aki

cadastre-se aqui
aki
Política
06-03-2015, 9h16

Cresce chance de Senado ajudar a derrubar veto de Dilma

10

Postado por: Daniela Martins

Cresceu a chance de o Senado ajudar a derrubar o veto da presidente Dilma Rousseff à correção de 6,5% a tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas. O clima no Congresso Nacional é dos piores para o PT.

O jornal “O Globo” traz hoje a informação de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, teria pedido abertura de inquérito contra oito senadores. De acordo com o jornal, os nomes são todos aliados do governo. Se confirmada a informação, o efeito sobre a base do governo no Senado será forte. Vai ferir politicamente PT, PMDB, PP e PTB.

Isso eleva a tensão no Congresso, que reage aumentando as dificuldades para o governo aprovar medidas econômicas ou impondo derrotas à presidente Dilma e ao PT.

Ontem, os petistas foram isolados na CPI da Petrobras pelo PMDB, que criou quatro sub-relatorias para esvaziar o poder do relator da CPI, Luiz Sérgio, que é do PT do Rio.

No Senado, houve crescimento da oposição na última eleição. Durante semanas, havia expectativa de que nomes da oposição poderiam estar na lista de Janot. De acordo com informação de bastidor, o senador Aécio Neves, do PSDB de Minas, citado pelo doleiro Alberto Yousseff numa delação premiada, está fora da lista.

É importante que o ministro Teori Zavascki torne logo pública essa lista. Vai permitir que se tenha um quadro mais claro do impacto político. Pelo que se sabe até agora, o impacto está todo concentrado no PT e nos aliados do governo, o que é má notícia para a presidente Dilma.

*

“A vaca vai pro brejo?”

A senadora Marta Suplicy faz um alerta importante em artigo publicado no jornal “Folha de S.Paulo”. Ela pergunta se a vaca está indo para o brejo. E sugere que sim. Para a senadora do PT paulista, o governo Dilma reúne duas condições para isso: negação da realidade e estratégia errada.

É preciso levar em conta que Marta está de saída do PT para o PSB, numa negociação que conta com a simpatia do governador tucano Geraldo Alckmin para que ela dispute a Prefeitura de São Paulo contra o petista Fernando Haddad no ano que vem.

Nos bastidores, o PSDB lançaria um candidato no primeiro turno e, se o tucano não chegar a uma eventual segunda fase, Alckmin poderia apoiar Marta. Esse apoio aconteceria num hipotético segundo turno entre Marta e Haddad.

Hoje a senadora Marta Suplicy está, na prática, no campo da oposição. Há boa dose de ressentimento em relação à presidente e ao PT. Mas isso não invalida as críticas, que têm um pouco de razão.

Um caso de negação da realidade da presidente Dilma foi achar que poderia isolar o PMDB no Congresso e derrotar Eduardo Cunha na disputa pela presidência da Câmara. E aí se aplicou uma estratégia errada.

Na economia, a estratégia da presidente está correta, apesar de, na campanha eleitoral, Dilma ter negado a gravidade da situação. Hoje, a presidente está adotando a estratégia possível na economia.

Mas Dilma continua errando na política. Na reunião de quarta com líderes partidários da Câmara e do Senado, ela disse que não fez mais encontros desse tipo no primeiro mandato porque não queria vazamentos. Ou seja, está mais preocupada com a imprensa do que em ter uma articulação política eficiente para governar. É um erro administrativo e político imenso.

Nesse sentido, é atual e pertinente a pergunta da senadora Marta no seu artigo de hoje.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
10
  1. João BRAGA disse:

    OS CAPACHOS DO PT ESTÃO APAVORADOS……É SÓ O COMEÇO !!!

  2. GSSANTOS disse:

    A “VACA” JÁ FOI PARA BREJO E……………MORREU AFOGADA.

  3. Joaquim disse:

    Kennedy, boa analise.
    Não votei na Dilma, mas depois da eleição não adianta olhar para traz, o povo brasileiro resolver manter o que não estava dando certo, temos que aguentar mais três anos e meio, OK.
    Não acredito no impedimento da mesma, por que tanto para a oposição quanto para o PMDB, é melhor deixar o PT sangrar até 2018.
    Como este governo não tem credibilidade, a não ser que o Brasil ganhe sozinho uma mega sena mundial, não iremos ter um crescimento significativo nos próximos anos.
    Como estamos no mesmo barco ( Brasil ) e como não tenho mais idade para lavar pratos no USA, gostaria de um discurso melhor da Dilma no dia 8, que assumi-se os erros de seu governo, que anuncia-se corte de ministros e nos valor gasto com os cargos comissionados para então defender o ajuste fiscal, que a meu ver é necessário. Diga-se de passagem por causa dela e não por causa do FHC ou do Getúlio Vargas ou da mídia reacionária.
    Mas acredito infelizmente em um discurso novamente dissociado da realidade, uma pena.

  4. Marco Túlio Castro disse:

    Não podemos tirar a Dilma, temos que deixar ela sangrar até a morte política e arrastar com ela o corpo do PT. Só assim o Brasil ficará livre desta doença. O Brasil vai sobreviver a essa gente.
    Mas apesar de pensar assim, vou pra Praça de Camões aqui em Lisboa dia 15. Já temos a permissão para a manifestação que com certeza não será influenciada pelo “Exercito do Stedili” nem pelas Sturmabteilung petistas os Black Bloc.

