aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-06-2015, 22h10

Dilma buscará apoio de Alckmin contra redução da maioridade

21

Postado por: ISABELA HORTA

A presidente Dilma Rousseff tentará obter o apoio do governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin, no debate contra a redução da maioridade penal. O tucano defende o aumento do tempo de internação dos jovens para até oito anos e a criação de instalações diferentes para receber os menores mais violentos.

Ao tentar se aproximar de Alckmin, o governo buscará evitar a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que está em tramitação na Câmara para reduzir a maioriadade penal. Em troca, o Palácio do Planalto aceitaria discutir uma mudança no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) para aumentar o período de internação dos menores que cometam crimes violentos, ideia aventada por Alckmin.

Outra linha de ação do governo para tentar aumentar resistências à diminuição da maioridade penal no Congresso será apoiar o projeto que eleva as penas de adultos que usem menores para cometer crimes.

Mas a articulação do governo não será fácil. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está decidido a votar a redução da maioridade penal já neste mês. O peemedebista reagiu às manifestações do Palácio do Planalto contra a proposta dizendo que a redução da maioridade é assunto da sociedade e não do governo.

A correlação de forças na Câmara é mais favorável a Cunha. Mas uma batalha haverá.

*

A “agenda positiva” que o Palácio do Planalto buscará colocar em prática a partir deste mês atende a um pedido do PT e do ex-presidente Lula para que o governo não fique tratando apenas do ajuste fiscal, um assunto impopular.

Serão lançadas medidas de investimento que já poderiam ter sido tomadas, mas que ficaram para este mês por cálculo político.

Haverá a divulgação do Plano Safra, que é o financiamento do agronegócio, único setor da economia que cresceu neste ano.

Depois do feriado desta quinta, será divulgado o pacote de concessões de bens públicos à iniciativa privada, como aeroportos, estradas e portos.

E, até o final do mês, serão anunciados incentivos para a exportação e a terceira fase do Minha Casa, Minha Vida, que é o grande programa habitacional do governo.

No fundo, a “agenda positiva” de junho é uma tentativa de sair dar cordas e dar algum gás à economia. Mas há ruídos entre as áreas política e econômica.

Em contraste com o discurso positivo, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, soou pessimista ao falar que o ajuste fiscal vai durar até 2017. E Joaquim Levy (Fazenda) apostou num início de recuperação já no segundo semestre, mas ressaltou que seria “lenta” e “tijolo a tijolo”.

*

Comentários
21
  1. walter nobre disse:

    kkk só se o Alkimin for louco; caro Kennedy a dilma não é a melhor companhia para ninguém.
    A maioridade passará, nem que seja a “forceps”; existem hj uma legião de delinquentes “di menor”, com uma ficha de dar inveja, a muito bandido adulto; por favor!!!
    Tudo o que o Brasil precisa, é um pouco de ordem, com a maioridade, estes menores, não serão usados pelos bandidos graúdos, nada com inibir a liberdade de ação predatória destes menores aliciados; vale imaginar, porque a dilma é contra a maioridade.
    O país esta cheios de menores sem condições de se quer ir a escola; não tem vagas…
    O Brasil avançará com a maioridade, teremos finalmente, menos casas de reabilitação…
    O sujeito que não se enquadrar, será mais um preso comum, e não terá benesses, de acordo com a lei, serão tratados com penas claras; o País respirará aliviado.

  2. Nildo disse:

    Em primeiro lugar ela têm que tomar vergonha na cara e realmente bater de frente com este balcão de negócios, chamados congresso nacional.
    Em segundo cortar as regalias destes meliantes do congresso e acelerar a economia, baseada na economia verde não comemos e bebemos tecnologia, temos que voltar as origens plantio e manutenção da água.

  3. César disse:

    A agenda positiva da Presidente da República Dilma Rousseff e do PT, são as “privatizações”? Concessão à iniciativa privada, de estradas federais, aeroportos e privatizar parte da Caixa Econômica Federal a “Nossa Caixa”? Para quem se elegeu mentindo ao povo, a Presidente da República Dilma Rousseff, continua coerente com tudo o que fez até agora, ou seja…Nada do que prometeu aos seus eleitores! Bem positivo!

  4. Willian disse:

    È estranho ver uma presidente ir sempre ao contrario ao que a população pede, qualquer pesquisa que faça referente a menoridade penal tem um índice em média de 95% de aprovação (favorável).
    Então minha duvida a presidente é louca, esta tentando queimar ainda mais o partido ou é uma Camicaze brincando com o eleitorado Brasileiro?

