aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
15-08-2019, 8h15

Pedido de pai a políticos funciona; Eduardo Bolsonaro é virtual embaixador Washington

Planalto conta com mais de 41 votos no Senado ia a Washington
4

Kennedy Alencar
BRASÍLA E RIO DE JANEIRO

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) já pode ser tratado como virtual embaixador do Brasil em Washington. Jair Bolsonaro deverá oficializar em breve a indicação porque o Palácio do Planalto já fez os acordos políticos que garantem os votos para que senadores aprovem o nome do filho do presidente da República.

Segundo a conta do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, há apoio majoritário na Comissão de Relações Exteriores e no plenário do Senado. A previsão superaria 41 votos, maioria absoluta, algo que nem é necessário.

O processo começará com a publicação da indicação no “Diário Oficial da União”. A mensagem, enviada ao Senado, vai para a Comissão de Relações Exteriores, onde será realizada sabatina.

Por voto secreto e maioria simples, é aprovada ou rejeitada a indicação. De saída da articulação política, Onyx fez um último trabalho específico nessa área. Usou as boas relações com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para pavimentar o caminho de Eduardo Bolsonaro para Washington.

Nessa trilha, Onyx ouviu críticas de senadores, que consideram a medida negativa para a imagem do Brasil no exterior. Há temores de lobbies pró-americanos serem atendidos e que custem retaliações da China e Europa ao Brasil. Houve ponderação a risco ao acordo “União Europeiaia-Mercosul”. E piora das relações com lideres como Merkel e Macron, o que teria efeito nocivo sobre a relação com Berlim e Bruxelas e Paris. Até o Mercosul teme quem decisão de caráter pessoal afete o Bloco.

Nas conversas com Bolsonaro, congressistas ouviram que o pedido não era de um presidente da República para congressistas, mas o de um pai por um filho que ele decidiu colocar na Embaixada de Washington.

Bolsonaro joga todo o peso político da Presidência para atender ao seu desejo de pai. Líderes partidários do Senado não pretendem contrariá-lo. A caneta presidencial esta cheia de tinta, e Bolsonaro mostrou disposição de enfrentar todas as críticas da imprensa, da sociedade civil, de políticos e empresários. O Itamaraty está dobrado, e o presidente não da a mínima para o impacto negativo perante outro países.

Uma indicação simbólica desse acordo construído pró-Eduardo Bolsonaro foi a declaração, correta, de Rodrigo Maia de que não se pode aprovar uma lei específica para prejudicar alguém, intento de deputados que queriam vetar a indicação de indicado com o grau de parentesco do filho do presidente para missões diplomáticas.

No Senado, Davi Alcolumbre tem usado sua habilidade política nos bastidores para atender ao desejo do presidente da República. Costura com líderes.

Nesse contexto, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, Eduardo Bolsonaro é virtual embaixador do Brasil em Washington. Apesar da resistência da oposição e do movimento para tornar públicos os votos, o que causaria dificuldade à aprovação da indicação presidencial, essa articulação não conta com as principais lideranças do Senado. Bolsonaro repetiu a diversos parlamentares que a relação do filho com a família Trump trará negócios vantajosa para empresas e empresários brasileiros.

Nos acordos políticos realizados por Bolsonaro, é majoritária a avaliação de que a Justiça Federal nem o Supremo Tribunal Federal terão argumentos para vetar a ida do filho do presidente para os Estados Unidos.

Ouça a informação esclusiva divulgada ontem no “Jornal da CBN – 2ª Edição”. Joaquim Nabuco deve estar se revirando no túmulo.

Comentários
4
  1. BRAGA-BH disse:

    Como representante do Governo Bolsonaro a escolha não poderia ter sido melhor: um medíocre representando um governo/governante tresloucado.
    Mas eles se esquecem que ele não representa o governo e sim o Brasil. Aí entraremos para a história com uma republiqueta de bananas onde seu mandatário nomeia qualquer boçal para um dos cargos mais importantes fora do território nacional.

  2. walter nobre disse:

    Não podemos dar como certo esta aprovação, caro Kennedy; não precisa apelos do Pai, a situação por si só, é muito interessante ao Brasil neste instante; até os mais pessimistas, acreditam no sucesso do Eduardo…séria muito interessante, que o bolsonaro tivesse esta influencia no senado, mas não é bem assim…precisamos acelerar de forma positiva as reformas; neste caso o presidente precisa ser mais leve, para não comprometer; estamos seguindo este ano, para dar sentido positivo ao País, a partir do Ano que vem, estão no caminho…

  3. ADENILSON AZEVEDO SILVA disse:

    Mesmo que não consiga barrar a indicação do filho do presidente a nova lei ficará conhecida popularmente como “Lei Eduardo Bolsonaro”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-20 02:16:07