aki

cadastre-se aqui
aki
Política
21-09-2015, 9h14

Dilma não pode errar de novo em reforma ministerial

Presidente precisa obter mais apoio no Congresso, sobretudo na Câmara
28

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A presidente Dilma Rousseff caiu na armadilha de realizar a reforma ministerial na hora errada. O ex-presidente Lula a alertou na quinta-feira passada a respeito desse risco.

Reformas ministeriais normais demandam articulações longas, ainda mais uma reestruturação que prevê redução do número de pastas. A presidente Dilma Rousseff fez um anúncio há quase um mês de que realizaria a reforma até o fim de setembro e que reduziria o número de ministérios.

No entanto, discutiu para valer o tema apenas com os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e do Planejamento, Nelson Barbosa. Marcou prazo na semana passada de que anunciaria até a quarta-feira desta semana, mas ainda não havia conversado com os principais dirigentes do PMDB. É claro que iria dar problema.

Hoje é segunda-feira. Como realizar até depois de amanhã uma reforma que ajude o governo a superar a crise? Difícil. A presidente não pode errar de novo. Se errar, vai dar força aos que defendem a sua saída do poder.

Dilma precisa retomar o controle de uma base de sustentação mínima no Congresso, sobretudo na Câmara. Precisa acalmar o país. Precisa mostrar capacidade de liderança.

O principal problema para aprovar o pacote econômico no Congresso é falta de liderança para convencer o PT e os partidos da base de apoio. A crise econômica somente será superada com respaldo político a uma série de medidas. A presidente deveria usar a reforma ministerial para obter mais apoios, não para criar mais resistências.

*

Batalha do impeachment é na Câmara

O governo tem feito uma avaliação equivocada sobre a possibilidade de barrar um eventual impeachment com suporte do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), ou do STF (Supremo Tribunal Federal).

É um erro porque a principal batalha para evitar o impeachment se dá na Câmara dos Deputados. O Senado só entra na jogada depois que a Câmara decide abrir o processo.

Aberto um processo na Câmara, o fato político estará criado, porque a presidente Dilma teria de se afastar até o Senado julgar. Esse julgamento no Senado é comandado pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

É ingenuidade achar que poderá reverter um impeachment no Senado ou no STF depois de a situação ter chegado a esse ponto. Aberto o processo e afastada do cargo, dificilmente Dilma retornaria. Seria criado um fato consumado.

O STF pode ser útil, sim, em caso de uma cassação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Para evitar um eventual impeachment, a atitude mais importante para a presidente Dilma é usar a reforma ministerial e seu poder de persuasão para melhorar a sua situação na Câmara. O governo precisa impedir que a oposição obtenha dois terços de votos para abrir o processo. Ou seja, que não consiga o suporte de 342 dos 513 deputados.

Hoje, não há razão jurídica para impedimento da presidente. Os opositores avaliam que uma eventual recomendação do TCU (Tribunal de Contas da União) às contas de 2014 poderia dar o pretexto nesse sentido, usando o argumento de que pedadalas foram feitas no ano passado para que a presidente obtivesse o segundo mandato. Ou seja, haveria uma conexão entre ações do primeiro e do segundo mandato.

Essa justificativa seria polêmica juridicamente. Mas poderia se transformar numa forte ameaça à permanência da presidente no poder, sobretudo se ela perder o apoio do PMDB no congresso que o partido realizará em novembro.

Ouça o comentário no “Jornal na CBN”:

Comentários
28
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Reforma ministerial com a extinção de apenas 10 ministérios é uma farsa. A outra farsa é a fusão dos ministérios que sobram de forma a manter o cabide sindicalista-pelego. Ninguém é bobo a ponto de acreditar nas boas intenções bolivarianas.

