aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-08-2018, 20h16

Isolamento de Ciro, Marina e Bolsonaro favorece PT e PSDB

Acerto petista com PSB enfraquece PDT
10

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O isolamento e a dificuldade de Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSL) para fechar alianças e encontrar companheiros de chapa reforçam as estratégias eleitorais do PT e do PSDB neste momento da corrida presidencial.

Nesta quarta, a principal notícia foi o acordo entre as direções nacionais do PT e PSB. A neutralidade do PSB na disputa pelo Palácio do Planalto interessa ao ex-presidente Lula e a candidatos a governador petistas e socialistas. Esse entendimento dinamita, nesta fase da disputa, a postulação presidencial de Ciro Gomes (PDT).

A articulação criou duas tensões estaduais importantes. Em Pernambuco, o PT terá de retirar a candidatura de Marília Arraes ao governo estadual. Em Minas, o PSB desistirá da postulação de Marcio Lacerda ao comando do Estado.

Marília tenta reagir, mas a maioria do Diretório Nacional tende a confirmar a decisão da Executiva pelo acordo em que o PT apoiaria a reeleição de Paulo Câmara ao governo pernambucano. Lacerda hesita em aceitar uma candidatura ao Senado por Minas como forma de compensação.

O acordo nacional entre as duas legendas prevê que três caciques do PSB deem apoio a Lula ou a um outro candidato do PT no pleito nacional. São eles: Paulo Câmara, Ricardo Coutinho, que governa a Paraíba e não disputa a reeleição, e o senador João Capiberibe, que concorre ao governo do Amapá.

Em contrapartida, o PSB daria suporte a quatro candidatos do PT: Fernando Pimentel (MG), Camilo Santana (CE), Rui Costa (BA) e Márcia Tiburi (RJ). Pimentel, Santana e Costa tentam a reeleição.

Na busca por uma vaga no segundo turno, o enfraquecimento de Ciro nesta altura da contenda atende aos planos do PT e aos anseios de Geraldo Alckmin, candidato à Presidência pelo PSDB. O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), poderá apoiar Alckmin sem constrangimento.

*

Apostas

Para Alckmin, está mantido o desafio de desconstruir Jair Bolsonaro (PSL). A estratégia do PT é arriscada, mas a maioria do partido acha que pode dar certo e luta para que Ciro perca terreno neste momento.

*

Tá duro

Se a escolha ocorresse hoje, Alckmin preferiria que a senadora Ana Amélia (PP-RS) fosse a sua vice. Mas o presidente do PP, Ciro Nogueira, não é simpático à gaúcha e gostaria que a vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, ocupasse essa vaga. Detalhe: Margarete é vice do governador Wellington Dias, do PT.

Diante das dificuldades, os nomes de Aldo Rebelo (SDD-SP) e Mendonça Filho (DEM-PE) continuavam hoje, em menor grau, na bolsa de apostas para vice do tucano.

Ouça os comentários feitos nesta quarta-feira no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
10
  1. J K disse:

    Álvaro Dias formou uma chapa ate que bem coerente. Apenas CG está embaraçado por conta de tudo que falou ao longo do tempo. Se JMB trouxer um Gal. Acredito que parte do eleitorado de Lula vai acabar votando nele, ainda que seja por vingança. Vai ser a coisa mais hibrida de que já se teve noticia

  2. walter disse:

    Caro Kennedy, este isolamento do Ciro, por motivos óbvios, o cara é um desajustado, tem muitos esqueletos no armário, além do seu Estado em Frangalhos, com muita violência, vinda dos presidios; responsabilidades dele e do irmão por tabela; não tem Moral alguma…Quanto ao Alkimin, usou toda a sua força, pelo menos capitalizou seu fracasso nas pesquisas, arriscando tudo, se unindo a plebe, outro fracasso de audiencia, deve sim seguir a segundo turno a forceps…quanto ao PT, sua cartas estão na mesa a muito tempo; terão que agregar o haddad a vice da Manuela d ávila, mantendo assim, uma certa hegemonia, com a esquerda, mesmo perdendo muito espaço político, transformando se em nanico da vez…quanto ao Bolsonaro, manteve se sereno na Cultura, apesar das investidas da esquerda; foi a maior audiencia da casa; tem a Dra Janaína Paschoal ao seu lado, que poderá sim sair de Vice; estará no segundo turno, por aclamação; se o ex governador atacar, perderá muito com isso; Marina coitada!!!

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter concordo 100% com você e acrescento: todos, sem exceção, são mais do mesmo; mas quem em sã consciência quer nadar neste mar de lama ? Veja Luciano Huck, Barbosa, enfim, pessoas dignas, ter que negociar favores pessoais com esse legislativo espúrio !

  3. João Felício disse:

    Em um sistema feito para manter o povo anos luz das decisões sobre a sua própria vida, nada mais natural que as pessoas achem que todos os políticos são iguais. Ou melhor, acabam se tornando iguais no sentido que vão fazer pouca diferença quando caem dentro desse sistema. Essa democracia representativa burguesa é feita para que não importe quem caia dentro dessa “fôrma”, não faça muita diferença na ordem básica de manter o povo longe e o mercado financeiro e grandes setores no comando.

  4. Aliancas para corronper e ser corrompido ??
    Vou ser Vice de Jair , Empresario 57 anos , 4 idiomas , sem partido , nunca fui politico…
    manoel Herculano

  5. David Dias disse:

    Este candidato que para mim é deverás EGOÍSTA, que pensa ter o REI NA BARRIGA E SER O DONO DA VERDADE esta mais para um cometa que aparece de quatro em quatro anos ou quiça seja um asteroide .

  6. Roberto Printel disse:

    Aldo Rabelo é o comunista que se juntou aos latifundiários e detonou o código florestal brasileiro, jamais esqueceremos disso.

  7. ARTHUR SODRE disse:

    Se a direita vencer as eleições a culpa será unica e exclusivamente do Lula!!

  8. Percival de Brites Figueiredo disse:

    Essa costura toda que estamos assistindo – a política como ela é – é uma demonstração de que vivemos um simulacro de democracia. Não votamos em quem queremos, os caciques dos partidos, na realidade, escolhem em quem devemos votar.

  9. João Lúcio disse:

    Marina se aliou com o PV de Eduardo Jorge. Terá pouco tempo de Tv, mas terá uma militância aguerrida e milhares de apoiadores nas redes sociais. Ela aprendeu com seus erros no passado e está bem mais preparada para governar o Brasil a partir de 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-11-19 20:25:56