aki

cadastre-se aqui
aki
Política
21-10-2015, 9h20

Governo, oposição e corporativismo dão fôlego a Cunha

19

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O governo, a oposição e o espírito de corpo têm dado fôlego ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Isso o ajuda a se manter no cargo, apesar das graves acusações sobre contas na Suíça que teriam sido abastecidas com dinheiro de propina.

Ontem, o deputado conduziu reunião de líderes partidários e presidiu sessão da Casa que votou projeto importante (direito de resposta).

Cunha sobrevive porque o governo e a oposição continuam interessados numa decisão do presidente da Câmara sobre dar seguimento a um eventual processo de impeachment. Enquanto Cunha mantiver a expectativa dos dois lados, ameniza a artilharia contra ele.

A oposição voltou a fazer ontem críticas leves a Cunha, sugerindo a renúncia à presidência da Câmara para que ele mantivesse o mandato de deputado federal e se defendesse política e juridicamente.

No entanto, políticos da oposição devem posar hoje ao lado de Cunha, apresentando novo pedido de impechment da presidente Dilma Rousseff. Essa entrega estava prevista para ontem, mas foi adiada para a manhã desta quarta.

Auxiliares de Dilma pediram que ela pare de trocar farpas com Cunha. Disseram que ele ficou irritado com a declaração dela de que lamentava que as revelações de contas na Suíça tivessem um brasileiro como personagem. Ou seja, o governo quer parar de cutucar onça com vara curta.

Em conversas reservadas, políticos dizem que Cunha está acabado e que é apenas uma questão de tempo até negociar uma saída da presidência da Câmara para manter o mandato. Mas até agora ele tem se mantido no posto.

Cunha também é beneficiado pelo apoio de líderes partidários rebelados em relação ao governo e que não são de legendas da oposição. Isso acontece porque o peemedebista fez favores políticos a diversos colegas.

Há relatos de que ele ajudou a obter recursos financeiros para deputados federais. Colocou aliados em postos importantes em comissões e relatorias de projetos de impacto. Teria informações de bastidor a respeito de colegas que são desabonadoras. Portanto, há um conjunto de fatores que leva a um apoio corporativista.

Basta ver como a CPI da Petrobras, que não ajudou em nada na investigação de corrupção, tratou de preservar Cunha. Provavelmente, essa CPI será lembrada por ter sido o palco da maior derrapada política do peemedebista. Ele negou possuir contas no exterior que foram descobertas pelo Ministério Público da Suíça.

No entanto, diante de tanto bombardeio, Cunha se sustenta porque, na Câmara, ele sofre contestação apenas de um pequeno grupo de deputados do PSOL e da Rede, com alguns poucos nomes de outros partidos.

*

A decisão política de Dilma é manter o Bolsa Família sem cortes orçamentários no ano que vem. O relator da lei orçamentária de 2016, deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), propôs uma tesourada de R$ 10 bilhões do total de R$ 29 bilhões.

Se Barros não mudar de ideia, o governo vai patrocinar uma emenda à lei orçamentária para repor os recursos do programa. É uma proposta absurda reduzir a verba do Bolsa Família.

É um programa barato diante do seu alcance. Atende 14 milhões de famílias _quase 50 milhões de pessoas. Tem um benefício médio mensal de pouco mais de 160 reais. Protege os mais pobres.

Um Congresso que votou a expansão de gastos públicos de modo irresponsável não tem autoridade moral para bancar um corte no principal programa social do país, que é bem avaliado pelo Banco Mundial e outros organismos internacionais. Seria muito melhor acabar com as reduções de impostos dadas às empresas e recriar a CPMF. Seria mais responsável da parte do Congresso.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
19
  1. Joaquim disse:

    Ilheus: olha que não é sertão, cidade rica, mais de 7.000 BF irregulares, cerca de 1200 funcionários públicos recebendo.
    Nova Ponte, MG, triangulo mineiro, cidade rica, 10% dos benefícios BF irregulares, 70 funcionários públicos recebendo.
    Somente nestas duas cidades que não são pobres 8.000 famílias vendendo voto. É o maior programa de compra de votos do mundo. Vocês acham que algum governo seja leve municipal, estadual ou federal, quer acabar com isto???
    Que tal uma lei, quem for pego com alguma beneficio irregular ( qualquer beneficio ) fica 10 eleições sem votar. A maioria destes programas acaba,KKKKK.

    • robyson andreotti disse:

      no PARÁ 19.170 famílias tem o bolsa família bloqueado.
      Governo bloqueia Bolsa família de 17.000 funcionários públicos em Salvador.
      A Polícia Federal realiza uma operação em combate a fraudes do programa Bolsa Família em NOVA PONTE, segundo o delegado chefe da Polícia Federal, Carlos Henrique Cotta D´Ângelo, estão sendo cumpridos 48 mandados de condução coercitiva e 2 mandados de busca e apreensão.
      Sr, Joaquim, nos governos do Lula e Dilma, as Polícias Federais nunca tiveram tanta isonomia investigativa.

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    O país travou, chegou ao ponto de ingovernabilidade. O executivo não tem competência, o legislativo não tem credibilidade e o judiciário está à mercê da indústria das liminares e ainda manietado por pressões de todos os lados. A saída ? … Devolver para os índios e pedir desculpas.

