington Alves disse:

        Brasil não vende produtos. Vende matéria-prima. Porque sempre preferimos importar tecnologia à desenvolver a nossa. E quando tivemos investimentos em pesquisa, em universidades federais e em programas de estudo no exterior, veio o GOLPE, que removeu esses programas e nos devolveu ao lugar de colônia.

  6. Antonio disse:

    Esperar que Serra e Temer tenha uma atitude igual a Lula e Angela Merkel é ser muito otimista ou muito inocente.

  7. Renato Ciapina disse:

    Seguir a política externa do Lula? Financiando países ditatoriais com uso do BNDES? Construindo portos em Cuba? Metrô na Venezuela? Palestras em outros países e etc…Bela política! Pura corrupção! O Temer está aí e não há o que fazer, é preciso parar com tanta lamúria.

    • Wellington Alves disse:

      Não se submeter a um país e ter relações com todos os cantos do globo. Isso é política externa bem-sucedida. Cuba está em vias de normalizar suas relações comerciais com os EUA.Investir no porto foi uma escolha acertada sim. Fala-se do metrô na Venezuela enquanto SP tem esse defeco de governador, que desvia recursos, enquanto o cidadão tem usar carros sucateados. Isso não te revolta, você não usa…

  8. joao dias disse:

    O Brasil não pode continuar exportando produtos primários, geradores de emprego, renda e consumo para o país importadores. Acho que ainda hoje, mais de 80 por cento de nossas receitas de exportação se referem a produtos primários pois somos um grande exportador de matéria prima bruta. É importante que o governo não seja paternalista com as empresas exportadoras incompetentes e haja profissionalmente, mantendo mercados e abrindo outros. Temos estrutura de nos tornarmos no maior produtor de grãos do
    mundo, mas não nos preocupamos em exportar produtos acabados, geradores de empregos e renda em nosso país. Com competividade , qualidade e prêço, os americanos continuarão comprando dos brasileiros.

  9. Elaine disse:

    Caro Kennedy,

    O que esperar de Temer e Serra, meu amigo? Nada, senão retrocessos.
    Por acaso já leu os grandes clássicos da literatura inglesa, russa e francesa?

  10. ANDRE disse:

    O Serra tem se mostrado um verdadeiro desastre como ministro das relações exteriores, comete diversos deslizes e age de forma beligerante. Falar que priorizaria a relação com os EUA, é mandar um recado para os países dos BRICS que eles são pouco importantes para nós. A escolha deste caminho será um erro, pois não existe uma convergência forte de interesses entre Brasil e EUA, como não existe entre Brasil e Reino Unido. Os EUA dão prioridade à Europa e Asia e a Grã-Bretanha aos EUA e os antigos membros da comunidade britânica de nações. O Serra parece que anda com problema de memória, critica os estudantes, mas não lembra do tempo em que era presidente da UNE, fala em respeito às urnas, mas tentou contestar os resultados das eleições de 2014. O Trump è um pesadelo na presidência dos EUA e o Serra é um pesadelo na diplomacia brasileira.

  11. Gilmar disse:

    “Voltar a política externa de Lula”. Ora, foi ele o presidente do Brasil que mais vezes abriu as pernas para as potencias mundiais, e para republiquetas como Cuba, Bolívia, Venezuela, etc. Engraçado como que depois que o PT saiu do poder, os preços dos alimentos estão voltando ao normal…Será que estavam fornecendo nossos alimentos em troca de favores “mui amigos”!?
    Sabem de nada inocentes!

  12. Marcelo Natariani disse:

    Caro Kennedy,

    Em sua matéria, disse que soou irônico o Ministro Serra falar em respeito ao voto, uma vez que o PSDB contestou o resultado da eleição de Dilma Roussef na Justiça Eleitoral.
    O PSDB perdeu a eleição por SUPOSTAS manobras fraudulentas do PT, que aceitou dinheiro de corrupção da Petrobrás para a campanha, tornando a disputa injusta. Essa suposição está em vias de se tornar fato no TSE.
    Pelas suas considerações, você defende que a contestação na Justiça Eleitoral quando há descumprimento da lei eleitoral é um desrespeito ao voto?
    Em outro trecho da matéria, critica que Serra deu uma guinada na política externa na hora errada, voltando a atenção para os EUA, contrariamente à política externa do PT. Bem, considerando-se que a candidata Hillary tinha uma chance bem maior de vencer a eleição e o Ministro Serra não tem “bola de cristal”, acho injusto criticá-lo por tomar rumo errado. Se a candidata Democrata tivesse ganho, o que não é nenhum absurdo, o rumo estaria correto.

