aki

cadastre-se aqui
aki
Política
06-08-2015, 9h39

Com agravamento da crise, governo discute reforma ministerial

Classe política como um todo não está à altura das dificuldades do Brasil
40

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Com o agravamento da crise política e o anúncio de que o PTB e PDT deixaram a base de apoio no Congresso, o Palácio do Planalto passou a discutir uma eventual reforma ministerial. Essa ideia foi aventada depois do apelo público feito ontem à tarde pelo vice-presidente da República, Michel Temer, que antes ouvira de líderes partidários na Câmara que a base do governo estava fora de controle.

A notícia é que há auxiliares da presidente Dilma Rousseff debatendo uma reforma. Mas para compor com quais partidos? Dois deles, PDT e PTB, que têm ministérios, anunciaram ontem a saída da base de sustentação parlamentar do governo. O PMDB tem sete ministros e uma parcela da sigla está rebelada. Gilberto Kassab comanda as Cidades enquanto o seu PSD joga contra o governo.

Lembrete: Fernando Collor de Mello tentou algo parecido em 1992 e não deu certo.

*

Classe política age com irresponsabilidade

O agravamento da crise política é preocupante porque há pouca ou nenhuma capacidade de reação no governo. Os partidos políticos agem com irresponsabilidade econômica na Câmara. E a oposição se nega a estabelecer diálogo com a presidente Dilma Rousseff.

Nesse contexto, o apelo feito pelo vice-presidente da República e articulador político do governo, Michel Temer, deve ser visto como alerta e prova do agravamento da crise política. Temer decidiu fazê-lo depois de uma reunião com líderes partidários da Câmara que disseram que derrotariam o governo ao votar a aprovação de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que vincula os salários de advogados públicos e de delegados aos vencimentos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Nem o PT votou a favor do Palácio do Planalto, o que demonstra um alto grau de irresponsabilidade do partido do governo numa hora de crise. Se nem o PT fica com o governo, outros partidos aliados se sentem confortáveis para derrotar a presidente Dilma Rousseff. Portanto, a culpa maior pelo agravamento da crise é a incapacidade política do governo Dilma.

A incapacidade política do governo não ameniza a irresponsabilidade do Congresso Nacional. O dólar está subindo devido a fatores externos e internos, mas sobretudo por causa da crise política. A Câmara deveria ter demonstrado maior responsabilidade. O presidente da Casa, Eduardo Cunha, também.

Cunha colocou a PEC em votação apenas para desgastar o governo, porque agora está dizendo que vai deixar na geladeira a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional em segundo turno. Cunha quis deixar claro que o governo não tem mais base de apoio na Câmara. Disse exatamente isso. Depois, afirmou que iria barrar a conclusão da tramitação para não “agredir as contas públicas por causa de disputas políticas”.

Ora, isso tem nome: sabotagem política do governo utilizando a Câmara e prejudicando a economia.

A oposição também fica mal na foto. É coadjuvante de Eduardo Cunha e se comporta com irresponsabilidade política e econômica.

Os senadores ficam vendo o circo pegar fogo na Câmara, prometem ser mais responsáveis do ponto de vista fiscal, mas pouco fazem para frear a escalada da irresponsabilidade política e econômica.

Em resumo, a classe política como um todo não está se comportando à altura das dificuldades do Brasil neste momento.

*

Acelerando Janot

A nova pesquisa Datafolha vai jogar mais gasolina na fogueira da crise. Numericamente, Dilma passou a ser a presidente mais impopular desde o começo da série histórica, que abrange os governos Collor, Itamar, FHC, Lula e o dela. A gestão Sarney não conta porque a pesquisa era feita em apenas 10 capitais de Estado.

Com 71% de ruim/péssimo, Dilma está em situação de empate técnico com Collor no limite da margem de erro. Ele teve 68% no seu pior momento. Ou seja, no limite da margem, que é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo, poderiam estar empatados.

Mas o que vale é a leitura política: Dilma virou campeã de impopularidade entre cinco presidentes da nossa história recente.

A pesquisa dará mais combustível aos protestos marcados para 16 de agosto e também às conversas sobre a eventual abertura de um processo de impeachment. Fornecerá também munição ao presidente da Câmara. Apesar de negar publicamente, Eduardo Cunha articula a abertura desse processo com apoio da oposição.

