aki

cadastre-se aqui
aki
Política
25-11-2016, 12h32

Geddel sai para preservar Temer, que agora depende de Janot

Por ora, informação é que não haveria razão para investigar presidente
17

KENNEDY ALENCAR E DANIELA MARTINS
BRASÍLIA

A queda do ministro Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo é uma forma de tentar preservar o presidente Michel Temer, que se desgastou politicamente. Agora, Temer depende do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autoridade que pode pedir investigação sobre o presidente.  Por ora, as informações dão conta de que não haveria razão para investigar Temer.

A tentativa da oposição de levar adiante um pedido de impeachment deve fracassar, porque Temer tem sólida base de apoio e a solidariedade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Um pedido de impeachment para tramitar depende de avaliação prévia de Maia.

A demissão de Geddel também é uma maneira de tentar impedir a contaminação da agenda de reformas do governo no Congresso. Na próxima semana, o governo precisa aprovar a PEC do Teto em primeiro turno no Senado para poder encaminhar uma reforma da Previdência logo em seguida. A permanência de Geddel criaria uma paralisia na articulação política.

Na terça-feira, Temer o aconselhou a deixar o cargo. Geddel tentou resistir, buscando apoio de políticos e ministros, mas o depoimento do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero à Polícia Federal foi a gota d’água e o deixou sem condição de permanecer como articulador político do governo.

O presidente foi levado para o centro de um assunto que não lhe pertencia. Geddel misturou público com privado e transformou uma questão de interesse pessoal em prioridade do Palácio do Planalto, mobilizando o ministro da Casa Civil e o presidente da República. A carta de demissão é uma tentativa de reparar os danos enormes que causou a Temer e ao governo.

Assista aos temas do  “SBT Brasil” de hoje:

Ouça o comentário feito na rádio CBN:

Comentários
17
  1. ANDRE disse:

    O procurador geral já salvou o Michel uma vez. Agora Otávio Marques de Azevedo, volta atrás em sua delação, quando percebeu que o pegaram mentindo e que o verdadeiro beneficiário foi o Temer. Agora mais este crime, porque se o que Dilma fez é crime, isto também é crime. Este congresso que protege o Temer e o Gedel, este congresso que pretende aprovar uma anistia para proteger a si próprio de crimes que cometeram não tem nenhuma condição de votar esta PEC e muito menos de votar a reforma da previdência. BASTA! TEMOS QUE IR PARA A RUA PARA IMPEDIR ESTES CANALHAS NOS ROUBEM A POUCA DIGNIDADE QUE AINDA NOS RESTA!

    • walter disse:

      Caro Andre, neste circo de horrores, ninguém se salva…o que nos impressiona, é a “inabilidade, e/ou habilidade” do Temer…como pode um presidente interino, se meter com uma legalização imobiliária, de um ministro; este assunto, poderia ficar em segundo plano; ou será, que o proprietário é o Lula também, além do “Tiprex”..kkk.
      Fica muito claro Kennedy, que o Temer também, não é o cara; seis meses se passaram, e estamos engatinhando, semelhante ao,”rubinho Barrichello”, falta pegada, ao presidente interino; não consegue capitalizar nada, seus pares querem ganhar agora…
      Estamos no último momento do ano de 2016, e nada a ser comemorado, não aprovaram nem o Teto…estão preocupados com o CAIXA DOIS, e o forum privilegiado; a lava jato correndo o risco, de se tornar frágil para punir, ladrões do erário público, que pousam com Bilhões desviados…”o que será que será”, teremos justiça, ou não, “eis questão”…

  2. Wellington Alves disse:

    Fora Temer. Leve o PMDB junto.

  3. RAYMUNDO AVELINO disse:

    Enfim, prevaleceu o caráter do ex-ministro Calero, em não pactuar com os interesses pessoais do ex-ministro e, articulador político Gedel Vieira.
    A verdade, venceu a mentira. Isso, serve de exemplo aos parlamentares que deram apoio irrestrito ao Geddel.

  4. mano disse:

    prezados: Este “governo” nasceu com a credibilidade posta em dúvida e em poucos meses a perdeu completamente. Não há outra forma para ressuscitar a credibilidade política e a retomada do crescimento econômico, senão escolher entre eleições “Diretas Já” ou uma ruptura democrática, nem que seja temporária. Os principais líderes políticos do Congresso estão sub judice e não representam os anseios do povo brasileiro, o Judiciário e o próprio MP não querem se submeter ao Art. 5º da Constituição Federal e o Executivo fere frontalmente e frequentemente os princípios da Administração Pública, O LIMPE (Legalidade, Impessoalidade, Moralidade. Publicidade e Eficiência), cujo conteúdo é tão exigido nos concursos públicos.

    • dilso bernardo agostinho disse:

      O que se nota é que todos os políticos com destaque,tem muita coisa podre para ser revelada. O PODER CORROMPE. Aos poucos as coisas vão se revelando,mas,punições são outra coisa bem diferente. Já estão arrumando um jeitinho de acabar tudo em pizza.E o que eu não vejo é aquela mobilização nas ruas. Será que era só contra a Dilma? Mobilização arranjada(política)? Só aguardando para ver,mas continuo incrédulo com tudo que vem acontecendo.

