aki

cadastre-se aqui
aki
Política
31-01-2018, 8h23

Huck reestreia no Datafolha do tamanho de Alckmin

Bolsonaro não perde voto apesar de revelação sobre patrimônio
11

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O apresentador de TV Luciano Huck reestreou no Datafolha do tamanho de Geraldo Alckmin, governador de São Paulo e nome mais forte do PSDB para disputar a Presidência. Os dois variam de 6% a 8% no levantamento divulgado hoje.

É ótima notícia para Huck. É péssima notícia para o PSDB, que foi ao segundo turno nas últimas quatro disputas presidenciais. Esse resultado deve aumentar a pressão sobre Alckmin para que cresça nas pesquisas. Também deve acelerar tratativas do tucano sobre palanques e alianças regionais.

Se não fechar alianças, o PSDB abrirá espaço para que o PPS seduza Huck e tome espaço dos tucanos no campo político de centro-direita. A pressão será forte para que Huck, pelo menos, se filie ao PPS. O discurso seria dizer que a filiação não resultaria automaticamente em candidatura, mas deixaria uma porta aberta.

Nesta rodada do Datafolha, Jair Bolsonaro ficou estacionado _suas marcas foram de 16% a 20%, de acordo com a simulação de candidatos. Será preciso ver se é algo temporário, que reflete o escrutínio sobre o patrimônio do candidato, ou se o deputado federal do PSL bateu no teto.

No entanto, mesmo estacionado, Bolsonaro poderia ter um lugar no segundo turno com o percentual de hoje, porque os candidatos de centro-direita e do campo governista não cresceram com Lula fora do páreo. Continuam com baixa intenção de voto.

Isso enfraquece a tese de que o fim de uma suposta polarização entre Lula e Bolsonaro beneficiaria candidatos de centro-direita. Não existe polarização entre Lula e Bolsonaro. Ambos representam, com enormes diferenças, um sentimento de contestação às forças que hoje estão no poder.

Não se confirmou a avaliação de que, sem Lula, o eleitor poderia deixar Bolsonaro, fazer reflexão mais moderada e optar por outros nomes. Mesmo estacionado, Bolsonaro sai ganhando politicamente. Não perdeu votos com a reportagem que mostrou que, na carreira política, ele acumulou patrimônio milionário em imóveis. De certa forma, ao não perder votos, ganha politicamente após o bombardeio que sofreu.

No campo da centro-direita, há uma pulverização. Desse grupo, quem se saiu melhor nesta rodada do Datafolha foi o outsider Luciano Huck. Ou seja, uma aposta política de enorme risco e fragilidade.

Correção: é errado considerar que Huck estreou no Datafolha. O nome dele já havia constado de pesquisas no ano passado. Ele saiu das opções porque anunciou em novembro que não concorreria ao Palácio do Planalto. Diante de sinais em sentido contrário, o nome reestreou na pesquisa.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
11
  1. Theodor van der Werff disse:

    O instituto Datafolha não é confiável. É apenas o porta-voz oficial do PT e seu acampamento de descontentes !

  2. Georges Christian Costaridis disse:

    Por quê será que, vira e mexe, aparece um famoso candidato a político?

  3. Ingeborg Schportfeldt disse:

    Quem acredita no Datafolha ? Já virou piada nas redes sociais !

  4. walter disse:

    Vale a pena salientar caro Kennedy; como o nosso País esta carente, estamos dependendo de um apresentador de TV, o Luciano Huck, para nos salvar…o quadro político é tão desanimador, que a rejeição confirmada pelo Data Folha, é clara como água…o Luciano Huck me leva imediatamente a lembrança do TRUMP; foi assim que tudo começou, no inicio levaram tudo na gozação…chegaram a publicar suas iniciativas, em jornais de segunda linha, tabloides…Os americanos abastados, acham tudo lindo, não sabem, quanto o cidadão fará de negativo ao País, com suas atitudes intempestivas…No Brasil, todos esperam regularidade; um plano de governo condizentes, na Saúde Educação e Segurança…suspeito, que seja lá quem for, poderá até enganar o Povo brasileiro, já que os candidatos são muito parecidos; não poderão prometer nada que fuja a lógica monetária, de qualquer forma, apertar o cinto será a máxima..

    • FG disse:

      Imagine só, depender de um apresentador charlatão, que tem:
      1- Padrasto, Andrea Calabi foi acusado pelo Ministério Público de crime contra o sistema financeiro à frente do BNDES;
      2- Como patrões os irmãos Marinho, grandes sonegadores de impostos e manipuladores políticos do povo,
      3- FHC como padrinho.
      Realmente é uma piada de extremos mal gosto.

  5. JOSE ALFREDO DE CARVALHO disse:

    Para o Datafalha o o Huck deve ser um gigante?

  6. ELEIÇÕES 2018: PRESIDENTE HONESTO + FAXINA NO SENADO E CÂMARA FEDERAL! disse:

    Por que quase não se fala em Joaquim Barbosa, Álvaro Dias, Cristovam Buarque, com certeza nomes muito mais capacitados do que os que têm sido mencionados? Nas próximas eleições, para que o país saia desse atoleiro de corrupção, conchavos, roubalheiras, caos moral, político e econômico, é preciso ser eleito um presidente não comprometido com essa ladrãozada no poder atualmente, e que continue apoiando a “cadeia” para ladrão de cofre público. Só que nós, eleitores, precisamos ter consciência que não basta eleger um presidente probo, honesto, não comprometido com ladrões de cofres públicos, sem fazermos uma renovação “completa” dos quadros do Senado e Câmara Federal, pois com os senadores e deputados federais atuais um presidente probo, sério, honesto, não conseguirá governar! Se não elegermos um presidente honesto e não fizermos uma “faxina geral” no Senado e Câmara, o país continuará atolado na corrupção e vergonha!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-08-17 08:12:01