aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
15-12-2015, 6h00

Impeachment vai dividir Brasil e gerar violência, diz Ciro

Para ex-ministro, FHC e PSDB "jogam biografia na lata do lixo"
76

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes diz que, se houver impeachment da presidente Dilma Rousseff, “nós vamos ver o Brasil se apartar, inclusive com violência”. Para ele, quem defende a queda de Dilma “está achando um caminho de chegar ao poder sem a mão do povo”.

Ciro afirma que os tucanos decidiram avalizar um eventual governo de Michel Temer por medo da volta de Lula em 2018. Ele afirma que o ex-presidente FHC e o PSDB estão “jogando a biografia na lata do lixo”.

Indagado se o impeachment abriria um precedente perigoso, ele responde: “É gravíssimo. A ruptura da democracia faz com que simplesmente ninguém mais a respeite pelos próximos 20 anos. Essa pergunta é o que interessa hoje para o povo. Crime de responsabilidade, você fazer “pedalada fiscal”, não é. Não está nas condições ditas explicitamente na Constituição”.

O ex-ministro avalia que o STF (Supremo Tribunal Federal) “tem agido brilhantemente” e que poderá, se instado, julgar se a presidente cometeu ou não crime de responsabilidade fiscal a partir das pedaladas fiscais e da assinatura de decretos de crédito suplementar.

No entanto, Ciro acredita que isso aconteceria num segundo momento, após o Supremo balizar as regras do jogo político. O Supremo deverá “proibir o voto secreto, que é uma aberração” para formar a comissão especial do impeachment.

Recentemente filiado ao PDT e cotado para disputar a Presidência em 2018, Ciro diz que Dilma não cometeu crime de responsabilidade. “O impeachment, nós precisamos ajudar o povo a entender isso, não é remédio para governo ruim, não é remédio para governo que a gente não gosta. O impeachment é remédio para punir pelo cometimento de crime de responsabilidade.”

Para Ciro, “será um erro grave chamar o povo para ir para a rua defender o governo” em contraponto às manifestações do último domingo. Ele acredita que a população não irá porque Dilma descumpriu promessas de campanha.

O ex-ministro diz que o vice-presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, são parceiros e picaretas. Afirma que FHC é “traidor”. Sobre Lula, declara: “Foi brincar de Deus, se queimou”.

A respeito do senador José Serra (PSDB-SP), ele comenta: “Está no golpe feiamente. Eu pensei que não. Mas ele já estava, ao modo Serra de ser, clandestino, se oferecendo vergonhosamente para ser ministro do Temer”.

A seguir, a íntegra em vídeo e texto da entrevista com Ciro Gomes, realizada na tarde de segunda-feira em São Paulo:

*

Kennedy Alencar – Vamos começar falando das manifestações deste domingo que aconteceram pelo Brasil: um número menor do que nas anteriores. O que explica esse número menor de pessoas na rua? Que efeito isso terá sobre essa batalha do impeachment em Brasília?

Ciro Gomes – Em última análise, o impeachment será resolvido pela opinião pública. Quem conhece, como eu sou obrigado a conhecer, a verdade da nossa estrutura representativa, sabe que os políticos vão ficar assuntando para saber o que está pensando a esmagadora maioria do povo brasileiro. E hoje o povo brasileiro tem uma posição em relação ao governo muito justa, é o que eu penso, de uma crítica muito ruim. O governo é visto pelo povo como um governo que se constituiu em cima de uma promessa e está entregando uma coisa rigorosamente oposta na economia. Havia toda uma confiança de que o país, há 12 anos, estava ascendendo socialmente. Isso se apurava pelo valor de compra do salário mínimo, pela proporção do crédito na economia, pela malha de proteção social. De maneira que a população sentia que seus filhos tinham provavelmente o direito de viver, já na próxima década, em um país diferente. E hoje a coisa está dando para trás, e o nosso povo está, com razão, muito queixoso. Em cima dessa percepção popular, a vocação golpista de certos políticos brasileiros entendeu errado. Que poderia, a propósito dessa justa zanga do povo, abreviar, fazer um atalho, e inverter o resultado da eleição: quem perdeu assumir o poder. E, pior do que isso, você remontar, sem nenhuma consulta popular consistente, uma quadra de poder inversa àquilo que o povo quer para o país. E isso passou para a cabeça do povo. Eu acho que o governo não tem nenhum direito de comemorar nada. Será um erro grave chamar o povo para ir para a rua defender o governo. O povo não vai. Com razão, diga-se a verdade.

KA – Essa convocação de manifestantes a favor do governo vai criar ali um Fla-Flu?

CG – É uma bobagem completa. E o que nós precisamos é ajudar o nosso povo a entender o que está acontecendo. O que está acontecendo é que, enfraquecida politicamente, a presidenta Dilma começa a se entregar, seja na política, seja na economia, às forças opostas a nós, tentando se segurar. Como se ela pudesse fazer isso sem perder a nós, que a apoiamos. Quando eu acho que é justamente o inverso que deve ser feito. Acho que ela pode chamar a população, esclarecer para o povo brasileiro que até praticou contradições em nome de conciliar, de não romper, de não precipitar o país em uma crise maior do que já está acontecendo e, agora, chega. Porque o golpe está se escalando e ela tem a obrigação de proteger não seu próprio mandato, mas a democracia.

KA – O senhor tem falado muito nessa questão. Por que o senhor considera que essa discussão sobre o impeachment da presidente Dilma é uma tentativa de golpe? A oposição argumenta que o impeachment está previsto na Constituição. Ela assinou decretos de suplementação orçamentária sem a receita correspondente. Ainda que tenha havido depois uma correção da meta fiscal, naquele momento teria havido uma ilegalidade. Eu queria um entendimento do senhor, primeiro, por que é golpe? E por que não há crime de responsabilidade, no seu ponto de vista?

CG – O impeachment é um remédio heroico que se dá nas constituições do mundo inteiro, que são democráticas, em uma única circunstância. Apenas em uma, explícita e claramente desenhada na Constituição: só há impeachment, quando há o cometimento de um crime de responsabilidade dolosamente _ou seja, conscientemente_ praticado pelo presidente da República. E o artigo – não sei direito, 94, 97, mas pouco importa – há um artigo da Constituição que define o que é crime de responsabilidade. São poucas as gravíssimas circunstâncias em que o crime de responsabilidade se pratica. Nenhuma delas a Dilma cometeu. Ou seja, o impeachment, nós precisamos ajudar o povo a entender isso, não é remédio para governo ruim, não é remédio para governo que a gente não gosta. O impeachment é remédio para punir pelo cometimento de crime de responsabilidade.

KA – Ou seja, ainda que ele exija uma razão política, mobilização, tem de ter o crime de responsabilidade, que não existe.

CG – É isso que caracteriza o golpe.

KA – na sua visão?

CG – Mas não é na minha visão. Me diga o nome de dez juristas no país que sustentem tecnicamente que você fazer pedalada fiscal é crime de responsabilidade. Isso é mentira. Outro dia eu vi o Aécio, que é um candidato que devia ter a cumprimentado pela vitória e ter desejado boa sorte. É o que nós, que fomos derrotados, fizemos. Eu fiz duas vezes. E quando o PT quis escalar o golpe contra o Fernando Henrique, eu tinha acabado de ser derrotado pelo Fernando Henrique. E tudo o que está acontecendo aconteceu rigorosamente parecido em 1999. Eu fiz a mesma coisa: fui para a rua dizer que essa coisa do PT era golpe, que remédio para governo que a gente não gosta não é golpe, não é interromper a democracia, que o PT estava errado, que o Lula estava errado. E eu vou recuperar isso para mostrar que a questão é defender a democracia. Porque, na democracia, três anos passam ligeiro. E o povo na jogada vai resolver essa parada.

