aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
30-05-2019, 8h02

Desmonte de política ambiental prejudicará exportações brasileiras

Ricardos Sales não está interessado em defender meio ambiente
5

Kennedy Alencar
São Paulo

O paulatino desmonte da política ambiental deverá trazer consequências econômicas negativas para os exportadores do agronegócio brasileiro.

O ministro Ricardo Salles não está interessado em defender o meio ambiente. Salles tem atuado no sentido de derrubar políticas construídas ao longo dos últimos trinta anos. Recentemente, diluiu a representação da sociedade civil no Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), ampliando a presença de um Executivo hostil aos ambientalistas.

Ontem, a Câmara afrouxou regras do Código Florestal. O Senado não deve ter tempo de analisar as mudanças feitas por medida provisória. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse ontem que essa MP deverá caducar. Essa medida provisória perdoaria desmatadores e não exigiria recomposição de áreas destruídas.

Nas últimas décadas, a agricultura e a pecuária brasileira conquistaram mercados internacionais enquanto o país melhorava os seus controles de preservação ambiental.

Destruir esses controles deverá levar países que importam produtos brasileiros a retaliar nossos exportadores. A questão ambiental é levada a sério no plano internacional. Um país como o Brasil, uma potência ambiental, deveria medir as consequências sistêmicas de uma política pró-ruralistas que deverá se tornar um tiro no pé.

Ambientalistas alertam para o crescimento do desmatamento no Brasil. Se os números da gestão Bolsonaro confirmarem aumento significativo da devastação, exportadores brasileiros vão ser prejudicados no médio e no longo prazo.

*

Civilizacão é preciso

O STF (Supremo Tribunal Federal) acertou ao proibir que gestantes e lactantes trabalhem em locais insalubres, derrubando ponto da reforma trabalhista. Na salada de frutas em que se transformou a relação entre Poderes no Brasil, pode-se criticar eventual voracidade legiferante do Judiciário.

Mas, nesse caso, há consistência na sustentação jurídica do STF ao considerar princípios constitucionais na decisão tomada ontem.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
5
  1. Gerson Luiz dos Santos disse:

    Só no meio ambiente….

  2. José Gabriel Bloise de Meira disse:

    Sim, essa política destruidora do meio-ambiente a longo prazo trará prejuízos financeiros, mas pior que isso, trará sérias consequências inclusive para a sobrevivência das futuras gerações. Infelizmente a bancada ruralista que é quem manda no Brasil hoje está pensando apenas neles próprios e os atuais governantes estão pensando apenas em lucro, agindo de forma egoísta e gananciosa. Cabe à população, especialmente aos jovens, acordarem para a realidade de que sua saúde e a de seus descendentes está sendo destruída e mobilizar-se através de protestos e manifestações, assim como vem ocorrendo na Europa.

  3. Lauro Vieira disse:

    QUEDA DO PIB, mais uma vez a reprise do filme: Política vai mal, economia acompanha. No governo Temer (sósia do danado), depois da queda de Dilma, os políticos se acalmaram e a economia deixou de ir mal, até o PIB cresceu um pouco. E assim vamos que vamos!

  4. José Gabriel Bloise de Meira disse:

    Se puder ver o livro “Por que Parar de Comer Carne 2ª Edição”, ele explica bem a situação atual do nosso país e do planeta. Obrigado pela atenção e parabéns pelo excelente trabalho jornalístico.

  5. walter disse:

    Kennedy, todo governo segue seu padrão, podemos não concordar; devemos esperar para avaliar melhor adiante…estou mais preocupado, com relação aos Agro tóxicos; temos que ser responsáveis, acompanhando o que deu certo em outros Países…liberar para produzir mais, sem segurança, não deve ser uma alternativa plausível…podemos envenenar a terra, de forma irremediável…esta claro, que este governo, quer acabar com os excessos de protecionismos, contra o agricultor; fossem boas opções, Brumadinho e Mariana, Não passariam despercebidos, com tanta destruição, e ameaças…o STF acertou a favor das gestantes, não há o que discutir; o Toffoli, agiu de forma oportuna também, ao propor o pacto, entre os poderes, para votar de imediato, a reforma da previdência; tudo isto fará bem ao País…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-06-19 14:09:04