aki

cadastre-se aqui
aki
Política
28-08-2013, 11h40

Dilma retoma iniciativa na reforma política


A presidente Dilma Rousseff obteve apoio de parte do Congresso para retomar a ideia de um plebiscito a respeito da reforma política. Partidos de sua base de apoio conseguiram peitar o PMDB. PT, PC do B, PSB e PDT obtiveram as 180 assinaturas necessárias para que a Câmara vote um projeto prevendo a convocação do plebiscito.

Os partidos que reuniram as assinaturas necessárias para apreciar a convocação do plebiscito decidiram entregar um documento hoje à presidente, na cerimônia de posse do novo ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo. Com esse documento, Dilma e os partidos que desejam o plebiscito colocam pressão sobre o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Não há tempo político hábil para que as regras valham para as eleições de 2014. Se tiver êxito no Congresso, a tramitação levará tempo. E a Justiça Eleitoral não conseguiria realizar uma consulta que pudesse estabelecer regras novas para as próximas eleições.

No entanto, há um aspecto simbólico: o governo Dilma vem demonstrando capacidade de recuperar apoio político no Congresso, numa relação de morde e assopra com o PMDB. A ideia de uma consulta popular é interessante, seja um plebiscito, seja um referendo.

Mesmo que uma reforma política seja válida apenas para 2016, realizá-la pode ser interessante. Mas é preciso discutir os detalhes com calma, a fim de não piorar o sistema que temos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-24 06:28:06