aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
04-11-2016, 21h25

Crise do Rio pode detonar efeito dominó pelo país

Sufoco fiscal também atinge outros Estados e municípios
11

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A crise fiscal do Estado do Rio de Janeiro não é um caso isolado e pode detonar um efeito dominó pelo país. A situação fluminense é mais grave devido à crise da Petrobras. No Rio, tem faltado dinheiro para o governo estadual pagar salários dos servidores e até para manter hospitais em funcionamento.

Mas outros Estados e também municípios sofrem com a chamada crise fiscal. Em resumo, os gastos cresceram muito, a arrecadação caiu, a economia está em recessão, e a saída é dolorosa. Há uma penúria na Federação.

Cresce no meio político a avaliação de que Estados e municípios terão de seguir o caminho do Rio, anunciando um forte pacote de corte de despesas e aumento de tributos, ou o do governo federal, que tenta aprovar no Congresso uma regra para limitar o crescimento dos gastos públicos no médio e longo prazo.

*

Batalha na Educação

O governo Temer está pisando em ovos na questão do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e da ocupação das escolas. Ao mesmo tempo em que precisa evitar transtorno no principal teste educacional do país, não quer fortalecer o movimento dos estudantes.

Segundo um auxiliar do presidente Michel Temer, o pronunciamento do ministro é parte de uma estratégia para tentar ganhar o apoio da opinião pública e evitar que o governo seja obrigado a desistir da medida provisória enviada ao Congresso que propõe uma reforma do ensino médio.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
11
  1. Mauro disse:

    Não precisa ser especialista em contas públicas para saber que todos (ou quase!) estados brasileiros estão vivendo uma imensa crise na arrecadação, pois isso é o efeito maléfico da recessão que estamos vivendo, com fechamento e falência de empresas.
    É quase impossivel imaginar que ainda tenha uma certa (pequena!) camada da população que tenha coragem de defender o desgoverno de Dilma Roussef, que nos levou para esse buraco com toda sua incapacidade administrativa e sua falta de competência politica.
    O PT arruinou com o Brasil e temos de agradecer que não estamos em situação ainda pior porque de uma forma ou de outra esse câncer foi extirpado e será eliminado da vida politica em 2018, de uma vez por todas.

    • walter disse:

      Além de tudo, Caro Mauro, temos o RIO de Janeiro, sempre com o “pires na mão”; ainda lembro o Cabral, chorando “lagrimas de crocodilo”, reclamando sobre a divisão dos royalties; contavam tanto, com estes recursos, e mais as promessas da dna dilma; abandonaram, a responsabilidade fiscal…sempre a irresponsabilidade, no comando…
      Imaginem,se fossem a capital do Brasil…todos, com exceção de SP, abusaram dos poucos recursos; por isso, o governador de SP, deve ser o candidato lúcido a presidente.
      A pouca vergonha do RIO,como estado devedor, não tem a mínima possibilidade de se justificarem;como podem ter um governador,chama se Pezão;desde a outra “gestão”, já percebíamos; resumindo, sem Petróleo em alta, estarão irremediavelmente quebrados…

  2. joao dias disse:

    Mais uma vez o mau gerenciamento, com aplicação dos recursos público, está transferindo para os assalariados e classe média, uma dívida que não assumiu, não avalizou e não se beneficiou. O Rio, com pequena área territorial e vultosa receita tributária e fiscal, gastou os recursos arrecadados irresponsavelmente e hoje volta para buscar no Tesouro Nacional, o prêmio da gestão perdulária. E o Rio ainda é um dos maiores devedores do Tesouro Nacional. relegando a plano secundário, Estados do Norte e Nordeste do País. Ainda hoje, lamentavelmente, são considerados governantes competentes, aqueles que tem a capacidade de falir os Estados e rapidamente, com elevado endividamento, para execução de obras “faraônicas” e que normalmente não estão nas prioridades reclamadas pelo Povo e que ficam inacabadas, mas com a emissão de fáceis Aditivos, para torna-las superfaturadas. E mais, usam os recursos para a contratação de funcionários Comissionados, sem necessidade É preciso um Basta, urgente.

  3. joao dias disse:

    Acho que a incompetência dos governantes, não pode continuar permanentemente sendo premiada com recursos da União e mais impostos, impostos aos brasileiro. Porque não se fala sobre os incentivos fiscais irregulares, sobre efetuar o recebimento das sonegações fiscais e tributárias. Não se pode mais sacrificar o contribuinte e a classe menos favorecida, com aumento de impostos para se manter comissionados ociosos, obras faraônicas, recursos desviados e uma infinidade de outros males praticados. A nossa carga tributária já passou do limite, com abuso de gastos e paternalismo na arrecadação.

  4. mano disse:

    O MBL precisa convocar a classe média alta e média para irem às ruas protestarem contra essa falta de vergonha na cara dos políticos que promovem um festival de incompetência, a maior roubalheira já vista no país e querem transferir a conta para quem não tem nenhuma culpa. Ao mesmo tempo cabe as centrais sindicais planejarem uma greve geral. Por muito menos o povo da Coréia do Sul está nas rua exigindo mudanças no alto escalão do governo incluindo o cargo de primeiro ministro. Espelhem-se neste exemplo.

  5. joao dias disse:

    Kennedy, a totalidade dos Estados e Municípios, tem bilhões de reais na Carteira de Cobranças, de maus pagadores. E a cada cinco anos, bilhões de reais são prescritos, por falta de uma rigorosa cobrança dos débitos dos maus e de muitos protegidos sonegadores. Os governantes, partem, então, costumeiramente, para o aumento da carga tributária e fiscal, penalizando ainda mais os bons pagadores de suas obrigações legais. Chegam ao ponto de analisar e concluir que é melhor sonegar do que pagar os seus impostos em dia. E inclui-se ainda, os incentivos e perdões “fiscais ” e outras medidas para beneficiar os sonegadores. Esse é o momento ideal para que a imprensa nacional faça um levantamento em Estados e Municípios brasileiros, sobre o montante de impostos sonegados. Com certeza, os recursos arrecadados resolveriam os problemas financeiros.
    Essa aberração de privilegiar sonegadores de impostos e penalizar os bons pagadores, não pode continuar e o brasileiro precisa dessa transparência.

  6. Francisco Miranda disse:

    BOM DIA. ESSA CRISE É UMA DAS CONSEQUÊNCIAS OU INCONSEQUÊNCIAS DA BOMBA QUE O PT ARMOU PARA O BRASIL COM O PRE-SAL. GASTOU-SE ANTES DE PRODUZIR E AGORA CHEGOU A CONTA. CONTARAM COM O OVO NA GALINHA. CADÊ O DINHEIRO PROGRAMADO E PROMETIDO ?? QUEM PAGA A GASTANÇA ?? MAIS UMA VEZ O POBRE SOFRIDO POVO BRASILEIRO.

  7. Jesse Santos disse:

    Enquanto União, Estados e Municípios, não administrarem seus recursos como empresas, ou seja, ter uma gestão profissional e séria, continuaremos presenciando notícias lamentáveis como essa.

  8. Ricardo Satiro disse:

    Mas a população do Rio não precisa se preocupar, pois o carnaval está chegando, e não vai faltar dinheiro para investir nas escolas de samba. E a população vai esquecer rapidinho da crise, pelo menos no período de carnaval!
    É isso que dá inverter valores. Ganha-se muito com o turismo, mas investe mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 11:56:46