aki

cadastre-se aqui
aki
Política
30-12-2014, 9h19

Dilma muda metade dos ministros para 2º mandato

Dos 39 auxiliares, 19 serão nomes novos e quatro mudarão de pastas
17

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A presidente Dilma Rousseff deverá concluir hoje a reforma ministerial do segundo mandato com a escolha do novo titular da pasta da Cultura. É a única decisão que falta ser tomada pela presidente. Dos 39 ministros, Dilma deverá manter 20 no segundo mandato _quatro deles em pastas diferentes. As mudanças atingem metade da equipe.

Já houve cinco candidatos a ministro da Cultura, mas, salvo uma surpresa, Dilma deverá escolher hoje o escritor Fernando Morais ou o ex-ministro da Cultura Juca Ferreira, que é secretário da área na Prefeitura de São Paulo. Com essa decisão, a presidente deverá ter 19 ministros novos no segundo mandato.

Do total de 39 ministros, quatro mudarão de pastas e 16 continuarão nos ministérios que já ocupam. A presidente já anunciou que Alexandre Tombini permaneceria no Banco Central e que Vinicius Lage seria mantido no Turismo. Hoje, Dilma deverá anunciar mais 14 ministros que seguirão em seus postos. Exemplos: Aloizio Mercadante na Casa Civil, Arthur Chioro na Saúde e José Eduardo Cardozo na Justiça, entre outros.

A presidente também deverá anunciar hoje que o PDT manterá a pasta do Trabalho e que o ministro Manoel Dias ficará no cargo. Assim, vai completar a cota dos partidos aliados no primeiro escalão.

Sem dúvida, a principal mudança ministerial está na equipe econômica. É uma mudança da água para o vinho. Joaquim Levy na Fazenda e Nelson Barbosa no Planejamento significam, na prática, a aplicação de outra política econômica.

Levy já deu declarações que sinalizam que ele pensa diferente do atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, e até da presidente. Portanto, a principal novidade é uma equipe que realizará um ajuste econômico necessário e que porá fim a um desenvolvimentismo que não desenvolveu o país. O crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) tem sido baixo nos anos Dilma.

Há certa dificuldade na transição na área econômica. Mantega está contrariado com a escolha de Levy e Barbosa. Levy foi adversário interno do Mantega no governo Lula. E Barbosa saiu do governo Dilma por divergências com Mantega.

Politicamente, houve o tradicional loteamento entre os partidos aliados. O destaque é um menor espaço para o PT, que perdeu a Educação e não conseguiu a pasta das Cidades. Na avaliação da presidente Dilma, foi uma medida necessária para obter mais apoio dos aliados a fim de enfrentar os desdobramentos políticos da Operação Lava Jato.

É claramente um ministério para funcionar como um escudo contra crises políticas. Dá para dizer que a presidente mexeu bastante na equipe. Há a possibilidade de pequenas alterações no time um pouco mais à frente.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
17
  1. Murilo Rodrigues Filho disse:

    Admiro todo jornalista pela capacidade de sintese e foco nas análises. No presente caso, pela análise feita o ministério anunciado, só atende interesses do governo. Qual a contribuição para o país. Esse ministério parece medíocre. O articulista deveria aprofundar as análises.

    • Rosendo disse:

      Impressionadissimo com tal sistema politico brasileiro, politicos foram eleitros pelo o povo para representar o povo e me basta dizer que se tornam adminitradores politicos, pelo o que podemos presumir aos fatos futuro no compartilhamento que todo povo brasileiro já o conhece e sabe a finalidades estampado em toda midia. Direto ao ponto.

    • MARCO ANTONIO disse:

      Boa tarde Murilo, é engraçado quando as pessoas dão opiniões sem conhecimento de causa. Veja o seu exemplo do Sr. Murilo, o Sr. disse que este ministério é medíocre!!!! Mas como o Sr. pode afirmar isso, o Sr. conhece as pessoas que vão comandar as pastas? de onde V. Sa. tirou que estas pessoas são medíocres? Como é fácil criticar neste país. As pessoas jogam palavras ao vento sem o menor conhecimento de causa. Tomara que um destes novos Ministros ou todos, resolvam processar o Sr. por calúnia e também requere um dano moral por denegrirem suas imagens. Vamos entrar o ano com maior responsabilidade e respeito. Chega de achincalhar as pessoas simplesmente porque estão atrás de uma internet e acham que tudo podem ou porque são contrárias ao Governo.
      Marco Antonio

  2. Ramiro disse:

    O ressentimento dos coxinhas continua. Isso demonstra que ainda não aprenderam a saber perder eleições.

  3. wanderley donegal disse:

    PODE POR QUEM QUER QUE SEJA . O PROBLEMA DO BRASIL É O PT. DIFICILMENTE ELES VÃO MUDAR . ELES TEM UMA METODOLOGIA DE TRABALHO QUE VISA O BEM ESTAR DOS COMUNA . SÃO COMUNISTAS DE CARTEIRINHA, E TODO COMUNA SO PENSAM NELES . QUEM ESTA NO PODER MANDA . OLHA A CHINA A RUSSIA , A CRISTINA DA ARGENTINA O MADURO DA VENEZUELA , O FIDEL DE CUBA E ASSIM . O PAIS PODE SER POBRE , MAS OS DIRIGENTES DESTES PAISES VIVEM UMA VIDA NABABESCA. O PROBLEMA É O PT . O PARTIDO PODE TUDO .