Uma possível reação da presidente deverá ser confirmar rapidamente a indicação de Rodrigo Janot para um novo mandato de dois anos como procurador-geral da República. Ele teve vitória expressiva ontem na eleição interna da categoria. Aguardava o fim da eleição para apresentar ao Supremo uma fornada de denúncias contra políticos, entre os quais Eduardo Cunha. Se a denúncia contra Cunha for tão consistente como avalia o Ministério Público, o governo terá alguma chance de tirá-lo do comando da Câmara ou de enfraquece-lo bastante, o que poderia dar um alívio político ao Palácio do Planalto no meio da crise.

*

Passou dos limites

Da tribuna do Senado, Collor xingou ontem Janot. O senador e ex-presidente passou dos limites faz tempo. Além de apresentar projetos para retaliar o Ministério Público, Collor está abusando da imunidade parlamentar e quebrando o decoro. Melhor seria se defender das graves acusações de que recebeu milhões em propina.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
40
  1. Pasquale disse:

    Datafolha: Desaprovação a Dilma sobe a 71% e supera a de Collor em 92.
    _________________________
    O país clama, vai embora Dilma e PT juntos pra sempre.

    • Edi Rocha disse:

      Penso o seguinte. O que é que o governo está esperando para agir? Para dar notícias positivas, para mostrar um caminho a seguir, para habilmente usar as críticas a seu favor, para fazer política também (porque esse é o contexto).
      .
      Eduardo Cunha, por exemplo, é um político muito habilidoso, o problema é que recebeu milhões em propina. Já Dilma, parece honesta, mas não age, e a continuar sem agir ela possivelmente sairá assumindo a culpa de todos que roubaram.
      .
      Alguns do PT estão envolvidos na lava-jato, mas há envolvidos de outros partidos e que estão simplesmente “esquecidos”, tudo se resumiu ao PT, mesmo havendo outros culpados.
      .
      Por que não fizeram como Romário?
      Após acusado pela revista Veja, Romário fez todos os esforços para desmentir o quanto antes, a Veja teve que se desculpar e ainda vai levar processo (merecidamente).
      .
      Um governo cair por culpa é uma coisa (é aceitável até para seus eleitores), mas cair por não agir, por falta de ação, é constrangedor.

      • Pasquale disse:

        Depois de tudo,inclusive a história do partido(José Dirceu),a palavra contrangedor não existe.
        Tem coisas que algumas pessoas não podem fazer,ex:seu carro é roubado,vc vai fazer o BO
        na delegacia,eles puxam teu nome e se tiver devendo,vai preso.
        É mais ou menos a mesma história,a casa caiu,se é contrangedor ou não….

      • Daniel disse:

        O Governo tem uma ação só: Sair.
        Posteriormente: Cadeia.

      • P/Edi Rocha. disse:

        Você mesmo deu a resposta à sua pergunta:
        “APÓS ACUSADO PELA “REVISTA VEJA” ROMÁRIO FEZ TODOS OS ESFORÇOS PARA DESMENTIR O QUANTO ANTES.
        A “REVISTA VEJA” TEVE QUE SE DESCULPAR E AINDA VAI LEVAR PROCESSO (MERECIDAMENTE)”.
        Só que tem uma grande diferença entre o Romário e a ladrãozada do Mensalão, Petrolão etc:
        A ladrãozada “também” sempre diz que é inocente, só que não prova e o Romário provou!
        Quanto ao que você diz sobre um governo “cair por não agir”, com certeza não deve estar se referindo aos governos do PT!
        Esse governo, meu caro, está caindo por vários motivos, sendo os principais a corrupção institucionalizada entre seus membros e aliados, mais a incompetência administrativa que está levando o país ao caos econômico e social!
        Só como exemplo, veja quantos ministérios para abrigar apaniguados incompetentes: 39;
        veja as capacidades profissionais dos ministros, citando apenas como exemplo, Jaques Vagner como ministro da defesa!
        Tivemos recentemente um Carlos Luppi, ministro, um Orlando Silva ministro!
        E muitos outros, a maioria exonerados sob suspeita de corrupção (não por iniciativa do governo e sim por pressão da oposição e mídia)!

