aki

cadastre-se aqui
aki
Política
28-09-2016, 9h10

Governo continua a errar no debate da reforma da Previdência

Na eleição em SP, esquenta a disputa entre Marta, Russomanno e Haddad
19

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O presidente Michel Temer age de modo correto quando assume diretamente a articulação política das suas principais propostas, como fez ontem ao reunir ministros e parlamentares no Palácio da Alvorada. Temer obteve apoio para aprovar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que cria um teto para limitar o crescimento das despesas públicas. É aquela proposta que corrige o orçamento do ano seguinte pela inflação do ano anterior.

O governo tem disposição para fazer concessões pontuais, como diminuir o prazo de validade de dez para sete anos, com possibilidade de renovação por um período igual. É provável que a Câmara vote essa alteração constitucional em outubro e que o Senado também o faça até o fim de novembro, começo de dezembro. Isso pode ajudar o Banco Central a começar a reduzir os juros já em outubro.

Em relação à reforma da Previdência, continuou o vaivém. Há versões para todos os gostos. Temer ainda pode enviar nesta semana, antes do primeiro turno. Pode deixar para depois dessa primeira fase eleitoral. Mas a tendência é usar a desculpa de que precisa debater mais o texto com sua base no Congresso e as centrais sindicais e remeter a proposta somente depois do segundo turno das eleições municipais, que acontecerá em 30 de outubro. Claro que esse cronograma pode mudar, como já aconteceu outras vezes.

O adiamento do envio da reforma seria uma maneira de tentar conter o desgaste de candidaturas ligadas ao Palácio do Planalto, como a da senadora Marta Suplicy (PMDB) à Prefeitura de São Paulo.

Acontece que os jornais já estão cheios de versões da reforma da Previdência. A última, hoje no “Estado de S.Paulo”, diz que será proposta uma regra para aumentar a idade mínima de aposentadoria para além de 65 anos na medida em que crescer a expectativa de vida da população.

Sem o projeto real na mesa, as especulações vão continuar, e os candidatos governistas também se manterão na defensiva. O vaivém do governo e as múltiplas e desencontradas declarações dos ministros sobre a reforma da Previdência formam um capítulo e tanto nas trapalhadas da atual administração. E tudo indica que os erros políticos nessa área se repetirão.

*

Eleição paulistana

Hoje, parece assegurado a João Doria, do PSDB, um lugar no segundo turno. A eleição paulistana ganhou emoção na reta final e abriu espaço para uma briga dura entre três candidatos por uma vaga na segunda etapa.

Marta Suplicy, do PMDB, caiu na hora errada, perto do final da campanha, o que transmite ideia de fragilidade e dificulta a chegada dela ao segundo turno. Os adversários colheram frutos ao associá-la a propostas econômicas do governo Temer.

Russomanno, que vinha caindo num ritmo forte, suavizou a trajetória de queda e pode acabar passando para a segunda fase. Mas é um candidato com pés de barro, pela fragilidade das propostas.

E Fernando Haddad tem uma última oportunidade para uma reviravolta. Mas o desgaste com a crise do PT o atrapalha. Nas últimas semanas, com a denúncia contra o ex-presidente Lula e as prisões dos ex-ministros da Fazenda Guido Mantega, que foi solto, e de Antonio Palocci, que está em Curitiba, agravou-se um cenário que já era de dificuldade para os candidatos petistas em todo o país.

Entre Marta, Russomanno e Haddad, o prefeito de São Paulo tem a missão mais dura. É difícil que o petista passe ao segundo turno, mas não dá para descartar essa possibilidade.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN':

Comentários
19
  1. Mauro disse:

    È mais fácil tirar leite com chocolate da teta de uma vaca, que Haddad chegar ao segundo turno, queiram ou não seus admiradores, correligionários ou quem quer que seja que mesmo não tendo coragem de declarar voto, torcem em segredo para o petista.
    Fernando Haddad, alem de não ter cumprido várias promessas, fez uma administração confusa, permeada por acusaçoes de superfaturamento e alem de tudo é do PT, o que coloca dentro do partido que arrasou o Brasil.
    Nesse momento, e nada mudará até domingo, 3 candidatos tem chances de chegar ao segundo turno e eles são Dória, Russomano e Marta.
    Pelo menos, nas próximas eleiçoes e durante alguns anos, o Partido dos Trabalhadores, é carta totalmente fora do baralho em São Paulo e chego a dizer que nas eleiçoes de Governador, Presidente, Senador e Deputados, será um dos menos votados. Quem viver, verá!!!!!

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Mauro, concordo plenamente com você.
      Agora aguarde as viúvas do Lula e órfãos do PT gritarem as mesmas palavras de ordem, os mesmos discursos cansados e as mesmas ladainhas repetidas como um mantra diabólico.

