aki

cadastre-se aqui
aki
Política
14-10-2016, 9h13

Condenável, agressão a Eduardo Cunha estimula barbárie

Temer usa política externa para tentar melhorar imagem doméstica
21

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

É lamentável que as pessoas queiram resolver divergências políticas com agressões físicas. Nesse contexto, é condenável a agressão sofrida pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha no feriado de 12 de outubro, no Rio. Ele foi perseguido por uma mulher no aeroporto Santos Dumont, quando empurrava um carrinho com bagagem.

Nas redes sociais, palco de agressões verbais e de ameaças de ataques físicos, houve gente que comemorou por considerar Eduardo Cunha um símbolo da corrupção. É um erro endossar esse tipo de comportamento, porque ele só estimula uma escalada que amanhã vitimará um aliado do agressor de hoje.

Pior: contamina o debate público com intolerância e obscurantismo. A civilização perde. A barbárie vence.

Os crimes eventualmente cometidos por Eduardo Cunha devem ser resolvidos de acordo com a letra da lei e não pela força dos punhos. Esses episódios de agressões físicas e verbais têm atingido mais figuras de esquerda, como a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), o senador Lindberg Farias (PT-RJ) e o cantor Chico Buarque, entre outros exemplos.

Apoiar essas agressões ou comemorar quando elas são contra pessoas que pensam diferente não são caminhos civilizatórios. Atitudes assim precisam ser condenadas por todos que apreciam o valor do debate democrático.

Por mais que Eduardo Cunha tenha estimulado comportamentos radicais, até mesmo com tuítes de que poderiam continuar a esperá-lo no aeroporto, numa atitude desafiadora e contraproducente em relação a possíveis agressores, ele merece ter a sua integridade física respeitada e tem todo o direito de se defender na Justiça dentro das regras do Estado Democrático de Direito.

*

Efeito doméstico

O presidente Michel Temer tem procurado mostrar que valoriza mais a política externa do que Dilma Rousseff. O peemedebista embarcou na madrugada de hoje para uma viagem de uma semana à Índia e ao Japão _a quarta incursão ao exterior desde a votação do impeachment em 31 de agosto.

Dilma não deu à política externa a importância que havia no governo Lula. Foi um erro, porque o país perdeu o prestígio internacional que tinha conquistado e deixou em segundo plano a abertura de novos mercados.

Temer possui uma visão de política externa diferente do PT, mas mais moderada do que a que tem sido aplicada pelo ministro das Relações Exteriores, José Serra. A presença do presidente em eventos internacionais, como a reunião dos Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, dá mais peso à participação brasileira do que deixar a representação do país a cargo do ministro das Relações Exteriores.

As viagens internacionais também funcionam como uma forma de Temer transmitir domesticamente a imagem de que foi plenamente aceito no exterior e de que não faria sentido a narrativa de um golpe no Brasil. Portanto, tem um efeito de propaganda interna para Temer, que busca se legitimar politicamente.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
21
  1. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    Brasil perdeu prestigio externamente com governo Dilma? até acho que sim, mas era inevitável, pois o carisma de Lula lá fora é incomparável, porém o prestigio perdido com o golpe/impeachment foi beeeeeeeeem maior . . .
    de que ainda viajar para reunião do BRICS, se nosso chanceler já deixou claro valoriza tal banco, inclusive não sabia nem os participantes, Serra achava que a Argentina participava… francamente!

  2. helton disse:

    Devemos ser mais compreensíveis com tais agressões já que não vemos a justiça ser feita. É normal o povo perder a paciência. Do jeito que as coisas andam já acabou a paciência ha muito tempo. Enquanto isto os abutres políticos não perdem nada de seus benefícios somente o povo ignorante que está alheio aos seus direitos perdidos (PEC 241)!!!!!
    Não apoio violência, mas acho que se me deparasse com este elemento tomaria a mesma atitute.

