aki

cadastre-se aqui
aki
Política
26-10-2016, 21h13

Confronto entre poderes não deve afetar PEC do Teto

Renan, que trava batalha política, deseja evitar problema na economia
9

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O confronto entre os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, não deverá atrapalhar a aprovação da PEC do Teto no Congresso. Encerrada ontem a votação na Câmara, a proposta seguiu para o Senado.

Renan, que trava uma batalha política com o Judiciário e sofre investigação na Lava Jato, não quer criar problemas na economia. Mas será uma tramitação mais difícil, porque há maior debate sobre as virtudes e defeitos dessa nova regra orçamentária. Apesar de ter tido menos votos no segundo turno na Câmara, a aprovação da PEC do Teto foi uma vitória política do presidente Michel Temer.

*

Tensão federal

Renan anunciou hoje a apresentação de duas ações do Senado ao Supremo para delimitar a competência dos poderes e invalidar a decisão do juiz federal de primeira instância Vallisney Souza Oliveira, que autorizou a Operação Métis.

O peemedebista também vai pedir ao Conselho Nacional de Justiça uma punição ao juiz. Temer está empenhado em acalmar os ânimos até uma reunião na sexta na qual deverão estar presentes Cármen Lúcia, Renan e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

O tema do encontro será segurança pública, mas a crise entre poderes deverá ser abordada.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
9
  1. Mauro disse:

    Renan Calheiros está desesperado porque sabe que mais dia, menos dia a PF vai bater a sua porta com um mandato de prisão. Um dia a casa cai e a dele vai cair com certeza!

  2. MARCELINO J CALSA disse:

    POR TUDO QUE VEM acontecendo neste país chamado “BRASIL”; Os governantes, com raras exceções,
    conseguiram construir a TORRE DE BABEL.

  3. Edi Rocha disse:

    O corporativismo é que é o grande problema do judiciário. Não há justiça para as infrações, há coleguismo.
    .
    O ex-senador Delcídio, pego em flagrante, foi cassado pelos seus ex-colegas. Já um “juizeco de 1ª instância” que vai ao CNJ, sabe o que vai acontecer? Nada. E mais, praticamente não existe punição para juiz e é por isso que o legislativo precisa votar essa matéria com urgência. Se lembrarem bem, trata-se de um efeito bola de neve, começou com os juízes dando carteiradas nos guardas de trânsito, aeroportos… agora já estão invadindo outro poder da república sem a menor preocupação das consequências.

    • walter disse:

      Caro Edi Rocha, esta tudo errado; corporativismo é pouco, nos três poderes; estamos sempre a mercê, da turma do deixa disso…
      Quanto ao encontro, dos líderes dos três poderes, vale sim a pena; aliás,é providencial; não pode e não deve a ministra, permitir que o sr Renan, não seja devidamente enquadrado; enfim, se ela de fato, quer dar nomes aos Bois, deve deixar isto muito claro; exigir dele, um pedido formal de desculpas; deixando claro a eles, que se querem tanta justiça, não interfiram nas decisões da corte, e não se metam, com os Juízes, pois isso é de sua égide; este “cidadão”, já passou do ponto faz tempo; Sua luta é desesperada,p/facilitar p/ os seus.

  4. AO STF E ESPECIALMENTE AO EXMO. MINISTRO TEORI ZAVASKI. disse:

    Acho que o STF, particularmente o ministro Zavaski, devem ter cuidado especial para não serem enganados por bandidos periculosos, velhas raposas políticas especialistas em corrupção, lobos perigosos travestidos de ovelhas que passam suas vidas enganando todo um povo, roubando-o e ainda sendo idolatrados.
    É claro que a lei tem que ser cumprida. Só que nas “interpretações” (há tantas situações interpretativas que os julgamentos do STF raramente terminam com o placar de 11×0).
    É importante respeitar o direito de defesa desses criminosos especialistas em corrupção, defendidos por competentes e experientes advogados e, ao mesmo tempo, respeitar o empenho dos abnegados defensores da sociedade ofendida e indignada.
    Creio que o STF é formado por homens não só com alto saber jurídico mas por homens que, acima de tudo, zelam pela defesa da sociedade, dentro da lei e sabendo vislumbrar que tais criminosos agridem a sociedade insensivelmente, impiedosamente, cruelmente, mortalmente!

  5. Eu não tenho ódio, mas tenho nojo e vergonha! disse:

    Como pode um sujeito que renunciou em 2007 ao cargo de Presidente do Senado (e consequentemente do Congresso Nacional) para não ser cassado e perder os direitos políticos por 8 anos, ter sido eleito novamente e voltar ao mesmo cargo para, nos dias de hoje, causar tanta vergonha à nação e, creio, especialmente aos senadores que não são como ele?
    Isso é o retrato do que é hoje nosso cenário político.
    Eu creio que isso não aconteceria em outros países.
    Ele falou outro dia que sentia “ódio, nojo”! Acho que deveria sentir ódio e nojo era de si mesmo.
    Porque eu sinto, não ódio, mas nojo, vergonha, de ter um sujeito desse como Presidente do Congresso Nacional do meu país!
    E sinto muita vergonha em saber que há tanta gente condenada nesse país, por crimes menores, e um sujeito desse tem uma dezena de inquéritos e investigações sob blindagem na nossa maior Corte Judicial do país: o STF!

  6. Ricardo disse:

    Renan Calheiros está desesperado porque sabe que mais dia, menos dia a PF vai bater a sua porta com um mandato de prisão. Um dia a casa cai e a dele vai cair com certeza, assim espero como todos os brasileiro indignados por esses corruptos!

  7. Reinaldo disse:

    Realmente nosso Brasil vai de mal a pior :/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-26 05:43:18