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    É o absoluto desespero diante do inevitável e melancólico final de um desgoverno que desgraçou o país nos planos, federal, estadual e municipal. Seria oportuno contemplar esse final com a saída de Haddad da prefeitura de São Paulo, o que seria saneador para a cidade também !!

  3. Edi Rocha disse:

    Eis o que estão fazendo com Dilma: “Amigo meu não tem defeito. Inimigo meu se não tem, eu ponho”.
    Ela provavelmente será a culpada pelos “roubo” que os executivos, deputados, senadores, ministros e ex-políticos cometeram.

    • JAIRO disse:

      É incrível conspiração da maçonaria, decepcionante!
      em nome de um pacto mutuo, fazem tudo!
      Se a maçonaria esta realmente interessada em fazer justiça ?w
      porque não manifesta contra o trafico de drogas°°°? porque???
      fica a pergunta!

    • Luiz Lino Moraes disse:

      Um Governo que deu total apoio a Policia Federal para investigar desmando de funcionário Publico Politicos descriminadamente, seja de qualquer partidos como está acontecendo deveria está sendo aplaudido de pé por toda população mas, há algo estranho por traz que faz com um grande número de pessôas criminalizem o Governo do Partido dos Trabalhadores e desconhecem ou são levados a agir desta forma esquecendo que o mensalão foi criado pelo o governo antecessor e que, dentre alguns canalhas que entraram no governo do Presidente Lula e que ele confiava, o trairam e deram continuidade seguindo até ao Lava Jato como o caso do bandido José Dirceu e outros da sua láia.

      • Pasquale disse:

        Maçonaria?
        Eu acho que são os Americanos, a CIA.
        Com a ajuda dos extraterrenos de Marte.

        • Luciano F. disse:

          Eu diria mais, a culpa é do FHC e Michael Jackson, os extraterrestres são inocentes, nenhum marciano meteu a mão no dinheiro dos brasileiros.

          • Joaquim disse:

            Luciano, você tem toda a razão, uma vez que não existe casa de cambio em Marte e eles não podem viver na Terra, por que são verdes e não usam cuecas para esconder o dinheiro. Por tanto não tem sentido eles roubarem dinheiro. Na sua lista de culpados eu acrescentaria o Gregório, o guarda costa do Getúlio.
            Só rindo e tem gente que ainda acredita nesta turma.

  4. Marco Pagano disse:

    Em relaçao ao Collor a unica coisa que tenho a dizer é que a culpa disso é exclusiva de parte do povo de Alagoas que votou nesse safado para senador ,pois apos sofrer um impeachment esse cidadão nunca mais deveria voltar a fazer parte da politica e de nenhum cargo publico ,mas infelizmente o povo tem memoria curta e reconduziu ele a cadeira de senador,agora estamos vendo o que acontece ao colocarmos um bandido de volta ao congresso.Quem sabe um dia o povo aprende a votar melhor nesse país.

  5. Gesiel disse:

    Esse golpe todo tem que ser combinado com os “gregos”, senão o país virará um caos. Outro ponto é que a oposição não possui políticos confiáveis. Sem orientação, a turba poderá instalar a desordem e todos do povo embarcar junto. Aí, quem hoje fez a bomba, poderá tê-la logo ali explodindo no colo.

  6. Inides disse:

    É a mesmas coisa que tomar preventivo depois de estar grávida. Teria que ter feito isso logo, antes de perder a credibilidade. Agora, não sei se surtirá efeito. Tem coisa que temos que prevenir, antes que a causa se torne o efeito.
    Diminuir os Ministérios para 18 ou 20 seria uma saída muito boa, desde que não remanejasse os cargos que lá existem.Não sendo assim, de nada adiantará. Tem que ser incisivo na questão, se quiser resolver alguma coisa.

  7. Jorge Luiz Rodrigues disse:

    Tudo reflexo da sociedade hipócrita que criamos para viver. Não se trata simplesmente de uma Dilma desnorteada, porém muito mais sério, de uma defesa de interesses mesquinhos de políticos que estão se “lixando” para as dificuldades econômicas do Brasil, afinal as consequências serão para o povo e não para seus patrimônios. Não entendo porque não haver novo protesto popular para balançar este Congresso irresponsável e sádico. Não basta tirar a Dilma/PT do comando, se a substituí-los virão a outra parte da escória. A ferramenta é a Rede Social, a convocar nossos intelectuais, em especial aqueles que “bagagem social” e sairmos da hipocrisia.

