aki

cadastre-se aqui
aki
Política
31-08-2017, 20h59

Delação de Funaro voa entre PGR e STF nas asas do corvo de “GoT”

É irônico Temer enviar orçamento fictício um ano após impeachment
1

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O acordo de delação premiada do doleiro Lúcio Funaro transita entre a Procuradoria Geral da República e o Supremo Tribunal Federal na velocidade do corvo de “Game of Thrones”.

O acerto de Funaro com a PGR chegou ao STF anteontem. O ministro Edson Fachin o remeteu ontem ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que fosse um ajuste. E Janot devolveu hoje já corrigido.

Razão da pressa: Janot avalia que a delação de Lúcio Funaro é complementar à do empresário Joesley Batista. Para o procurador-geral, as revelações de Funaro reforçam a tese de que o presidente Michel Temer e a cúpula do PMDB teriam pedido a Joesley para comprar o silêncio do doleiro e do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha enquanto eles estavam na prisão.

Ou seja, a delação de Funaro dá força à nova denúncia de Janot. Já o presidente Temer disse na semana passada em entrevista ao SBT que tem medo “zero” da delação de Funaro, que não o conhece e que, no máximo, pode tê-lo cumprimentado num encontro casual.

*

Ironia

O envio pelo governo de um Orçamento fictício para 2018 tem importância mais simbólica do que prática. Na próxima semana, o Congresso deverá concluir a votação da mudança das metas fiscais deste e do próximo ano. Então, a meta de 2018 passará de um deficit de R$ 129 bilhões para R$ 159 bilhões, também negativos.

A equipe econômica enviou um orçamento falso, com meta antiga, porque não conseguiu fazer o ajuste fiscal que prometeu. Esse episódio é uma ironia no dia em que se completa um ano do impeachment da então presidente Dilma por causa das pedaladas fiscais.

Os problemas de Dilma também começaram com metas econômicas irrealistas.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
1
  1. walter disse:

    Aprendeu bem com a Dilma, caro Kennedy; esta lição de casa, foi feita pelo Meirelles, já que não tem assunto, eles blefam…precisam começar a fazer as reformas; vamos ver se com o último suspiro do Janot, se o temer consegue trabalhar a favor do Brasil…estas acusações repetidas, com ameaças veladas, não tem mais força…fica muito claro, a vingança do procurador, foi encomendada; “nunca antes neste país”; falta lisura e transparência em tudo que foi encaminhado; tentaram a força espurgar o presidente por vingança; pelo menos o STF já bateu o martel…mesmo que o temer tenha matado a mãe, só será julgado no final de seu mandato…vamos acreditar na reforma da previdência, que poderá sair, na virada do mes de setembro para outubro, se Deus quiser; precisamos que este ANO seja salvo, estamos no final dele…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-24 02:42:04