KA – O senhor acha um precedente perigoso?

CG – É gravíssimo. A ruptura da democracia faz com que simplesmente ninguém mais a respeite pelos próximos 20 anos. Essa pergunta é o que interessa hoje para o povo. Crime de responsabilidade, você fazer “pedalada fiscal”, não é. Não está nas condições ditas explicitamente na Constituição. Mas, uma vez que fosse, eu vou aceitar para argumentar, as contas de 2015 não estão julgadas ainda. Nem pelo Tribunal de Contas, nem por quem julga mesmo.

KA – No ano de 2015 a meta foi mudada.

CG – Não. Não foram julgadas ainda. Portanto, não há nem cometimento de pedalada fiscal em 2015. Uma vez tivera acontecido, e não aconteceu, o Congresso Nacional, semana passada _e na lei penal a lei nova é que vale contra a lei antiga_ mudou a meta fiscal. De maneira que, se houvera a tal pedalada, está equacionada pela lei. Então, é inepta a petição.

KA – Esse sentido o Supremo, na quarta-feira, vai analisar. O Supremo não poderia se manifestar e dizer que não há um crime de responsabilidade?

CG – Não, porque ele não é instado a isso. Haverá ocasião que ele poderá ser instado a isso. Porque é uma coisa atípica, o impeachment. Ele é um julgamento que tem de ter origem jurídica, mas o julgamento é político. Isso é uma coisa absolutamente rara, é para não ser usada. Só houve um impeachment na história do direito constitucional moderno, que foi no Brasil do Collor. Para não dizer que só houve um, em seguida nós fomos imitados na Venezuela, já com um traço de ilegitimidade. E a Venezuela nunca mais se organizou. Está conflagrada, faltando comida nos mercados, a política radicalizada, violência, gente morrendo. E eu não vou deixar, na modesta militância que eu tenha, que o povo brasileiro vá passar por essa provação porque, para meia dúzia de picaretas da política brasileira, pouco importa o que é que o povo viva, o que é que o Brasil sofra. E esses são a maior parte de plutocratas, pilantras, que estão na conspiração ao redor do senhor Michel Temer, ao redor do senhor Eduardo Cunha, porque tem muita gente no Brasil com o rabo preso.

KA – O senhor tem se concentrado muito na figura do vice-presidente e do Eduardo Cunha. Por que uma crítica tão contundente aos dois?

CG – Politicamente, muitos do povo brasileiro imaginam que nós teremos novas eleições ou que o Aécio, que teve muitos votos, assumiria. Nada disso é verdade. Nós precisamos ajudar o povo a entender que, se houver o impedimento da Dilma, com todo o preço caríssimo em que pilantras conhecidos do país derrubem uma senhora honrada, porque ninguém acusa a Dilma de nenhum crime, de ladra, nem de corrupção, nem nada. Acusação picareta, volto a dizer, de “pedalada fiscal”, é isso. Ela mandou o Banco do Brasil fazer o crédito rural para pagar a diferença depois. Mandou a Caixa Econômica pagar o Bolsa Família para pagar depois. Isso é o que eles estão chamando de “pedalada fiscal”. Que o Fernando Henrique fez por oito anos, que o Lula fez por oito anos. E que o Tribunal de Contas nunca disse nada. Agora, não é nova eleição e não é o Aécio que assume. Vamos ajudar o povo a entender que quem assume, concretamente, é o vice Michel Temer, que é parceiro íntimo do senhor Eduardo Cunha em tudo e por tudo.

KA – Ministro, quero voltar a essa questão do Supremo. O senhor disse uma coisa importante. O senhor acha que o Supremo pode vir a ser instado a se manifestar se a presidente cometeu crime de responsabilidade. Então, em tese, o senhor acha que o Supremo pode anular esse impeachment?

CG – O Supremo, neste caso, vai agir com muita cautela e prudência. Porque há um componente político que o Supremo não quer invadir. Ele espera que os políticos se desvencilhem das suas responsabilidades, se compenetrem na sua tarefa, façam o que tem de fazer em afinidade com a letra da Constituição e olhando para o melhor interesse do país. Mas eles vão, tenho segurança, estou muito confortável em ver como o Supremo Tribunal brasileiro tem agido brilhantemente e em linha com o melhor direito moderno. Eles vão, por exemplo, penso eu, proibir o voto secreto, que é uma aberração. E eu acho que eles vão proibir essa história de chicana, de transformar minoria em maioria por jogadinha do senhor Eduardo Cunha. Ou seja, eles vão vigiar a regra para que as coisas sejam feitas dentro da lei.

KA – Mas, ao final do jogo, ainda pode voltar a opinar, o senhor acha?

CG – Acho que sim. Se, no processo de formação eventual da culpa da presidente, ficar esta questão posta em relevo, também é possível. Porque ninguém pode subtrair do Judiciário o exame de nenhum assunto. E, evidentemente, que não é crime de responsabilidade, muito menos punível com impeachment, a tal “pedalada fiscal”. Isso é uma coisa errada. Não estou defendendo, acho que é errado. Mas, como disse, o Fernando Henrique fez por oito anos, o Lula fez por oito anos.

KA – Há aí uma discussão. Como a economia está muito desorganizada, houve uma falta de credibilidade na política fiscal, muita gente fala que a presidente não pode ficar impune por ter desorganizado a política fiscal.

CG – Acho que não, vamos derrotá-la. Vamos derrotá-la na próxima eleição. Agora tem uma eleição municipal. Se você votar em massa contra a Dilma, ela vai entender o sinal. Repare bem: remédio para governo ruim, governo que a gente não gosta, não é interromper a democracia, não é entregar a meia dúzia de políticos e empresário corruptos. É a urna. É o povo mandando ver.

KA – Ministro, qual a sua avaliação sobre essa decisão que o PSDB tomou de fechar questão a favor do impeachment da presidente? 

CG – O Fernando Henrique já foi vítima dessa mesma, eu ia dizer calhordice, mas vou substituir, dessa mesma aptidão golpista. Nesse caso, do PT e do Lula. Volto a lembrar, em 1999, houve uma desvalorização cambial, a população se sentiu enganada. E foi mesmo enganada pelo Fernando Henrique, como está sendo enganada hoje pela Dilma. E houve uma grave impopularidade do Fernando Henrique. Lá foram o Lula e o PT pedir o impeachment do Fernando Henrique. Eu fui contra, escrevi artigo contra, dei entrevista contra, defendendo rigorosamente o que estou defendendo hoje. Remédio para governo que a gente não gosta… E como eu detestava o governo Fernando Henrique! Como eu sei, tendo ajudado a fazer o Plano Real ainda como ministro do Itamar Franco, como o Fernando Henrique fraudou aquela iniciativa extraordinária, como ele utilizou toda essa popularidade para comprar votos para reeleição. Isso tudo aconteceu no Brasil. Então eu tinha, como tenho, uma grande e grave crítica à forma como o tucanato manejou as coisas no Brasil.

KA – A acusação de estelionato eleitoral vale para os dois?