    • walter disse:

      Realmente caro helton, devemos ser tolerantes sim, até onde sabemos, o mundo esta cheio de ódio; acabamos de ver o “PUTIN; o próprio nome já diz, que é este carniceiro”; acabou de declarar, uma irresponsabilidade, anunciando a terceira “guerra mundial vigente”…”tenho uma teoria, acho que as DROGAS, estão disseminadas, nos meios políticos”; ouço tantas babaquices, de pessoas tidas como responsáveis; fico perplexo..aqui, não é muito diferente…as desesperança, e a falta de ação, a favor do POVO, já vem sendo demonstradas, nas urnas; quando 30%, anulam, ou votam em branco;pior, é ser Roubado em Bilhões, faltando recursos para Tudo; somos muito tolerante no fundo…

  3. Jairo Medeiros disse:

    Oportuno mas inacreditavelmente atrasado esse comentário, Kennedy Alencar. Conforme vc especificou, é condenável. Mas o que dizer dos “da esquerda”, que sofreram e sofrem continuamente com atitudes tão vis. Certamente o sr. Eduardo Cunha será julgado, mas quando? A atitude da senhora em questão é fruto do desalento e impotência aos descalabros sociais, políticos e jurídicos cometidos por essa “casta”. Pode-se não acreditar, mas ela sempre existiu e nos aterroriza. Quando pensamos que finalmente estamos caminhando p/ frente, tal “casta” emperra o que duramente foi conquistado.
    Já o sr. Temer quer apenas se mostrar p/ o mundo e enfim ser aceito. Pesquise quantas vezes viajou enquanto vice? Vão sempre responder, é decorativo, realmente dentro e fora do país.

  4. José Brasil disse:

    A justiça é lenta, a leis foram feitas pelos corruptos, a justiça dá prejuizo ao cidadão e não pune corruptos, o povo já está irado com isso só não vê quem não quer, até quando as instituições deficientes do país irão fazer o povo de trouxa.

  5. Wellington Alves disse:

    Concordo, o episódio da agressão é lamentável. Fere a democracia. Quanto Às viagens, o chefe de estado do Brasil tem de estar sim nesses eventos econômicos, principalmente se tratando de BRICS. E não podemos deixar para o babaca do nosso chanceler nos representar em eventos de suam importância.

  6. walter disse:

    Caro Kennedy, este ódio ao acusado, é patrocinado pela imprensa, de forma geral…principalmente, por ter sido, estimulados, pelo sr.Lula, quando resolveu por exemplo; condenar a Rede globo, que foi perseguida, por black blocs; pelo ódio promovido pelo PT, como sempre no comando dele.
    Quanto aos socialistas de forma geral; não deveriam tentar, “tampar o sol com a peneira”…o fato de ninguém assumir a calamidade causada, por partidos, que por tabela, apoiaram todos os descaminhos,não poderiam ser diferentes, as reações; todos os participes, sejam artistas, que por interesses próprios, se permitiram,ou parlamentares, muitos com “fichas sujas”ou suspeitos;toda esta esparrela, causam náuseas,ao País

  7. Lúcia disse:

    Quanto à viagem, vão nos matar novamente de vergonha e constranger as pessoas presentes.

  8. Francisco disse:

    Oportuno o seu comentário, mas ao meu ver, muito politico. Ora, toda ação ação tem uma reação, a mulher esta representando a indignação do povo. O cunha vez o que vez e até agora nada, vive viajando pelo pais querendo bancar uma de mocinho, querendo ser o defensor da corrupção, o povo nunca vai atender a lentidão do processo jurídico que ele responde (com toda razão).

  9. Sou contra agressão física ou verbal a qualquer pessoa, muito menos por impulso por influência da grande mídia golpista. É comum pessoas que desconhecem o que está havendo a seu lado, tomarem posição agressiva porque ouviu alguém falar no rádio ou na televisão. Os interesses que estão em jogo são imensuravelmente maiores do que essa briguinha de políticos. Há no ar influências estrangeiras ao talento dos banqueiros internacionais, que manipulam as informações para derrubarem governos, por exemplo, no Egito, no Iraque, na Síria, criando a Primavera Árabe, no fim querem é usurpar petróleo, minérios e outros bens. No Brasil o que eles queriam era apoderar-se do Pré Sal, coisa que o governo derrubado não permitia. O resto é fácil, desvalorizaram o barril de petróleo de mais de U$ 100 para quase U$ 30, visando quebrar a Venezuela, Rússia e a Petrobras. O resto é trabalhar a propaganda.

