aki

cadastre-se aqui
aki
Política
15-08-2016, 9h31

Duelo com centrão e Cunha será maior teste para Maia

Presidente da Câmara promete presença de mais de 400 deputados em setembro
10

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O principal teste da gestão de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara acontecerá em 12 de setembro, segunda-feira, dia em que marcou a votação da recomendação da cassação do mandato de Eduardo Cunha.

Em entrevista ao SBT, Maia prometeu que fará uma mobilização para ter mais de 400 deputados presentes na Câmara em 12 de setembro. Ele lembrou que a votação do pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff na Câmara aconteceu num domingo, 17 de março. Usou isso como exemplo para falar que seria possível mobilizar mais de 400 deputados.

Partidos do centrão têm feito articulação para esvaziar a votação de setembro a fim de arrastar o tema da cassação de Cunha para depois das eleições municipais.

Maia disse que não entraria para a história como o presidente da Câmara que colocou em pauta a votação de Cunha com quórum baixo. Portanto, será um teste para o atual presidente da Câmara. Se ele não conseguir mobilizar mais de 400 deputados em 12 de setembro, dará à sua gestão a marca de um grande acordão para preservar Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Se esse acordão se confirmar, será um escândalo político: uma confissão do governo e da Câmara de que cederam às pressões de Cunha por medo do que ele poderia revelar. Dilma demorou a enfrentar Eduardo Cunha e deu no que deu. Quando o peemedebista se viu sem saída, tirou o pino da granada. A Justiça não pretende ser tão benevolente com Cunha como têm sido o governo e a Câmara.

*

Sinal amarelo

Nos últimos dias, diversos integrantes do governo Temer, sobretudo da área econômica, deram entrevistas para reforçar a importância do ajuste fiscal. Foram recados para pressionar o Congresso, que tem medalha de ouro em irresponsabilidade fiscal.

A atual equipe econômica já entendeu que será mais difícil do que imaginava aprovar medidas duras. No Senado, tramita um projeto de reajuste do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal, o que teria um efeito cascata sobre as contas públicas da União, Estados e municípios. Na Câmara, na semana passada, o governo sofreu uma derrota ao não aprovar regra que impedia reajustes salariais durante dois anos para o funcionalismo público dos Estados.

A campanha para a eleições municipais começará oficialmente amanhã, o que afastará deputados e senadores de Brasília.

Michel Temer chegou ao poder porque Dilma Rousseff não conseguiu dar respostas às crises política e econômica. Se Temer não der essas respostas, que passam justamente pela aprovação de medidas fundamentais na área econômica, seu futuro governo efetivo será enfraquecido. O impeachment de Dilma está prestes a ser votado.

Essas entrevistas de membros do governo cumprem um papel de pressionar o Congresso, preparando terreno para batalhas duras.

Uma delas é aprovar a reforma da Previdência na Câmara ainda neste ano. Essa reforma só deverá ser concluída pelo Senado no ano que vem. Outra batalha será votar na Câmara e no Senado, ainda neste ano, a emenda constitucional que fixa um teto para o crescimento das despesas públicas a fim de que essa regra já tenha efeito a partir de 2017.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
10
  1. Maurício Freitas disse:

    Essa conversa toda de Maia é pura ficção científica. Não há um movimento sequer que justifique o arrastamento desse processo contra Cunha por 9 meses. Uma gestação!. O motivo da data 12/09, é simbólico: se derrubar Cunha que seja depois de se tirar Dilma. Ele prometeu que ela cairia antes e o pessoal, na melhor das hipótese está criando um clima para isso. Se não for isso, é a velha político corporativista, onde todo mundo deve e está com medo do “efeito Orloff” dito pelo próprio Cunha. Isso simplesmente é deplorável.

  2. Mauro disse:

    A unica conclusão que a sociedade brasileira irá retirar de uma eventual não-cassação de Eduardo Cunha é de que nosso sistema politico-partidário está totalmente corrompido e carcomido e de que obrigatóriamente necessitará mais do que qualquer coisa de uma reforma total e que não contemple acordos.
    A Camara dos Deputados está com uma enorme dinamite nas maos e qualquer tentativa de proteção a um de seus membros provocará que os chamados “movimentos sociais” insiram um pavio de protestos, desordem e atitudes que não sabemos quais e não poderemos prever as consequências. Não se deve brincar com fogo e se alguem tem que sair queimado,esse deve ser Eduardo Cunha e não o pais e a sociedade brasileira.

  3. Fabio disse:

    Cunha manda, Temer obedece!!

  4. walter disse:

    Caro Kennedy, nas devidas proporções, o cunha é uma lula também, com tentáculos para todos os lados. o tal centrão foi derrotado…Se tivessem eleito o líder da câmara…
    O Maia tem mais é que fazer comercial em sua gestão,não será fácil; diria quase impossível, juntar 400 deputados num domingo, para condenar um colega de plenário, não creio.
    Acredito sinceramente, que nem o mandato de deputado, salva o cunha; nestes últimos tempos, conseguiu se complicar, até no supremo; tem sido salvo, pelas brechas da lei…não conseguirá justificar os “recursos que não são dele”, lá fora…más pode ter certeza, esta disposto a acusar seus colegas e mentir se for o caso, para desestabilizar o governo…o Temer pode pouco por ele; como sempre, para salvar a própria pele, o Brasil não importa muito agora; “um desclassificado Anão””esperto”….

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter você tem razão quando diz que o Brasil não importa muito agora.
      Eu acrescentaria que, pela classe política, o Brasil não importa NADA NUNCA !

  5. Moises Silva Santos disse:

    Eduardo Cunha é o politico mais poderoso de todos os tempos, ao mesmo tempo mostra a todos os brasileiros e a todas as instituições brasileiras e ao mundo de que lado o chamado CENTRÃO está, do lado do CRIME, e os orgãos que deveria combater a corrupção fica na platéia a assistir tamanha vagabundagem, isso é Brasil, vamos agora esperar pelo fim da LAVA JATO e a absolvição de CUNHA.

    • ZEUTO ANDRADE disse:

      CONCORDO COM VOCÊ AMIGO, ESSE DESESPERO DA TROPA DO PSDB PMDB PPS DEM ENTRE OUTOS PARTIDOS PRA VOTAR PRIMEIRAMENTE O PROCESSO DA DILMA DIS TUDO, MEDO QUE O TEMER COM SUA QUADRILHA TEM DA BOMBA QUE O BANDIDO DO EDUARDO CUNHA VAI SOLTAR
      NO COLO DELES ISSO E UM VERGONHA.

  6. Alberto disse:

    Tchau querida! Tchau querido! É isso o que vai acontecer,nessa ordem inclusive.O resto é fofocagem política e nada mais

  7. Tchau queridos é realmente a coisa mais bonita que já ouvi. A frase do ano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-26 06:14:22