CG – Vale. Mas isso também não é causa para impeachment, como naquela data eu fiz. Agora, neste momento, o Fernando Henrique não tem a desculpa. A desculpa do PT, naquela data, é que o PT não tinha experiência de nada. É outro Lula que teve condição de assumir a presidência. Melhorou muito, qualificou-se. Mas, naquela data, ele não tinha experiência nenhuma. Diferente do senhor Fernando Henrique, que está jogando a sua biografia na lata do lixo, junto com o PSDB. E a razão é simples: eles acham que, se não tocarem um fogo muito ardente na Dilma, o Lula volta em 2018. E toda essa geração de tucanos não terá chance. Essa é a razão.

KA – O senhor acha que é para evitar uma eventual volta de Lula?

CG – Evidentemente.

KA – O senhor acredita que o Lula possa vencer em 2018?

CG – Eu acho que essa confrontação odienta do PT com o PSDB, que começou em São Paulo, hoje está fazendo um mal muito grave ao país. De maneira que o Lula não deveria ser [candidato]. Se for, acho que também correrá o risco de jogar sua linda biografia no lixo, junto com a do Fernando Henrique.

KA – Sem entrar no mérito das razões, quando o PSDB fecha uma questão dessa magnitude não é um aval ao governo Temer? Não fortalece no Congresso a chance de impeachment?

CG – Estão claramente confraternizando, estão completamente articulados. É isso. Quem perdeu a eleição está achando um caminho de chegar ao poder sem a mão do povo. É tudo que o Brasil não aguenta. Se isso for levado à última consequência, nós vamos ver o Brasil se apartar, inclusive com violência. Nós não precisamos e não merecemos isso. O que nós precisamos é proteger a democracia e fazer todas as nossas energias pressionar a presidente Dilma para que ela se reconcilie.

KA – Ela tem voto, hoje, para barrar o impeachment?

CG – Tem, claro. Só se for muita incompetência. Evidente que há muitos sinais de incompetência. Mas não é possível que, na beira do abismo, essa incompetência não caia em si.

KA – Na hipótese da presidente Dilma superar essa atual batalha do impeachment, o senhor acha que a oposição pode dar uma trégua ou o senhor acha que haverá uma nova onda?

CG – Só há duas chances de você encerrar essa crônica de impasse que o presidencialismo à brasileira impõe como tradição. É muito rara a exceção. A realidade é essa, é o confronto radicalizado entre maiorias parlamentares amorfas e, agora, com a característica malcheirosa da fisiologia. O Eduardo Cunha roubou meio bilhão de reais, distribuiu uns 350 com 200 picaretas. Isso é que é grave, gravíssimo, neste momento. E essa gente é que quer fazer o impeachment.

KA – O senhor acha que a influência do Eduardo Cunha na Câmara é poder econômico?

CG – Não tenho a menor dúvida disso. Eu vi isso crescer. E o Lula ajudou, entregou Furnas para ele. Ninguém despachou uma PCH no Brasil sem pagar pedágio para esses canalhas. PCH é Pequena Central Hidrelétrica. E ia dar nisso. Estou reclamando disso há muitos anos, denunciando isso. Falei ao Lula e à Dilma que, pelo amor de Deus, não cometessem a imprudência, a irresponsabilidade, de colocar esse lado quadrilha do PMDB na linha de sucessão do país.

KA – Como se governa o país sem o PMDB, ministro?

CG – É só perguntar como o Lula governou no seu exuberante primeiro mandato. O Zé Dirceu, que virou um pragmático, queria que o PMDB fosse sócio do governo e o Lula não aceitou. Eu fui ministro, eu ajudei, e nós governamos muito bem. Teve crise? Teve crise, porque vai haver, no Brasil, sempre. Escalou-se o golpe contra o Lula? Escalou-se o golpe contra o Lula. Mas por que não houve risco nenhum? Porque nós não perdemos a rua. Por que o risco agora é real? Porque nós perdemos a rua. Fomos conciliar justo com os nossos inimigos. O Itamar Franco fez o Real, eu era ministro, e não fez acordo com nenhum picareta.

KA – O senhor acha que, se ela vencer a batalha do impeachment, ela tem de se livrar do PMDB?

CG – Não é se livrar do PMDB. Veja bem, nós temos de ser pragmáticos. Quem o povo eleger, é com essa gente que a gente negocia. O problema é em que qualidade essa negociação se faz. Tudo o que você puder fazer de negociação na frente do povo, ok.  Está dentro da democracia, está dentro da normalidade democrática. O que você precisar esconder… Ou seja, entregar para o Michel Temer posições graves na vida brasileira, como o porto de Santos… Pelo amor de Deus, imprensa brasileira! É preciso saber quem sempre manipulou a questão do Porto de Santos para fins espúrios, o nome é Michel Temer. Esse que agora conspira como um reles traidor para derrubar a presidente da República e, sem voto, ir à presidência. Já mancomunado com o que há de pior na vida brasileira. Isto é um fato nacional. Agora, é possível governar o Brasil? Claro que é. Faça as coisas direito que o povo apoia.

KA – Ministro o senhor entrou no PDT agora. O senhor tem vontade de ser candidato a presidente em 2018?

CG – Eu não tenho mais vontade. Mas, se for necessário, serei candidato a presidente da República. Não vou deixar que essa impostura comprometa a democracia brasileira por um comodismo meu. Neste momento eu trabalho numa empresa, ganho um salário monstruoso comparado com o salário dos brasileiros. Enfim, estou com a vida que pedi a Deus. Tenho todo o direito, depois de 36 anos de vida limpa, de não me obrigar a brigar com essa calhordice no Brasil. Chamei esse Eduardo Cunha de ladrão quando o Michel Temer era presidente da Câmara. Fui processado, fui absolvido. Me defendi, mas quem pagou meu advogado fui eu. E já dei minha contribuição. Então, não quero mais.

KA – Mas com que projeto? O que teria que mudar?

CG – Aí é um projeto nacional de desenvolvimento com começo, meio e fim. Mas a pista básica é que o Brasil precisa recelebrar sua matriz de desenvolvimento ela mesma. Ao invés de alimentar a ilusão de que nós vamos crescer e distribuir renda pela expansão do consumo, nós precisamos fazer crescer a formação bruta de capital. Ou seja, o investimento. Isso supõe uma política industrial de comércio exterior, uma política de ciência e tecnologia. Isso supõe que o Estado Nacional brasileiro tem de se associar aos investidores privados e restaurar a condição básica de financiamento da nossa economia, que está estrangulada. Juros, claramente. Estamos com a maior taxa de juros do mundo no meio da maior recessão da história moderna do país. Qualquer manual de economia diz que isso é uma estupidez inominável sob o ponto de vista técnico. E a inflação que temos é consequência do desarranjo no câmbio. Porque ninguém compra dólar, mas todo mundo compra pão. Pão é trigo, trigo é dólar. Ninguém compra dólar, mas o povo compra remédio. Como o Brasil não tem ciência e tecnologia, compra a química fina toda do estrangeiro. Se o dólar passa de R$ 2,70 para R$ 4, o remédio fica mais caro. Passagem de ônibus é diesel, diesel é petróleo e petróleo é dólar. Isso é que está gerando essa sensação de inflação.

KA – Ministro, nós já fizemos entrevistas várias vezes. O senhor é muito firme nas suas declarações, é muito sincero. Em campanhas passadas, o senhor deu declarações que criaram problemas políticos para o senhor. Esse temperamento do Ciro Gomes, duro, incisivo, não atrapalha um candidato à Presidência da República?