      • walter disse:

        Cara Maria Aparecida, poderíamos escrever juntos…O Temer tem sido alvo da impaciência, o governo dilma, deixou um deficit de 170 BI, p/ começar!…não conscientes e comprometidos, querem resultados.Quanto a reforma da previdência, é um assunto que se arrastará pelo menos, os seis primeiros meses do Ano de 17…
        falar da disputa em SP Kennedy, e vc “quebrou o galho” do haddad; não conseguirá votos para segundo turno, e a marta deve morrer abraçada com ele…apesar de Tudo, o Russomanno vai com Dória…ao meu VER, tem chances remotas, do Dória finalizar no primeiro Turno, se isso acontecer, será uma vergonha p/ todos.

  2. Wellington Alves disse:

    É complicado ver os mesmos infelizes que protestaram pelo impeachment ver defendendo Dória. Não quero pagar para andar em ciclovia, já paguei para implementá-la. E não quero pagar para entrar no Ibirapuera.

    • Mauro disse:

      Como diz aquele figura da televisão, voce tá fazendo igual: Inventando e aumentando!
      Não sou fã de nenhum candidato, pois não acredito em mais nenhum partido desses todos que estão ai, mas jamais…nunca mesmo, Dória ou quem quer que seja disse que iria cobrar por usar a ciclovia ou entrar em parques públicos. Isso é mentira grossa e suja de quem inventou!
      Realmente seria um absurdo, assim como é um absurdo o custo de 650.000 por km de ciclovia implantada em São Paulo, na administração Haddad, mas sendo PT, sabe como é, tudo é possivel, pois a corrupção corre solta e livre.
      INVENTA…MAS NÃO MENTE, POIS ISSO É TERRORISMO E NÃO VAI AJUDAR O HADDAD, OU QUEM QUER QUE SEJA!

      • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

        … não falei ???

      • Wellington Alves disse:

        Não é terrorismo. Acompanho as propostas de cada candidato. Por incrível que pareça, não sou petista. Mas sou contra privatizações e tucanato. Isso que ele chama de eficiência é outra forma de angariar desvios por corrupção. “Vamos privatizar isso”. Não era mantido pelos impostos? Porque quando se privatiza, não há redução de imposto, se não tenho mais que manter aquilo? Isso não é gestão, é incompetência. Gestão é melhorar o gerenciamento do que há disponível. Gestão não é construir viaduto. É adequar as marginais para melhor fluxo. Investir em transporte de massa.

  3. jair disse:

    QUALQUER SEMELHANÇA É PURA COINCIDENCIA – REPRISE
    Que Lula sempre foi o comandante, todo mundo sabia, só precisava ser provado, e isso a Lava Jato está fazendo.
    Escolheu um “poste” para eleger, exatamente para poder continuar comandando tudo.
    A nação inteira viu várias vezes o “poste” sair de Brasília para vir se aconselhar com o comandante!
    O mesmo se deu com os dois “sub-comandantes, lugares tenente”, seja lá que nomes sejam: primeiro Dirceu, mesmo fora do governo, continuou sub-comandando.
    Palocci a mesma coisa, mesmo fora do governo, continuou mandando em muita coisa.
    É muito semelhante aos do crime comum, que continuam mandando, mesmo presos!”
    Coisas de quadrilhas!

    • P/ JAIR: "QUALQUER SEMELHANÇA NÃO É MERA COINCIDÊNCIA"! disse:

      CÊ CUPIÔ ERRADU, JAIR – A REPRISE CORRETA É ESSA:

      QUALQUER SEMELHANÇA NÃO É MERA COINCIDÊNCIA! disse:
      27 de setembro de 2016 às 13:56
      Que Lula sempre foi o comandante, todo mundo sabia, só precisava ser provado, e isso a Lava Jato está fazendo.
      Escolheu um “poste” para eleger, exatamente para poder continuar comandando tudo.
      A nação inteira viu várias vezes o “poste” sair de Brasília para vir se aconselhar com o comandante!
      O mesmo se deu com os dois “sub-comandantes, lugares tenente”, seja lá que nomes sejam: primeiro Dirceu, mesmo fora do governo, continuou sub-comandando.
      Palocci a mesma coisa, mesmo fora do governo, continuou mandando em muita coisa.
      É muito semelhante aos do crime comum, que continuam mandando, mesmo presos!”
      Coisas de quadrilhas!

  4. josé disse:

    Da forma como está sendo alardeada na mídia, a reforma da previdência será muito injusta quanto ao corte aos 50 anos para ingresso no regime provisório. Na década de 1970 era comum crianças de 13, 14 anos ingressarem no mercado de trabalho para ajudarem no sustento de suas famílias. Essas pessoas estão hoje na faixa de 40 a 49 anos. O melhor seria que o corte (ou o regime provisório) seja baseado no tempo de contribuição (exemplo: aplica-se o regime anterior para quem tiver mais de 25 anos de contribuição quando da entrada em vigor da lei). Ou, então, aplicar-se o regime provisório a todos aqueles que completarem 50 anos no ano em que a lei entrar em vigor (e não apenas a quem já completado 50 anos).

