aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
20-11-2019, 20h14

É irresponsável Bolsonaro falar que desmatamento é cultural e inevitável

Há um desastre ambiental em andamento na Amazônia
1

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

Ao dizer que o desmatamento é cultural, o presidente Jair Bolsonaro mantém a linha de incentivo à devastação mesmo após o resultado desastroso divulgado anteontem pelo próprio governo federal. O Prodes mostrou crescimento de 29,5% no período de agosto de 2018 a julho de 2019 na comparação com o ano anterior.

Segundo o presidente, não será possível acabar com o desmatamento nem com as queimadas.

A fala do presidente é carregada de irresponsabilidade, porque trata como natural um desastre ambiental em andamento. Evidencia que a Amazônia corre risco de virar savana devido aos efeitos da política de destruição ambiental do governo Bolsonaro. A cultura muda. Se algo ruim é cultural, é importante combatê-lo. A atual administração vem destruindo uma cultura de preservação construída nas últimas três décadas.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, prometeu genericamente reduzir o ritmo de desmatamento. Bolsonaro e Salles não têm nenhuma credibilidade na área ambiental. O cartão de visita deles é a serra elétrica.

O Ministério Público Federal possui uma área dedicada à proteção do Meio Ambiente. Está na hora de o procurador-geral da República, Augusto Aras, e outros procuradores reagirem contra um crime que está sendo cometido contra a atual e as futuras gerações.

O Congresso e a sociedade civil também precisam se manifestar com mais intensidade a respeito da política de destruição ambiental do governo Bolsonaro.

Ouça esse comentário a partir dos 2 minutos e 12 segundos no áudio abaixo:

Comentários
1
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, nenhum governante anterior fez mais para a Amazônia de fato, os governadores a volta, só querem verbas a favor, e nada fazem a muito tempo. O presidente esta sendo transparente sobre a região, não adianta discursos, a verdade esta na mesa. Colocar o exercito na região, mantendo um controle maior sobre excessos vai melhorar as condições; resolver em definitivo, sem perspectivas aos 10 milhões ali, sem as condições de investimentos, vai demorar pelo menos uns dois governos, com apoio de todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-07 06:45:03