aki

cadastre-se aqui
aki
Recomendo
09-07-2015, 17h53

Crianças iam para a cadeia no Brasil até a década de 20

3

KENNEDY ALENCAR
Brasília

Ricardo Westin, jornalista talentoso com quem trabalhei na “Folha de S.Paulo” e que agora está no Senado, produziu um texto imperdível sobre a história da maioridade penal no Brasil. Vi a dica no Tijolaço e achei importante recomendar a leitura aqui também. A reportagem completa de Westin está disponível na página do Senado.

 

Imagem home: Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Comentários
3
  1. Pasquale disse:

    Um século e tudo muda,quem poderia imaginar um telefone celular a 50 anos atrás?
    A comunicação e as descobertas avançam sempre, independente da vontade do ser humano.

  2. Onda Vermelha disse:

    Conclusão óbvia: aprovar a redução da maioridade penal significaria um retrocesso de quase CEM ANOS!!! Agora já não existem mais dúvidas! Essa Câmara dos Deputados comandada pelo não menos retrógrado Deputado Eduardo Cunha(PMDB-RJ) é a de pior qualidade de nossa história recente. Talvez somente superada por aquela que se dobrou a Golpe Civil-Militar de 1964! Trevas e Obscurantismo! Uma pena! Afinal, esse foi o “triste legado” das chamadas “Jornadas de Junho de 2013″…

  3. DAVI TOSCANO disse:

    Bom dia ,internauta essa questão de maioridade penal é uma loucura , não resolve por uma unica questão pela formação de carácter. O Estado abadona quando criança depois de cresce ver que errou e si arrepende pelo abandono, é tarde de mas, então resolve e coloca a policia para prende ,o erro do próprio Estado. se questão maior é a idade ,não a educação e a formação de carácter é simples : o que de adianta é ficar de maior para poder colocar na cadeia de vez … ele voltar cometer crimes e novo. Ou cuidar dele para vida toda para ele não volte cometer crimes reflita .SERÁ questão é idade ou o Estado que não cuidou ….

Deixe uma resposta para Onda Vermelha Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-27 17:44:02