aki

cadastre-se aqui
aki
Política
21-08-2017, 21h31

Denúncias contra governo elevam dependência do Congresso

Janot acusou Jucá e deve atirar contra presidente e ministros palacianos
4

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O Palácio do Planalto já esperava a denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente do PMDB e líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR). Apesar disso, a acusação causa preocupação.

O governo avalia que, nas próximas semanas, até a saída do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, do cargo, em 17 de setembro, haverá uma leva de denúncias contra peemedebistas e integrantes do governo, como os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria Geral do Palácio do Planalto. O Palácio do Planalto também aguarda uma denúncia contra o presidente Michel Temer.

Essa leva de acusações deve desgastar o governo e deixá-lo mais dependente dos aliados conservadores no Congresso.

*

Reforma política

Os principais partidos não desistiram do distritão. Há um debate para estabelecer uma regra mista e vencer resistências, que são grandes.

Uma ideia seria permitir o voto na legenda, criando o distritão misto. Os votos dados à legenda seriam distribuídos proporcionalmente de acordo com o percentual recebido diretamente por cada candidato. Candidatos mais votados ganhariam mais votos de legenda.

Na Câmara, cresce o movimento para criar um novo fundo de financiamento, mas sem fixar valor agora. A Comissão de Orçamento do Congresso determinaria o valor a cada eleição.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
4
  1. Elizeu Grifo Rezende disse:

    Não coisa mais indignante do que uma turma de sacripanta roubando abertamente do povo, cooptante de um governo corrupto e ainda querer colocar na conta do povo propaganda para enganar o povo dizendo que são uma coisa que não são. É o cúmulo do absurdo: o ladrão rouba da pessoa e ainda pede que ela financie a sua defesa e, estando preso, pede que o roubado vá a cadeia e leve comida para ele.

  2. walter disse:

    Sinceramente Kennedy, uma denuncia a mais ou a menos, com relação ao Romero Jucá, considerando a contagem regressiva do Janot; não terá mais o impacto ideal, considerando, os “acovardados do supremo”, com tantas acusações contra, e a total inoperância ideal desta corte, que não podemos imaginar, onde irá parar; estas atitudes isoladas do Gilmar mendes, clamam por justiça, mas nada definitivo acontece…veremos se uma suspeição vai ocorrer, pelo menos com relação ao caso do RIO e os excessos evidentes dele, para defender um “parsa”; se for esta chance, que a ministra Carmem esperava, para mostrar suas intenções de legalidade, esta a í uma oportunidade a caráter…Quanto a reforma, o famoso distritão, que já vem carregado de mas intenções; deverá ser delineado, ao gosto de todos, com isso poderão fazer do “limão, uma laranjada”…

  3. O povo também espera as denuncias de Jeanot contra os corruptos da grande lista do ministro Fachin. Esperamos que o STF cumpra com seu papel e vá a fundo nas investigações desses denunciados que tomaram conta do poder para se blindarem no foro privilegiado, e não engavete tudo por “falta de provas”. Já estou até ouvindo eles dizerem que é vingança do PGR por estar deixando o cargo. Porque agora virou moda atacar o denunciante…

  4. Marcos Alberto disse:

    Eu tenho vergonha de dizer que sou brasileiro. Montaram uma OCRIM nos três poderes, e a roubalheira que o povo está vendo ser feita os autores falam na nossa cara que são inocentes, ou é perseguição política. Como pode haver perseguição política se todos são ladrões?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-04-02 22:58:37