  4. Carlos Freitas disse:

    Infelizmente não temos inteligencia no governo nos ultimos 12 (DOZE) anos. Em vez de mudar metade dos ministros, porque não eliminar metade dos ministérios, hein Dilma? Estás com rabo preso com muita gente?

  5. antonio barbosa disse:

    Mudam-se as moscas… Mas quem vai ser prejudicado pela enésima vez é a odiada classe média de Marilena Chauí. Nós vamos ter de arcar com todos os impostos que serão implementados por este governo mentiroso que usou a campanha eleitoral para atacar violentamente seus adversários com a conversinha de que tudo estava bem e agora vem com a maior cara de pau cobrar de quem trabalha e produz a riqueza deste país a sua incomPeTência. Os ricos continuam ricos e nem dão bola para impostos. Os pobres continuam pobres e idem. Entretanto a odiada classe média vai “dançar e rebolar” para conseguir manter os filhos em escolas particulares (pois as públicas são um lixo), pagar plano de saúde (porque o SUS é um lixo), comprar roupas, alimentos, pagar água (que quase não tem mais), luz, IPTU, IPVA, e por ai vai. Vai sobrar o quê? Eu sei o que vai sobrar…DESPREZO pelo PT.

    • Chico disse:

      Mais um q não sabe o q diz. Só jesus na causa.

      Existe muita escola pública de qualidade, algumas até melhores q as particulares.

      Puro preconceito…

  6. Laucinélio disse:

    Ela deve tirar esse Ministro do Trabalho que é incompetente.
    Fora Manoel Dias!
    Fechou um dos melhores postos de trabalho do Rio de Janeiro (CAT-RJ)

  7. Alexandre disse:

    Olha, até agora rio sozinho principalmente com os nomes apontados para o ministério da Defesa, da Justiça, da Educação, dos Transportes e dos Esportes.
    Creio que se o Tiririca fosse presidente, as escolhas seriam melhores do que as até então anunciadas.

  8. Antenor disse:

    Com relação aos escolhidos para os ministérios do segundo mandato de Dilma, percebe-se que á preocupação maior é o “conchavo político” e não a eficiência técnica de cada pasta. Percebe-se, facilmente, que a mandataria sabe que não obteve muito apoio nas urnas e que seu segundo mandato não será tão tranquilo. Com as mudanças na Lei dos benefícios trabalhistas, até mesmo aqueles que nela votaram, certamente, engrossarão a fileira dos descontentes com o governo. Veja que, em campanha, Dilma afirmou, até em tom incisivo que “Não mexerei nos direitos trabalhistas, nem que a VACA TUSSA”. Pois não é o que estamos vendo. O seguro desemprego já teve mudança para pior. O direito ao abono salarial do Pis, também foi alterado para dificultar o acesso ao benefício! Senhora presidente, A VACA TUSSIU OU ERAM MENTIRAS, NA CAMPANHA PRESIDENCIAL?

    • Chico disse:

      Falta de análise mais profunda.

      Muitas das medidas foram para evitar “abusos”, que infelizmente alguns que dizem q não gostam de corrupção – ainda cometem…

      Vide aeroporto de Claudia, tremsalão, etc

      • Pasquale disse:

        Nada justifica a medida tomada relativa ao INSS,o partido dos trabalhadores tem que conversar primeiro e explicar quais os abusos.
        E ter em primeiro lugar, a dignidade de não enganar os eleitores com mentiras.
        Enganou o trabalhador pobre,e qual é o nome do Partido?

        • Chico disse:

          Quer dizer q vc acha certo receber a indenização na época do “defeso”, auxílio desemprego ao mesmo tempo ?

          • Pasquale disse:

            Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.
            o partido dos trabalhadores tem que conversar primeiro e explicar quais os abusos.
            Goela abaixo…NÂO,NÃO E NÂO.
            Principalmente pra quem enganou o trabalhador.
            E as viúvas com metade do benefíco???????????????
            Então não abrissse a boca na campanha para falar que não iria mudar nada.
            E falar que achava errado esses direitos que o trabalhador tinha,e que iria mudar.
            Principalmente das viúvas…Aí cumpanheiro o PT não ganhava.
            Porque a vaca tussiu.
            Ninguem pode aceitar que uma mulher que perde o marido,e tem 60 anos vai receber a metade do benefício.
            O marido pagou integral e ela vai receber a metade,na hora que vai precisar comprar os remédios etc.
            Então mata logo a viúva depois que o marido morrer, com uma injeção letal.

  9. Não vejo tanta mudança assim pois não foi por competência e sim por compromisso de campanha.

  10. Eu vejo comentários carregados de ressentimentos o que não leva a nada. As medidas veio atrasadas, pois, moro num Estado onde muitos pescadores recebem auxilio defeso e nunca pisaram no Rio São Francisco. A não ser para tomar banho em lazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-19 11:55:54