aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
06-12-2016, 12h01

Governo faz proposta dura para negociar com Congresso

Possibilidade de pensão menor do que mínimo é injusta socialmente
17

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O governo Temer apresentou uma proposta de reforma da Previdência dura a fim de ter margem de negociação no Congresso. O projeto está em sintonia com o que o presidente Michel Temer e o ministro Henrique Meirelles (Fazenda) disseram nos últimos meses.

A possibilidade de uma pensão ser menor do que um salário mínimo parece ser um ponto cruel que possa ser suavizado pela negociação congressual. Seria também injusto socialmente.

De maneira geral, há um consenso na classe política da necessidade de realizar uma reforma da Previdência que preveja idade mínima para aposentadoria e que leve em conta no cálculo do valor do benefício o tempo de contribuição.

Ouça o comentário feito na CBN às 11h19, com uma primeira avaliação da reforma da Previdência proposta pela administração Temer:

Comentários
17
  1. Alberto disse:

    Por enquanto apenas “disse me disse”.

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      o Brasil vinha evoluindo nos últimos 20 anos, mesmo que a passos lentos, com nossos defeitos, mas vinhamos fortalecendo nossas instituições e evoluindo, ganhando respeito no exterior como democracia sólida, até o nona-delatado Aécio não aceitar o resultado das eleições e os analfabetos políticos irem pra Paulista com camisas da CBF . . .

      hoje, não existe nada, absolutamente nada, nenhum número, prognostico, perspectiva, seja em termos de inflação, desemprego, corrupção, nada que esteja melhor do que aquilo imaginado em 2014, quando Dilma Rousseff tomou posse e imaginava-se que teria tranquilidade para governar!
      é fato, desde as manifestações dos derrotados o país está pior!!!

      falta de aviso não foi, políticos, pensadores, analistas internacionais avisaram que um impeachment sem motivo real, enfraqueceria nossa democracia e nossas instituições . . .
      PARABÉNS AOS PANELEIROS!! para continuar mostrando como são cultos, elejam Roberto Justus, Dr. Rey ou Bolsonaro em 2018!!!

      • Alberto disse:

        Verdade.Quem balança as pernas é enforcado.

      • Não adianta ter instituições sólidas se elas se solidificam à base de corrupção e ladroagem. A casa precisava cair. A casa TINHA que cair. O PT nunca foi anti-establishment enquanto no poder, pelo contrário. O Brasil já era corrupto demais antes do petismo e depois dele a corrupção apenas ficou mais institucionalizada.

  2. walter disse:

    Caro Kennedy, a grande verdade, que o congresso quer passar esta conta para a sociedade, não há milagres, no fim pagamos…propor uma pensão menor, é cruel e injusta, a maioria com pequeno poder de barganha, sofrerá na pele, trata se de muitos dilemas.
    Podemos imaginar, que todo este ensaio, só ocorrerá, no primeiro semestre do Ano novo; teremos muito barulho dos sindicalistas, querem se garantir; esta medida, de acabar com a obrigatoriedade sindical, será uma batalha campal…ninguém quer lagar o osso…

  3. Analista Alpha disse:

    Porque todos os jornalistas do Brasil resolveram repetir essa papagaiada de que não há idade mínima para se aposentar?
    Por acaso hoje alguém consegue se aposentar com 40 anos de idade? Quem? Em que circunstância?
    Se para se aposentar é necessário 35 anos de contribuição para homem e 30 apara mulheres, como não há idade mínima se ninguém pode trabalhar com menos de 18 anos? Soma-se 18 com 35 e temos a idade mínima oras …..Se mulher 18+30.

    Parem com essa balela e digam a verdade: Essa reforma não é para melhorar as condições do caixa da previdência, é para extinguir a aposentadoria.
    Um cidadão comum vai trabalhar e contribuir dos 18 aos 65 anos, vai contribuir por 47 anos, e vai receber menos de 10 anos na média.
    Isso é um ESCÂNDALO, e jornalistas isentos como você Kennedy, deveriam abrir os olhos dos leitores que em sua maioria sequer para pra raciocinar e preferem repetir o que leem de jornalistas como você, vocês formam opinião e teem obrigação de não distorcer a verdade.

  4. LUIZ ROBERTO disse:

    não solução para este problema, o Brasil possui uma folha de pagamento que consome mais de 80% do que arrecada e a aposentadoria dos servidores segue pelo mesmo caminho. Não tem sobra para nada, muito menos para aposentadoria do resto da população. Não pode o poder público pagar salários maiores que a iniciativa privada, muito menos aposentadoria completa. O funcionário público já tem a estabilidade que em tese era para compensar isso.