  8. antonio brandeleiro disse:

    É uma debanda geral, salve-se quem puder, ninguém quer ser lembrado de apoiar um governo falido e culpado de desvios e roubos dessa magnitude, e olha que foi só a Petrobras, se derem uma passada na Copa, barragens, infra estrutura não fica uma empreiteira de grande porte, a máfia se instalou no governo.

  9. cid lousada mondelo disse:

    Quem planta ventos colhe tempestades, já dizia a minha avó. Quase dividiram o pais nas eleições. Cortam subsídios à Educação que é o que realmente tirará o povo brasileiro da miséria e ignorância para manter outros gastos apenas porque garantem votos. Muito triste eu sentir saudades da ditadura militar e não apenas eu. Nem governo nem oposição valem os altos salários que ganham muito menos a confiança que se depositou neles nas urnas pelo povo brasileiro. Estou estarrecido.

    • Carlos disse:

      Infelismente tenho saudade da Ditadura Militar, pois não tinha como colocar esses elementos para governar o pais, tinhamos inflação, mas conseguiamos sobreviver, que adianta dizer que estamos numademocracia, que podemos eleger nossos governantes, se empre são os mesmos, não temos alternativas, e agora nem militar arrojado para acabar com essa pouca vergonha.

  10. JM disse:

    Ninguém está fazendo nada contra Dilma e sua base aliada, foram eles mesmos que criaram o problema. Agora ou eles arrumam a casa ou vão embora.

  11. urubatam lemes cipriano disse:

    alvíssaras caiam logo para o Povo Brasileiro. Neste jogo imundo de vaidades políticas, quem sai perdendo é a população, mais, necessariamente, a de baixa renda. Olvidar o passado, relegar a segundo plano os interesses da Nação parece ser a BASE DESTE “DESGOVERNO” . “electa una via non datur regressus ad alteram” , o que estamos, ou melhor, o que resta ainda de dignidade neste Pais para escolher logo o caminho a seguir e terminar com este “CIRCO POLÍTICO”.

  12. Diego Pereira de Oliveira disse:

    Kennedy,
    Avalio que a oposição nem deveria ter diálogo com a presidente, ela nunca quis isso nem com a própria base. Infelizmente nós estamos provando da arrogância de uma alma que subiu facilmente ao poder e não tem a menor articulação e muito menos o trato com as pessoas.

    Bem lamentável!!!

  13. Daniel disse:

    A Dilma é intragavel. Nem o PT aguenta.
    Todo mundo quer ela fora.
    Depois dela, tem que vir logo os processo contra Cunha, Renan e Collor.
    Aí começamos a tirar a cabeça da fossa. Vai ficar faltando o resto do corpo, mas pelo menos voltamos a respirar.

    Recado ao povo Brasileiro:

    Caros compatriotas,
    Tendo visto o resultado da atual pesquisa da Presidente Dilma, podemos concluir que há um arrependimento por parte do seu eleitorado.
    Durante a campanha eleitoral, tivemos acesso a varias informações que indicavam um erro na condução do país. Indicadores que foram maquiados. Precos que foram manipulados. Mentiras foram contadas. Os debates deixaram claro o despreparo e a falta de habilidade da candidata. Nenhuma proposta foi apresentada.
    Sendo assim, espero que esse sentimeto de traição/arrependimento que estão sentido sirva de lição para que nas proximas eleições vocês pensem melhor, analisem os fatos, se informem mais para tomar a decisão correta, e não apenas pela amor a uma bandeira petista que há tempos não atua como sua ideologia.
    Só para reforçar: A culpa disso que estamos é de vocês, eleitores da Dilma.

    • Luzia disse:

      E se o digníssimo Aécio Neves tivesse sido eleito nada disso estaria acontecento, porque as investigações iriam para debaixo do tapete como antes acontecia, ninguém seria punido e o povo jamais saberia nada sobre essa máfia toda.E a maioria daqueles que ganham acima de 7 salários mínimos iria aprovar o governo.

