aki

cadastre-se aqui
aki
Política
20-10-2016, 22h08

Contra efeito Cunha, Temer acelera articulação política

Nos bastidores, há apreensão com eventual vingança de ex-deputado
4

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A respeito da prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o governo Temer faz dois discursos. Nos bastidores, integrantes da administração peemedebista demonstram apreensão com uma tentativa de vingança de Eduardo Cunha contra o presidente Michel Temer e ministros, sobretudo do PMDB.

Para consumo público, o discurso é o seguinte: o governo manterá a sua rotina normal e não teme eventual delação do ex-presidente da Câmara. Temer pediu aos articuladores políticos que mantivessem a previsão de votar a PEC do Teto em segundo turno na semana que vem na Câmara. E o governo deverá acelerar a divulgação da proposta de reforma da Previdência.

A melhor blindagem política seria resolver ou amenizar a crise econômica.

*

Jogo jogado

O ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou o pedido da defesa da ex-presidente Dilma Rousseff para anular a votação do impeachment pelo Senado em 31 de agosto.

Agora, a ex-presidente pode fazer muito pouco. Os recursos estão praticamente esgotados. A decisão de Teori Zavascki foi liminar. Ou seja, será preciso a confirmação do plenário do Supremo Tribunal Federal.

Mas a maioria dos 11 ministros do STF deverá manter a tendência de deixar a cargo do Congresso a decisão final sobre esse tema. Ou seja, para o Supremo, o impeachment é página virada.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
4
  1. Maria da Consolação disse:

    Por que Cunha foi preso agora? Porque de acordo com pesquisa da Vox Populi divulgada no dia 18, 50% dos entrevistados duvidam da motivação e seletividade da operação Lava Jato.

  2. Marcos disse:

    STF é um tribunal inutil, ao pegar a historia da nossa nação percebe-a que este tribunal nunca fez nada de util para o país.
    Infelizmente temos que conviver com essa corte inepta.

  3. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    Para mim o que o deputado cassado Eduardo Cunha pretende daqui para diante não é propriamente uma vingança contra o presidente, mas um foco dito “especial” assim como Roberto Jefferson recebeu, sendo um “bandido amado”. Sem justificar nem desabonar a justiça feita nestes casos, se não acontecesse a batida da lingua nos dentes por parte do “Bob Jeff” estaríamos em maus lençois aqui neste país. Se Cunha poupa o presidente, terá a chance de ficar menos feio no filme, pois a opinião pública vai tecer o comentário atual: “é o certo”!!!! Lamento que o que mova o caráter destes políticos jamis seja patriotismo. Até agora, até as delações foram acordadas pela conveniência, pelo menos a maioria. Exime-se o trabalho do outro lado da mesa, pois MPF, PF e Moro tem tido uma atuação exemplar. Já não é só PT e acabou o mi-mi-mi.

  4. Francisco Lopes disse:

    Analisemos: Sérgio (o Moro), é filho da nação PSDB; Prender o Cunha, fica bem favorável tal articulação. Ou mais ainda, o Temer sendo atingido, e casado até DEZ/2016, quem entra é o Aécio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 16:42:30