aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-09-2016, 9h12

Contestado na política, Temer buscará legitimidade na economia

Narrativa histórica sobre o impeachment ainda está em disputa
22

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O presidente Michel Temer reagiu imediatamente ao duro pronunciamento de ontem da ex-presidente Dilma Rousseff, que prometeu oposição incansável ao governo dele e que usou a palavra golpe inúmeras vezes. Temer se incomoda com a tentativa do PT de deslegitimar o seu governo.

Na política, essa será uma linha constante da oposição ao governo dele: apontar que houve um processo legal, mas que falta legitimidade. Por isso, ele reagiu dizendo que golpistas eram os seus críticos.

Temer também admitiu publicamente que foi surpreendido pela decisão do Senado de manter a habilitação de Dilma para o exercício de função pública, uma articulação que só vingou por ação decisiva do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Renan, aliás, com sua dubiedade, ganhou as duas votações de ontem, a do impeachment, votando como Temer queria, e a da anistia imediata a Dilma. Esse episódio é evidência de que o jogo na política será muito duro para Temer.

O Congresso, que já é conservador e fragmentado, se fortalece, porque mostrou que derruba presidente sem maioria parlamentar. A ação de Renan pró-Dilma gerou um atrito com o PSDB e o DEM, expondo divisão na base de apoio de Temer na largada de sua Presidência.

A forma de buscar legitimidade é resolver a crise econômica. É o único caminho que Temer tem para obter popularidade. A história é escrita pelos vencedores. Temer e seus aliados venceram.

Aprovaram o impeachment de Dilma, mas, como o próprio presidente admitiu ontem, houve sucesso no exterior em relação à narrativa de que ocorreu um golpe no Brasil. A narrativa histórica ainda está em disputa. Não acabou ontem.

Temer insistiu na necessidade de dialogar com o Congresso. Se ele tiver sucesso ao aprovar medidas econômicas, poderá se fortalecer politicamente e buscar legitimidade com sustentação da opinião pública.

A comparação com o sucesso de Itamar Franco é inadequada. No impeachment de Collor, não havia a divisão que existe hoje no país. Na política, Temer terá de lidar o tempo todo com a contestação de sua legitimidade, o que não ocorreu com Itamar. Simultaneamente, Temer terá de apresentar resultados na economia. É a única saída para que tenha sucesso.

*

Na encruzilhada

O discurso de Dilma ontem foi a peça final de uma disputa política para vender caro a Temer a aprovação do impeachment. Os senadores que defenderam Dilma tiveram atuação aguerrida e cumpriram bem essa estratégia.

Depois de obter uma vitória pontual no Senado, mantendo a possibilidade de exercer função pública, Dilma bateu duro na Casa que a derrubou do poder. Ela cumpriu a estratégia de sair como vítima de uma injustiça.

Mas há uma distância entre a atuação que o PT terá e o radicalismo sugerido por Dilma. O PT se encontrar numa encruzilhada.

Não pode fazer oposição como se não tivesse comandado o país durante 13 anos. Lula fez reforma da Previdência e Dilma propôs uma no ano passado. Se voltar a fazer o tipo de oposição que fazia antes de chegar ao poder na eleição de 2002, o PT caminhará para o gueto político, porque falará para convertidos e não conseguirá voltar a reunir maioria para retornar ao comando do país.

Uma coisa é o que o PT diz no calor dos acontecimentos, com uma reação emocional natural à perda do poder dessa forma. Outra coisa será qual linha seguirá após refletir sobre os graves erros que o levaram à queda.

Sem esquecer que tem uma Lava Jato no meio do caminho do PT e de toda a classe política. A Lava Jato continuará a ser um fator de extrema preocupação para a oposição e o governo.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
22
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Temer nunca foi contestado na política, ao contrário, foi vencedor em várias eleições e tem uma história jurídica, literária e parlamentar invejável !
    Já Dilma…

    • walter disse:

      Concordo contigo cara maria aparecida, mas ontem confesso que fiquei com muitas duvidas, diante da “traição” dos PMDbista, ao Temer; surgiu uma duvida muito grande…será que o temer estava alheio mesmo, a isenção da dilma de punição…será que não foi por tabela, um plano, para livrar o cunha, e por consequência o renan; não podemos esquecer, que o Cunha, ameaçou todo mundo.
      Quero acreditar que o mal maior foi embora, nesta altura, se o Pt do lula for razoável, vai conciliar-se com o Temer,enfim, o País precisa continuar; só saberemos o que aconteceu, na sequência das aprovações, que temos pela frente; se for por um bem maior tudo isso, se justificará, com o tempo espero…

      • walter disse:

        Ainda caríssima Maria Aparecida…”os portugueses estão nos propondo…virão ao Brasil, nos ensinar a interpretar o que escrevemos”. Nossa constituição foi violada, na nossa cara…
        Se tínhamos duvidas, sobre o “complexo de vira
        latas”; impressiona mais ainda, o engessamento gerado pela decisão dúbia do senado…o lewandowsk, não se deu nem ao trabalho,de consultar os senadores, sobre o desdobramento…fez a primeira votação, e em seguida, entrou o grande ator, Renan, proferindo seu segundo Voto, com um discurso,para induzir, e ludibriar, os demais, a votarem sem questionar o absurdo; faltou alguém, a exigir que a votação só acontecesse, após a consulta no placar; detalhe, esta consulta, poderia ser simples, ou seja, 50% mais 1; se isto tivesse acontecido, o “golpe” não prosperava;com isso, o Cunha, comemorou como se fosse um gol da alemanha…fomos enganados, ao vivo e em cores…abrimos um precedente perigoso, para os faltosos…

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      já Dilma… ganhou duas eleições presidenciais!!!