    • walter disse:

      Exatamente Maria Aparecida Ramos Tinhorão; pergunta-se, por que não fez antes; não vão livrar-se dos “cargos de confiança”, vulgo puxa sacos” e “encostados espiões”, salários absurdos para nada.
      O Kennedy sabe, o próprio lula, não acredita na reforma; ninguém vai acreditar…e não é para acreditar mesmo; não passa de uma manobra, para mostrar “força”; a dilma não entendeu…
      Quanto ao impedimento que será aberto pelo cunha; trata-se de coisa muito seria Congresso votará a favor da cassação; se a dilma põe fé no renan e lewandowsk, NÃO PODEM NADA CONTRA A MAIORIA, MESMO OS SENADORES DA SITUAÇÃO, ESTÃO ASSUSTADOS…
      Não podemos esquecer, muitos fatos fortes, correm solto; a dilma já esta fora; pelo simples fato, de cogitar sua cassação.

  2. maria do carmo disse:

    Na boa, Kennedy? Tudo, qualquer coisa que a Dilma fizer, vai ser considerado errado pela oposição.

  3. João Alberto Afonso disse:

    Caro Kennedy:- Nessas alturas do campeonato, penso que a Dilma não tem mais condições de gerir o País, tanto que já enfrenta problemas com integrantes do PT. Agora, o maior problema para ela é com o Judiciário, bastando ver as causticas acusações feitas pelo Gilmar Mendes. O melhor que essa senhora deveria fazer é renunciar para dar lugar ao TEMER que, articulador como é e com bom transito no Congresso, poderia conseguir uma conciliação geral. Se, sobrevier a questão da pedaladas fiscais, o Brasil corre o sério risco de afundar em confrontos sociais porque o seu impedimento se fará absolutamente presente em termos legais.

  4. Pasquale disse:

    A “class action lawsuit”, ação coletiva de acionistas da Petrobras na Justiça dos Estados Unidos, deve custar à estatal entre R$ 20 e R$ 80 bilhões, segundo advogados experientes nesse tipo de processo. O julgamento está previsto para maio de 2016, mas a “class action suit” sempre acaba em acordo. Os réus fogem de sentenças, porque a Justiça americana é duríssima com picaretagens como o “petrolão”.
    _________________
    Brasileiro vc engana , americano vc paga.

  5. AVELO disse:

    Dilma já errou – a reforma deveria ter sido implementada há semanas e antes da divulgação dos ajustes orçamentário-financeiro.

  6. Pasquale disse:

    Lava Jato tem mandado de prisão contra outro operador da área internacional na Petrobras
    Reuters21/09/201510h38

    ___________
    NOSSA… QUANTO LADRÃO!!!!!!!!!

  7. paulo disse:

    (Des)governo Dilma.Game over!!!!

  8. Elaine disse:

    Até eu que não sou Presidente da República sabe que o apoio maior deve ser na Câmara.
    Me desculpem, acho que vocês já se convenceram de que a Presidente tem uma inteligência duvidosa.
    Outra coisa: Que empresa vai apoiar esses deputados que querem a destituição? O STF acabou com a farra das doações privadas em uma decisão histórica.

  9. Já começou pondo tudo a perder ao articular com Mercadante essa reforma.

  10. Reinon disse:

    Kennedy não tem jeito ! Reforma ministerial agora que tudo estar perdido .

  11. Alberto disse:

    Reforma ministerial ” prá inglês ver “. Pacote econômico de mentirinha,que corta o que não gastou,que corta na carne alheia,enfim mais uma enrolação desse governo perdulário.
    Final de ano promete emoções fortes e diversificadas.Quem viver verá.

  12. César disse:

    A Presidente Dilma caiu em uma armadilha! O maior problema é descobrir depois, que quem armou a armadilha para ela, foi ela mesma. Só anda em circulo, pedala no mesmo lugar, troca seis por meia dúzia. Mas, não fique triste Presidente Dilma! O Brasil está com vossa excelência. Também caímos “todos” em uma armadilha, que a senhora armou!

  13. César disse:

    Se repetirmos mil vezes uma mentira, ela vira verdade? A Presidente Dilma, não tem culpa. A Presidente Dilma, não tem culpa. A presidente Dilma, não tem culpa. A Presidente Dilma, não tem culpa. A Presidente Dilma, não tem culpa. Acho que não está funcionando!

