aki

cadastre-se aqui
aki
Política
14-11-2019, 20h03

É abuso de Toffoli pedir dados de 600 mil pessoas físicas e jurídicas

Por que Supremo quer esses relatórios sigilosos?
3

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

É um abuso de poder o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, pedir os relatórios de inteligência financeira de quase 600 mil pessoas físicas e jurídicas produzidos pelo antigo Coaf nos últimos três anos.

De fato, trata-se de uma devassa, como criticou a ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República). Essa medida se presta à criação de dossiês e vazamentos típicos da concentração exagerada de poder em poucas mãos. Qual é utilidade desses dados para o Supremo?

São relatórios sigilosos do antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, que hoje se transformou em UIF (Unidade de Inteligência Financeira) e está sob a alçada do Banco Central.

Se houver crimes, que sejam investigados e punidos nas esferas competentes da Justiça. Mas entregar de bandeja documentos sobre 600 mil pessoas físicas e jurídicas não cheira bem. Pelo contrário.

Ouça o comentário a partir dos 3 minutos e 37 segundos no áudio abaixo:

Comentários
3
  1. walter nobre disse:

    O supremo Kennedy passou do ponto a muito tempo; não há qualquer sentido em se contrapor a OCDE, estas manipulações tem ocorrido desde que o Toffoli e o Alexandre, mandaram fechar um Jornal, já que não era oposição “nacional”, ninguém, de fato fez o suficiente para protestar, daí para a frente só medidas absurdas em todos os níveis imagináveis, fugindo do objetivo do supremo constitucional; esta intromissão no BC sobre informações de movimentação financeira, era muito bem conduzida pelo executivo, até o supremo intervir contra o conhecido COAF, ato leva a crer que o supremo quer controlar tudo no País, inclusive as movimentações externas, mandar prender soltar, um ato arbitrário sem pé e nem cabeça; esta claro o supremo precisa de freio; quem deve ser conduzido pelo congresso, com a máxima urgência, ou teremos dificuldades externas, com empresas investidoras e órgãos internacionais..

  2. Antonio disse:

    Prezado Kennedy, quem não deve não teme. A maioria esmagadora da população é honesta e paga seus impostos em dia (coitada, além dos descontos no holerite, os impostos já são cobrados nos produtos e serviços que usa e consome). Mas a origem disto tudo pode ser o uso de informações sigilosas do antigo COAF, por qualquer um, MP, delegados, juízes, etc., etc., para perseguições e prisões de cunho político e ideológicos. Absurdos estavam acontecendo, tais como promotores, procuradores, juízes, etc., insubordinados e desafiadores, confrontando membros do STF e se utilizando a todo momento de informações do COAF. Mas deve haver motivo ainda muito mais sério, que não é do conhecimento público, para que o STF tomasse esta decisão.

  3. Gil disse:

    Me permita discordar, mas não é abuso não senhor !! Precisa saber quem dos procuradores teve e tem acesso a esses dados, pois todos estarão nas mãos desses procuradores de Curitiba.
    Por gentileza análise melhor posição

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-12 09:54:30