aki

cadastre-se aqui
aki
Política
24-01-2019, 19h36

Exílio de Jean Wyllys danifica imagem do Brasil no exterior

Político deixa país devido a ameaças de morte
8

Kennedy Alencar
São Paulo

O autoexílio de Jean Wyllys, que desistiu de assumir o mandato de deputado federal para o qual foi reeleito pelo PSOL do Rio de Janeiro, traz prejuízo à imagem internacional do Brasil. É um caso típico de ditaduras ou de regimes em que imperam o fanatismo político ou religioso.

Jean Wyllys tomou a decisão de deixar o país e largar o mandato de deputado federal devido às constantes ameaças de morte que vinha recebendo. Durante a ditadura de 1964, muitos políticos e artistas optaram pelo autoexílio para preservar suas vidas e voltar depois para lutar pela democracia. Fizeram bem.

A decisão de Jean Wyllys, parlamentar com carreira na defesa das bandeiras LGBT, merece respeito e compreensão. Ele sofreu com fake news e ataques homofóbicos. Homofobia mata no Brasil. Há um ameaça as minorias no país.

Hoje é um dia triste para a democracia brasileira.

*

Inacreditável

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro escreveu no Twittter, sua rede social preferida: “Grande dia!”.

Apesar de ter sido interpretada como uma comemoração do presidente a respeito da decisão de Jean Wyllys, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho de Jair Bolsonaro, afirmou que a mensagem não tinha nada a ver com o caso do deputado federal. Segundo o filho do presidente, a postagem se referia à viagem presidencial a Davos.

O próprio filho de Bolsonaro escreveu no Twitter: “Vá com Deus e seja feliz!”.

O presidente da República deveria se comportar com mais respeito ao cargo quando usa o Twitter. Imitar Donald Trump não é um bom caminho. A mesma recomendação vale para um vereador. Quem ocupa função pública deveria ter comportamento mais responsável e maduro.

*

Precisa falar

O ministro da Justiça, Sergio Moro, e a Polícia Federal precisam se manifestar e dar respostas concretas a respeito das ameaças relatadas por Jean Wyllys. Esse caso é um alerta que não pode ser subestimado pelas autoridades. O assassinato de Marielle Franco, também do PSOL do Rio, continua sem solução até hoje.

*

Retrocesso federal

A mudança na Lei de Acesso à Informação, que aumenta o número de autoridades que podem manter documentos em sigilo por 25 anos (ultrassecreto), é um retrocesso institucional patrocinado pelo governo Bolsonaro. A alteração legal foi assinada hoje pelo vice-presidente, Hamilton Mourão.

Ouça os comentários no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
8
  1. Miguel Ângelo disse:

    Só temos a lamentar. É sim um ícone das minorias. Kennedy queríamos um favor. Que não fosse utilizado o termo “comparação com o Trump”. Bolsonaro é um homem médio. E não só eles, seus dois filhos também. Trump é um bilionário, ganha dinheiro com seu patrimônio. A família Bolsonaro, arrotam capitalismo, mas são socialistas do erário brasileiro. Nunca fizeram nada que viesse de seu patrimônio privado. Não vai contar aqui, o que possa ter vindo do estágio, e seu trabalho a 1100 km de onde estudava. Trump é tolo como Bolsonaro. Mas o presidente do EUA é um capitalista que fez fortuna com seu patrimônio. Enquanto Bolsonaro é um socialista que fala mal da esquerda, mas sempre mamou nas tetas do erário. Se colocar Bolsonaro sobreposto ao Trump há de ver em Bolsonaro o vermelho do socialismo (capitalismo que como os recursos do erário) patriarcal que vem desde o império. Onde a mamata passa de pai para filho. Só na cabeça de loucos existe comparação entre os dois.

  2. francisco martins disse:

    e vcs esperavam outra coisa dessa quadrilha fascista???

    • walter disse:

      Caro Francisco e Kennedy, não acredito em danos na imagem do Brasil, por um motivo muito simples; nada foi apurado de fato, para amedrontar um cidadão que tem direitos, a andar com guarda costa; mesmo alegando ameaças a sua família, não justifica sua decisão abrupta neste momento; já havia previsto, que se o presidente fosse eleito, iria embora, isto no Ano Passado; creio como alguns do PT, foram se alojar em Portugal, lingua portuguesa, benesses; quem sabe asilo, cheio de vantagens, pode ser uma dica; estará na Europa, próximo de vários países…este País, tornou se indigesto, para quem não quer lutar pelas suas ideias, sejam a favor ou contra…

    • Moisés Oliveira de Sousa disse:

      Vou esperar o desenrolar desta decisão do Deputado federal Jean WYllys. Sobre a ameaça que ele vem sofrendo é caso grave sim.
      A imagem do Brasil já esta muitos danificada pelos episódios que temos assistido nos últimos anos.

  3. Mariza disse:

    Kennedy, lamento a situação do Jean Wyllys que teve que pedir o autoexílio. Lamento mais ainda você não ter mencionado que foi por homofobia e não por perseguição religiosa ou política. O jornalismo tem que ser fiel aos fatos. Jean Willys informou que já recebia ameaças no ano passado. Acho imprudente você já estar usando o termo perseguição política ou religiosa e atribuir o exílio ao governo atual. Mas, você é o comunicador.

Deixe uma resposta para Kennedy: Exílio de Jean Wyllys danifica imagem do Brasil no exterior Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-02-19 18:21:03