CG – Eu sou um homem da paz. Não sou uma mocinha que chegou hoje no cabaré. Posso ser examinado pela minha prática. Eu fui prefeito de uma capital, Fortaleza, que é a quinta maior cidade brasileira. E fui o prefeito mais popular do país pelo Datafolha. Eu fui governador do oitavo Estado brasileiro e saí, pela porta da frente, como o governador de melhor avaliação do país, no Ceará. Eu fui ministro da Fazenda, ajudei a fazer o Plano Real. O país cresceu 5,5%, terminou o ano com superavit primário recorde, que ninguém imitou até hoje. A dívida encolheu, o desemprego desceu a quase zero sob o ponto de vista estrutural do país.

KA – O senhor se sente preparado para entrar com esse presidencialismo de coalizão, essa necessidade de compor com o Congresso?

CG – Presidencialismo de coalizão é papo furado do Fernando Henrique. Só tem duas circunstâncias em que o Congresso acompanha o presidente: força no povo ou uma política de mediação com os governadores. E a Dilma está errando com os dois.

KA – Ministro, chegamos ao finalzinho da entrevista e tem um pingue-pongue. Gostaria que o senhor respondesse em duas, três palavras.

Sérgio Moro – Um bom juiz.

Rodrigo Janot – Um excelente procurador.

Eduardo Cunha – O picareta maior.

Michel Temer – O segundo maior picareta.

Renan Calheiros – Está ajudando.

Aécio Neves – Uma decepção para um velho amigo de 35 anos.

Alckmin – Murista

José Serra – Está no golpe feiamente. Eu pensei que não. Mas ele já estava, ao modo Serra de ser, clandestino, se oferecendo vergonhosamente para ser ministro do Temer.

Fernando Henrique Cardoso – Um traidor.

Dilma Rousseff – Uma inocente.

Lula – Foi brincar de Deus, se queimou.

Ciro Gomes – Um brasileiro.

 

Comentários
76
  1. Marco Túlio Castro disse:

    Ciro é doido. O tempo dele já passou. Ninguém acha graça no que ele diz.

    • Luiz Roberto disse:

      É engraçado esse “coroné do agreste” querer falar do Fernando Henrique! Um zé mané que não contribui em nada para o país e esta contra o Brasil e a favor de Dilma e Lula. Vá se catar com seu curral eleitoral do agreste.IMPEACHMENT ja. O Collor dançou e ela vai dançar também!

    • walter disse:

      Marco Túlio Castro, tens razão, mas a dialética dele, é excepcional; mal usada sempre;usa de forma inconveniente, com intuito de salvar o que NÃO PODE SER SALVO…
      A MÃE DINÁH SE DEBRUÇA NO CAIXÃO…quando ciro diz que divide o brasil; usa o mesmo argumento do “tinhoso”, vcs sabem quem…
      Este terrorismo barato, que o pt usa diariamente, e suas bravatas, estão implícitos, nos discursos repentinos do ciro gomes…FEZ LAVAGEM CEREBRAL NA ESCOLINHA DO LUA…
      Seu irmão EL CID, saiu do governo atirando, enquanto ministro da educação…fica claro, que o preço do ciro gomes, foi muito caro; estes discursos retóricos, com a intenção de implantar o medo, já estão manjados; O BRASIL É MUITO MAIOR QUE TODOS ELES JUNTOS; ESTA NA HORA, DE RESPEITAREM NOSSA INTELIGÊNCIA”…

      • Vitor Rocca Critelli Junior disse:

        De acordo, Walter. Terrorismo barato, o qual muita gente está repetindo. Já vimos o bastante da (no mínimo) incapacidade de Dilma em governar. Pra que esperar mais dois anos e meio? Só para afundar mais? Fora Ciro. Fora PT.

    • jose disse:

      Parabéns Ciro, pelas opiniões esclarecidas e imparciais, fico feliz de saber que temos uma excelente opção para o próximo pleito no planalto.

  2. Noturno disse:

    Assisti na TV. Ciro ainda é o mesmo. Os anos não lhe ensinaram a moderar seu discurso. Fato é que, quando se admite que ele tem razão e coloca-se o problema em suas mãos, ele renuncia. É um falastrão. Não se pode comparar a situação de Dilma com a de FHC em 1999. FHC tinha popularidade baixa mas tinha credibilidade, o que permitiu que continuasse governando, apoiado pelas casas parlamentares. Dilma não tem. E a solução para nossos problemas não pode ser mais a urna. Se temos que esperar 4 anos para tentar corrigir eleições equivocadas, geradas por votos de assistidos, a vida se acabará em tentativas. Interessante notar como todos os políticos nordestinos tentam encontrar justificativas para as atitudes do PT, ou colocar obstáculos ridículos ao processo de impeachment. Dizem agora que o processo está conspurcado. No Roda Viva da tv Cultura ontem, deu o mesmo. Para os de lá, tudo é defensável, tudo é lícito. Estranhamos a postura, mas aí percebe-se o sotaque do dito cujo.

    • ROSSCLARK disse:

      A história se repete, os papéis se invertem. Em 1999 o PT lancou um pedido de impeachment contra FHC e foi derrotado no plenário da câmara tendo obtido apenas 100 votos a favor do impeachment. Só que custou caro ao FHC comprar a reeleição um ano antes. Teve que enfrentar isso e a sua incapacidade de reverter a situação econômica como Dilma enfrenta hoje. Mentiu como Dilma mentiu dizendo que tudo estava sobre controle e o Dólar disparou a valores atualizados para hoje em torno de R$ 10,00. Muito pior do que hoje. Isso é credibilidade? A única credibilidade que ele teve foi o PT esquecer o impeachment e ganhar as eleições nas urnas. Teve assim um governo com Lula com muita credibilidade que conseguiu eleger dois governos consecutivamente. Mas tudo isso tem um preço. O PT e o PSDB se aliaram com o que há de mais corrupto nesse pais que foram as forças do PFL e PMDB. Esses sim são os ladrões de tudo que existe aí. Ao invés de de aliarem e formarem um força progressita, não.

      • Joaquim disse:

        Ross, pelo visto você acredita em papai noel. Continue assim quem sabe você não ganha um presente.
        Reeleição – Não existe apenas um 1 interessado, como o PT quer que todo mundo acredite, são 27 governadores e 5565 prefeitos e de todos o partidos, você ainda acha que teve compra de votos??? Então todos compraram todos????
        Desenvolvimento – A única coisa que o PT e seus aliados fizeram foi gastar dinheiro a rodo, sem critério, sem projeto, até mesmo para poder roubar sem ninguém questionar. ( tá todo mundo bem, ganhando ) Deu no que deu.
        FHC não é santo e nunca votei nele, porém com ele o Sarney era peça fora do baralho e foram feitas reformas importantíssimas, que o PT vem destruindo sistematicamente.

      • Ricardo disse:

        Perfeito o comentário. O que as pessoas não entendem é que esta crise política é que a Dila está resistindo a se vender ao PMDB e por isso tem oposição do próprio PMDB poder.

    • Emerson disse:

      A credibilidade de FHC chama-se mídia.

  3. Anafilófio disse:

    O que divide o país e pode geral violência – além do Lula – é dar a palavra aos loucos.