  3. Wilson disse:

    É como muita gente pensa e é verdade são todos farinha do mesmo pacote. um ajuda o outro e nada se faz, é só para enrolar o povo.
    O ano já passou e o povo empobreceu só este ano uns 30%, por conta desta enrolação e das tais medidas do ajuste que só serve para tapar os rombos criados pelos próprios governantes.
    Quanto a CMPF nem pensar em mais impostos, o Povo brasileiro já não esta conseguindo honrar nem suas contas mensais, imagina mais um valor a pagar.
    vai aumentar com certeza a inadimplência e a sonegação de impostos.
    É a regra quanto mais impostos mais sonegação. Existe inúmeras medidas melhores para se tomar antes de aumentar impostos.
    Os governantes tem que entender que não dá mais para continuar enganando e sacrificando o povo, não há mais tolerância.

  4. Esse Bolsa Família certamente irá se tornar uma aposentadoria vitalícia para muita gente que não quer trabalhar.
    Isso sem contar com o mínimo controle, pois muitos recebem sem necessidade ou por mero oportunismo.
    Quanto a Cunha e Dilma, já deveriam ter renunciado para este país voltar a crescer, pois do jeito que está irá de mal a pior.

  5. Santos disse:

    Esta matéria só vem comprovar o quanto o país está nas mãos de bandidos e/ou incompetentes. Difícil saber quem é o “mais pior”: situação ou oposição. A ÚNICA salvação do Brasil é FAXINA TOTAL na politicalha.

  6. Pasquale disse:

    “Só existirá democracia no Brasil no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a da escola pública.”

    • Marco Túlio Castro disse:

      Concordo com você plenamente. Mas não vai ser este governo que vai fazer isto. Acabaram com as escolas de ensino fundamental e arranjaram um jeito de colocar um exercito da analfabetos nas faculdades. Aluno da escola fundamental não vota neles. Nenhum político brasileiro quer escola.

      • robyson andreotti disse:

        quem começou a estragar as escolas foi o PSDB de são paulo, aqui as crianças passam de ano, sem analisarem seus conhecimentos adquiridos, ao longo do ano letivo.

  7. Alberto disse:

    Não subestimem o cidadão Cunha.Brasília da terra brasilis é um lamaçal,portanto……..

  8. Marco Túlio Castro disse:

    Kennedy esta piada sobre a CPI foi muito engraçada! O relatório foi feito por um petista. Mais uma pizza. O Bordeu Brasil está cada vez mais desavergonhado.
    Mas, uma mentira dita muitas vezes não vira verdade como os petistas acreditam.

  9. Pedro Lago disse:

    Blindar o BNDES é outra alternativa para impedir a fuga de recursos do Governo Federal e acabar com o Bolsa Empresa e com o Bolsa Países Amigos da África e da América Latina. Se queiserem empréstimos, que paguem taxas de juros de mercado e não subsidiadas pela sociedade brasileira.

  10. ANTONIO BARBOSA disse:

    “Seria muito melhor acabar com as reduções de impostos dadas às empresas e recriar a CPMF. Seria mais responsável da parte do Congresso”. EU NÃO LI ISSO. – Então você acha que as empresas vão assumir o custo da CPMF e não vão repassar para o consumidor? Que os pobres também não vão sofrer com este imposto que lá atrás Dilma e Lula julgavam abusivo e que agora para corrigir suas maquinações absurdas julgam necessário? Ave Maria. Desde quando meu caro o rico pagou o pato neste infeliz país? Quando foi que um rico reclamou de impostos? Acho que o que se deseja é a socialização da pobreza e acabar com a classe média tão odiada pelos comunistas. É DE DOER.

    • robyson andreotti disse:

      não entendi?? nos governos do PT foi onde mais pessoas passaram para a classe média, nos governos do PT foi onde mais se comprou carros zero quilômetros, mais motos, mais bicicletas, se isso for comunismo?? não sei mais oquê é!!!.

  11. César disse:

    Falta “bom censo” para as pessoas que defendem mais impostos como solução para os problemas do país. A economia já está parada e o governo quer retirar da economia mais de $30 bilhões de Reais? Mais impostos é igual a menos dinheiro circulando! Só vai servir para aprofundar a recessão e o desemprego. Além de não haver garantia nenhuma de que este dinheiro vá chegar ao seu destino e que terá bom uso. O aumento do desemprego vai retirar mais recursos do governo através do seguro desemprego que terão de ser pagos e causará do outro lado a redução na arrecadação de impostos pelo governo. Estão achando que a sociedade aguenta mais impostos porque a CPMF já existiu e o povo pagou. Só que hoje o nível de endividamento das famílias já está bem alto e as pessoas se programaram para um país que iria crescer (foi isto que prometeu a Presidente Dilma durante a campanha) pois estava tudo indo muito bem. Agora ao invés de crescimento, vem uma recessão profunda e duradoura, acompanhada de arrocho salarial e desemprego. Em um governo que “mentiu descaradamente para se eleger”e que perdeu a confiança de todos não haverá investimentos, por falta de credibilidade e pela desconfiança de toda a nação. Cobrar mais impostos em um cenário recessivo sombrio é querer que todos no país se tornem dependentes do Bolsa Família. Paguem para ver e percam os seu empregos! Aos trabalhadores concursados e aos aposentados s pensionistas que pensam estarem protegidos. Digo que se o governo continuar a gastar mais do que arrecada, logo vai faltar dinheiro para realizar o pagamento de seus salários também. Vide Rio Grande do Sul e Brasília no final do ano passado. Dinheiro não é infinito! Use com moderação.

  12. César disse:

    No dia em que Marty McFly (Devolta para o Futuro) chega ao futuro 21/10/2015 descobre que o Governo Dilma Rousseff levou o Brasil de volta para o passado. Inflação , recessão, desemprego. Já vimos este filme antes! Grease? Não é crise mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-26 04:14:18