  5. José disse:

    O regime provisório proposto não dá para “engolir”. Quem hoje tem 49 anos de idade e começou a trabalhar aos 14, já soma 35 anos de contribuição. Se tiver de se aposentar aos 65, contribuirá durante 51 anos!!!!! A pessoa vai contribuir durante meio século, com 11% do seu salário sendo religiosamente descontado todo mês, e ficar aposentado por certa de 5 anos!! É isso mesmo??? Isso só pode ser piada.

  6. ANDRE disse:

    Deveria ser colocada uma emenda na constituição que cancelasse a aposentadoria de todos estes senhores idealizadores desta reforma e de todos os congressistas já aposentados. Pessoas pobres que começam a trabalhar com 18 anos , trabalharão quase 40 anos, enquanto estes parasitas se aposentam sem nunca ter trabalhado.

  7. Finalmente uma proposta que pensa o Brasil, é muito fácil fazer filantropia com o dinheiro dos outros, já passou da hora do brasileiro comum começar a pensar que para ter o benefício da previdência ele terá que trabalhar e contribuir por mais tempo, agora a reforma tem que começar pela previdência dos marajás do serviço público, se há um teto para “todos” os brasileiros, por qe os funcionários públicos e principalmente os do judiciário continuam ganhando fábulas de dinheiro? E o pior em relação ao funcionalismo público é que o sistema é caríssimo e produz muito pouco para o Brasil, ainda não vi ninguém da imprensa, pelo menos da grande imprensa, falar contra os grandes salários dos servidores do judiciário.

    • Dimas disse:

      Auto lá. Como assim filantropia com o dinheiro dos outros? Que outros? Até onde sei a previdência tem a obrigação de devolver o que recebeu a quem contribuiu a vida inteira. Eu, ao começar a trabalhar contribui segundo as regras estabelecidas. O que precisa é fazer uma auditoria para verificar onde vai o dinheiro. Nao acredito que seja o pagamento das aposentadorias que causa o rombo. Há quem diga que o dinheiro acaba sendo utilizado para outros fins. Isto é que precisa ser mostrado. Concordo que há abusos. Já existem leis estabelecendo o teto. Como os juizes, procuradores e outros elementos do judiciário manobram para inviabilizar as leis já estabelecidas é que é estranho. Não será porque são eles os que julgam? Taí algo que é preciso verificar tambem.

  8. lucila capistrano disse:

    Gostaria de saber se tenho 59 anos e 21 anos de contrbuoção quando vou poder me apsentar

  9. Launer disse:

    Da forma como vem sendo concebida pelo executivo federal,dificilmente essa reforma da previdência passa pelo combalido e fragilizado congresso. Uma reforma séria tem que ter abrangência geral e não do jeito que estão querendo,ou seja uma reforma seletiva que exclui segmentos “privilegiados” da sociedade. O goveerno federal deve alcançar desafios maiores chegando à reforma tributária,fundamental pra impulsionar a economia do país.

  10. José Morelli disse:

    Com que respaldo esse presidente sem votos propôe essa radical supressão dos direitos dos trabalhadores, e com que moral essa câmara de corruptos vai analisar e votar essa pec, e o senado, ah…. o senado, poderoso… Não tenho receita pronta pra nada, mas tem coisa que não não precisa nem escola pra saber que não se muda nada, legitimamente, com um presidente imposto e um congresso
    que tão suspeito tornou-se ilegítimo, e quem decide é o Gilmar, tanto ele pode determinar nova eleição direta (ainda dá, faltam alguns dias) ou não, ou pode também a indireta, nesse caso só prolongaria a crise para 2018. SEM UM PRESIDENTE ELEITO PELO POVO, NÃO SAIREMOS DA CRISE

  11. Andre disse:

    Só para avisar a quem disse que a previdência é filantropia, a verdadeira filantropia, ou seria pilantropia, acontece com os bancos que levam mais de 420 bilhões dos nossos impostos. Este projeto insano deste governo pinguela, como disse FHC, não passará, a menos que sejamos realmente otários. Primeiro que o déficit é um falácia contábil; Segundo, deve ser explicado o que foi feito com o superávit da previdência durante mais de 60 anos; Terceiro, se é para ser feita uma reforma, tem que incluir todo mundo, isto implica no judiciário e militares; Quarto, repetindo pela última vez para os desinformados, de longe o maior responsável pelo rombo nas contas públicas é o serviço da dívida, com nossos juros exorbitantes. Uma pergunta ao pinguela, por que manter nossas divisas no tesouro americano a juros pífios, em vez de abater parte da nossa dívida a juros tão altos?

  12. mano disse:

    Prezados: Os que participaram ativamente do MBL e do Vem pra Rua provavelmente não dependem de aposentadoria do INSS, mas se dependem, ainda há tempo de mudar a estratégia dos movimentos. Antes tarde do que nunca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-08-08 15:27:47