    • Ricardo Gomes disse:

      Caro Willian, é bem simples:
      Nas próximas eleições o Lula vêm e diz que a Dilma não fez nada do que ele mandou e por isso quer voltar para arrumar o que ela estragou.
      Simples assim: O Fernando Henrique arrumou, ele e a Dilma destruiram, agora a Dilma está tentando arrumar para ele destruir de novo.

  5. César disse:

    Se for aprovado o plebiscito a redução ganha de lavada. Não conheço nenhum pai de família, nenhum trabalhador honesto, nenhum cidadão de bem, que queira a manutenção do sistema atual. Que trata os jovens, os adolescentes deste país como retardados. Que transforma as pessoas com menos de 18 anos em incapazes. Que entrega os jovens deste país aos bandidos em bandejas para se tornarem criminosos também. Que impede a justiça de alcança-los e os deixa livres para continuarem na escola do crime. Que permite que os adolescentes mandem em seus pais e ou em seus professores. Que permite que o “menor” ameasse a um policial. Que permite que estes menores aterrorizem a todos. E que amarra as mãos da lei e da ordem. Queremos ter direitos também. Queremos justiça! Só justiça!

  6. César disse:

    A única agenda positiva, que a Presidente da República Dilma Rousseff pode dar ao país, é a sua renuncia.

  7. César disse:

    Toda a bancada do PT no Senado e no Congresso é contra a redução da idade penal. Talvez a alternativa que eles tenham, seja a de filiar os menores infratores no Partido dos Trabalhadores como medida sócio educativa. Depois estes menores poderão no futuro serem eleitos vereadores, deputados estaduais ou federais, senadores, prefeitos, governadores ou até mesmo presidentes da república, pelo Partido dos Trabalhadores. Bons políticos, como temos hoje no PT!

  8. precisa mudarurgente o codigo e aumentar as penailidades passar para 12 anos se possivel os menores estão deitando e rolando e sendo usados pelos os adultos ate pelos os proprios pais para infernizar a vida dos outros com todo tipo de crimes, estou faladon com dominio proprio, estou passando por uma situação dificil onde os pais estão usando uma quadrilha mirim e tem varioas pessoas dentro dessa quadrilha já denuncie e fiz varios BOA e ate agora apolicia não fez nada , tem todo tipo de gente dento dessa quadrilha e os piores ão os bandido mirins que sõa são incentivados pelos os mis velhos, mudança urgente,

  9. Octavio Torres disse:

    Sei que o querido jornalista, jamais vai publicar o que eu escrevi, apenas gostaria que o estimado soubesse que votei no Presidente Lula, as duas vezes em que ele foi presidente e também duas vezes na Presidente Dilma.Ocorre que 87% da POPULAÇÃO BRASILEIRA quer a redução penal para 16 anos.A presidente, os políticos precisam saber que eles são FUNCIONÁRIOS DO POVO BRASILEIRO, NÓS É QUE DEMOS ESTE CARGO POLÍTICO E QUE PAGAMOS OS SALÁRIOS DELES, portanto APROVEM MAIORIDADE PENAL PARA 16 ANOS, nós estamos sendo assaltados, mortos, ESFAQUEADOS, por toda a corja de MONSTROS que se escondem atrás de um ECA COVARDE, que só protege SEMENTES DO MAL !!! “ACORDEM, O REI ESTÁ NÚ”, não estamos mais aguentando tanta CORRUPÇÃO E VIOLÊNCIA, estamos perto dos acontecimentos de 1932 .

  10. Getulio disse:

    Sempre disse que o Geraldo Alckmin é um estranho no ninho tucano, foi o unico que depois da posse de Dilma não ficou pedindo golpe, o cara é do bem é bom!
    Mas confesso que sou a favor da redução da maioridade penal sim; tem menor que é mirreversivel seu comportamento e que não tem condições mais de viver em sociedade livre!

  11. Adilson Sales disse:

    A minha pergunta é a seguinte, até quando nossos governantes vão continuar dando brecha para estes marginais.
    Gente estar na hora de nós mesmos reagir contra tanta violência em nosso País, por que se depender do governo as coisas vão piorar mais ainda, estamos esperando o que?.
    Eles tem segurança e a gente não, há não ser de Deus.

  12. argeu disse:

    A discussão sobre a maioridade penal não é um problema de governo e sim de uma sociedade que sabe que o melhor é educação de qualidade, projetos de inclusão de jovens em atividades que tirariam eles de atividades ilícitas, ótima saúde e segurança, isso poderia resolver os problemas dos jovens que entram para o crime, mas é devido a falta de politicas publicas, e de governos distantes do povo é que a sociedade quer e vai conseguir reduzir a maioridade para 16 anos e depois para 14 e assim por diante, pois apostar nos governantes é acreditar na utopia, mesmo uma justiça lenta, a policia ainda tem a confiança do povo brasileiro, portanto presidenta não busque apoio e sim investe no cidadão de verdade.

