aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-05-2017, 21h20

Datafolha mostra crise tucana e força de Lula

Bolsonaro cresce devido a eleitor de extrema direita e desgaste do PSDB
7

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Apontada pela mais recente pesquisa Datafolha, o crescimento do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) aconteceu devido à crise do PSDB, que sofreu desgaste com a Lava Jato. Bolsonaro também se beneficiou do fortalecimento de um segmento de extrema direita no país.

Os senadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP) e o governador paulista Geraldo Alckmin dificilmente conseguirão ser candidatos a presidente pelo PSDB por causa de acusações de corrupção. É provável que os tucanos tenham de apostar no projeto presidencial do prefeito João Doria e disputar com Bolsonaro esse eleitorado mais conservador.

A performance do ex-presidente Lula mostra a força do petista mesmo diante do imenso bombardeio da Lava Jato. O mau desempenho da economia e a baixa popularidade do governo Temer vitaminam Lula, que é visto por parte do eleitorado como um presidente que fez o Brasil crescer e gerar emprego.

*

Luta mais dura

O governo federal avalia que ficou mais difícil aprovar as reformas trabalhista e previdenciária diante das greves de sexta e das manifestações desta segunda. De acordo com o Datafolha, 71% dos entrevistados se opõem à reforma da Previdência.

O presidente Michel Temer gravou o vídeo para não ficar na defensiva e vender o seu peixe. Ele vai reforçar a articulação no Congresso, caminho que abraçou.

Já as centrais sindicais unificaram o discurso contra as reformas, preparam uma grande manifestação em Brasília e planejam até nova greve geral. Ou seja, tudo indica que ficará ainda mais a intensa a batalha entre governo e opositores.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
7
  1. Elcio Caio Terense - adv. disse:

    ambas as reformas (trabalhista e previdenciária) sem dúvida são necessárias. Contudo, têm que ser melhor aprimoradas, pois há pontos que considero absurdos em ambas.
    Na trabalhista, como exemplo, permitir a terceirização em atividades-fim e o trabalho de grávidas em atividades insalubres,creio que merecem melhor ponderação.
    Já, na previdenciária, há um ponto bastante importante e que parece estar passando ao largo das discussões. Trata-se do não recebimento de aposentadoria dupla, quando o cônjuge sobrevivente tem de optar por apenas uma. Ora,a aposentadoria, qdo. concedida, já é rebaixada pelo fator previd. e, em gde. número de casos, se torna muito baixa diante do que percebia o detentor qdo em atividade. Contudo, passa a somatória de ambas a compor o orçamento familiar. Eliminando uma, sem dúvida essa família vai sofrer um impacto grande em seu orçamento mensal. Creio que a melhor proposta seria a do recebimento de ambas limitado ao valor mensal equivalente a 2 tetos da previdência.

  2. walter disse:

    O grande problema do Datafolha caro Kennedy, que esta pesquisas, não se pergunta o que o Povo quer responder; esta evidente que o País esta de cabeça para baixo…precisamos das reformas para sobreviver, não pode, um bando de sindicalistas oportunista, com a velha formula tendenciosa do quebra quebra, que vai fazer o Povo dar atenção as esta greves. A circunstâncias abordadas nestas pesquisas, não fazem a lição de casa, com grande tendência ao coas como desculpa, esquecendo que o Temer é filhote do PT…falar do Lula, afirmando que o mesmo esta forte, é mesmo uma piada, já que a comparação ao Jair Bolsonaro, não é inteligente; acaba sendo uma indução, irreal; não temos definições de candidatos para 2018 ainda, podemos lembrar do lula, que será inelegível até lá…Sobreas reformas, mesmo prejudicadas, devem sair de qualquer forma, para o bem deste governo e do País, que 5tem um desemprego herdado da dilma, não dá para esquecer.

  3. Marco Túlio Castro disse:

    A Datafolha consegue ser pior que o IBGE da era PT.

  4. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    os institutos de pesquisa da opinião pública realmente sentem muita saudade da época de Lula presidente. Não deve ter faltado dinheiro neste precioso segmento de serviços. outrossim, se Lula fosse hoje presidente, como conseguiria governar tendo nos ex amigos os seus maiores inimigos? São eles que sustentaram Lula e todo o seu projeto de governo perpétuo, mas que acabou justamente por causa dos amigos que se retiraram do maldito plano. Além do que, gostaria de saber onde foi feita exatamente esta pesquisa deste institutos, em que cidade e bairros…

  5. Celso Travessa disse:

    Lamentavelmente nosso povo sob total ignorância e defesa de seus interesses em detrimento dos interesses do País e de outros cidadãos com direitos também, aceitam qualquer argumento e nem que seja um mentiroso contumaz como Lula, o lulismo e seu nefasto partido foi o pior que aconteceu para o País em toda a sua história endividando o Estado e comprando votos para seu partido através do bolsa -família, isso tudo é pornográfico se não fosse trágico para um País que mantém hábitos desde o Brasil de D.Pedro usando como lema primeiro Eu…e depois sempre Eu.Como alguém que deixou 14 milhões de desempregados e uma economia em frangalhos pode almejar a Presidência? Só no Brasil mesmo..Evolui Brasil!

  6. Luiz Oliveira disse:

    Engraçado é que Lula também foi delatado pelos delatores do “vale tudo dizer para escapar da cadeia”, mas não minguou nas pesquisas, ou seja, cresceu. Significa que o eleitorado acredita mais na inocência de Lula do que na dos presidenciáveis tucanos. Se bem que, provas materiais foram encontrados nas denuncias contra Serra, Alckmin, Aécio, ou seja, conta no nome de parentes, amigos sei lá o que.

  7. Luiz de Paula disse:

    Tenho 49 anos e trabalho desde os 18 e compreendo que estamos numa situação difícil,e que precisamos de mudança, porém, essa Reforma é muito séria e precisa de muito diálogo; e convenhamos, esse governo não tem legitimidade para decidir coisa tão relevante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 11:16:59