  14. A Classe Política Brasileira não esta à altura das dificuldades do Brasil ??? Acredito que essa Classe Política esta levando às últimas cnosequencias a inconsequência desse governo. O que fez ese governo para diminuir a crise ??? Só aumentou impostos, não cortou nenhum Ministério, não reduziu os zilhões de cargos em comissão, ao contrário ??? E agora, a culpa é da classe política sim, mas da classe política governante.

  15. Reinon disse:

    Não tem jeito Dilma está no volume morto !!! Mas o mentor dela LULA é o cara que fez tudo . Dilma não é culpada de tudo . Adeus pt

  16. walter disse:

    REFORMA AGORA KENNEDY, quem vai sair…mesmo que fosse reduzido a 30%, não faria grande diferença agora…
    A dilma precisa preparar as malas…já passou da hora; imagino HJ que o lula pense desta forma…ficar agonizando só complica…
    Acredito que os fieis da balança, são os três mosqueteiros no comando…chamaria o temer cunha e renan…acordaria um processo de transição, que sabe para o parlamentarismo…

  17. Banco de Sangue disse:

    O prezado mais uma vez coloca o centro temporário da questão em Cunha. Entenda: só existe palhaço onde há picadeiro e só existe picadeiro onde há circo. Com Cunha ou sem ele, a presidente continuará a ser uma figura política que deixa vácuo no poder. E este vácuo tende a ser ocupado. Se não for o Cunha, será outro. E mesmo que este outro pense diferentemente do Cunha, dificilmente será alguém que apoie o governo, porque o governo não tem mais o apoio popular e apoiá-lo neste momento pode ser ruim para a carreira política de qualquer parlamentar, mesmo que seja petista. Talvez isso agora lhe explique porque petistas estão votando contra o governo na assembleia.

    Por que é tão difícil explicitar o óbvio? Dilma não é uma estadista. Foi guindada ao poder pelo carisma de seu antecessor, que ambicionava ser o “homem por detrás da cortina”. E para um papel destes não se escolhe gente habilidosa no mundo político e nem muito inteligente. “Pau mandado” é para levar carga, não é para correr em um Grand Prix. Note-se a dupla FHC e Aécio. É a mesma coisa. Então os “eleitos” são como bonecos de ventríloquos. Devem pensar, agir e falar sempre e só ao comando de seus mestres, dizendo e fazendo exatamente o que eles determinam.

    Porém, já na festa da posse de Dilma era perceptível uma espécie de diáspora. Presumo que ela quis, por assim dizer, “andar com as próprias pernas” em seu segundo mandato. Seu mentor, conhecendo suas limitações, deixou-a dar alguns passinhos. Deve ter previsto que, ao menor sinal de alguma pequena queda, viria correndo buscar seu auxílio, em postura de rendição incondicional. Não foi o que aconteceu. A cabecinha do “pau mandado” era mais dura do que o experiente mentor previu. E assim a criatura voltou-se contra o criador.

    Às vezes leio que Dilma tarda em agir. Mas isso é um engano. Dilma tem dificuldade para decidir, por isso não age até que já seja óbvio o caminho, porém tarde demais para segui-lo. É mal assessorada, não há dúvida, e reluta quando ouve bons conselhos, pois parece não confiar na habilidade de ninguém. É não é para menos pois quando confia se ilude, se engana, pois não desenvolveu a arte do julgamento do caráter. Se é que se pode falar em caráter quando o assunto é política, mas no mínimo, consideremo-la incapaz do julgamento da razoabilidade prática das intenções.

    E é arrogante, prepotente, mandona, antipática. Não possui sequer traços de magnetismo pessoal. Gosta de isolar-se e prefere discursar sobre o velho e surrado projeto social assistencialista do PT. Não enxerga além disso. Então seu único projeto de governo é continuar coletando dinheiro da sociedade para aplicar em programas sociais, como se fossemos uma sociedade formada de indivíduos que nasceram para ser Papai Noel. E tal como os escravos que construíam as pirâmides (que não serviam e não servem para nada além de estarem em fotografias) construímos uma sociedade numerosa e sub-desenvolvida. Procriamos, estudamos, e depois não conseguimos ter onde trabalhar. Alguns adentram a senda do crime para sobreviver, são protegidos, tem direitos humanos intocáveis e superiores aos que vivem no bem. São vítimas da sociedade (ou do governo?).