  5. Pelo jeito houve troca de "6 por meia dúzia" - uma quadrilha trocada por outra! disse:

    Temer está no mesmo caminho de Dilma: não demite nenhum bandido, espera que cada um peça “exoneração”, uma forma de não manchar a ficha do bandido.
    Do início de seu curto governo já foram “exonerados”, se não me engano, 6 bandidos. O mais importante deles, Romero Jucá, agora foi premiado como o LÍDER DO GOVERNO NO SENADO FEDERAL – nome perfeito para fazer dupla com o presidente do Congresso Nacional, que tem 12 inquéritos no STF, deitados em berço esplêndido!
    Vão se catar, bando de bandidos travestidos de representantes do povo!
    Saiu uma quadrilha e entrou outra!

  6. Pierre disse:

    Temer empossa Geddel como ministro, Temer pressiona Calero em favor de Geddel, Temer vai a mídia por panos quentes na saída do Calero, mas a culpa da crise é toda do Geddel.

  7. AMALIA disse:

    Tá na hora de irmos para as ruas defender o que é nosso!!!

    • P/AMALIA: LUGAR DE LADRÃO É NA CADEIA... PRINCIPALMENTE OS LADRÕES TRAVESTIDOS DE REPRESENTANTES DO POVO! disse:

      Infelizmente, estamos caminhando para isso. Se o povo não voltar às ruas, tomar a frente, não assumir a situação, exigindo que essas quadrilhas de bandidos empoleiradas no poder se curvem à justiça, dentro da lei, como todo cidadão se curva, que respondam na justiça por seus crimes, os militares acabarão repetindo o golpe de 1964!
      Ninguém quer novo golpe militar, mas se a sociedade civil não conseguir colocar esses trastes na cadeia e o país entrar nos trilhos, os militares acabarão repetindo o que fizeram em 1964!
      A falta de vergonha na cara desses políticos, a desconexão com a sociedade está fora dos limites!

  8. Marconi disse:

    A sorte dos políticos do PMDB e PSDB é que o STF é fraco e não funciona com a mesma agilidade que um famoso juiz de primeira instância, sediado em Curitiba, age contra os políticos do PT. Se a carga fosse a mesma a gente já tinha nos libertado de grande parte dessa massa podre.

  9. CHEGA DE INVERSÃO DE VALORES: QUANTO MAIS ALTO O CARGO, MAIS GRAVE DEVE SER O CRIME! disse:

    Gravar conversa criminosa não pode ser crime, não importa se de autoridade, se presidente, governador, prefeito, senador, deputado etc.
    Que regalia é essa de poder preservar crime?
    Se na gravação não se comprovar crime, aí sim, responsabilize-se criminalmente quem fez a gravação, porém se ficar configurado o ato criminoso, mérito para quem gravou!
    Não é possível continuar tanta inversão de valores!
    O nível de importância do cargo do “gravado” deve é agravar fato, se comprovadamente for fato criminoso. Que negócio é esse de “cidadão especial”? Ninguém é “porra nenhuma”, apenas “ESTÁ”!
    Será que os exemplos de lula, palloci, dirceu, cunha, delcídio, cabral, hitler, e tantas outras coisas fétidas e asquerosas não ensinam nada?
    Essas coisas “eram” ou “estavam”?

  10. João Luiz Pereira Tavares disse:

    Pensando na atual situação dessa semana de novembro, dia 25, sexta:

    =======
    GEDDEL
    =======

    Construir um prédio com mais de 30 andares, em SÍTIO HISTÓRICO é barango sim. Não combina, destoa. Por isso que se trata de algo Kitsch. Total mau gosto. Inclusive mau gosto político.

    Não é apenas BARANGO… É brega, é cafona, é provinciano, é reles, é ordinário, é KITSCH.

    E um Sr. com esse tipo de gosto, como o Geddel, — é típico de (seja político ou qualquer um) alguém sem cultura erudita, que acha que está abafando ter um AP caríssimo e bonito, mas em sítio ou local inapropriado, — no caso um Sítio Histórico com casario de século do Barroco etc. Eis aí o paradoxo: Bonito, caro, mas BARANGO. Ponto final.

    GEDDEL nem sabe e/ou percebe que se trata de CAFONICE. E muitos brasileiros também assim “acham”. É uma questão de educação mesmo.

    E um político que assim pensa, é o típico peão. Isso certamente teria sim influência em suas atitudes políticas diárias.

  11. Bet Vilar disse:

    “O presidente foi levado para o centro de um assunto que não lhe pertencia.”
    Apenas investigando se descobre se não pertencia a Temer.

  12. joao dias disse:

    Um importante líder do PSDB, declarou que o governo deve pedir o levantamento da vida do ex ministro da Cultura que denunciou o ministro Gedel. Será que realmente o Governo não faz o levantamento da vida da pessoa convidada para assumir ministério ou qualquer outro cargo comissionado ? Não dá para acreditar nessa aberração.

    • p/João Dias. disse:

      A zona é tal, meu caro, que não examinam nada da vida do dito. Veja que 6 ministros já foram “exonerados”. O jucá, que cortaram logo no início, que está inclusive sob investigações criminais, agora foi nomeado “LÍDER DO GOVERNO NO SENADO”! É mole? O cara tem um monte de broncas, está investigado de todo lado, e é O LÍDER DO GOVERNO NO SENADO! Apesar disso ser pouco, perto do Renan Calheiros, que renunciou em 2007, do mesmo cargo que hoje novamente ocupa – PRESIDENTE DO CONGRESSO NACIONAL – PARA NÃO SER CASSADO, e hoje, com “12 inquéritos aguardando prescrição no berço esplêndido do STF, é novamente o Presidente do Senado Federal e do Congresso Nacional.
      Como dizia o Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-04-03 16:43:31