aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-12-2016, 9h13

Dallagnol e cia. erram ao dar ultimato a Temer e Congresso

Integrantes da força-tarefa agem com autoritarismo e imaturidade
40

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

No mérito, os procuradores da República que integram a Lava Jato têm bons argumentos. A forma como a Câmara tipificou crime de abuso de autoridade em relação a procuradores e juízes é, sim, uma retaliação dos deputados à Lava Jato. No entanto, os procuradores erraram na forma como fizeram suas críticas, porque, na prática, emparedaram o Congresso e a Presidência da República.

Em entrevista ontem à tarde em Curitiba, os integrantes da força-tarefa da Lava Jato ameaçaram renunciar se o projeto anticorrupção aprovado pela Câmara for referendado pelo Senado e se não tiver pontos vetados pelo presidente Michel Temer. Segundo eles, a Câmara votou uma lei da intimidação.

Mais falante de todos, o procurador Deltan Dallagnol usou um tom autoritário e se comportou como se a Lava Jato fosse uma instituição que está no nível da Presidência, do Congresso, do Supremo Tribunal e de todo o Ministério Público. A Lava Jato não pode dar um ultimato ao presidente da República ou ao Congresso. Não pode dizer que o presidente é obrigado a vetar, caso contrário os procuradores renunciarão às suas funções.

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já haviam se manifestado duramente de modo institucional. Os procuradores da Lava Jato demonstraram autoritarismo e imaturidade perante a enorme responsabilidade que possuem.

O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, que é um acusador profissional, disse que a Câmara tirou proveito da tragédia da Chapecoense. Um político dizer isso no Congresso é uma coisa. Um procurador da República acusar assim é leviano.

Nas últimas semanas, a tentativa de aprovar uma anistia ampla ao caixa 2 era um golpe que o Congresso armava contra a Lava Jato. Não deu certo. O presidente do Senado, Renan Calheiros, tentou aprovar ontem, numa pedalada, o projeto votado na Câmara de madrugada. Também fracassou.

Mas os erros da Câmara e de Renan não justificam os equívocos dos investigadores na entrevista que deram ontem.

O caminho é debater no Congresso Nacional. Há no meio jurídico quem defenda uma nova lei de abuso de autoridade, porque a atual é de 1965, da época da Ditadura Militar. A ministra Cármen Lúcia diz que os juízes já respondem a eventuais abusos perante a Lei Orgânica da Magistratura. Ora, é uma lei defasada e que pune o juiz administrativamente. Basta ver a quantidade de aposentadorias integrais que são dadas como sentenças em relação a crimes cometidos por juízes.

O Judiciário é um poder fechado. O Ministério Público se fortaleceu e está defendendo um privilégio. Hoje, haverá debate no Senado sobre um outro projeto de abuso de autoridade que tramita lá. O juiz Sérgio Moro estará presente. O ministro do STF Gilmar Mendes, que defende que juízes e procuradores respondam por abuso de autoridade, também.

Não cabe a Dallagnol e à força-tarefa legislar. Cabe ao Congresso. Sempre esteve claro que o projeto apresentado pelo Ministério Público seria modificado para retaliar a Lava Jato. Aliás, a Lava Jato chegou até onde chegou hoje com a legislação que está aí. Portanto, temos leis que permitem combater a corrupção.

Dallagnol e cia. entraram no jogo político, perderam uma partida e agora querem ganhar no grito. Isso é errado. Deveriam debater no Congresso esse e outros temas, como supersalários, sobre os quais não se ouve uma palavra da força-tarefa.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
40
  1. vagner disse:

    Discordo totalmente Kennedy, agiram para causar impacto na sociedade, que após a comoção tornou a se mobilizar contra os ratos do planalto .