  4. Joaquim disse:

    Como pessoas deste nível ainda dão entrevistas. Este é o mesmo defensor ferrenho da transposição do rio São Francisco, que disse que se fosse necessário fariam um “muro na voz do Rio”. Em 2005 ele garantiu que estaria pronta em 2 anos. Mais um poço de corrupção.

  5. adilson silva disse:

    querem a riqueza do pt asfaltar estradas e atrair empresas para o brasil ninguen soube.

  6. MGANDRA disse:

    fracassado como ministro.fracassado como governardor, quem é este sujeitinho para atacar FHC.Puxa saco, incompetente, não consrguiu sequer, trazer água para a população de seu Estado.VEJAM A SITUAÇÃO HOJE DO CEARÁ

  7. RICARDO ANTONIO ANDRADE SANTOS disse:

    Concordo plenamente com o Ciro Gomes,que nunca teve medo de expressar sua opinião doa a quem doer. Já havia previsto que o PMDB através desses ilustres”deputados estava articulando esse golpe e o PT caiu direitinho-Vice Presidente(PMDB), Presidência do Senado(PMDB), Presidência da Câmara(PMDB), que mais necessitaria para completar? O povo sim tem o direito de tirar a presidente do poder pois não cumpriu com as promessas feitas em campanhas.O governo tem que restabelecer o poder técnico do Brasil, investir em massa na educação e tecnologia, no capital humano para gerar riquezas, desenvolvimento humano.Vamos limpar esse Brasil desses políticos picaretas e corruptos que não tem compromisso nenhum com o Brasil.

    • Elsonio disse:

      Concordo com o Sr. mas devemos dizer que vivemos em um Pais democraticamente falando, o PT com todos os defeitos, ainda não foi provado que a presidenta tem dinheiro na Suisa diferente de alguns que ja esta provado que ouve depósitos de dinheiro lá, porque não prender esse bandido, ao invés de ficar por ai dando lição de moral, ja que a dele a anos foi para o lixo. Pra dizer a verdade se penerar, acredito que poucos ficarão dentro da peneira.

    • pedro disse:

      É engraçado. Na ótica dos petistas, quem se vende não é picareta.

  8. Andre disse:

    Ciro Gomes está desatualizado politicamente. Achou um momento de aparecer já que estava no ostracismo e de onde nunca deveria ter voltado. Sr Kennedy, avisa ele que quem pede o impeachment é o povo em sua maioria e não o PSDB. Acredito que o Sr tb ainda não se deu conta disso.

  9. André disse:

    Há muito que não levo á sério as bravatas deste senhor, que faz de tudo para chamar a atenção através de verborragia e entrevistas histeriônicas. Ademais, o que dizer de um político que troca de partido como quem troca de roupa? Já foi PDS, PMDB, PSDB, PPS, PSB, PROS e agora PDT. Qual será o próximo partido?

  10. Ataliba disse:

    Esse senhor é aquele cara que sobe na caixa de fósforo e quer fazer discurso acreditando que está em um palco. Na verdade é um sujeito pequeno, sempre manipulado por interesses de terceiros e que precisa de ser ultra agressivo para aparecer. A vida pública não precisa de pessoas desse nível, a vida pública precisa de pessoas que fale menos e façam mais. Ele se coloca ao lado dos maiores corruptos do país e quer posar como a voz da moralidade. Afinal, pra que dar espaço pra um cara como esses?

  11. Luiz disse:

    O paladino da moral, queria ver se este sujeito estivesse lá seria homem para dizer tudo isso.
    Com certeza seria como todos os outros : um frouxo.

  12. thomaz disse:

    Lá vem um candidato para 2018, com discurso preparado…Somente eu e Marina não somos golpistas.Este salvador da pátria também tem dedo nas incompetências do governo..Também trabalhou na transposição do rio sao francisco…vai dizer que ficou ruim quando ele saiu???Apertou se distancia com ar professoral e joga esta conversa de cabra macho.Ciro gome , não continua o mesmo vai se aperfeiçoando em ser oportunista!!

  13. Aguinaldo disse:

    Mais uma vez o Ciro Gomes, num momento crítico para o País, está fazendo a escolha errada! Ou está olhando só a candidatura dele em 2018 (imaginando que vai ter o apoio do PT…….) ou ficou cego de vez! Lamentável!

  14. Planter_br disse:

    Pronto,agora vem um tal de “Ciro Gomes” pregar que o Brasil será dividido devido o Impeachment da Dilma se isto ocorrer.Mais um terrorismo de esquerda?Ora.Em todos os Estados tem manifestação contra a Dilma e o PT.O problema é a tal “representatividade da republica.Pode ser que Sul,Sudeste tb tenham ladroes,mas o Norte e Nordeste são sempre os mesmos desde a Ditadura.Este assistencialismo mediocre é o que Impera.A Dilma tira de nossos Impostos pra fazer assistencialismo eleitoral.

  15. JOSÉ ALEKSANDRO DA SILVA disse:

    Quem joga a pouca biografia que tem no lixo é esse irresponsável deste Sr. Ciro Gomes, que esta a defender um sistema falido, um governo sem credibilidade e um partido corrupto. Cuidado seu Ciro Gomes para a LAVA JATO não chegar até ao Senhor, defensor da corrupção.

  16. Alvaro disse:

    Faz tempo que não vejo tanto cinismo em tão poucos minutos.
    Apesar de podre temos que admitir que a tática da Esquerda foi muito eficaz. Eles se dividem em vários partidos e movimentos, parar enganar o povo, e fingem uma FALSA oposição algumas são bem fraquinhas como a do partido PSOL, do MST que qualquer um com o mínimo de inteligência vê que são braços do PT. Mas algumas são mais sutis como esta do Ciro Gomes. Se você analisar friamente vai ver que o Ciro faz propaganda do governo da esquerda do início ao fim. Finge uma critica naquilo que todos ja sabem, mas sempre com a mensagem depois da critica que “O perigo é a volta da Direita” (sendo que até o Lula se vangloriava de so ter partidos de Esquerda disputando a presidência), e observem que a Esquerda é tão ditadora e autoritária que ele fala que eles não vão permitir a volta, vão para a rua…. Enfim se fosse no debate isto é até saudável, mas não é disto que ele fala.

  17. antonio carlos disse:

    Que decepção! Dar palavra a um louco incendiário como o Ciro Gomes é conspirar contra a democracia. Mais traidor do que esse picareta do Ciro não existe. O cara já andou por todos os partidos políticos (PDS, PMDB, PSDB, PDT, PRN, etc), sempre defendendo os seus interesses pessoais. Com a única intenção de ser presidente da república está sempre denegrindo a imagem de todos aqueles políticos que tem história e serviços prestados, tais como o presidente FHC e o Serra. Ele sabe bem que estes são políticos gabaritados e influentes. Esse politico medíocre e desagregador que é o Ciro Gomes e o seu malfadado irmão Cid Gomes, visam exclusivamente as suas carreiras políticas. Apoiar e favorecê-los ao dar-lhes voz, sem direito de defesa dos acusados é conspirar contra a democracia!Esse cara é um incendiário desagregador! O que o Brasil precisa é de estadistas e não figuras regionais carismáticas no pior sentido da palavra! Espero que esse blog dê voz aos acusados por esse inconsequente!