    • Gabriel disse:

      Temer é um ser imaculado kkkk

      Olha só o surgimento de uma militância Temerista aos moldes da militância petista.

      Realmente há lunáticos dos dois lados.

    • Eduardo disse:

      Acrescente ao currículo a de traidor e usurpador do poder o que o torna pequeno.

    • Cris disse:

      Já Dilma foi eleita presidenta do país duas vezes, simples assim

    • Sebastiao Canabrava disse:

      Tinhorao, o Temmer ganhou varias eleicoes? Ta forcando muito. Ele disputou varias e perdeu a maioria incluindo as internas do seu partido (as previas para prefeitura SP). Voce e’ desenformada ou entao esta tentando plantar ‘verdades’. Temmer inclusive, nos dois primeiros mandatos, era suplente. Foi alcado por favores dos eleitos, que indicaram deputados para cargos e entao o suplente, que nao teve votos suficientes para ser eleito, entao um perdedor, vou alcado deputado. E ele e’ contestado sim, ou voce nao ve, ou nao le o noticiario. Ele nao foi eleito presidente. O seu projeto nao foi exposto na eleicao. Ele poe em acao um projeto que foi derrotado na eleicao (o projeto do Psdb/Dem). Isto o torna ilegitimo, contestado. O vice existe para substituir o eleito, nao para derruba-lo. Se ele fosse perfeito como vc o pinta, ele nao teria tramado o golpe. Faria como Itamar, esperaria o poder cair no colo.

  2. Edi Rocha disse:

    Lava-jato? Só se for contra o PT. Janot já sabe que se desagradar a maioria ele sofrerá impeachment. Mas não se preocupe, vai “seguir todo o rito da constituição e amplo direito de defesa”.

  3. Mauro disse:

    Considerando-se que Michel Temer respeita e segue o que se chama de economia de mercado, que é único sistema que traz segurança juridica e prosperidade econômica, diferente das teorias de esquerda que pregam estatização, apropriação de bens e etc, creio que esse novo governo já tem o respeito e a credibilidade necessárias para injetar ânimo nos investidores e trazer uma luz nova para a economia brasileira como um todo!
    Michel Temer é o presidente de fato e de direito, embasado e respaldado por todos os setores produtivos da sociedade e pela camada que trabalha de verdade e quer o bem do país, alem de ser homem sério, de dialogo, com ampla circulação nos meios politicos, com quem sempre teve bom e amplo dialogo.
    Temer será um ótimo presidente, e quem torce pelo contrário, que vá aos aeroportos da vida e compre uma passagem para Caracas, embarque e não volte nunca mais!

    • Gabriel disse:

      Brasil, ame-o ou deixe-o!

      Que saudades daquela época né Mauro…

    • Sebastiao Canabrava disse:

      Sr. Mauro, eu sou trabalhor. Com mais de 30 anos anotados em carteira. E o Temmer nao me representa. E nao e’ legitimo, pois os eleitores nao votaram no projeto politico dele. Votaram no projeto da Dilma e rejeitaram o projeto do Psdb/Dem, o qual o Temmer visa aplicar agora. Cade a legitimidade? Ele e’ presidente de fato e talvez de direito, se nao tivesse trabalhado para derrubar a presidente legitima, que a maioria elegeu. O vice e’ para substituir o eleito em caso de necessidade. Mas ele derrubando o vice, alegando que precisa ‘consertar o pais’ o torna ilegitimo. E como estara mudando o projeto politico eleito, isto o torna ilegitimo. E o fato do ‘mercado’ apoia-lo, tambem nao o torna legitimo. O mercado nao e’ o eleitor. O mercado nao vota.Agora, acrescentando um pouco de ironia, por que sua afirmacao permite, faço uma pergunta: O Sr. tem bola de cristal? Pois afirma que o Temmer sera’ um otimo presidente! Nem os partidarios dele acreditam nisto. Esperam, e’ claro. Assim como eu.