    • Beatriz disse:

      Perfeito Kennedy! Até que enfim surge alguém com coragem e imparcialidade para rebater estes membros do Ministério Público, que fazem da lava-jato um grande espetáculo, quando deveriam trabalhar em silêncio e com cautela. Não atuam em nome da lei, mas apenas em defesa de sua corporação atraindo os holofotes para o seu trabalho. O abuso das conduções coercitivas utilizadas pelo MP (muitas delas flagrantemente ilegais), principalmente na lava-jato, descaracteriza a seriedade das operações, e traz apenas o efeito de agradar a população.

  2. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    autoritarismo e imaturidade nos Procuradores da Lava-jato?!?!

    esse é o resultado de aplauso demais pra gente jovem demais…

    Procurador e Juiz recebendo prêmio na TV, tendo seu nome gritado na rua… tava na cara que ia dar nisso!!! Juiz e Promotor bom, é sereno, fala apenas nos autos, e dá decisões as quais nãoprecisam estar se justificando depois, pois no corpo da própria decisão está tudo bem fundamentado e explicado!!!
    Juiz que toa medias e depois pede desculpas, manda prender e volta atrás, mandar prender depois tem que se explicar, Juiz que diz que sem imprensa ajudando não consegue prender gente poderosa . . .

    tá td errado!!!

    • Wellington Alves disse:

      Não vejo problema o fato de ser jovem. Mas de querer ser popstar. Ele e Moro se acham os salvadores da pátria, CAPITÃES AMÉRICA…

      • Joaquim José da Silva Xavier disse:

        Wellington, realmente,problema nenhum!!!

        o que eu quis dizer é que muito aplauso e poder para gente muito jovem, dificilmente não sobe a cabeça . . .

  3. jairo disse:

    O congresso poderia debater a venda de sentença que acontece no pais, são vários escândalos deste tipo ocorrido no pais; agora pergunto ” vender sentença não crime?”
    mandar prender sem provas não é abuso de autoridade?

    se o congresso poder ser preso, processado, que mal tem um juiz ou procurador , promotores serem responsabilizados pelos seus crimes?

    engraçado tortura psicológica tem acabado com muitos policiais no pais, agora tortura psicológica dos super poderosos não é crime?

    parabéns a camara !
    não existe ninguém acima da lei!
    congresso, presidente poder responder por crime de responsabilidade , mas o s juiz e promotores não ?
    iguliter! fraternite! libert!
    e´para todos….
    temos que acabar de vez com foro previgeliado, acabar com as proteções dada a justiça com a desculpa que eles julgam e denuncia,
    pois a policia que prende , age contra o crime nao tem essa garantia.
    pelo o contrario eles querem jogar os policias junto com os presos comum,basta a lei é pra todos

  4. Arthur disse:

    Caro Kennedy,
    Compartilho 100% com a maioria dos seus pensamentos e argumentos.
    Dessa vez entretanto, tenho que discordar. Concordo que o mais correto seria o pessoal da Lava Jato responder de forma institucional, como outros responderam. Mas discordo que foi um ato de imaturidade ou querem ganhar no grito.
    Pelo contrário, acho que o que eles fizeram foi racional e calculado. O grande diferencial da Lava Jato e o motivo de ter ido tão longe foi o apoio da opinião pública. Eles sabem que se respondessem apenas de forma “institucional”, não obteriam êxito e a classe política se safaria, como aconteceu na Itália.
    Eles resolveram arriscar tudo e jogar a bola novamente para a opinião pública. Sabem que se as massas forem as ruas e houver grande reação, a classe política pode ter que recuar. Ontem mesmo houve um panelaço, ainda que tímido. Acho que essa foi a grande aposta.
    Se está correto ou não procuradores e o judiciário manipular as massas e jogar o jogo político é outra história.

  5. Nelson disse:

    Concordo com o Kennedy, que determina que eles tem que fazer é o povo que pagam o seus salários, alem de tudo não é com birra que resolvemos entraves.

