aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Geral
22-02-2018, 8h38

Intervenção reforça lobby pró-armamento

País corre risco de mais um retrocesso civilizatório
8

KENNEDY ALENCAR
LONDRES

Com a intervenção federal no Rio, a bancada da bala reativou com mais força o lobby para tentar votar a flexibilização do Estatuto do Desarmamento. Está pressionando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A intenção é facilitar a compra e o porte de armas.

Isso vai levar ao aumento de armas em circulação. Será fermento para a criminalidade. A bancada da bala quer pegar carona na votação de dois projetos que estão em discussão nesse pacote de segurança pública que o Congresso pretende votar.

Um dos projetos cria um Sistema Nacional de Segurança Pública, algo que já deveria existir no país de forma consistente. Faz sentido um trabalho mais integrado entre as polícias.

Há um outro projeto que deseja aumentar penas para tráfico de drogas e armas. Este é mais do mesmo. Tirar proveito de um momento de comoção para realizar a chamada legislação de pânico não é boa solução. Nossas cadeias estão entupidas com pessoas acusadas de tráfico de drogas, mas que portavam pouca substância.

Há uma penca de jovens nessa situação. Acabam entrando no sistema prisional e virando presas do crime organizado. No bojo desse pacote, a bancada da bala quer afrouxar o Estatuto do Desarmamento. Se isso acontecer, será uma derrota civilizatória e também uma ilusão.

Especialistas dizem que mais armas em circulação aumentam a criminalidade. Também afirmam que carregar uma arma eleva a chance de o portador ser morto por um criminoso com a própria arma.

Reportagem do jornal “O Globo” mostrou que, em 2006, o relatório final da CPI do Tráfico de Armas do Congresso Nacional apontou que, de 10.500 armas apreendidas no país e rastreadas a pedido da comissão, 55% tinham registro antes de passarem às mãos de criminosos.
Tinham origem legal antes de chegar às mãos erradas.

Na Inglaterra, armas de fogo são proibidas para civis. Uma preocupação grande no país é o crescimento de mortes de jovens por crimes com facas. Portar uma arma, seja ela de fogo ou não, é sempre uma má ideia.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
8
  1. Sebastiao Augusto Canabrava disse:

    Muito consciente seu comentario, KA.
    Infelizmente, esta geracao de jovens (15 a 35) foi induzida a acreditar na maxima americana “todo cidadao tem o direito de ter uma arma para se defender”. Uma ingenuidade. Sem a posse e o porte de arma fosse garantia de conter a criminalidade, a mesma nao estaria no patamar onde se encontra; pois todas as policias (militar, civil, federal) portam armas. E diariamente vemos estes mesmos serem mortos e em varias ocasioes, com sua propria arma.
    O combate a violencia nao e’ tao simples assim. Precisa de politica a curto prazo (presenca ostensiva), a medio prazo (justica justa,acessivel e agil) e a longo prazo (educacao, justica social, recuperacao de condenados, humanizacao de presidios).
    Enquanto esses sabichoes pregam o fim da criminalidade com confronto (como prega Bolsonaro), teremos mais violencia, mais vitimas, mais sensacao de inseguranca, etc.
    Arma existe para matar, sua finalidade principal. Impoe respeito pela sua periculosidade, a um qualquer

  2. Wellington Alves disse:

    Ledo engano que armas trazem segurança. É preciso treinamento para não ser desarmado e controlar o psicológico. A direita conservadora querendo arruinar o que resta da nação.

  3. BRAGA BH disse:

    A ideia de flexibilizar a compra e porte de armas do povo brasileiro é parte da receita deste bolo indigesto que começou a ser produzido em 2016. A verdade que os Gourmets que estão providenciando e assando esta coisa ignominiosa poderão a qualquer momento fazer parte da população carcerária que eles mesmos estão mandando aumentar.
    Como diria o Barão de Itararé: ‘De onde menos se espera, com certeza é que não sai nada mesmo!!’

  4. Fred disse:

    Nunca gostei de armas de fogo. Isso é uma decisão um tanto quanto delicada e complicada de se tomar. Pessoas com pavio curto não podem andar armadas de jeito nenhum. No auge de sua emoção será certo a sacada da arma e consequentemente uma tragédia. Por outro lado eu penso: Se o cidadão andar armado o bandido também terá medo de assaltar, já que ele também poderá ser vítima.

  5. José Frederico disse:

    Bom dia. Quem mata não são as armas,mas o ser que está disposto a matar.Quando não existiam armas de fogo matavam com espadas,adagas,etc.Muitas invasões de casas são feitas por criminosos que matam famílias com as próprias facas da casa.Não sou a favor de cidadão andar armado nas ruas e bares,mas de ter sua arma em casa sim.Lembrando também que o número de mortes aqui no Brasil por armas de fogo é maior que nos Eua e se for para escandalizar é maior até que na guerra da Síria que parece não acabar nunca…

  6. walter disse:

    Caro Kennedy, respeito muito vossas posições, mas estamos numa “sinuca de bico”, a “bandidagem” esta incentivada; não há investimentos por governos anteriores em segurança, por motivos óbvios; chegamos no “fundo do poço”, estão tomando esta atitude a contra gosto, por não terem mais como justificar tanto abandono…O RIO esta mas mãos de Deus literalmente…não bastasse os últimos episódios, estão sucateados no básico; policiais saindo a Rua, sem equipamentos, leva os a Morte; isso os Direitos Humanos não abordam…resumindo, os valores do cidadão de bem, estão distorcidos a muito; não há qualquer possibilidade, desta incursão do Rio descambar; falta recursos disponíveis; quanto aos oportunistas de plantão, não lograrão exito, por ser um ano político, ninguém terá vez para inventar.

  7. Lucimar Modole disse:

    Sou brasileiro e gostaria que meu país fosse de pessoas cultas e civilizadas, educadas e que respeitassem umas as outras, mais infelizmente não é assim. Minha empresa já sofreu 18 assaltos e meu estado, E.S, sofreu uma greve da Policia Militar por alguns dias, foi aí que percebi que não ter uma arma em casa ou no trabalho é ser refém dos bandidos armados. Imagina alguém tentando entrar em sua casa com arma em punho e você não ter como se defender, pois quem deveria te proteger está de greve. Acredito que apesar de estarmos conhecendo melhor os propósitos dos nossos políticos e autoridades “competentes”, a corrupção já se instalou de forma cultural neste país, e nada será feito, em termos de mudanças nas leis, de forma rápida e eficaz para combater o que vimos atualmente. Então diante dos fatos, concordo que a lei deve ser alterada a fim de facilitar, com preços acessível, a compra de armas por pessoas com bons antecedentes, para serem usadas em casa ou no trabalho.

  8. renata vieira disse:

    Uma população armada poderia se defender dos bandidos e eles teria mais ressalva em nos atacarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-23 14:12:54