  18. Mauro disse:

    Um derrotado que está buscando mais 15 minutos de holofotes.
    O entrevistado nada mais é que um derrotado e que tenta dar liçoes, embora ele não as tenha aprendido, visto que o estado em que ele inclusive já foi governador exala indices de subdesenvolvimento e miséria.
    Ciro Gomes nesse momento só aproveita um momento para poder tentar aparecer para que tenha alguma chance nas próximas eleiçoes, porque seu atual ostracismo não o levará a nada.
    Lamento que o jornalista, que tem espaço valorizado e opinioes abalizadas perca seu tempo entrevistando alguem que não tem nada a acrescentar. Ciro está ai só para tumultuar. Nada mais!

  19. João disse:

    Caro Kennedy, ao dar oportunidade de assistir uma entrevista esclarecedora você difere dos concorrentes adeptos ao “levanta que eu corto”, normalmente patrocinados pelo “PIG” nas outras emissoras. Quanto ao Ciro, poderá vir a ser uma terceira via que pode contribuir no processo democrático. Tomara. Parabéns.

  20. Elsonio disse:

    Concordo que o PT tem mil defeitos, mas confessp que o PMDB e PSDB tem 1001. Sabemos que passamos os piores momentos no Governo dele, e peço a Deus que isso não acontece mais. Vejo as pessoas querendo dar o golpe para assumir o poder, não estão respeitando a democracia, que tanto sonhamos. Porque que ao invés de tirar a Dila o sr. Eduardo Cunha não prove sua inocência, se é que êle é inocente.

  21. Juá disse:

    Parabéns CIRO GOMES, Aquele Brasilheiro que não concordar com o que o Ciro diz, seria bom refletir sobre o assunto, O Ciro não está dando OK para a politica atual do governo, mais está alertando o povo da Facção Criminosa que querem tomar o poder, para poderem calar a Operação Lava Jato, que está varrendo o lixo de nossa politica, quem hoje faz parte desta facção criminosa, Temer, Eduardo cunha do PMDB, que mandou capachos dele intimidar Pinato e ameaçar sua familia ( Olha o Grau da Facção,
    Apoiando ele vem Áecio Neves do PSDB, Paulinho da Força Solidariedade, José Serra que até já pediu um ministério para Temer. Aluzio Nunes ambos do PSDB,
    É isso que o Ciro está colocando corajosamente,e tem o Apoio do povo brasilheiro, e digo Ciro pode contar comigo, vamos mobilizar esse meu povo do Brasil, contra essas e outra facçãoes que assolam nosso País, Meu Nome é Juá desta Linda Cidade de Mauá SP. Vamos para as Ruas Lutar contra o golpe, Isso sim é um Crime a democracia.

    • nerli carneiro disse:

      Concordo com sua colocação ao ver o que o Ciro Gomes está tentando mostrar ao povo brasileiro, não importa se foi canalha se é canalha , mais o que disse na entrevista é a verdade , vamos acordar povo brasileiro e não deixar que o nosso pais se torne propriedade de alguns.

    • Oscar disse:

      Juá, acorda. Ciro Gomes é um “ex”, ex-ministro, ex-governador, ex-advogado, ex-político, ex-tudo.
      É carta fora do baralho de toda e qualquer relação, seja do governo ou da oposição. Fica pulando de galho em galho procurando mais alguns minutos de oportunidades, as quais ninguém lhe dá ouvidos.
      Ciro Gomes já não consegue credibilidade nem no seu curral eleitoral (Ceará). Corrupto e corruptor como qualquer um de entre todos os políticos atuais.
      Nem de longe sou fã do FHC, mas apoiar as idéias deste tresloucado é no mínimo miopia política, se não for senelidade cidadã com os preceitos democráticos.
      Você diz que o Ciro está falando de uma Facção. O que eu vejo é ele defendendo esta facção que ai está assolando os cofres públicos (Mensalão, Porto de Mariel em Cuba, apoio a Ditaduras na África e Ditadores da América do Sul, Petrobrás, BNDES, CEF, etc.).

  22. Gilmar Santos disse:

    Quem é Ciro Gomes ?

  23. sergio disse:

    Avisem ao “Coroner” Ciro Gomes que dividir o Brasil é que o PT vem fazendo desde que assumiu o poder! “Eu odeio a classe média!” – Marilena Chauí do PT

    Na verdade está na hora de uma guerra civil na republiqueta das bananas! Só assim viraremos uma Nação!

  24. Antonio Ferreira disse:

    Lamentável, um brasileiro perdido sem rumo e louco para aparecer em um cenário político conturbado uma pessoa que quis ter o pé um em cada canoa e as canoa tomaram rumo distinto e ele caiu e quer aparecer a qualquer custo, alias isso que fez sumir da cena política o vale tudo vi sua entrevista onde não toma rumo e fala de milagres e ele como milagroso, não acreditamos mais em salvador da pátria e sim de gestores com trabalho árduo a médio e longo prazo e com ética principalmente temer as instituições e o povo quem os paga.

  25. Jõao Carlos Lima disse:

    Até que enfim alguém que fala a verdade, doa a quem doer. Só cego não está vendo o que está acontecendo em nosso país. Que moral esses deputados tem em acusar a presidente de roubo, através de empréstimos do governo aos bancos estatais, e foram encontrados mais de 40 milhões em contas na Suíça. Temos que tirar essa corja do congresso, os ladrões que foram encontrados provas direto para cadeia, e os outros nas urnas, assim como também penso com o governo do PT e PSDB. Chega desse povo!

  26. Helio disse:

    O melhor lugar para a biografia dele é o lixo mesmo.

  27. carlos antonio disse:

    O FHC pode estar jogando no lixo a sua biografia em não assumir a paternidade e fundação do Foro de São Paulo. Mas, a biografia de Ciro É UM LIXO !

  28. Filipe Lyrio disse:

    Excelente entrevista. Neste momento só critica o Ciro Gomes quem não conhece suas história e declarações, quem não acompanha seu raciocínio ou quem por motivos inenarráveis apoia a bagunça que está este país.

  29. Paulo disse:

    Opinião de Ciro Gomes? Meu Deus, chegamos ao fundo do poço, estamos ouvindo loucos de hospício.

  30. wilson disse:

    O Impeachment NÃO vai dividir o Brasil e NÃO vai gerar violência.
    ISSO é o que este cidadão e algumas pessoas estão querendo que aconteça para amedrontar e intimidar o Povo para não haver o Impeachment.

  31. João Paulo disse:

    Acho lamentável a imprensa dar abertura para defunto. Ciro, “Recolha a sua insignificância em fazer comentários de um ex-presidente eleito em 2 mandatos pelo voto brasileiro”. Vc já passou, mostrou incompetente quando perdeu e se afastou da politica. Agora querendo renascer da tumba! Temos grandes e novos nomes que conduzem o país. Vc fracassou!!!.

  32. Vitor Carvalho disse:

    A familia Gomes acabou com o estado do Ceara nas maos de Cid Gomes, o que resultou infelizmente na eleicao de um petista para governador. Alias todas as prefeituras petistas de Fortaleza deveriam ter sido investigadas !!!

  33. Ali Rahal disse:

    Este senhor faria um grande favor ao Brasil e aos brasileiros se sumisse daqui para que ninguém mais ouvisse suas aberrações nem visse sua tremenda cara de pau. Cuspiu descaradamente na cara daqueles que, um dia, acreditaram em suas mentiras e, nele,depositaram seu voto. Sujeito mal intencionado, nem biografia tem para rasgar. Pula de partido em partido, como um macaco pula de galho em galho, procurando incautos para enganar. LIXO.