  6. Arthur disse:

    Concluindo, a classe política passa longe de ser correta. A força tarefa da Lava Jato nem sempre age da maneira que se espera e que se considera correta para o poder judiciário.
    Mas o que está em jogo é o futuro do Brasil, é a esperança de exterminarmos a cultura da corrupção sistêmica e avançarmos em direção aos países civilizados. Talvez seja uma causa importante o suficiente para eles jogarem tão pesado. Problemas excepcionais muitas vezes necessitam de medidas excepcionais para serem resolvidos.

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      “exterminarmos a cultura da corrupção sistêmica,” apenas acontecerá quando a sociedade brasileira se mostrar menos corrupta!! lembre-se que todos que lá estão, estão por voto nosso.

      se tirarmos todos os politicos corruptos do poder, certamente os que vão entrar no lugar deles tbm serão corruptos, pois os eleitores serão os mesmos e o sistema será o mesmo.

      pra avançar-mos na politica temos que avançar como sociedade civilizada respeitadora de certos princípios, notadamente aquele do respeito a lei, independente de a quem ela vá favorecer…
      sociedade que aplaude medida ilegal, seja contra quem quer que seja, não merece políticos honesto.
      se vc aplaude condução coercitiva visivelmente ilegal, se aplaude divulgação ilegal de grampo ilegal, se protege Presidente da câmara bandido, pelo fato dele estar tocando o impeachment, sinto informar, mas vc não merece políticos melhores do que os que temos . . .

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      Perfeito cara o Arthur, chega de meias medidas, com meias palavras; a polidez não adianta, entre os Três poderes, tudo o que esta acontecendo, tem um reflexo claro, na tolerância ou inoperância do Judiciário, principalmente o Supremo, quando agem com tanta cautela, em causas contra parlamentares… Concordo com o Kennedy, existe sim, um dose forte do Dallagnol, e Cia, mas não tem outro caminho; a Carmen Lúcia afirmar que os juízes são punidos…para quem veio, prometendo, colocar ordem na casa; “esta de brincadeira”; terão que tomar medidas de imediato contra o Renan e o Jucá, são os artífices de toda esta desordem, com apoio dos caciques conhecidos, que serão citados na lava jato; LEI E ORDEM JÁ, O BRASIL É MAIOR QUE TODOS ELES..

    • Giordano disse:

      Desculpe Arthu. Eu até entendo a vontade de acabar com a corrupção, mas isso é humanamente impossível. Tem um trabalho acadêmico de um cara chamado Dan Ariely que mostra como ocorre e os fatores que aumenta o coeficiente de desonestidade. Recentemente um ótimo documentário produzido pela equipe dele ficou disponível na Netflix, recomendo assistir e se questionar o quão honesto você é. Quanto a solução para a corrupção que existe entre empresas e governo, acho que a forma mais sensata é o caminho da organização/simplificação. Meu pai sempre me diz que quando você tem algo muito complexo e bagunçado – leis brasileiras me parece um ótimo exemplo – fica mais fácil ser desonesto. Ele sempre usa a ideia de um monte de caixa de fósforo: se empilhadas de qualquer maneira fica fácil retirar várias sem nada ser notado, entretanto se organizada em pilhas a situação é bem diferente.

  7. Élido Menezes Magalhães disse:

    Prezado, discordo veementemente de sua opinião. Dizer que o pronunciamento dos procuradores é “Leviano” é de uma aparente parcialidade e total falta discernimento quanto aos fatos recentes deste país. Apesar de observar uma grande carga emocional na afirmativa dos procuradores, quando falam em “abandonar” a lava jato, é perfeitamente compreensível tal atitude, visto que a intenção da Câmara era sim a de enfraquecer o MP e essa operação que chegaria bem mais longe e nos calcanhares de muitos deles. A ideia quando cogita abandonar a operação é a de chamar o povo às ruas e não permitir tal absurdo. Agora o Sr. (Kennedy), acredita mesmo que a saída era o debate naquela casa legislativa, onde eles são (na maioria) os maiores interessados em modificarem tais medidas para preservarem eles próprios?? O que está em jogo não são os abusos dos juizes ou procuradores do MP, mas os abusos políticos, contravenções, roubalheiras e desmandos dessa classe,e que assolam o país há muito.

