aki

cadastre-se aqui
aki
Política
15-02-2018, 8h37

Flexibilizar Estatuto do Desarmamento seria retrocesso

Mais um atirador nos EUA reforça necessidade de rigidez
18

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Um atirador na Flórida, com apenas 19 anos de idade, matou 17 pessoas na quarta ao invadir uma escola de ensino médio. Há feridos em estado grave.

Episódios desse tipo reforçam a necessidade de barrar mudanças no Estatuto do Desarmamento, como deseja a bancada da bala no Congresso Nacional e prega o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

No ano passado, houve forte lobby sobre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que ele colocasse em votação projetos que flexibilizam o Estatuto do Desarmamento. Na prática, a ideia é facilitar a posse de armas para o cidadão comum.

Maia resistiu em 2017 e empurrou o lobby com a barriga. Neste ano, que é eleitoral, há nova investida dos defensores de regras mais suaves para alguém comprar e portar uma arma. Com o virtual fracasso da reforma da Previdência, o presidente da Câmara está novamente sob pressão para mostrar serviço.

Um segmento do eleitorado que hoje apoia Bolsonaro é extremamente ativo nas redes sociais e nos canais de pressão sobre o Congresso. As ideias da bancada da bala e de Bolsonaro sobre o combate à violência são regressivas, desrespeitam os direitos humanos e só têm a oferecer ao Brasil o caminho do embrutecimento. Flexibilizar o Estatuto do Desarmamento seria um retrocesso civilizatório, um estímulo à barbárie.

Casos como o da Florida mostram que o Brasil precisa ser mais duro no controle de armas. Quanto menos armas em circulação menores as chances de chacinas e mortes por violência e acidentes domésticos. Também diminuiriam mortes por brigas fúteis no trânsito e nos bares.

Se o crime organizado tem facilidade para se armar até os dentes, não será dando revólveres aos cidadãos que surgirá uma boa solução. É preciso uma ação mais efetiva do Estado contra o crime organizado.

Todos os especialistas dizem que ter uma arma em casa aumenta a chance de o cidadão comum ser vítima de violência. É exceção o cenário em que possuir uma arma fez a diferença positivamente. É uma ilusão que pode custar caro e causar dor.

Ouça o comentário que também foi tema no “Jornal da CBN”:

Comentários
18
  1. Sebastiao Augusto Canabrava disse:

    Sim, voce escreveu o correto, KA. No entanto, virao aqui os Bolsonaveis e outros dizendo que porte de arma e’ direito, que todo cidade precisa se defender e blablabla. Falta de cutura e excesso de ignorancia destes.
    Arma foi feita para matar. Nao para se defender. Um tiro nao anula outro vindo. E este tiro pode (e muitas vezes) mata um inocente.
    Pensem nisso, defensores da bala.

    • Caio Henrique disse:

      Para começar amigo,essa arma que mata é a mesma que protege,ouve esse incidente nos USA mas a lei de lá é muito rígida perante a morte em massa com uso de arma de fogo,mas vc esqueceu de falar que aqui no Brasil,nós não temos posse de arma e ainda sim,todos os dias,cidadão de bem MORRE por conta de bandido que andam muito bem armados e calando a sociedade

  2. Aloisio de Arruda Camargo Sampaio disse:

    A legislação atual já é frouxa no desarmamento, as forças de segurança não estão autorizadas a usar as armas apreendidas dos criminosos, ou seja, o crime está sempre muitas milhas à frente !
    Os legisladores fazem leis sob medida para não ser penalizados.

    • walter disse:

      Desde que o mundo é mundo caro Aloisio, qualquer cidadão deve sim ter o direito a se defender; não sou hipócrita para afirmar, que sem critério absolutamente rígidos, vamos evitar a proliferação das Armas em mãos indevidas, principalmente nas grandes capitais..nossas autoridades, não conseguem a eficiência ideal para garantir nossa segurança, seja por falta de contingente, ou recursos, estamos a merce do RIO por exemplo; fazem escola, preparando bandidos; na primeira pressão interna; com o mínimo de autoridade, os caras migram em primeiro lugar para onde??? vem ocorrendo arrastões em SP a tempo…não há condições previsíveis, das polícias vencerem tanta violência…Se pessoas devidamente habilitadas, pudessem portar armas, teríamos de imediato, a diminuição da violência por tabela; surgiriam outros problemas, mas tínhamos mais tranquilidade…depois somos inocentes, muitos não abandonaram suas armas? é comum armas irregulares, em todo o Brasil infelizmente…

  3. Direto ao assunto. disse:

    “A propaganda é a alma do negócio”, é um dito antigo. E tanto que funciona que é através dela que tudo funciona comercialmente, sendo ela inclusive o sustentáculo principal da mídia no mundo inteiro. Por que os filmes, novelas, seriados onde são mostrados tiroteios monumentais, todo tipo de mortes violentas através de tiros, bombas, incêndios, torturas, não estariam funcionando como “propaganda”? É uma causa muito complexa, mas não se pode negar que, após a proibição de propaganda de cigarro na mídia, o consumo de cigarros baixou.

