aki

cadastre-se aqui
aki
Política
20-07-2015, 9h34

Janot e Dilma podem acelerar perda de poder de Cunha

Denúncia ao STF e rearticulação política enfraqueceriam mais peemedebista
28

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A perda de poder do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, pode ser acelerada por dois caminhos: uma denúncia feita procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e ações políticas da presidente Dilma Rousseff.

Cunha se enfraqueceu depois que foi revelado o vídeo do delator Júlio Camargo com a acusação de que pagou propina de US$ 5 milhões ao peemedebista. O presidente da Câmara diz que Camargo mente.

Se Janot fizer uma denúncia contra Cunha ao STF (Supremo Tribunal Federal) até o fim do recesso parlamentar, isso tornaria a situação do deputado insustentável na presidência da Câmara. Aumentaria o poder de pressão dos colegas para que, eventualmente, renunciasse ao comando da Casa.

Nesta segunda, em entrevista ao jornalista Leonardo Souza, da “Folha de S.Paulo”, o decano da Câmara, Miro Teixeira (PROS-RJ), defendeu o afastamento de Cunha. Portanto, as próximas decisões de Janot terão peso sobre a rapidez do desgaste de Cunha.

Uma eventual denúncia levaria outros parlamentares e partidos a pedir a saída de Cunha da presidência da Casa. A oposição, que teve reação tímida à delação de Júlio Camargo, teria de bater duro em Cunha.

O outro caminho para acelerar a perda de poder do peemedebista depende do governo Dilma. Cunha virou líder de um sentimento de rebeldia contra o governo que já existia desde o primeiro mandato. Essa insatisfação ganhou força após as manifestações de junho e julho de 2013.

Cunha soube ser o catalisador de um grupo do chamado baixo clero, fazendo basicamente o discurso da independência e operando com liberdade em relação à agenda do governo. Hoje, não há um líder na Câmara que tenha a capacidade de Cunha para comandar os rebeldes. Existe um vácuo.

Se o governo agir rapidamente, recompondo pontes, fortalecendo aliados e restabelecendo a influência do vice-presidente Michel Temer sobre a bancada de deputados do PMDB, poderá esvaziar o poder de Cunha ainda mais até a volta dos trabalhos da Câmara em agosto.

Ou seja, poderá enfraquecer o movimento por impeachment que Cunha já coloca em ação. O governo deverá usar as tradicionais emendas parlamentares e cargos para diminuir insatisfações e deixar Cunha isolado. Há ministros que defendem uma ação rápida de Dilma, porque Cunha tem espírito guerreiro e já deu prova de que sabe criar dificuldades para o governo.

*

O Brasil está longe de viver uma crise institucional. Tem instituições suficientemente sólidas para deixar esse risco distante. Crise institucional acontece quando as instituições param de funcionar ou entram em colapso.

No Poder Executivo, há um governo impopular, mas que não parou de funcionar. Nos últimos meses, o Congresso debateu a estratégia econômica do governo, votando o ajuste fiscal. Impôs derrotas, mas aprovou alguns pontos. O Congresso está trabalhando. Goste-se ou não do que tem discutido, votou um punhado de projetos.

O Judiciário e o Ministério Público, com apoio da Polícia Federal e da Receita Federal, estão atuando com independência e tocando a Operação Lava Jato, atingindo figuras importantes da República.

Portanto, as instituições estão cumprindo as suas funções. Temos, sim crises política e econômica.

Política porque o governo está fraco, há políticos de peso na mira da Operação Lava Jato, e ocorre um forte embate entre PT e PSDB. Crise econômica porque estamos num ano de recessão, com aumento do desemprego, inflação alta e queda do PIB (Produto Interno Bruto). Já temos um cenário sombrio suficiente do ponto de vista político e econômico. Não é necessário carregar nas tintas.

O importante é que as instituições estão dando conta do recado. O Brasil não é uma república de bananas, apesar de alguns políticos acharem que é e de muitos se esforçarem para que seja.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
28
  1. Alex Barata da Silva disse:

    Eduardo Cunha, na sua ansia em medir forças com a presidente Dilma, du umj tiro no proprio pé

    • walter disse:

      Caro Alex Barata da Silva; vc tem razão, a distancia é isso o que parece; mas o PMDB, tem o Renan e o Temer no mesmo barco…
      A abordagem do Kennedy é providencial; não temos crise financeira; o lava a jato, tira o sono do planalto; qual o MEDO DO LULA, ; eles usaram e abusaram; acreditavam, e seria possível; teriam passado por cima das pedaladas, e das operações aprovadas irregularmente, se não estivessem visados…
      FINALMENTE GENTE; O GRANDE ERRO DA DILMA, É TENTAR SEPARAR O “TRIO PARADA DURA”; ELES FAZEM “CARAS E BOCAS”, MAS SÃO UNIVITELINOS, NASCERAM DO MESMO ÚTERO…ACORDA DILMA…

    • Fábio disse:

      Deu tiros no pé ….Quis ser o carro chefe do golpismo, coisa que o PSDB não podia admitir. Afinal de quem o MP é mui amigo? Do PT é que não!