  8. Andre de bau disse:

    A população não sabe quanto sofre um advogado, nas mãos de juizes e promotores arrogantes. Muito bem vinda a lei de abuso de autoridade

  9. luiz gomes busto disse:

    Lamemtavelmente vivemos num pais onde o povo não é politizado, onde uma quadrilha de MAFIOSOS assumiu o poder de tal maneira que levaram o pais a uma crise sem limites. Esses MAFIOSOS é quem ditam as leis, leis essas todas em beneficio proprio. Ate a propria justiça fica a merce de seus propositos obscuros pois tais leis vigentes não os alcançam. A crise que por ora passamos não é gerada pela falta de arrecadação e sim pela corrupção e sonegação. Tem que ser implantada uma lei de segurança nacional para combater essa corrupção desenfreada que suga os recursos do nosso pais. Essa cambada toda tem que ser julgada por um Tribunal Militar Independente, pois até o Supremo e passivo de desconfiança uma vez que os membros ali presentes não são juizes de carreira são indicados por partidos politicos o que os torna membros duvidosos. O povo não acredita maais no judiciario, muito menos nos politicos, vemos o valoroso trabalho do Ministerio Publico Federal e da Policia Federal que investigam e m

  10. Eliana disse:

    Como poderia defender os meus direitos e a minha opinião como dona de casa. É um absurdo que os políticos possam representar todo povo brasileiro! É revoltante tudo o que tá acontecendo, é até inescrupuloso! Apoio os procuradores, tenho certeza que milhões de brasileiros apoiam, precisamos fazer ouvir as nossas vozes. Hoje este Congresso não me representa, é lamentável é uma vergonha. Queria poder mudar este cenário, mas quem pode mudar este cenário está deixando tudo pior do que já tá. Me sinto representada por esses Procuradores, contra a corrupção a favor do BRASIL.

  11. Andre oliveira disse:

    Pelo que entendi o projeto aprovado procura diminuir a exposicao dos reus na midia pelos representantes da justica. Alguem lembra do power point da lava jato. O projeto me parece bom, e nao tera o condao de afastar a lava jato de quem que seja, apenas diminuira a sua exposicao publica e consagrara aquela maxima que diz que o juiz, e acrescento o promotor, o delegago, so fala nos autos do processo, e nao no jornal nacional, esse servico cabe aos reporters.

  12. Ray Magno disse:

    O que você, caro colunista, iria preferir: um quebra-quebra inconsequente, mortes e espetáculos selvagens de muitos mercenários da oposição nas ruas, em meio aos legítimos protestos, ou um arroubo calculado da força-tarefa pelos corajosos integrantes da equipe Lava-Jato? Eles precisavam também mostrar mais uma vez as caras; por que não?
    .
    Neste âmbito politiqueiro alguém consegue alguma coisa sem gritar? A Lava-Jato é quase uma instituição, sim senhor. Alguém, ou algum movimento legal, já fez 1/10 de estragos neste antro de corrupções e interesses unicamente pessoais de vergonhoso percentual de políticos indignos?
    .
    Se os contrários à moralidade estão gritando, bufando, então por que não os procuradores? Eles têm hombridade e serviços mostrados. Se errarem, devem também responder. Sim, juízes e autoridades já se manifestaram corretamente usando suas prerrogativas. Mas seria um desastre completo para a nação se a equipe Moro abandonasse o projeto. Têm mesmo que gritar!
    .
    Saudações

  13. weriton disse:

    o Brasil vive um caos institucional, que só será resolvida com novas eleições tanto para o Executivo, quanto para o legislativo.