  4. Luis mendes disse:

    (Todos os especialistas dizem que ter uma arma em casa aumenta a chance de um cidadão comum ser vitima de violência). Em que pais esses especialistas vivem? É por isso que a segurança no Brasil e desse jeito. Com certeza não deve ser a mesma opinião dos especialistas americanos. Não sofremos violência diariamente? O que precisa é um treinamento para as pessoas que querem ter uma arma. Oferecer treinamento ao invés de só cobrar taxas para arrecadação. Com certeza é melhor nunca precisar usar mas tem-se a opção de poder usar.

  5. Vitor Pagliaroni de Oliveira disse:

    Kennedy, bom dia!

    Quantos casos assim você vê acontecer nos EUA?

    Eu quero ter o direito de me defender de marginais.

    O que está adiantando esse estatuto do desarmamento sendo que os bandidos estão “armados até os dentes”.

  6. Bruno disse:

    Controle de armas para bandidos não existe meu caro. Eu quero meu direito de ter uma arma. Você quer dizer que EUA é retrógrado por ter liberação de armas? Essa chacina aconteceu em uma escola, área livre de armas. Se uma escola livre de armas acontece isso, imagina num país livre de armas.

  7. Francisco Oliveira disse:

    Pois é, com o tal do Estatuto do Desarmamento, que incentivou e restringiu muito o porte de armas, a criminalidade só aumentou ano a ano. De forma que esses estatuto só foi benéfico para os criminosos que agora sabe que a população desarmada está totalmente desprotegida pelo poder público e indefesa. Todo cidadão tem que ter o direito e a possibilidade de defender-se, bem como sua família. Foram mortas 17 pessoas nos UEA, vítimas de um “doente” mental. Aqui, morreram o triplo disso, vitimas de quadrilhas de criminosos, traficantes e ladrões. Somente policiais, no estado do RJ, nesses 2 meses, já somam 14 mortes. Os “especialistas” estão totalmente errados quando afirmam que o cidadão ter uma arma em casa aumenta de ser uma vítima da violência. Pelo contrário, “todo bandido” pensa duas veses antes de tentar assaltar uma casa onde sabe que tem armas. Na pior hipotese, é melhor morrer tentando defender sua casa e sua família, que assistir indefeso o massacre, roubo e estrupo de familiares

  8. walter disse:

    O que esta errado Kennedy, é desarmar a população, e deixar os bandidos a vontade…EUA não serve como parâmetro para o Brasil, lá seguem, princípios de exibicionismo, misturado a masculinidade; junte se a tudo isso, o lobby das empesas de armas…sou a favor do direito de portar arma, desde que seja de forma regular, com ficha limpa, exames psicológico semestral…qualificação da arma e da munição; não haveria abusos, e nem riscos desproporcionais, contra a sociedade…do jeito que estamos, ficamos a merce dos bandidos; não há segurança das policias, que nos tragam tranquilidade; quem mora nas periferias, onde tem pouca Luz, que o pai vai buscar os filhos nos pontos todos os dias, sabem bem o que estou falando.Posso entender a insegurança de alguns, quando com razão, consideram nossa fiscalização pífia; não acreditam na regularidade com Armas, seria uma loteria acompanhar tudo isso.

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter, como sempre de enorme bom senso.
      Nem policiais armados estão protegidos de bandidos, você nunca viu uma viúva de policial receber um seguro por morte no cumprimento do dever.
      O que se vêm, são ONG´s de direitos humanos protegendo toda a criminalidade .

  9. thiago disse:

    Aqui no Brasil há muito mais mortes por armas de fogo do que nos Estados Unidos, e lá quase todos os autores dos crimes envolvendo armas são identificados. Aqui, com muito menos armas em circulação se mata em números similares à guerras, e quase nenhum autor é identificado. Vai esperar que essa polícia lhe defenda?

  10. Roger Jr disse:

    Até pq o Brasil está muito mais seguro e com menos assassinatos do que os EUA. Quem quer fazer besteira, arruma um jeito. Se não for com armas de fogo, será com facas, bombas caseiras e o que mais a pessoa imaginar.
    Se querem restringir o uso de armas, então façam direito, desarmem TODOS!!!

  11. SOLUÇÃO PARA HOMICÍDIOS, LATROCÍNIOS E LADRÕES DE COFRES PÚBLICOS: "CANA DURA"! disse:

    SEM CONVERSA FIADA, CONVERSA PARA BOI DORMIR, HUMANISMO HIPÓCRITA:

    Lei para homicídio doloso : 30 anos de cadeia, em regime fechado, sem benefícios;
    Lei para latrocínio : 30 anos de cadeia, em regime fechado, sem benefícios;
    Lei para ladrão de cofre público: 30 anos de cadeia, em regime fechado, sem benefícios.
    Lei para “político” ladrão de cofre público: PRISÃO PERPÉTUA!
    COM TODA A CERTEZA, COM ESSAS 4 LEIS E RESPECTIVAS PENAS, A CRIMINALIDADE DIMINUIRIA SUBSTANCIALMENTE E O BRASIL PASSARIA A SER UM PAÍS COM VERGONHA NA CARA!

  12. Ton disse:

    População armada é população segura. Brasil já perdeu muito com essa lei, já que o bandido não respeita a lei. Assim, somente o cidadão é penalizado.

  13. Si vis Pacem Parabellum disse:

    Eu não nasci para ser ovelha. Não investiram na educação e agora estão colhendo. Armas não matam, pessoas matam. Temos de mudar radicalmente o Brasil. Não dá mais pra viver assim, ou vires pastor ou será comido pelo lobo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-24 05:30:59