aki

cadastre-se aqui
aki
Política
25-05-2017, 21h21

Incômodo de militares pesou na suspensão do decreto de Temer

Auxiliares do presidente também relataram repercussão negativa
9

KENNEDY ALENCAR
RIO DE JANEIRO

O incômodo das Forças Armadas e a repercussão negativa até entre aliados levaram o presidente Michel Temer a cancelar o decreto que permitia o uso das Forças Armadas em funções de segurança pública em Brasília.

O presidente foi aconselhado por auxiliares a recuar. Ouviu que a medida transmitiu ideia de fraqueza e não de autoridade, como imaginara o governo. Rumores nas Forças Armadas de contrariedade por serem chamadas a exercer um papel de polícia numa hora de grave crise política também pesaram na decisão que Temer tomou nesta quinta.

Na quarta, o presidente convocou os militares a garantir a segurança de prédios públicos diante do receio de invasões em série devido à manifestação em Brasília contrária ao governo e às reformas previdenciária e trabalhista.

Assista ao tema de hoje no “SBT Brasil”:

Comentários
9
  1. walter disse:

    O grande problema Kennedy, que o povo jamais opina, quem se incomoda de fato são parlamentares de esquerda, e jornalistas, que querem fazer justiça com as próprias mãos; acreditar que os sindicatos, nada tinham a ver com os tais mau feitores, é no minimo uma piada mal contada…são vândalos com terceiras intenções, e o temer com sua equipe de inocentes, não previram as prováveis retaliações, já anunciadas…quando a dilma chamou o exercito para fazer segurança no planalto, não houve todo este clamor…a gleisi teve a cara de pau, de dizer que é diferente; são previsíveis caro…são mais do mesmo…infelizmente, foi inconsequente o temer, receber um bandido na calada da noite, sem agenda, entrando pela porta do fundo…deve sair de imediato.

    • Marcus Costa disse:

      Vandalismo também se pratica no espaço virtual – por exemplo, usando o termo de maneira gratuita para desqualificar o adversário político. Se você não reconhece a representatividade política daqueles que, assim como você, também fazem parte da mesma sociedade e têm razões de sobra para tentar fazer valer a sua voz, não espere outra coisa que não violência desses mesmos adversários. Não se engane: o Brasil é ignorante e violento, da raíz à copa, à direita e à esquerda. Sua democracia é uma farsa, sua cultura política é autoritária, seu sentido de responsabilidade social oscila entre o pífio e o inexistente. E você é um violentado na proporção exata de sua classe social, por mais que seja forte suas determinação em fazer seu oportunismo de classe dar sustento a suas esperanças de dias melhores. Nas redes sociais há vários vídeos que registram como boa parte dos atos de vandalismo se originaram da ação do aparato de segurança do Estado. Só não vê quem não quer, e você não parece querer…

  2. Augusto Peres disse:

    Rumores de contrariedade?… outras fontes jornalísticas anteciparam ontem esse movimento e mencionaram um comunicado enviado por um general contrariando a determinação do Temer. Fato pouco revelado por nossa lastimável grande mídia.
    A repressão da manifestação em Brasília foi deplorável. Além da habitual truculência da polícia com os movimentos de esquerda, que impediu que os participantes se concentrassem nas proximidades do congresso, tivemos o uso indiscriminado de bombas e armas de fogo. Um senhor de 61 anos que saiu de Belo Horizonte para Brasília para revindicar por seus direitos esta na UTI com um tiro na face.
    Posso discordar de algumas das reivindicações, mas nadas justifica o tratamento que os manifestantes receberam.
    Manifestantes pobres são tratados como porcos e sofrem toda espécie de preconceito, difundido pela imprensa e a classe média alta.
    Essa frase pode ser um cliche, mas infelizmente é muito atual.

  3. Marco Túlio Castro disse:

    Eu como tenho memória me lembro muito bem que 200 homens do exercito fizeram proteção ao Palácio do Planalto a fim de proteger a presidente Dilma de possíveis ataques.
    Só que no caso dela ninguém reclamou e não fizeram esta tempestade em copo de água que estão fazendo agora.
    O Exercito existe também para garantir a integridade das instituições. Já que o Brasil não se envolve em guerras só serve para isto. Se não puder ser convocado, acabem com o custo das forças armadas. Custa caro.

    • João Carlos Teles disse:

      Sem noção, essa comparação. A guarnição militar que protege a integridade dos presidentes é fixa, faz parte do staff do Planalto e não carece de decreto para sua mobilização. Assim foi feito para proteger a instituição da Presidência e sua então titular, o que é muito diferente de se decretar a convocação das forças armadas da forma como Temer fez.

  4. ISSO É UMA VERGONHA: É PRECISO PASSAR O PAÍS A LIMPO, DOA A QUEM DOER! disse:

    Será que a lei permite convocar os juízes militares para auxiliarem o STF, dando maior celeridade para colocar os corruptos com o vergonhoso foro privilegiado na cadeia? Isso, sim, seria muito bom para o Brasil. Há casos de políticos com foro privilegiado, no STF, há anos. Se esses corruptos já estivessem na cadeia, não haveria boa parte da corrupção na qual o país está atolado! A única coisa que não se deveria fazer é usar as Forças Armadas, orgulho nacional, em favor de corruptos que deveriam estar na cadeia, e não livres e soltos, travestidos de “representantes do povo”! A Constituição tem que ser respeitada sim, mas em favor do país, da nação ultrajada e por isso indignada com tanto corrupto solto!

    • Wellington Alves disse:

      Juízes militares com maior celeridade? A Justiça Militar que não libera o arquivo dos porões, para se localizar ao menos os corpos do que foram estraçalhados? Aqueles que cobriam o rosto nos julgamentos? Poupe-me. Justiça Militar só serve para absorver dinheiro dos nossos impostos.

  5. ANDRE disse:

    A polícia utilizou até arma de fogo. Se estava armada, claramente tinha intenções de provocação. Fica a pergunta, as manifestações ocorrem em várias cidades, sem problemas porque justamente em Brasília, ocorreu isto? e porque a tentativa de impor a presença do exército? Mas o tiro parece que saiu pela culatra.

  6. renata vieira disse:

    Esses sindicatos destroem tudo e depois não querem o exército. Estão preocupados com o povo? Claro que não sindicatos não querem a reforma porque se a contribuição for opcional ninguém mais vai desperdiçar um dia de salário para ficar sustentando marmanjo que não quer trabalhar e vira sindicalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-19 12:51:21