aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
14-11-2019, 0h48

Eduardo Bolsonaro mostra despreparo ao apoiar invasão de embaixada

Planalto deveria condenar ato com maior veemência
3

Kennedy Alencar
São Paulo

A invasão da Embaixada da Venezuela em Brasília deveria ser condenada com maior veemência pelo Itamaraty e o Palácio do Planalto. Apoiadores de Juan Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela, entraram na missão venezuelana hoje. Houve confrontos.

O governo Bolsonaro reconhece Guaidó e condena a administração de Maduro. Bolsonaro criticou a invasão, mas foi acusado de conivência pela oposição brasileira.

Como anfitrião da reunião dos Brics, é ruim para o Brasil que a invasão tenha ocorrido no primeiro dia do encontro entre os cinco países. O Brics é composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Maduro tem o apoio da China e da Rússia.

Eduardo Bolsonaro, que chegou a ser cogitado para embaixador em Washington, deu prova de falta de preparo diplomático. Numa rede social, sugeriu que os apoiadores de Guaidó estavam fazendo a coisa certa.

Um ex-candidato a embaixador defendendo invasão de embaixada é algo inédito do ponto de vista do direito internacional e do bom senso. O presidente Jair Bolsonaro e seus filhos políticos conseguem dar quase todos os dias declarações inadequadas para as funções públicas que ocupam.

*

Separados

Ciro Gomes tem sido firme ao rejeitar acenos feitos pelo PT para encontros com Lula e Fernando Haddad. O ex-candidato a presidente pelo PDT entende que aceitar essa aproximação o enfraqueceria como alternativa de poder no Brasil.

Decidido a seguir um caminho apartado do PT, Ciro não acredita numa frente ampla de esquerda para concorrer em 2022. Num eventual segundo turno, pode haver algum entendimento, mas isso vai depender de como PDT e PT vão se comportar nos próximos anos. Hoje, a distância é grande. Isso é boa notícia para o presidente Jair Bolsonaro.

Ouça os comentários no áudio abaixo:

Comentários
3
  1. walter nobre disse:

    Kennedy não temos que nos meter nisso concordo; não podemos também fingir que todos os episódios anteriores não nos causaram maior antipatia ao governo Maduro. sinceramente, porque embaixada no Brasil, depois descompassos com o País; não concordo que tenhamos embaixadas lá também, diante do regime ditatorial do Maduro. A opinião dos brasileiros não provocaram a invasão; foram grupos da parte do presidente interino Guaidó, que provocaram esta situação, felizmente resolvida, sem prazo para regularização definitiva.

  2. Maria Salete disse:

    Ciro, eu acredito numa frente ampla de esquerda para concorrer em 2022.

  3. Migué do poder público em Invasão da Embaixada disse:

    A Embaixada é território neutro onde nem o próprio Brasil deveria invadir. Quanto mais compadres do Guaidó. Erra feio Bolsonaro. Deveria ter feito pela Venezuela, e não pelo Maduro, aquilo que gostaria que tivessem feito, caso fosse a Embaixada Brasileira nos cantos pelo Mundo, invadida. Uma ação atrás da outra, onde mancha a seriedade do poder, do governo. Invadir Universidades O governo ameaça de força para retomada. Agora, não faz nada na invasão de uma embaixada de país vizinho!SE não temos força policial, militar, para garantir a governança nas embaixadas de países amigos. O que nossa força militar e policial farão em Alcântara se o governo sair da mão desses militares entreguistas do território brasileiro a estrangeiros? Cadê o Ministério Público? Cadê as Entidades de Proteção as Leis? Que nada fazem. Agora reflitam: O Brasil não protege a Embaixada Venezuelana. E você acha que ele protegerá a soberania em Alcântara? Pois, invasão é invasão. Se nada fez. Nada fará.Viva Bolsonaro!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-01-17 11:57:20