  10. WAGNER disse:

    Não é por razões políticas, como afirma o conceituado repórter. trata-se de um ladrão dos erários públicos que usou a politica para fazer o seu patrimonio.

  11. Esmael disse:

    O judiáciario errou ao não prender Eduardo Cunha, uma vez que tinha o remédio á mão, que é a A prisão preventiva, um instrumento processual que pode ser utilizado pelo juiz durante um inquérito policial ou já na ação penal, devendo, em ambos os casos, estarem preenchidos os requisitos legais para sua decretação. O artigo 312 do Código de Processo Penal aponta os requisitos que podem fundamentar a prisão preventiva, sendo eles: a) garantia da ordem pública e da ordem econômica (impedir que o réu continue praticando crimes); b) conveniência da instrução criminal (evitar que o réu atrapalhe o andamento do processo, ameaçando testumunhas ou destruindo provas); c) assegurar a aplicação da lei penal (impossibilitar a fuga do réu, garantindo que a pena imposta pela sentença seja cumprida)

  12. ANDRE disse:

    Sinceramente, dizer que um governo que coloca como ministro das relações exteriores, o desagregador José Serra, não me parece coerente. Um homem que demonstra total desprezo pelos seus vizinhos da América latina, um desconhecimento dos BRICS e um comportamento até certo ponto belicoso com alguns países, jamais deveria ocupar tal cargo. Mas o Temer para agradar parte do PSDB p colocou lá. O prestígio do Temer é tão grande internacionalmente que na foto do G 20, quase não apareceu, é tão grande que o papa cancelou a visita ao Brasil, só virá quando tiver um presidente eleito, é tão grande que alguns presidentes saíram quando o mesmo discursava na ONU. Para piorar José Serra tenta comprar o voto do Uruguai, diz que no Brasil não há protestos e sim na Venezuela, e que os BRICS não é prioridade e sim os EUA.

  13. sergio disse:

    É claro que toda e qualquer manifestação violenta é condenável, mas o que houve ali foi um caso isolado. As pessoas não foram atrás dele. Somente a senhora. Se fosse alguém do PT passando por ali seria linchado sumariamente e se perdesse a vida haveria comemoração entre as peruas paneleiras que estão ajudando a enterrar o país de uma vez.

  14. Stefao Reginaldo disse:

    O povo já ta cansado dessa sangria do governo. A PEC 241 é uma afronta a inteligencia do brasileiro. Enquanto o governo fala de cortar gastos faz um banquete para nababesco para deputados e famílias comer salmão. Quando Kennedy você viu um pobre comer salmão? E o deputado que disse: Quem não tem dinheiro não vai a universidade. Os meus vão porque tenho dinheiro. Quanto ao MP ta muito desacreditado. A verdade é essa Kennedy só vai pra cadeia no Brasil: Pobre, prostituta e negro.

  15. ANDRE disse:

    Como ocorre para qualquer país que passa por uma situação em que há uma troca de governo que foge ás mudanças decorrentes do sufrágio, o Brasil só recuperará a sua credibilidade frente a comunidade internacional após 2018, quando teremos um presidente eleito (queira deus que com mais de 10% de vantagem para o segundo colocado, senão poderemos ter impeachment de novo), até lá, faça o Temer o que for, será visto sempre com desconfiança. Alias, a arrogância do governo Temer, não o fez ver que após um golpe parlamentar como o que ocorreu aqui, o perfil mais indicado para desfazer esta imagem lá fora, seria de uma pessoa com longa tradição na chancelaria e sem um vinculação partidária, e não alguém que participou ativamente na oposição para derrubar o governo.

