aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
25-06-2018, 21h40

Flávio Rocha diz que empréstimo do BNDES obedeceu “regra do jogo”

Postulante do PRB descarta ser vice na eleição
11

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O pré-candidato do PRB à Presidência, Flávio Rocha, diz que está “absolutamente descartado” o cenário em que aceitaria ser vice de outro postulante ao Palácio do Planalto. Ele afirma que a sua empresa fez “tracking internos” que apontam chance de ele ser competitivo na corrida eleitoral quando é apresentado como “Flávio da Riachuelo”, rede de lojas da sua família.

Indagado se seria contraditório defender a diminuição do tamanho do Estado e buscar empréstimos no BNDES, ele afirmou que agiu dentro das “regras do jogo”. Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, declarou que as empresas de sua família obtiveram desde 10 anos atrás cerca de R$ 1,4 bilhão em financiamentos e que as companhias pagaram quase R$ 20 bilhões de impostos nesse período.

Ele afirma ser totalmente contra a liberação das drogas. Diz que seu eventual governo não trabalhará por uma legislação mais liberal na questão do aborto nem para criminalizar a homofobia.

Ouça a entrevista a partir dos 18 minutos no áudio abaixo:

Comentários
11
  1. walter disse:

    Sinceramente caro Kennedy, o Sr Flavio Rocha, como a Rede Bobo, são oportunistas, ninguém sabe como conseguiram, tanto dinheiro no BNDES; qualquer empréstimo na casa, dependem de projetos faraônicos, aos não amigo dos reis… esta conversa mole, que seguiu regras, demonstram ser mais um do mesmo saco, enquanto “CANDIDATO”, NÃO ESTA FALANDO A VERDADE…não terá chances de maneira nenhuma; não transmite qualquer segurança em seus discursos…ganhar dinheiro, encima da pobreza do povo, e depois vem arrotando Peru…segue o mesmo “lenga lenga”, da maioria dos candidatos…esta confirmação, é um absurdo; sua cadeia de Lojas em 10 anos, pagaram 20 BI de imposto; se fosse fato, estariam quebrados HJ em dia…certos discursos, deveriam ter coerência…trata se de mais Um…falta realidade neste analista de bagé…

    • Jonh Bravo Silva disse:

      A SEGUNDA TURMA DO STF E CONHECIDA PELA SUA BONDADE EM LIBERTAR POLITICOS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO E E DE CRIMES CONTRA OS COFRES PUBLICOS HOJE LIBERARAM O ZE DIRCEU CONDENADO A TRINTA ANOS DE PRISAO ENFIM O CRIME COMPENSA NO BRASIL SE DEPENDER DOS MINISTROS GILMAR MENDES, RICARDO LEWANDOWSKI E DIAS TOFOLLI DIFICILMENTE UM CONDENADO EM SEGUNDA INSTANCIA POR CORRUPÇÃO FICA PRESO ISSO E UMA VERGONHA TODO ESSE DINHEIRO DESVIADO PODERIAM ESTA SENDO APLICADOS NA SAUDE E SEGURANÇA PUBLICA ENQUANTO ISSO BRASILEIROS MORREM A MINGUA NOS HOSPITAIS PUBLICOS SUCATEADOS.

    • FG disse:

      Para mim não passa de um Bolsonaro com dinheiro

  2. jose luiz rodrigues viana disse:

    Há muito tempo, No governo Collor, numa mesa redonda com a jornalista Marilia Gabriela, cujo tema era PRIVATIZAÇÃO. Em resposta a uma pergunta,o americano responde ” ANTES DE PRIVATIZAR AS EMPRESAS PUBLICAS, TEM QUE PRIVATIZAR AS EMPRESAS PRIVADAS”. Absurdo?Não! Pois o dito americano listou um monte de empresas privadas que só mamavam nas tetas do Estado.Caso diminuem as tetas do Estado, onde mamarão os HIPOCRITAS, OS CAMALEÕES. Tem muito gente burra acreditando em fantasias.

    • NSK disse:

      Perfeito! Esse “coroné” Rocha é o tipo que reclama do bolsa-família mas adora uma bolsa-empresário. Não quer pagar impostos, mas recorre a uma mãozinha do dinheiro público para resolver problemas das empresas. Diz que para alguém ter sucesso basta trabalhar duro, mas recebeu mesada do papai milionário até quase 40 anos. Realmente, mais uma das ótimas opções que vamos ter nessa disputa presidencial.

  3. Olindo Souza Marques Neto disse:

    Não adianta!!! Não funciona!!! Entendo que o Estado deve sim participar da economia do País. Evidente que a liberdade de comércio não deve ser controlada pelo Estado, mas engessar a economia com uma política neoliberal também não deve ser tolerada, sob pena de não dar certo. Essa ideia de que o neoliberalismo garante o crescimento econômico e o desenvolvimento social de um país é uma mentira!!!
    Tiraram a Dilma e implantaram o neoliberalismo aqui no Brasil não está dando certo e, na Argentina não está sendo diferente, visto que aquele País tá virando um inferno, já que o povo de lá, assim como o brasileiro, não está aguentando essa política neoliberal.

  4. renata disse:

    Infelizmente o País está assim pois os Petistas criminalizaram a figura do empresário, que é quem gera empregos.

  5. Alberto disse:

    Mais do mesmo e nada mais.

  6. Ivan Andrade disse:

    MAis atenção aí pessoal. Tem na manchete um assunto e quando se abre é outro.

  7. MARCO SIMPLÍCIO disse:

    Por 35 anos fui trabalhador da iniciativa privada e muito me orgulho. Nunca trabalhei para nenhuma empresa do grupo do sr. Flavio Rocha. Quero apenas deixar registrado que num país onde a carga tributária, a legislação trabalhista e a corrupção atravancavam o desenvolvimento e desestimulavam a livre iniciativa, ter um empresário (e temos muitos) que emprega 40.000 trabalhadores, que suportou por 70 anos o massacre econômico produzido por esse sistema opressor, temos que tirar o chapéu e lhe dar uma oportunidade. Se falhar ou mentir como mentiram Collor, Lula e Dilma, arcará com os prejuízos.

    • Olindo Souza Marques Neto disse:

      Marco Simplício, discordo de você! Na época do Lula ocorreu o contrário, ou seja, o Lula agradou tanto o povo que saiu com 80% (oitenta por cento) de aprovação. Hoje, mesmo preso, está em primeiro lugar nas pesquisas com 40% (quarenta por cento) das intenções de voto. Quanto ao tal empresário Flávio Rocha, o fato de está até hoje se dando bem com as suas empresas, isso se deve à política neoliberal que protege o capital em detrimento de seus trabalhadores que infelizmente são explorados.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-01-21 18:05:01