  14. NETO DE PRESO POLÍTICO disse:

    O problema não é errar de novo, é nunca ter acertado.
    Esta senhora e seus assessores jamais foram trabalhistas ou socialistas. Basta observar o roubo e o nocivo aparelhamento, perpetrado contra quase todas as instituições públicas.
    Fora mentirosos!
    Fora corruptos!
    Fora partido da boquinha!

  15. César disse:

    A reforma ministerial. Sai Dilma Rousseff e entra David Cameron. Na Inglaterra funcionou!

  16. César disse:

    Coloca uma mandioca no lugar do Mercadante e uma bola de folhas de bananeira no lugar do Miguel Rossetto, uma pedra no lugar Pepe Vargas… Ninguém vai notar a diferença e vamos economizar os salários!

  17. Pasquale disse:

    Brasil Nação? não… circo Brasil.
    Onde vc é o palhaço

  18. Cybelle disse:

    Se ela cair por causa das pedaladas, não fica um governador e nem um prefeito a salvo; Se ela cair por causa da aprovação de 7% ao seu governo, Nunca mais ninguém vai governar em paz, porque salvo Lula, pouquíssimos tiveram bons índices; Se for pra ser substituída por Temer, todo mundo vai pra rua; Por Aécio, nem pensar, tá metido até a alma em corrupção, enfim, pra não haver uma convulsão social, é melhor deixar a mulher lá, aprovar a cpmf, e não asfixiar o governo pelo bolso e pela chantagem, porque com a internet, todo mundo sabe que isso ´GOLPE! Os trabalhadores nunca vão ficar do lado de Aécio… nem de Serra, nem de FHC e nem de Temer…Golpe é golpe. E ponto.

    • Pasquale disse:

      Sim ,cada um com o seu pensamento.
      Eu vou ser governado por um partido que destuiu o Brasil.
      Pergunte aos petroleiros, se votariam no PT agora?

    • Marcelo disse:

      Bom, daqui a pouco saberemos se “vai todo mundo pra rua” contra o governo Temer. Eu acho que o PT está contando com uma tal capacidade de mobilização que há muito tempo nem o partido nem qualquer dos seus penduricalhos (CUT, MST, UNE, movimentos sociais) tem. Quando você precisa pagar cachê e dar pão com mortaNdela aos militantes para colocar o “povo” na rua, é porque a sua influência já era.

  19. César disse:

    Os Trabalhadores vão ficar do lado dos seus empregos! O governo só está defendendo o dele, ninguém do governo está pensando no melhor para o país. Se pensassem assim, largariam o osso. Renunciar pelo melhor para o país, nem pensar!

  20. Pasquale disse:

    Black friday açoes da Petrobras a 7,00 reaus.
    O PT liquida e vc fala como quer pagar.
    Daqui a pouco, o preço de uma dúzia de ovos.

    • César disse:

      Logo este valor corresponderá a $1 Dólar. Será 7X1 novamente. $7 Reais X $1 Dólar! Não compre papeis da Petrobrás agora! Esperem as multas bilionárias, que serão aplicadas pelos tribunais no exterior. E olhem o endividamento da empresa, que está atrelado ao Dólar. Sobe proporcionalmente a desvalorização do Real. Os papeis valerão a metade do que valem agora. Para quem acha que é alarmismo… Esperem a perda do grau de investimento, pela segunda e pela terceira agencia de classificação de risco.

  21. Eduardo disse:

    Mensalão ,Pasadena, Petrolão,Pixuleco,Celso Daniel, Toninho do Pt,Porto em Cuba,Lava Jato, Refinaria Abreu e Lima,Eletronuclear……

  22. Temfaissporqebom disse:

    A essa altura, o ambiente e a imagem do governo estão tão desgastados que não basta apenas a saída da Dilma: tem que tirar absolutamente todos os atuais ministros e secretários-executivos e zerar, resetar, recomeçar tudo c/ uma nova relação de confiança c/ a sociedade, o setor econômico, o Congresso e a comunidade internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-22 12:06:10