aki

cadastre-se aqui
aki
Política
13-03-2016, 8h39

Efeito de protestos sobre Congresso definirá rumo da crise

Manifestações anteriores não geraram debandada entre aliados de Dilma
15

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O efeito das manifestações de hoje sobre o Congresso será importante para definir os próximos passos da crise política e a capacidade de o governo Dilma Rousseff se manter no poder.

Outros protestos não chegaram a causar debandada na base de apoio do governo. Os problemas do governo continuaram semelhantes, como a dificuldade de lidar com o PMDB e os aliados em geral e o duelo com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em particular.

A depender da força dos protestos, o governo poderá perder mais terreno na Câmara, onde o pedido de impeachment deverá começar a tramitar ainda neste mês.

O momento em que o atual pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff deverá começar a andar é desfavorável para o governo. Houve piora da situação política, com novas fases da Lava Jato, uma delas, inclusive, atingindo diretamente o ex-presidente Lula _o principal escudo político do governo e do projeto de poder do PT. Houve também piora da situação econômica.

Para complicar, o governo não consegue implementar suas políticas. Por exemplo: a presidente recuou na sexta-feira em relação à reforma da Previdência, admitindo que deve atrasar o envio de uma proposta ao Congresso. O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, havia prometido rementer esse projeto ao Legislativo no mês que vem.  Agora, ministros do PT avaliam que não haveria capital político para tocar no assunto.

Outra diferença importante em relação a outras manifestações: no ano passado, o ex-presidente Lula não havia entrado no foco oficial das investigações da Lava Jato.

Apesar de desgastado, Lula tem maior capital político do que a presidente Dilma. É quem tem cacife para levar seguidores às ruas. Portanto, a resposta do PT, de Lula e do governo às manifestações de hoje será um fato importante para avaliar os próximos passos da crise.

*

O mapeamento do governo sobre as convocações nas redes sociais é bem parecido com o da oposição. Ou seja, há previsão de presença significativa nas ruas, sobretudo em São Paulo.

Confrontos físicos preocupam o governo, porque podem transmitir a ideia de falta de controle político sobre o país. Isso afeta a imagem internacional e pode estimular deputados e senadores a querer acelerar o andamento de um eventual impeachment da presidente. Mas a violência também seria ruim para a oposição, mostrando que a saída da crise seria mais custosa ainda.

Para evitar violência, é preciso mais responsabilidade dos líderes contrários e favoráveis ao governo, bem como das autoridades públicas. É preocupante que um promotor evoque o argumento de garantia da ordem pública para tentar justificar um pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula, como fez José Carlos Blat.

Trata-se de um argumento típico de ditaduras. Lula tem o direito de se manifestar jurídica e politicamente a respeito das investigações contra ele. Também é preocupante a incursão de policiais militares em uma reunião sindical em Diadema.

*

Na Lava Jato, há um processo que ganhou dinâmica própria. Nomes da oposição voltaram a aparecer em delações. Peemedebistas foram citados. A Andrade Gutierrez está fazendo delações.

Essas delações vão ficar circunscritas ao PT e ao governo ou vão atingir aliados do governo e integrantes da oposição? Além de um esquema de corrupção na Petrobras, a Lava Jato está desvendando um modelo de negócios da política brasileira. Não é crível que o PT vá perder o governo e assistir à Lava Jato ignorar uma investigação mais ampla.

O PT vai insistir no discurso de uma investigação seletiva e de uma tentativa de golpe contra uma presidente eleita. Se é verdade o que o senador Delcídio do Amaral delatou sobre o governo, por que seria mentira o que ele falou de tucanos e peemedebistas? Essa questão será apresentada aos investigadores da Lava Jato.

*

Há mais diferenças do que semelhanças entre a situação de Dilma e a do então presidente Fernando Collor de Mello nas manifestações de 1992. Dilma tem o apoio de um partido político que ainda possui forte base social. Não há em relação à presidente indício, evidência ou prova de desonestidade pessoal.

Eventuais irregularidades na campanha de 2014 ainda precisarão ser comprovadas por delações e provas. Por ora, há rumores e bastidores. Exemplo: executivos da Andrade Gutierrez teriam apresentado dados sobre ilegalidades na campanha de Dilma à reeleição.

Uma semelhança entre Dilma e Collor: a perda de apoio político entre partidos aliados. No entanto, foi muito mais grave em 1992 do que tem sido até agora para a presidente.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
15
  1. douglas disse:

    Se a imprensa ou redes sociais mostrarem todos os envolvidos em escândalos de todos partidos e a quantidade em cada partido acredito que as manifestações tomem outro rumo, acho que a unica profissão que tem por obrigação ficar sempre em cima do muro é a imprensa e não é isso que estamos vendo, para vender noticias estão divulgando forte sempre o mesmo lado, se passar um pente fino no congresso ele deve demonstrar a onde estão os paladinos da honestidade politica.

