aki

cadastre-se aqui
aki
Política
28-10-2019, 19h45

É abuso usar prisão preventiva para forçar delação premiada

Lava Jato pediu a Teori para engavetar HCs de presos
2

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

É grave a reportagem da “Folha de S.Paulo” e do “The Intercept Brasil” que revela novas mensagens da Vaza Jato nas quais procuradores da República dizem ter convencido o então ministro do STF e relator da Lava Jato, Teori Zavaski, a engavetar habeas corpus de ex-diretores da Andrade Gutierrez.

O objetivo seria mantê-los em prisão preventiva para levá-los a fechar acordos de delação premiada. Teori Zavascki morreu num acidente de avião em janeiro de 2017 e não está mais aqui para se defender.

Mas o relato mostra prática abusiva da Lava Jato, que, de acordo com as mensagens, teria tido aval do então juiz federal Sergio Moro, hoje ministro da Justiça.

A lei prevê que a delação tem de ser espontânea. O uso de prisões preventivas para forçar a realização de acordos é uma ameaça aos direitos de todos os cidadãos. A Vaza Jato tem publicado material de interesse público sobre abusos e crimes de integrantes da Lava Jato.

Ouça a partir dos 6 minutos e 18 segundos no áudio abaixo:

Comentários
2
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, como não usar a prisão após constatar um crime? a delação só pode acontecer pelo temor da pena, após a condenação claro, tramitada por vários fatos e provas, até a segunda instância, como acontece em países civilizados; estaremos inaugurando a terceira instância como únicos no Mundo, para crimes, principalmente do colarinho branco, como esta acontecendo neste instante, com a insistência do supremo tribunal federal. A forma que estão julgando as condenações, nos parecem crueldade da lava jato com criminosos milionários, com fatos claros e riquezas improcedentes. Acreditar que este País vai melhorar com a impunidade é mero ensaio de palavras…

  2. Paulo Argolo disse:

    Não se engane meu caro Kennedy, o tema “abuso de poder” só entrou na pauta porque a Lava-Jato ousou investigar, indiciar, denunciar, julgar e condenar membros das aristocracias política e empresarial do Brasil. Os calabouços do sistema presidiário brasileiro estão entulhados de negros(as) e pobres presos(as) preventivamente sem direito a um julgamento e, pior, ignorados pelo Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-14 16:22:38