  14. Cleverson de Lima Neves disse:

    Concordo com a abordagem e, modestamente, me alinho e este posicionamento que, aliás, coincide com o Dr. Miguel Reale, grande jurista que dispensa apresentações.
    Sem Dúvida, que o conjunto de atores do caso “Lava Jato”, vem trazendo resultados e descortinando meio abominável de administração pública. Entretanto, os srs. Procuradores precisam compreender a exata medida de suas funções, são funcionários de Estado, e de um estado democrático de direito. A possibilidade de proporem sugestões de medidas saneadores favoráveis à sociedade e ao Estado, Não podem afastar as instancias e suas competências e legitimidades, onde, devemos olvidar caminhar pelos meios jurídicos e constitucionais existentes.
    A história nos remete ao lamentável estado de exceção que o país viveu e estamos superando com o auxilio de carta constitucional democrática e em busca de instituições sólidas, entre as quais o Ministério Público.
    Renuncia representa prevaricação e chantagem, descompassada com a função.

  15. Gustavo disse:

    Caro kennedy,
    pois é, e o congresso age de boa fé, com imparcialidade, dentro da expectativa do cidadão, dentro da moralidade, etc. etc.
    Isso que vc argumenta é mi-mi-mi, e de nada adianta “fortalecer” congresso. Estamos na beira de uma tremenda convulsão social e suas excelências ainda não acreditam que por mais pacífico que seja um povo, ele vai ter seu momento de fúria. Vc falou da enorme responsabilidade que o judiciário tem nesse momento e o congresso debocha de todos por ele, sim, achar que está acima do bem e do mal, aliás, muito acima do proprio presidente da república.
    Alem do que, camarilha de covardes, se utilizando do momento de comoção nacional e desvio do foco dos holofotes para fazerem essa vergonha, na tentativa da institucionalização da corrupção. Vc falou que emparedaram o congresso e o presidente: isso não devia ser uma expressao virtual. Deveria ser real, no paredão com 1500 tijolos. Estamos sendo vítima de escarnio por parte deste congresso ridículo.

  16. Renata vieira disse:

    Sou a favor da lei contra o abuso de autoridade.

  17. Maria disse:

    Dê um lado, um bando de raposas querendo escapar da Justiça pelos crimes cometidos sistematicamente contra o país desde sempre e, até hoje, impunes. Do outro, um grupo de procuradores que, de forma autoritária, querem impor ao povo brasileiro todas as suas “convicções” como se fossem deuses, inquestionáveis, inatingíveis. No centro de tudo, o povo brasileiro como alvo de manipulações baratas de ambos os lados. Não podemos embarcar em nenhuma das duas canoas, pois ambas têm interesses PARTICULARES! O que temos que exigir de ambos os lados é que cumpram seus papéis institucionais de forma JUSTA E IMPARCIAL! É só isso o que queremos.

  18. DONG disse:

    Tanto o Presidente como os deputados e senadores que estão sob forte suspeição ou sendo investigados devem ser afastados imediatamente para o bem do Brasil.
    Ou pelo menos o Presidente ter a Humildade e Grandeza de alma de renunciar ou convocar novas eleições.

  19. Francisco Viana disse:

    Caro amigo Kennedy, fica claro pra mim que se essas medidas passarem teremos desobediência civil generalizada e quem sabe o início de uma revolução popular unica e exclusivamente com o intuito de fechar o congresso, declarar as cadeiras vagas e pedir novas elei,ões, e ainda corremos o risco de vermos políticos sendo atacados nos aeroportos quando de seus retornos às suas bases eleitorais, estou muito preocupado com os rumos da política no Brasil, parece que a força tarefa da lava jato está sendo atacada de forma fulminante, e o pior, pelo bandidos travestidos de deputados, a câmara federal definitivamente perdeu o juízo.

  20. Marco Túlio Castro disse:

    Vamos ser honestos Kennedy, o AI-5 da corrupção só foi aprovado para defender os políticos. Todos e de todos os partidos. São todos inimigos do povo, são todos sem exceção bandidos.