    Foi assim que ela trouxe para economia e transformou em um problema para a sociedade o déficit de caixa criado através de seus 4 anos de governo. Seu ministro mente quando fala em “ajuste para o desenvolvimento”. O que o programa criado por Levy está fazendo é aumentar as coletas, diminuir os investimentos públicos e negar aos cidadãos direitos adquiridos em lei. O objetivo, já clarificado para a sociedade, é o ajuste do caixa do governo. Que gastou demais, gastou mal, investiu a fundo perdido, pagou propinas e endividou-se. Por isso, apesar de constatar os resultados negativos de seu programa, insistem em não mudar o projeto. Ainda há um “buraco” no caixa a ser tapado. E é grande. E eles tem pressa porque senão terão de estancar a hemorragia financeira causada por seus programas sociais.

    Imagine-se para quanto irá a popularidade se isto tiver de ser feito?

  18. Marco Túlio Castro disse:

    Se a Dilma pedir café para o pessoal da copa do Planalto o pessoal de lá manda ela ir buscar. Esta já não manda nada. O PT tem que reconhecer que o governo acabou e que a era PT também já está no fim.

  19. Vixe disse:

    Temos que levar em conta que esta pesquisa é do DATAFOLHA, visceral inimigo do PT.
    Não há credibilidade na pesquisa.
    Há rejeição?
    Sim mas talvez não nestes níveis.
    Inflaram propositalmente para jogar mais gasolina no encontro do insensatos em 16 de agosto.
    O golpe continua…

  20. ODELILSON DA SILVA CABRAL disse:

    “Tudo que é plantado vai ser colhido no futuro”. O Governo esta colhendo o que plantou. Esses políticos só estão preocupados com “farinha pouca meu pirão primeiro”, o povo que sustente eles com suas mordomias.

  21. Maurício disse:

    “Lembrete: Fernando Collor de Mello tentou algo parecido em 1992 e não deu certo” São situações totalmente diferente, embora a mídia não esconda a torcida e a ajuda que dá para a queda de Dilma. Basta ler o noticiário e ver como trata alguém do quilate de Eduardo Cunha e como trata a presidentA.

    Engraçado ler que Collor passou dos limites faz tempo (e isso não é novidade para ninguém) quando se presencia senador, que apoia a entrega do pré-sal para grandes grupos internacionais, chamar petroleiros de “vagabundos”. Ou então governador, do mesmo partido do senador, espancar professores, tratá-los a base de bombas, gás pimenta, cassetete e recentemente cortar seus salários. Mas para estes prevalece o silêncio.

    Vivemos uma época em que a frase cunhada (o termo cunhada é apenas mera coincidência…) por Pulitzer nos leva a crer que ele pensava o Brasil do futuro…

  22. Alberto disse:

    O presidencialismo de coalizão é agora um presidencialismo de colisão.Argentina,Venezuela,Porto Rico,Grécia e outros mais estão por aí como exemplo.Não se diz que quem pariu Mateus que o embale,mas quem não o pariu vai embalá-lo também.Quem viver verá.

  23. Domingos Alfredo Lopes disse:

    Gostaria de fazer uma observação ao caro Jornalista Kennedy. Ao mencionar que a culpa da lamentável situação da Presidente Dilma e consequentemente do seu Governo, foi feito único e exclusivamente por ela, por seu partido e por sua base aliada. Agora após o barco estar adernando o Jornalista dizer que a culpa é também da oposição, e se imaginarmos que a dita oposição beira a 20% do Congresso Nacional, Kennedy esta sua conta matemática não fecha.

  24. antonio disse:

    Classe politica age com irresponsabilidade,concordo com o texto,estão jogando com o quanto pior melhor,melhor para alguns políticos, péssimo para os brasileiros.

  25. Reinon disse:

    Eu não acredito nessa palhaçada !!

  26. sm curtidas disse:

    Quero ver onde isso vai parar!!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 17:26:44