  4. DIRETO AO ASSUNTO - ISSO É UMA VERGONHA: " RENAN-LEWANDOVSKADA"! disse:

    A “RENAN-LEWANDOVSKADA” NO FINAL DO JULGAMENTO (DILMA NÃO PERDER OS DIREITOS POLÍTICOS) OBJETIVOU PROTEGER OS CORRUPTOS DA POLÍTICA INVESTIGADOS PELA JUSTIÇA – PRINCIPALMENTE O PRÓPRIO RENAN.
    ERRO GRAVE SERÁ TEMER PENSAR QUE MELHORANDO A ECONOMIA ESTARÁ TUDO BEM, POIS O RECADO DAS RUAS FOI MUITO BEM ENUNCIADO: O POVO QUER UM BRASIL NOVO, UM PAÍS PASSADO A LIMPO, E ISSO INCLUI CADEIA AOS CORRUPTOS, “DOA A QUEM DOER”!
    OS RESULTADOS DA ECONOMIA SÓ SÃO POSSÍVEIS GRADATIVAMENTE E EXIGE SACRIFÍCIO E PACIÊNCIA DE TODOS – E A DISPOSIÇÃO PARA ISSO DEPENDE 100% DA PERCEPÇÃO DE PUNIÇÃO AOS CORRUPTOS TRAVESTIDOS DE “REPRESENTANTES DO POVO”, QUE SAQUEARAM OS COFRES PÚBLICOS DO PAÍS!

  5. Leonardo Gama disse:

    “história jurídica, literária e parlamentar invejável.”

    o fato de ele ser ficha-suja, e a ultima eleição q ganhou, foi o deputado menos votado de SP, não quer dizer nada?

  6. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    se busca legitimidade na economia é pq sabe que não terá na política… muito menos nas ruas!!!

    não só os eleitores do PT, mas os de Ciro Gomes, Marina, PSOL e até de Bolsonaro não se vêem representados..

  7. Alberto disse:

    Precisamos de estadista(fito na próxima geração) e não de governante(fito na próxima eleição).AQ propósito,onde madame Vana arranjará uma boquinha,pois a senadora Kátia Abreu,em discurso,solicitou que não lhe retirassem os direitos político para que ela não tivesse de se aposentasse com uns 5 mil reais,valor que a impossibilitaria de manter dignamente sua família. Aí tá certo!!!!!!

  8. adiego sILVA disse:

    O Temer adotará medidas impopulares, ou seja, contra o povo. Contra a classe trabalhadora, os pobres e a classe média do país. Temer é um presidente sem voto e portanto não tem ligação nenhuma com os interesses da maioria da população.

  9. Eduardo disse:

    Entendo que o radicalismo sugerido por Dilma passa longe das reformas já efetuadas e das propostas do governo anterior,mas em relação aquelas que se pretende fazer(privatizações em massa,reforma trabalhistas,etc.)e estas sim,muito mais radicais para os padrões PT.

  10. DONG disse:

    QUANTA DISCUSSÃO BOBA, AJA PACIÊNCIA…
    O QUE AS PESSOAS PRECISAM ENTENDER É QUE NÃO IMPORTA SE O PRESIDENTE É ELEITO PELO POVO OU NÃO.
    NÃO IMPORTA O REGIME DE GOVERNO OU SE O BRASIL É OU NÃO DEMOCRÁTICO, O QUE REALMENTE ESTA ATRAPALHANDO AS COISAS E QUE NO BRASIL AS PESSOAS ESTÃO DIVIDIDAS EM VARIAS CORRENTES DE PENSAMENTO E PODER DAI A CONSEQUÊNCIA DISSO É QUE:
    QUEM TEM O APOIO DA MAIORIA VENCE E IMPLANTA A SUA VONTADE E AS REGRAS.
    É UMA DISPUTA INSANA DE PODER INFELIZMENTE, VEJAM OS DEBATES NO JULGAMENTO DO IMPEACHMENT QUE NÃO HÁ VENCEDORES.
    QUANDO VÃO APRENDER QUE SÓ A UNIÃO CONSTRÓI.

  11. João D. G. disse:

    Em dezembro, o povo ignorante e a classe média midiota vão ter empregos terceirizados, arrocho salarial, aumento da idade mínima para aposentadoria (vão trabalhar até morrer), vão perder o FGTS até a aposentaria, o décimo-terceiro salário será parcelado e as férias remuneradas serão reduzidas. Enquanto isso os impostos e a taxa de juros serão mantidos ou até aumentados para garantir o lucro de bancos e rentistas.
    E só aí vai cair a ficha na classe média endoutrinada de que foram enganados DE NOVO, como ocorreu em 1964.
    Mas ainda assim não vão aprender a lição de história e vão continuar vivendo na “paranóia comunista” dos anos 60, já que mentalidade da classe média não evoluiu em meio século de história que ela nem sequer conhece (já que tudo o que ela sabe vem da TV).

  12. Alex disse:

    MAURO … antes era “vai para Cuba” … mas como os Rolling Stones, o Papa, a Azul, a American Airlines e o Obama foram antes, agora vc manda os “descontentes do temer” para Caracas??? E quando os mano de Washington acenarem com o cachimbo da paz para Venezuela, para onde os descontes irão?
    China Socialista? Não vale por que foi o primeiro país que o temer foi visitar.. Aí já é castigo demais, né Mauro? (Em tempo: temer não deveria respeitar governos eleitos nas urnas como respeita a tal ‘economia de mercado .. não?)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-24 03:05:13