  21. Daniel disse:

    Apesar de respeitar suas opiniões Kennedy, discordo completamente. É um erro dizer que membros do Judiciário e do Ministério Público não respondem por crime de abuso de autoridade.Respondem como qualquer outro agente público. O que está sendo criado pelo congresso é a possibilidade de promotores, procuradores e juízes responderem por crime de responsabilidade, categoria jurídica bastante nebulosa, com alta carga de subjetividade e que, por isso, são objeto de julgamento em instâncias políticas (Legislativo, normalmente). O que é “falta de decoro”, por exemplo? A vingar esse projeto, qualquer investigado inconformado poderá ingressar com denúncia crime contra o membro do Ministério Público, alegando estar sendo investigado “sem indícios mínimos” (olhe o §4º do primeiro artigo do projeto).

  22. Giordano disse:

    Por último cuidado com o argumento “Problemas excepcionais muitas vezes necessitam de medidas excepcionais para serem resolvidos.” Em uma tradução literal seria: “Os fins justificam os meios” que é bastante usado pelos políticos para justificarem suas chicanas e trambiques. Não li a parte que se refere na lei sobre o abuso de autoridade, mas não acredito que seja uma boa medida. Melhor seria diluir o poder de um único juiz/promotor e tornar a justiça mais comunitária, um pouco parecido com o modelo americano. Alguns artigos de criminalística apontam para esse tipo de justiça como a menos sujeita a erro.

  23. Fabri disse:

    ” A aprovação do projeto de abuso de autoridade realmente é um tipo de retaliação. Agora que o nosso judiciário são corporativista essa é uma grande verdade. Vale lembrar os supersalários, privilégios, como diversos auxílios para as famílias dos magistrados. Pagamos uma conta cara para um judiciário que capenga.”

  24. eduardo picoli disse:

    Boa tarde!
    Alguém aqui já assistiu tropa de elite II? Onde o capitão nascimento crê que está fazendo um bom trabalho no cargo onde está, mas percebe que quem manda são os politicos Brasileiros e até consegue sair com um certo exito no final. Mas na vida real não é assim, esse pessoal da lava jato já sabe quem manda e não tem como combater e percebam que tudo o que os politicos querem é que eles façam essas bobagens, falem do lula como falaram e isso só deu ibope pro Lula, e meu ver já tudo perdido e o pessoal da lava jato sabe disso. Detalhe se não prenderem o Lula até agosto do ano que vem não podem mais prender, acompanhem. E não é um panelaçozinho ou uma manifestaçãozinha igual acontece por ai que vai derrubar os poderosos e manipuladores politicos que o Brasil tem. Quem está preso hoje, quais a regalias que eles tem? Porque a corrupção não para? E quem manda no Brasil? Pra combater isso tem que ter inteligência e muita pois nossa politica é muito complexa.

  25. Renato SIlva disse:

    Os promotores que ameaçaram fecharem a lava-jato estão no lugar errado, têm que ir pra iniciativa privada, trabalhar em empresa, verem que multar e fechar quem dá emprego e realmente desenvolve o país não é certo, fora o DALLAGNOL, esse tem que ir pra MICROSOFT porque é expert em powerpoint RSSS

  26. jose eduardo disse:

    Ninguém deve estar acima da lei, nem senadores e deputados ou qualquer servidor público também precisam ser responsabilizado, Juízes devem sim ser punidos, com extremo rigor e penas severas, principalmente por acordos obscuros onde há retribuição de benefícios,
    assim como qualquer cidadão ou até o Presidente da republica, chega de qualquer proteção ou imunidade parlamentar, ou qualquer coisa do tipo, nós, a população já estamos fartos de tanta corrupção, tanta barbárie contra os cofres públicos, precisamos de pessoas que cuidem bem do nosso patrimônio maior que se chama País, Brasil, a terra que amamos…., não pertence e essa ditadura parlamentar, somos uma nação.