  34. Mattos disse:

    Não votei na Dilma, acho o Governo dela ruim. Mas impeachmet por causa de pedaladas fiscais é brincar com a inteligência do povo. Se ela o fez pedindo para a Caixa pagar e ela repor depois, isto é como se fosse um empréstimo, e isto é melhor do que pegar o dinheiro (roubando do Brasil, pois esse dinheiro é nosso) e depositar em contas estrangeiras dizendo que não são minhas, que sou apenas o beneficiário destas contas. Puro golpismo, são lobos em pele de cordeiro. Povo brasileiro, vamos ficar atento a tudo que está acontecendo por detrás dos panos.

  35. Ewald Jan Scherner disse:

    O que o Ciro Gomes está falando é besteira. Na realidade ele quer ser Presidente

  36. Getulio disse:

    O que uma “compra errada” não provoca!
    Tá vendo ou lendo sociologo FHC ?
    Fernando Henrique Cardoso sua compra no “black friday” dessa reeleição tá saindo bem mais caro que o dinheiro que pagou aos parlamentares a epoca vc está acabando com o seu partido tambem o unico que ainda se salva nessa sigla é o Alckmin por “um tiquinho” , mas ainda se salva…

  37. Boa entrevista SR. KENNEDY.
    Com biografia ilibada ou sem, o Ciro Gomes falou o que muitos brasileiros pensam e não tem condições de dizer.
    Só não deveria ter ofendido o ex presid. FHC e defender a falastrona, incompeteente e mentirosa que está no poder.

  38. Roberto disse:

    Ciro Gomes, oportunista de plantão, nunca fez nada de útil para o país. Mas, abrir a boca e falar asneira é mestre. Uma pergunta que meu humilde cérebro me faz todos os dias: O tesoureiro do PT vai buscar dinheiro ilícito(pixuleco) na sede de uma empresa. Esse dinheiro foi pra campanha de quem?, ajudou eleger e reeleger quem?.

  39. Paulo Pereira disse:

    Engraçado. Quem é esse senhor para falar de quem quer que seja? Se FHC jogou fora sua biografia, Ciro sequer tem algo a ser biografado. A não ser a constrangedora cena que consta nas redes sociais, em que ironiza uma pobre mulher do povo na frente das câmeras.

  40. Osvaldo disse:

    Quanta mágoa e quanto ódio no coração desses brasileiros que até aqui comentaram. A maioria aceita de forma cega a polarização da nossa política. Houve até quem foi ao extremo de colocar todos os políticos nordestinos em um mesmo nível negativo.
    É compreensível o desabafo de quem sofre as consequências de uma gestão decepcionante. É muito bom que as opiniões possam ser expressadas livremente. Faz bem para a liberdade de o estado democrático que a maioria dos brasileiros deseja. Mas é preciso ponderar racionalmente. A fala do Ciro Gomes teve posições adequadas e inadequadas, assim como a sua biografia que conhecemos. O FHC, o LULA, o AÉCIO, a DILMA, o TEMER e todos as figuras do cenário político atual são, como todo ser humano, com qualidades e defeitos. Uns com mais defeitos do que qualidades. Mas a análise é bem mais profunda do que uma simples crítica, seja de que lado for, contra ou a favor do impedimento da Dilma.
    Parabéns ao Kennedy por instigar um debate tão necessário.

  41. Wilson disse:

    Quem critica o ciro e não apresenta fatos como ele fez, faz parte do grupo que quer dar as riquesas do Brasil a grupos estrangeiros, SALVE O PRÉ-SAL ele é nosso mas as grandes empresas americanas, querem que o psdb volte para DAR o que o fhc começou a dar a grupos estrgeiros – O PETRÓLIO DO PRÉ SAL É NOSSO.

  42. Mais uma opinião disse:

    Na minha opinião o Ciro Gomes é um tremendo oportunista. Sempre defende o que é melhor para ele aparecer na mídia. Com o tempo que tem de estrada política, se fosse uma pessoa competente e com pensamentos sensatos e coerentes, já estaria em outro patamar. Como foi dito por diversas pessoas acima, sempre foi, é, e sempre será um falastrão.
    Com relação à Honestidade da Dilma, acho que não detectaram nada a respeito que desminta esta honestidade. Falamos com relação à capacidade de governar um pais. Na minha opinião ela não tem a minima condição técnica e emocional para ser a presidente do Brasil. Nao sabe tratar e motivar as pessoas. Não é uma líder. E por isso que o Lula a pos lá. Sendo uma ignorante, seria mais fácil de controlar. Só não contava que uma hora a crise da roubalheira, do mal planejamento, dA má gestão chegaria e está cobrando o preço.
    O que os times de futebol fazem quando o técnico não dá certo. Trocam rapidamente. O pais não aguenta mais tanta má gestão.

  43. Fábio Marcelo Espíndula disse:

    O Sujo falando do Mau Lavado… E por falar nisso quem é Ciro Gomes mesmo para emitir j[izo de valor de alguém??? Ele e o irmão sempre estiveram metido em mil maracutaias…

  44. Observador disse:

    Sujeito indecente e sem nenhuma credibilidade, como pode ter tanto destaque na mídia?

  45. Vinicius Garcia disse:

    Discordo, a biografia de FHC sempre esteve lá…

  46. Daniel Cersosimo disse:

    É interessante que os que criticam não rebatem pontualmente nenhuma das declarações do entrevistado, mas falam mal baseado em absolutamente nada. Parece que infelizmente o nível dos seus leitores não acompanha a excelência do seu blog, Kennedy Alencar.

  47. carlos neves disse:

    eu aconpanho a polita a 60 anos sao poucos politico igual ao siro parabesis mais uma ves falo averdade e nao tem rabo preso

  48. Marcos Santos disse:

    Este senhor é abilolado, nunca teve estrutura psicológica para nada, é um oportunista que só parece nestas situações como a de agora, não tem crédito algum, pois o que ele deseja é ser presidente da nação com a mesma disciplina e caráter populista de um PeTista, então não vale nada, independentemente de o impeachment estar ou não balizado no crime de responsabilidade fiscal, esta presidedANTA não só o cometeu com diversas maquiagens e aberrações contábeis como é um governo corrupto e corruptor, se sustentam no poder a 13 anos com dinheiro roubado de diversas estatais e bancos oficiais, na compra de parlamentares, governadores e prefeitos além e irrigarem os cofres do partido (PT) com este dinheiro pilhado e dão desculpas lavadas levando a nós brasileiros pretos, brancos, amarelos ou vermelhos ao menosprezo de nossa capacidade de entender o que está passando pela nossa nação nestes 13 anos de roubalheira, despreparo inclusive com o mentor de tudo isto que ai está, o Sr. LuLladrão

    • A.Perez disse:

      Veja, reveja e avalie. Após isso ……………………:
      Agência Folha 22/09/1999 16h52
      De São Paulo
      O ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes disse que não existe ninguém que repudie mais o atual governo federal do que ele. “Porque estive lá no início do Plano Real e sei das distorções que ocorreram”. No entanto, Ciro disse ser contra qualquer ação de impeachment contra o presidente Fernando Henrique Cardoso, e de pressões no sentido de forçá-lo a uma renúncia.

      Ciro afirmou que a oposição precisa ganhar a batalha no campo intelectual, já que todos os países da América Latina que partiram para o confronto acabaram entrando numa guerra civil. E os países que optaram por uma batalha no campo intelectual foram os que mais se destacaram na região, como o Chile, principalmente.

