aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
20-07-2016, 14h59

Doria defende onda de privatização em SP

Tucano admite que tira dinheiro do bolso para a campanha
4

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria Jr., defendeu uma onda de privatização de bens públicos na capital: parques, o autódromo de Interlagos, o estádio do Pacaembu e até ciclovias e corredores de ônibus. Em sabatina promovida nesta quarta-feira pelo SBT, UOL e Folha, essa foi a principal proposta apresentada por ele: “Não faz sentido o Estado ser gordo e ineficiente como é”.

Doria disse que está usando recursos pessoais para bancar a sua campanha, como faculta a lei eleitoral. No entanto, não quis revelar qual é o tamanho atual do seu patrimônio e quanto já usou na eleição. Afirmou que daria essas informações à Justiça Eleitoral nas datas exigidas por lei. Estimou que gastará cerca de R$ 20 milhões na campanha. Ele é o postulante mais rico na disputa municipal, com patrimônio superior a R$ 170 milhões.

Ele negou ter abusado do poder econômico para ganhar as prévias do PSDB, como acusou o ex-tucano e pré-candidato do PSD a prefeito, Andrea Matarazzo. Doria rebateu alfinetadas de Matarazzo, que não teria sido um bom perdedor. “Não houve compra de voto, houve excesso de voto.”

Doria negou ter sido favorecido por seu padrinho político, Geraldo Alckmin, em contratos de publicidade do governo paulista com uma editora de seu grupo empresarial. “Não houve nenhum favorecimento nisso, não vejo nada de ilegítimo nisso”, disse.

O tucano disse ter simpatia pelo pedágio urbano (cobrar mais caro de quem usa o carro na cidade), no contexto de uma medida ambiental. Serão divulgados trechos da sabatina no “SBT Brasil”, que vai ao ar a partir das 19h45.

Íntegra da sabatina

Comentários
4
  1. walter disse:

    Caro Kennedy, uma cidade como SP, é necessário que os Prefeitos principalmente, tenha uma visão objetiva; não há como, um Prefeito, cuidar com qualidade por exemplo, dos corredores de ônibus…A privatização é uma grande saída, se for feita com critérios e punições de imediato, para quaisquer irregularidades no processo; não pode ser, como a AES ELETROPAULO, que tem fios caindo por todos os lados, em todos os cantos de SP, e a manutenção tem sido negligente; nesta altura, o Administrador,deve ter margem para exigir atenção…

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Privatizar o Pacaembu para o Dória é fácil, ele mora nos jardins. Quem mora no bairro do Pacaembu/Higienópolis, sabe da importância histórica e cultural do velho estádio “Paulo Machado de Carvalho”.
    Ele que vá privatizar o Jóquei Clube, o Harmonia e o Pinheiros !

  3. Wellington Alves disse:

    Vende a cidade, mais fácil… Vende as escolas e postos de saúde, para que o Estado ser inchado? Os golpistas reclamam de pagar impostos mas amam pagar os pedágios e taxas da tucanalha…

  4. Tem mesmo é que privatizar tudo e acabar com o cabide de emprego no país.

Deixe uma resposta para Wellington Alves Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-12-04 02:37:35