  13. Jandeon disse:

    Como o governo do PT gosta de apoiar a bandidagem e não dá ouvidos à população, com certeza teremos um duelo onde não deveria. A impunidade já é algo de praxe no governo que estamos tendo.

  14. Fabio Meirelles disse:

    Cometeu crime, independente da idade, cadeia!

  15. Pasquale disse:

    Os adultos roubam remédios e dinheiro dos hospitais,e estão aí livre leves e soltos.
    Matando ao atacado e continuam governando impunes.

  16. Até que enfim, mas não era necessário esperar até que a redução fosse votada para apresentar alternativas consistentes, não é? O governo só as formulou agora porque sabe que a situação chegou ao limite, e quer capitalizar para si o bônus político de algo que já deveria ter feito, e não fez. Com o aumento dos crimes e as ruas sendo manchadas de sangue, literalmente, aquele velho conto esquerdista do assassino-vítima não cola mais. E a redução virá, independente da vontade ou das manobras do governo, do PT, desse blog, ou deste comentário. Porque, assim como a reeleição, chegamos ao senso comum, políticos e sociedade. Pessoalmente, considero escatológico determinar por lei, que seja necessário ter menos discernimento para escolher um presidente da república do que para ter a consciência de que é errado cometer homicídio. Acredito que as propostas são complementares, e dessa vez a discussão deve chegar a bom termo.

  17. Bruna disse:

    Ao menos o Kennedy explica os bastidores, mostra como a mudança no ECA não será o imenso retrocesso que a pura diminuição da maioridade penal representa. Resta saber se a intenção de alterar algumas medidas do ECA passará por cima dos interesses partidários.

  18. Wagner S.S disse:

    O Brasil foi o último país do mundo a acabar com a escravidão. Será que também seremos o último a reduzir a maioridade penal?
    Já está mais do que na hora de fazer isso. Eu sou a favor da redução, e se dependesse de mim, cairia pra 14 anos! E ainda prenderiam o pai e a mãe junto, pois não tiveram competencia de criar e educar, criando um marginal. Na frente da minha casa tá cheio de moleque de 13 e 14 anos vendendo droga e pagando de “perigoso e bandido”, e os pais dando cobertura e fazendo vista grossa.

  19. NETO DE PRESO POLÍTICO disse:

    A distinção quanto ao crime culposo ou crime doloso, é que deve servir de parâmetro quanto a diminuição da idade penal.
    Quando o crime for culposo, sugiro menoridade penal aos 16 anos, já que o crime foi praticado por imprudência, imperícia ou negligência, ou seja, sem intenção.
    Já o crime praticado por dolo, ou seja, com intenção, que respondam como adultos independente de idade mínima.
    Cito os seguintes exemplo:
    Menor (12 anos de idade)resolve brincar de atirar pedras em algum objeto, por um descuido atinge e causa ferimentos em alguém, ou seja, crime de lesão corporal culposa devendo o menor causador ser apenado com medida sócio educativa ( prestação de serviços, penas alternativas…).
    Menor( 12 anos de idade) com a finalidade de praticar um furto, atira propositalmente uma pedra em alguém para ferir, e assim materializar o seu ato criminoso, ou seja, crime de furto e lesão corporal dolosa, devendo o menor ser apenado conforme o Código Penal, e com pena cumprida em presídio para menores.
    Outras medidas também poderiam ser tomadas para evitar o problema dos menores infratores e abandonados: Controle de natalidade, penas mais severas para o crime de abandono e exploração de menor, regime escolar integral, valorização dos professores, conselho tutelar mais atuante…
    A paternidade/maternidade/família irresponsável ou omissa, na maioria das vezes, é a semente do menor infrator!

  20. mary disse:

    Quanto mi mi mi, até parece agora que os “”di menor”” são responsáveis por tudo de ruim que acontece no Brasil, é muita hipocrisia, todos nós sabemos que a corrupção mata muito mais do que os menores infratores, isto mesmo a corrupção mata sim com desvios de verba da saúde, segurança pública e até da educação, sendo que mata aos poucos e indiretamente, o povão deveria lutar e combater as coisas mais urgentes, será que não se deram conta que é um jogo de interesses para desviar as nossa atenções, sim desviar a nossa atenção de que….quem tem interesse em reduzir a maior idade penal…isto é assunto pra se discutir por mais tempo, sou a favor que puna os menores infratores sim, mas em seus lugares de menor e não em presídios de adultos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-24 10:37:23