      O ex-ministro está participando do seminário “A Construção do Cenário Econômico e Político do País”, que marca os 65 anos do Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo)

  49. Márcia Regina Chillemi disse:

    Violência é o que vivemos hoje, quantas mortes diárias temos, quantas violências em nossos bolsos, etc.., o povo não aguenta mais. Papo furado, vai dividir o Brasil sim, os fanáticos contra os que desejam melhorar o país. Se pensarmos que haverá violência, é só verificar os noticiários sobre o país e veremos que a violência está instaurada há muito tempo. Teremos que aguentar a política atual, porque haverá violência? kkkkkkkkkkkkkk estamos num país extremamente violento, que mascara uma pseudo e falsa democracia.

  50. S Ferreira disse:

    Mas se realmente, estão interessados em ouvir “a voz da rua”, o recado foi que a maioria não quer o impeachment não, algumas pessoas querem, principalmente as que votaram no Aécio e não se conformam com a vitória da Dilma, mas nem de longe representam a maioria, pelo contrário, são cada vez mais são a minoria.

  51. Alberto disse:

    Uma nota de três reais vale tanto quanto o que esse cidadão disse na entrevista.De onde menos se espera é daí que não sai nada mesmo(Barão de Itararé).Simplesassim.

  52. S Ferreira disse:

    Eu penso assim tbm, se o FHC e o Lula Fizeram, por que só agora é crime? O povo tá muito manipulado, não consegue enxergar um palmo a sua direita, por que a conta de luz subiu, a gasolina subiu, tudo subiu??? Protesta contra os aumentos, protestaram contra o aumento da tarifa de ônibus e abaixaram. Mas impeachment sem um crime, é propriamente um crime. Deviam mesmo, ir aos canais de comunicação esclarecer isso para a população, antes que o Brasil entre em uma roubada ainda pior da que já estamos.

  53. Lucy disse:

    Acho o Ciro Gomes uma pessoa lúcida, extremamente crítica, com idéias boas e visão, preocupado com a Democracia em qualquer governo. Esteve no Plano Real, gosto dele.

  54. Luis disse:

    Nada como não ter o rabo preso.

  55. Marlucio Castro disse:

    O QUE CIRO GOMES JÁ FEZ PELO BRASIL…pra ficar esse MIMIMI MIMI BLÁ BLÁ BLÁ, é óbvio que ele não tá nem ai para este verdadeiro momento que vive o PAÍS. Pra Ele continuar o sangramento do PT é estratégia politica para 2018, e ainda levar o apoio do PT. Faça o favor V. Excelência, Faça algo pelo BRASIL que realmente ajude. Ficando calado já é um bom começo. Mas tá feio apoiar Ladrão, assim não ganhará nem os votos do seu Estado.

  56. mario machado disse:

    SOBRE A ENTREVISTA DE CIRO GOMES.

    O senhor Ciro Gomes – à berlinda – fala e se junta a centenas de comentaristas favoráveis à manutenção de Dilma Roussef às rédeas do seu desgoverno. Não tenho muito a acrescentar e, contudo, ainda que me cause nojo, deixo as minhas rápidas opiniões sobre a sua última entrevista. Senador Renan Calheiros, ajuda a quem? Pelo que vi, recebe da futura impedida o seu auxílio. A Polícia Federal não obteve autorização para mexer no “vespeiro” desse presidente do Senado e, por extensão, do Congresso; Governador Alckmin é um “muralhista” e não apenas “murista”; FHC sem adjetivo socorrista. Se for considerado “traidor”… Nada a importuná-lo. Sabe que é e muito mais ainda; Dilma Roussef, inocente? Nem o Capeta, vermelho conforme a lenda, a julgaria isenta de crimes. Tudo o que estiver à margem da Lei é considerado crime, nem menor nem maior; crime é crime, ao Céu ou ao Inferno!

  57. Penna Neto disse:

    É duro ver políticos se locupletando de dinheiro público e quando presos ainda cerrar o punho usando gravatinhas vermelhas, é duro constatar que a maioria esmagadora dos políticos em todo país só pensam em benefícios pessoais mesmo que seja destruindo a nossa PETROBRAS. Não há patriotas, não há honra, não há compaixão pelo seu povo que os elegeu. Sr Ciro a violência já está na porta de cada um de nós e todos sabemos que a solução deveria partir de quem fabrica leis, no entanto tratam de se proteger ao máximo para que suas falcatruas jamais sejam descobertas e caso sejam que suas imunidades amorteçam suas punições. Que descobriram uma maneira muito esperta e sagaz de chegar a riqueza e ao poder ninguém duvida, ser politico no Brasil é o maior emprego do mundo, mas os jovens e seus Faces e o “zap zaps” as coisas vão ficar estreitas. Ou censuram logo tudo ou eles vão engolir todos os CORRUPTOS da sua amaldiçoada classe.

  58. Denize Lial disse:

    Ciro, antes de você alcançar a Presidência da República, ainda vou te dar um abraço, que seja no Ceará em São Paulo ou em Brasília. Só um abraço, não falarei nenhuma palavra, apenas um abraço e você sentirá o quanto você é importante para o Brasil. Quando Lula era apenas um sindicalista e eu já o admirava, tive a oportunidade de dar esse mesmo abraço nele, não disse nenhuma palavra e ele me perguntou: não vai me perguntar nada? eu simplesmente disse não com o gesto de cabeça. Quando Lula se tornou presidente, também tive algumas oportunidades de dar outro abraço nele, mas não senti nenhuma motivação para me atirar no meio do Povo e disputar esse abraço. Depois fiquei pensando porquê? cheguei a conclusão de que eu admirava o Lula lutador, o Lula que me enchia de esperanças e mais do que isso me garantia que elas eram possíveis. Falam do seu jeito duro, direto, mas esquecem de destacar que você fala a verdade doa a quem doer, que não engana o Povo. Será sempre assim, Ciro?

  59. JOSE FELIX disse:

    Juá

    Parabéns CIRO GOMES, Aquele Brasilheiro que não concordar com o que o Ciro diz, seria bom refletir sobre o assunto, O Ciro não está dando OK para a politica atual do governo, mais está alertando o povo da Facção Criminosa que querem tomar o poder, para poderem calar a Operação Lava Jato, que está varrendo o lixo de nossa politica, quem hoje faz parte desta facção criminosa, Temer, Eduardo cunha do PMDB, que mandou capachos dele intimidar Pinato e ameaçar sua familia ( Olha o Grau da Facção,
    Apoiando ele vem Áecio Neves do PSDB, Paulinho da Força Solidariedade, José Serra que até já pediu um ministério para Temer. Aluzio Nunes ambos do PSDB,
    É isso que o Ciro está colocando corajosamente,e tem o Apoio do povo brasilheiro, e digo Ciro pode contar comigo, vamos mobilizar esse meu povo do Brasil, contra essas e outra facçãoes que assolam nosso País, Meu Nome é Juá desta Linda Cidade de Mauá SP. Vamos para as Ruas Lutar contra o golpe, Isso sim é um

  60. francisco miranda disse:

    Ciro gomes não quase nada em seu estado quando foi governador e tem a pretensão de ser presidente do Brasil?esqueçam por um segundo de toda essa falácia bem orquestrada e analisem o que ele fez de benéfico como governador e ministro,não o capacita pra ser nem presidente do Ceará Sporting Club

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-30 22:08:56