  27. Joao Marcelo disse:

    Falou tudo agora Kennedy. Se a forca tarefa quer combater a corrupção precisa dar o exemplo.
    O judiciario nao esta acima da lei.
    Eles nao podem ter super salarios acima do teto estipulado pela Contiuição.
    Os procuradores tambem nao deveriam comprar imoveis do Minha Casa Minha Vida e fazer especulação financeira.

  28. Wellington Alves disse:

    “o procurador Deltan Dallagnol usou um tom autoritário e se comportou como se a Lava Jato fosse uma instituição que está no nível da Presidência, do Congresso, do Supremo Tribunal e de todo o Ministério Público.” Típico, esse cara nunca sabe se portar. Acha que é um dos donos da República. Filho, você tem que fazer porque é pago para isso. Não fez nada de extraordinário na Lava-Jato. Aliás, fez – acusar sem prova. É um dos que merecem ser processados.

  29. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Discordo totalmente em penalizar juízes e promotores por abuso de autoridade. Acho ainda que, como parte muito atuante na sociedade, procuradores e magistrados também têm que ter voz e voto.
    Concordo apenas que a justiça do trabalho é truculenta e sim, deveria ser mais fiscalizada e acabar com o quinto constitucional… puro entulho sindical pelego e autoritário

  30. PC disse:

    Kennedy, você é ótimo jornalista, porém não acerta tudo, e não está certo neste caso. Entenda que a manifestação dos procuradores é a pura expressão da democracia, além de que, eles sabem de muito mais coisa que nós não sabemos. Na verdade, a reação dos procuradores e a nossa reação. É a reação do povo.

  31. R WANDERLEY disse:

    C I D A D Ã O S !!!!!!! O que é um PROCURADOR? O que é um JUIZ? O que é um PARLAMENTAR? O que é um PRESIDENTE ou GOVERNADOR? Reposta: podem ser tudo, MENOS Deuses. Essa questão de discutir o momento adequado para combater abusos, DE QUALQUER DESTES ‘SERVIDORES PÚBLICOS’ e ‘AGENTES POLÍTICOS’ não existe. O momento é AGORA! Façam o trabalho CERTO que não tem por que temer ações de abuso de autoridade. Sim, limite a estes senhores que são contra a CORRUPÇÃO MAS aceitam ganhar AUXÍLIO DISTO E DAQUILO ganhando nababescamente. Neste país MUITOS INOCENTES são, S I M, vítimas de decisões infames e teratológicas destas suas Excelências. Vamos moralizar?? VAMOS. // Respeitem o TETO CONSTITUCIONAL, sejam menos TEATRAIS e se deem ao respeito. Fora corruptos e espíritos corporativistas que CONSPIRAM em BENEFÍCIO PRÓPRIO. Em searas mais civilizadas operadores do direito RIEM e se ESPANTAM com certas condutas. Fora PTs e TPs ( [T]odos [P]oderos)! Viva a REPÚBLICA, onde não há sacralidades!!

  32. joao dias disse:

    Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço é contra a democracia. Para uns, a aplicação da Lei e, para outros, o rigor da lei. Não é justo. Acima da lei, só a lei , mesmo.

  33. Marcos Aristides disse:

    Primeira vez que leio o blog e apreciei muito. Gostaria destacar essa questão da lava-jato e da opinião pública. Em 2012 a lava-jato começou as investigações e de lá para cá não cessou de acumular sucessos e poucos erros. A população colou nesta operação suas expectativas de tirar a capa de impunidade que protegia agentes públicos envolvidos com crimes financeiros e subornos. Sendo assim, acho que foi o cumprimento da lei e a expertise de policiais e juizes que atraiu o apreço da opinião pública e não o inverso. A lava-jato, na minha opinião, deve a todo custo manter uma atitude discreta e não se jogar nos braços frágeis de uma opinião pública sedenta por punição e que, nesta sede, fica sujeita a cometer injustiças.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-13 18:49:15