    • Alladin disse:

      Douglas;
      Seja coerente ao criticar a imprensa,pois o que os comunistas do PT e seus mais radicais adeptos detestam é a liberdade de imprensa, pois no berço do comunismo uma das coisas mais fortes e visiveis é a falta de todas as liberdades, inclusive a de imprensa.
      Ninguem em lugar nenhum do mundo é obrigado a ficar em cima do muro e isso que voce pede é porque quer esconder todo o escandalo, roubalheira e falcatrua patrocinado pelo PT e seus correligionários.
      A imprensa deve sim tomar partido, principalmente nessa situação, onde escancarar todos os podres desse maléfico governo é necessidade premente e urgente.
      #PERDEUCUMPANHEIRO #FORADILMA #ACEITAQUEDÓIMENOS

    • walter nobre disse:

      Exatamente Douglas, estamos vivendo um momento único no País; a Imprensa, e as redes sociais; estão tendo uma participação maciça; é uma experiência, talvez mundial.
      Nesta hora, temos de tudo…mas a parte interessante, que as notícias; não dão tempo para os citados respirarem; as provas que tudo isso vai trazer…
      O DELCÍDIO, é um AZ NA MANGA DO DR JUIZ SERGIO MORO; este “cidadão”; nosso mais novo amigo, vai destronar todos do congresso; inclusive os senadores que já estão sujos…
      Acredito que o desfecho será terrível, para os denunciados; serão muitos fatos, com coerência e provas; muitos delatores surgirão daí; ninguém vai segura a língua…
      Kennedy, nesta hora, o país vai precisar do apoio dos bons Jornalistas como você…

  2. weelton souza disse:

    gostaria de saber como fica a situaçao do pais depois de tamanho escandolo dentro do gonverno

  3. javani disse:

    Apoio os manifestantes contra a presidente Dilma e Ex presidente Lula. A situação esta insustentavel, eles precisam cair fora e seremos nós que iremos tira-los HOJE. HOJE.

  4. erivaldo disse:

    Vivemos tempos difíceis, sobretudo uma indignação moralista muito perigosa alimentada pela Mídia tupiniquim. A classe média brasileira, estruturalmente conservadora, parece que já escolheu o seu motivo para indignar-se: a corrupção. Claro que qualquer classe ou pessoa bem intencionada tem motivos de sobra para se levantar contra os corruptos, especialmente contra aqueles que enfiam a mão no dinheiro público e decretam a miséria dos serviços básicos de saúde, educação, segurança, transporte, previdência etc.

  5. Alladin disse:

    Não há duvidas ou incertezas, em relação ao eco que as manifestaçoes de hoje provocarão junto aos deputados, pois eles vivem e sobrevivem de votos e o olho das ruas estará mais aberto que nunca em relação a posiçoes a favor ou contra o governo e quem titubear pode pagar caro nas proximas eleiços para o Legislativo.
    O articulista peca e erra ao dizer que o PT conta com forte base social, o que é menos que uma meia verdade,pois essa “base” foi constituida as custas de inumeras cessoes e condiçoes e é incontestavel que grande parte desse “apoio” é de gente que não reune condiçoes de analise sobre a situação do pais, mesclada com radicais com pensamento trancado e engavetado no socialismo chavista-cubano,que é algo totalmente ultrapassado e que está ruindo até nos paises que emanaram essas filosofias politicas.
    As ruas vão ser mais alguns quilos da polvora que vai implodir e explodir algo que já conta com rachaduras por todos os cantos e angulos. Não há saida para Dilma.Acabou!

  6. Mario de Moraes Faria disse:

    Estou de pleno acordo com o sr. Douglas. A orquestração contra o atual governo começou pela insatisfação com o resultado da última eleição.Desde então, todos que deveriam estar trabalhando pela NAÇÃO, nada mais fazem que deturpar o governo legalmente constituído.

    • Alladin disse:

      Essa sua pregação é algo sem nexo e sem sentido, pois o que está matando o Brasil, tem um nome: Partido dos Trabalhadores e tentar polarizar na disputa vencida pela infeliz Dilma, é querer tapar o sol com a peneira.
      O que o Brasil inteligente, honesto, trabalhador e coerente deseja é um governo que não seja uma quadrilha de ladroes,estelionatários ,corruptos e etc, e que não atrapalhe o desenvolvimento do pais, coisa que foi feita por essa maldita adminstração petista.
      Não apoio Aécio, mas quero Dilma e toda sua corja, longe…muito longe do poder!Chega de roubalheira e chega de incapazes no poder.
      #PERDEUCUMPANHEIRO #FORADILMAJÁ #ACEITAQUEDÓIMENOS

  7. azevedo disse:

    O tamanho da corrupção é imensurável no Brasil , PODER POLÍTICO + DINHEIRO = IMPUNIDADE , tem que acabar essas politicagens podres (TODAS) , se não eles vão acabar com o País e o sonho de um povo de ter segurança e prosperidade na vida, e não precisar ficar reféns , para sempre dos programas sociais.
    Grato a todos.

  8. Pasquale disse:

    Madre Lula do Guarujá

  9. Raimundo PB disse:

    FORA DILMA

    O volume das manifestações diz tudo. O Brasil tem que recomeçar.

  10. Alberto disse:

    Perfeito o Madre Lula do Guarujá do sr Pasquale. Pelo andar da carruagem,teremos um nº maior de pessoas que em março 2013.

  11. Considerações finais disse:

    Em toda situação crítica, há um momento em que a retórica perde o sentido. Então se é golpe ou não é golpe, isso é de menos. Fato é que, seja lá o que for, vai acabar com o governo de Dilma e pronto. Filosofias à parte, a realidade é mais forte. É tal qual um paciente senil, internado em um hospital, vitimado por um avc. Sua pressão arterial é preocupante, há bloqueios em suas artérias, seu fígado está acometido por cirrose, há manchas em sua chapa do pulmão do tamanho de limões, está diabético, tem câncer na próstata e no reto, pedras na vesícula, úlcera no duodeno, os rins entraram em colapso. Bom, é claro que vai morrer, não de uma coisa ou de outra, mas de um conjunto que descreve o final de vida útil de um organismo vivo. Isso é o PT, sua filosofia, sua ideologia. Muitos farão a autópsia, muito se dirá. Porém restará apenas a certeza de seu tempo passou e seu lugar no universo já não existe mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 19:06:19