    • Edmilson Cardoso da Silva disse:

      Se for contar manobra fraudulenta de corrupção, não vai sobrar um ou esquece que o Serra também foi delatado de receber 23 milhões pra sua campanha, que o Aécio também já foi citado ?

      • Marcelo Natariani disse:

        Caro Edmilson,
        melhor que não sobre ninguém do que sermos governados por desonestos e corruptos.
        Delação não é sinônimo de culpa, contudo, se a investigação baseada na delação comprovar envolvimento de qualquer um, seja do PT, PSDB, PDT, DEM, ou qualquer outro partido, este deve se submeter às penas da lei.
        Porém, creio que não entendeu meu comentário. Estou contrapondo os comentários do Kennedy Alencar sobre as atitudes tomadas pelo Ministro Serra no Governo sem entrar no mérito de sua legitimidade.

  13. ITAMAR DE ALMEIDA disse:

    Gente! Esta história de Retornar a Politica do Lula. Esta é a piada do ano. Nem minha netinha de 25 dias de vida acredita. que o Lula. fez alguma politica para benceficiar o Brasil.Ele sim distribuiu o dinheiro do Tesouro. aos Paises da America Latina e Africa , Porque? No caso da América Latina;(São paises que assinaram a Carta de S,Paulo ) . esse dinheiro. foi e voltou em forma de comissão para o PT . e com certeza na Africa foi a mesma coisa .( alguns países dirigidos por ditadores . e se Isto tiver alguma semelhança com politiva externa. é mera coincidência .Quem estava o tempo todo administrando formas de arrecadar propinas. Ia Pensar no país.???
    Aproveitem para pedir ao Papai Noel , para explicar isso !

  14. Leo disse:

    Tá de brincadeira !

  15. Sergio Ricardo disse:

    Admiro o Kennedy entrar nessa desses repórteres e analistas políticos aflitos. Vamos dar um tempo para que o sujeito assuma e inicie sua governança. Qualquer análise agora é prematura e leviana. Não podemos esquecer que o cara é um empresário de sucesso.

  16. jose roberto coppi disse:

    O problema do Brasil seguir a política externa de Lula é reincidir nas falcatruas utilizadas nos países da chamada República das Bananeiras através do BNDES com obras escusas na Venezuela, Nicarágua, Cuba, e daí por diante, que por trás de tudo isso existiu a transferência de dinheiro sujo para os governos e ditadores “Bolivarianos”

  17. Cláudio Nogueira disse:

    Não acredito em lua de mel entre Trump e Putin. Estão numa boa aparentemente porque o Trump ainda não assumiu. Há área de interesse e de conflito entre os Estados Unidos e a Rússia. Logo, logo isso acaba.

  18. Gerd Duwe disse:

    Se o Temer,também não confiável para o povo brasileiro, praticar as mesmas políticas externas do Lula que, como presidente e corretor, usou o nosso dinheiro para financiar, via BNDES, os países da Africa, Cuba, Nicaragua, Colombia, Bolivia, Perú, Venezuela e outros, com bilhões de reais, certamente conseguirá adeptos para seus ideais políticos, mas acabará de afundar o país. Todos somos conhecedores da soberba do povo americano mas também sabemos o quão patriótas e nacionalistas são e que jamais deixarão alguém sugerir uma mudança nos símbolos americanos, seu hino e sua bandeira o que no Brasil seria demoraticamente correto para as esquerdas que representas. 0utro assunto, aproveitando a oportunidade, a propaganda do lula ter tirado milhões de brasileiros da miséria, o que não é verdade, fez através de bancos oficiai e privados, facilitando e até insuflando o povo a comprar bens de consumo, através de empréstimos consignáveis, tornando a sua subsistência futura terrível

  19. diego silva disse:

    O problema é que esse pessoal do PSDB( Serra, Aécio, Fhc,etc) tem essa mania de querer se aliar aos Estados unidos, e é claro que o Brasil sai perdendo por ser mais fraco. O Brasil tem que se aliar com os emergentes. Esse foi o motivo do sucesso de Lula, se aliar aos países da América latina, África e China.

  20. Marco Túlio Castro disse:

    Trabalhar para pobre é pedir esmola para dois.
    Estas republicas das bananas na América Latrina não tem nada para dar ao Brasil.
    E ainda levam o dinheiro do BNDS

  21. Alberto disse:

    Política externa de Lula ? Risível.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-13 18:48:51