  5. Vanderlei disse:

    O que precisamos no momento é de realidade. Não pode o governo punir empresas e trabalhadores pela sua total e absoluta incompetência. Retaliações do Congresso são esperadas. Entretanto as duas ultimas atuações do mesmo, devolvendo a MP que aumentava em 150% contribuições e a derrubada do veto a correção da tabela do IR foram corretas. A farra do dinheiro publica contínua. Os aumentos dos políticos foi de mais de 10% acima da inflação e querem tirar dinheiro de quem realmente trabalha para pagar esse descalabro. Se as contas não fecham, o erro é de quem gasta e tem que assumir.

  6. Lino Abranches disse:

    “Na economia, a estratégia da presidente está correta, apesar de, na campanha eleitoral, Dilma ter negado a gravidade da situação. Hoje, a presidente está adotando a estratégia possível na economia.”

    Não, prezado Kenedy. Definitivamente incorreto.

    Entenda que o problema não faz parte da economia. A economia, apesar de 2014 ter sido o ano do desânimo dos empresários, das festas e dos feriados, do parasitismo presidencial e da vagabundagem parlamentar, transcorreu normalmente, apenas apresentando baixos índices de performance, como era de se esperar. Quem não produz não ganha. Não direi “quem não trabalha não prospera”, porque o brasileiro tem a mania de dizer que trabalha, embora passe o dia produzindo apenas gás carbônico, urina, fezes e metano, Ah…sim, ia esquecendo, bocejos e mais bocejos.

    Então, prezado, não havia problemas na economia. Estes foram introduzidos agora pelas medidas equivocadas que buscam cobrar do setor produtivo (empresas e salários) os custos de uma administração incompetente e sórdida.

    As consequências destas medidas, que visam equilibrar as contas de um governo que gasta sem controle, é que vão trazer problemas econômicos.

    As investigações policiais estão trazendo certa transparência aos gastos de governo e pode-se notar que, além de desvios existe hoje uma administração pública absurdamente incompetente e corrupta.

    Poderia escrever um livro sobre o assunto, mas gostaria de pinçar um exemplo que aparentemente passou despercebido. Falo sobre o FI-FGTS. Para mim, é mais do óbvio que dinheiro depositado na CEF, seja por recolhimento de FTGS, por depósito judicial, por correntista ou para pagamentos a qualquer título, faz parte do M1 (depósitos à vista) daquela entidade. Não há possibilidade de se separar os dinheiros, como se fossem específicos e com destinos determinados.

    Pois eis que dizem ter criado um fundo de aplicações que trabalhava exclusivamente com “dinheiro do fgts”. Ora, o fundo trabalhava é com o dinheiro da CEF. As contas do fgts são números em um extrato, o dinheiro faz parte dos depósitos a vista da CEF. E o que fez este fundo? Aplicou dinheiro em ações da Petrobrás e nas empresas denunciadas pela Lava Jato. Onze bilhões de reais. Note-se, sem qualquer autorização dos participantes do FGTS. É óbvio que já descobriram que vão perder dinheiro. As ações da Petrobrás cairam de valor e as empresas Lava Jato devem quebrar, fechar, serem vendidas, cindidas ou mudarem de nome, sempre se utilizando de estratagemas para não saldarem seus débitos.

    Então, que fazer para justificar a estupidez e amenizar a perda da CEF?

    Classificar estes investimentos como investimentos lastreados em FGTS, transferindo assim para os trabalhadores a perda, pela criação de uma moeda podre que faria parte das contas de fundo de garantia. Esse FGTS que já não remunera por juros, perde alocação de perdas nos investimentos.

    Os trabalhadores não vão mais receber o fundo? Vão, mas se demorava uma semana para receber agora pode passar a demorar muito mais. Filas, senhas, burocracia, apenas um guichê por agência onde o funcionário trabalha 3 minutos e desaparece por 10. E o trabalhador ainda tem que agradecer por não ser aplicado um deflator em sua conta, já que foi o investimento de seus direitos, embora sem sua autorização, é que “perderam o valor”.

    Sabe Kenedy, devemos torcer pelo impedimento. Mais, precisamos lutar pelo completo banimento do PT e de sua filosofia bolivarianista. Chega de redistribuição de renda, cada um que vida do seu trabalho, e que trabalhe para viver.

  7. geraldo disse:

    Quando o navio começa a afundar, os ratos fogem…..

  8. gesiel disse:

    Dizem que mineiro gosta mais de queijo do que outra coisa, mas eu estou começando achar que se tiver holofotes eles trocam pelo queijo. Acho que a Dilma está perdendo muito tempo com este negocio de lista secreta do ministerio publico, e com os beicinhos dos presidentes da camara e do senado. Ela deveria ir INAUGURAR AS OBRAS DO SEU GOVERNO e se caso for chamada pra explicar alguma coisa, aí sim vá e coloque tudo em pratos limpos, coisa que não é tão dificil pra ela, que até hoje não se escondeu, como faz o Alckmin, e tão pouco deixou algo sem resposta, como fez o Aecio. O presidente da camara, já diminuiu a temperatura, e não deve ser porque esteja inaugurando obras, afinal os presidentes do plenario não inauguram nada, salvo as reformas dos apartamentos e do palacio que eles sempre dão um jeito de fazer.

  9. Tomara que a Vaca tenha ido para o brejo e que morra atolada.
    Chega o povo não aguenta mais isso tanta incompetencia e desgoverno. Nosso Páis é realmente uma mãe para aguentar tanta
    Robalheira e ainda estar de Pé.

  10. Zec48 disse:

    A crise está braba? Sem dúvida. Dilma merece sair? Uns dizem que sim e outros não.
    Mas independentemente da opinião de muitos, o PMDB e o Temer querem o lugar dela.
    Aí… Já era.

Deixe uma resposta para Joaquim Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-31 03:45:38