  16. Sônia Ribeiro disse:

    Pois é…..ocorre que, uma vez que a Justiça Brasileira é extremamente morosa e o povo já está exausto com tanta bandidagem, nesta política; com tantos desmandos e corrupção e não vê uma punição rápida e à altura, pois as leis estão obsoletas e precisam ser reformadas, infelizmente, acabam acontecendo estas barbáries. O Brasil precisa ser totalmente reformulado, ou seja, tem que haver reforma penal, tributária, política, trabalhista, previdenciária; mas acima de tudo, reforma ética. Enquanto isto não ocorrer e o povo se ver sempre como o prejudicado e o que paga a conta, estas coisas acontecerão….

  17. Antonio Carlos da Silva Bueno disse:

    Concordo plenamente que toda e qualquer agressão, seja a quem for, é condenável.
    Porém e infelizmente, como vc mesmo colocou, o Sr. Eduardo Cunha estimulou alguns comportamentos radicais e agora prova um pouco dos resultados vinculados à sua prepotência.
    Além do mais, o Sr Eduardo Cunha e os outros políticos que foram vítimas de agressão – não somente física, mas também verbal – não tiveram um mínimo de pudor nos mandos, desmandos, atitudes ilícitas e irresponsáveis com o dinheiro dos cidadãos contribuintes.
    Fomos agredidos de forma silenciosa e covarde por anos!
    Desde que me entendo por gente, ouvi dizer que “quem bate esquece; quem apanha lembra”.
    O Sr. Eduardo Cunha e outros mais que estão por aí deveriam ter conhecimento disso também.

  18. Paulo Estevão Pauli disse:

    Vejo medo naqueles que condenaram aquela senhora por ela não adotar a máxima do “atire a primeira pedra quem não for igual”. Bem recentemente eramos uma nação com milhões de Cunhas, e não vejo diferenças entre ele, o Presidente da República e o Presidente do Senado. Outro motivo de indignação popular é como ficou claro que a Polícia Federal nem chama para depor determinado partido político, dois ou três políticos desse partido foram citados pelo menos três vezes mais que qualquer outro indiciado, preso ou investigado sob holofotes da imprensa. Quando disse que vejo medo naqueles que condenaram aquela senhora, incluo a imprensa também entre estes, pois esta assim como a Polícia Federal perdeu o caráter investigativo e passou a dar informações de cabresto. Finalizando, e só para pensarem e refletirem, alguém acha mesmo que o serviço de uma Polícia séria é amenizar a pena de quem têm muito dinheiro desde que este faça o serviço da Polícia ou o serviço dela é investigar?

  19. João Alves de oliveira disse:

    Os golpistas os que perseguem o PT, Dilma e Lula, deveriam seguir o exemplo de Hollingworth em procurar salvar pessoas perseguidas pelo regime nazista foi de uma grandeza que só enobreceu sua alma e seu espírito, motivo pelo qual, ela teve e tem a bênção de Deus que com certeza lhe concedeu algumas dezenas de anos a mais de vida pelo seu gesto de tamanha grandeza e humanidade. Também, pois sua vida em risco, foi protegida e abençoada por Deus. Exemplo que deveria ser seguido por todos os seres humanos, pelos governantes, políticos, autoridades de todos os níveis. Infelizmente continua no mundo, no Brasil, o golpe que afastou Dilma do poder, eleita com cinqüenta e quatro milhões de votos, acusada injustamente por crimes que não cometeu. As perseguições contra o Lula, tanto no âmbito político, como judiciário, em razão de terem voltados suas atenções para os pobres e os que vivem abaixo da linha da miséria, Dilma como Lula também salvaram milhares de vidas.

  20. Antenor disse:

    A agressão física é um instrumento de quem não tem argumentos inteligentes. Enfim, é uma ignorância! Assim como as cusparadas do Jean Willi e do ator José de Abreu. É uma agressão estúpida, cuspir numa pessoa. Na minha opinião, ninguém merece ser afrontado nesse nível. Argumentar, questionar e debater, civilizadamente, é o que se deve fazer. Nunca xingar, agredir física ou moralmente quem que que seja. Quem agride também perde o moral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-29 07:30:22