  5. josé disse:

    Sobre a reforma da previdência, não se pode esquecer (como parece pretender o governo de Michel Temer e seus asseclas) que há poucos meses a previdência já foi reformada com a implantação da regra progressiva 85/95. No serviço público há muito tempo foi prevista idade mínima (60 anos) para aposentadoria, com regra de transição justa. Além disso, no serviço público exige-se ainda tempo de serviço e tempo no cargo. Isso ainda não é suficiente?

  6. Roney disse:

    O que o governo deseja mesmo e criar um novo imposto chamado previdência social, um seguro de pagamento interminável, o primeiro problema a ser enfrentado e que se as pessoas se aposentam mais tarde,novas vagas não serão abertas no mercado de trabalho, aposentar com 65 anos e condenar o indivíduo a prisão perpetua com trabalho forçado, as doenças ocupacionais, stress, etc,segundo quem dará trabalho para a população pré idosa e idosa e como viveram estes sem uma renda mínima, terceiro as maquinas e a informática reduziram os postos de trabalho nas empresas, mexer na previdência e gerar um grande abismo social para os nosso filhos e netos. A o Temer poderia doar os 2 milhões que deu para uma criança de 7 sete anos e pediria que todos os deputados ministros e o presidente renunciassem as sua aposentadorias e benefícios para ajudar a previdência social e fizessem quem sabe a doação de seu patrimônios ao instituto e empresários que paguem o INSS já seria suficiente
    .

  7. RODRIGO CESAR disse:

    Acho um absurdo essa reforma da previdência. Caso essa reforma passe, praticamente acabará a aposentadoria em nosso país. Até o momento o governo não apresentou nenhum documento provando o déficit previdenciário. Como podem alegar que faltará dinheiro para pagar os aposentados, sendo que não falta dinheiro p/ pagar bolsa família, bolsa reclusão , entre outras… E os políticos que se aposentam com 8 anos, como ficará a situação deles?
    Essa proposta não pode passar!! Não podemos admitir que acabem com a aposentadoria. Vamos pressionar os parlamentares e lutar pelos nossos direitos.

  8. Luis disse:

    Kennedy, como está ocorrendo em tudo relacionado a este governo, não existe uma ponte entre a sociedade e o mesmo. Se a Dilma tinha dificuldade de se comunicar com a câmara, este tem em se comunicar com os diversos setores da população brasileira, só sabe falar para a sua gangue do congresso. Algumas coisas devem ser levadas em relação a previdência:
    1. A previdência ainda não apresenta deficit, se retirarmos aquelas despesas que não estão atreladas às contribuições previdenciárias e governo insiste em colocar;
    2. O governo deve prestar conta do que foi feito durante todos os anos em que a previdência foi superavitária;
    3. O governo deveria mostrar boa vontade, retirando os privilégios que existem na previdência para o judiciário, os militares e os parlamentares;
    4.O rombo da previdência não é de longe o maior responsável pelo rombo nas contas públicas, o maior como todos sabem é o pagamento referente aos juros da dívida pública interna.

  9. Nada de Petista e ex-petista no segundo turno pelo amor de Deus.

  10. ANDRE disse:

    Pergunto a toda população brasileira, se é correto quebrar as regras de forma unilateral, como quer o governo deste senhor Temer? Se por exemplo o senhor mercado e os senhores banqueiros, aceitariam por exemplo que o governo mudasse os indexadores da dívida pública em vez de usar o câmbio, a inflação, SELIC ou pré-fixar, fosse usado o crescimento do PIB. Vejam que beleza, não só não pagaríamos juro nenhum, como a dívida iria diminuir. Agora, dizer “Olha eu tinha dito a você que começaria a devolver o seu dinheiro após os trinta e cinco anos, mas eu e meus meganhas do congresso mudamos e você vai ter que pagar mais dez anos para depois receber e que deus o carregue até lá” isto é legal. Peço que não votem em 2018 em nenhum deputado que votar a favor desta violência contra o povo.

  11. REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO PODE SER A “TOQUE DE CAIXA”! disse:

    É NECESSÁRIO UM ESTUDO ATRAVÉS DE UMA EQUIPE DE ESPECIALISTAS NO ASSUNTO DA PREVIDÊNCIA:
    1 – REPRESENTANTES DO GOVERNO;
    2 – NÃO REPRESENTANTES DO GOVERNO (PROFESSORES, ECONOMISTAS, ADMINISTRADORES ETC);
    3 – REPRESENTANTES DOS SINDICATOS;
    4 – POLÍTICOS.
    HÁ UMA “COMISSÃO ESPECIAL DE MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO” QUE JÁ ESTUDA O ASSUNTO – NELA O JURISTA MODESTO CARVALHOSA DECLAROU QUE SE ESTÁ COMETENDO CRIME CONTRA O APOSENTADO, EM FAVOR DE ALGUMAS “CASTAS PRIVILEGIADAS”!
    OUTRO ASSUNTO IMPORTANTE ABORDADO PELA COMISSÃO É O VERGONHOSO FORO PRIVILEGIADO, QUE DESDENHA DA CONSTITUIÇÃO, QUE DIZ QUE TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-11-22 12:39:17