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    O país vive SIM uma crise institucional . As instituições são frágeis, o que propiciou esse quadro de instabilidade e incerteza. Esse momento é claramente uma crise de legalidade, pois a legislação (ou a falta dela) contempla a impunidade em todos os níveis da sociedade. O cidadão está nú e à mercê dos predadores.

    • JEFFERSON NERY DE ALMEIDA disse:

      Lamento o seu embaraço de conceitos, mas o que a sra comenta tem outros significados distantes de uma crise institucional . Recomendo melhor leitura

      Abraço

  3. walter disse:

    Caro Kennedy; os fatos são mais negros e sem nexo, “como nunca antes”; outra verdade do lula, que devemos divulgar, “os governos do pt,são mais transparentes que os outros”; infelizmente de forma negativa; a lucidez de quem vê, por mais distante que esteja, causa pavor…nenhuma noticia positiva; as previsões são as piores
    Quanto ao Cunha, a dilma e seu aliado Janot; devem ter cuidado, ao acusa-lo, apenas com a delação…abrem um espaço enorme, para a condenação; inclusive do lula…”quem com ferro fere”…a dilma, poderia chamar o cunha e o renan, para uma conversa reservada; passarem o dia inteiro se for possível; negociar uma trégua de verdade…o PT ainda não entendeu; sem o PMDB como um todo, o Temer sozinho, não tem interesse de fato, em mudar esta situação; mesmo que quisesse não conseguiria…

  4. João Bosco Ales da Silva Júnior disse:

    embora concorde em partes como o que disse kennedy, vejo outras nuances neste dilema que está ocorrendo entre os poderes, o Presidente da Câmara, já deu provas de que conhece o regimento da Casa, feito poucos alias, as sua manobras recentes em relação a maioridade penal, resumem como ele pode ser estrategista neste ponto, segundo ponto importante, às novas mobilizações nas ruas e o crescente desequilíbrio econômico, podem da um gás a mais a Cunha e enfraquecer ainda mais o governo, sem contar que o procurador Janot, depende diretamente dos Senadores para sua recondução a procuradoria, o chamado beija mãos que é de praxe nestes casos encontra-se profundamente prejudicado, pois os demais senadores se convencidos de serem os próximos alvos das operações podem ser convencidos facilmente pelo presidente do Congresso a recusarem o seu nome, por fim para o momento o depoimento a qual afirma que cunha recebeu propina sem provas contundentes pode se tornar munição para o Presidente da Câmara se o mesmo não for consubstanciado com provas concretas, podem se usar a tese que os procuradores forçaram um delação visto que não houve outros delatores que comprovem sua tese.

  5. Edi Rocha disse:

    Kennedy, ao ocorrer a renúncia de Eduardo Cunha, quem assume a presidência da câmara dos deputados?

  6. Herbet disse:

    Eduardo Cunha tem dificuldades de discernir a coisa publica do privado. A Câmara Federal é um patrimônio do povo brasileiro, portanto, para zelar pela imagem desse patrimônio, E Cunha já deveria ter renunciado a presidência da Câmara.

    • Renato disse:

      E quem no Estado não tem essa “dificuldade”?
      É juiz que dá carteirada em blitz policial, é cachorro de governador andando de helicóptero, é sogra viaja, é Presidenta Gerenta tratando a maior empresa do Brasil como se dela fosse, é aeroporto em terra de tio, é amante e filho de Senador sendo “sustentado” por empreiteira,…

      Honestamente – é só o Cunha que deveria renunciar? Acho que não vai sobrar ninguém – o que não seria má idéia. Já temos Estado demais, caro demais e, o que é pior, incapaz de qualquer autocrítica, seja em gestão ou mesmo em ética. Em todas as esferas. Precisamos de uma orientação mais liberal e mais responsável. Chega dessa social-democracia mentirosa.

  7. Eduardo Cunha, político megalomaníaco, irrresponsável e antipatriota, não mede consequências para satisfazer sua ânsia de poder. Sua saída, não só da presiência da Câmara, mas também da vida pública, muito bem faria a todo povo brasileiro.

  8. Walmir disse:

    É impressionante essa oposição liderada pelo PSDB junto com o deputado cunha(o nome deve ser escrito em letra minuscula, pelo MAU que ele representa para o BRASIL), aprovando no congresso tudo aquilo que não tem recurso financeiro, apostando na piora da situação POLITICA e FINANCEIRA do País. OPOSIÇÃO quem está sofrendo é a POPULAÇÃO.

  9. luiz carlos disse:

    Concordo com a sua posição. O congresso esta funcionando a pleno vapor, embora aprovando medidas indigestas ao Executivo. Como voce diz, a PF a Procuradoria estão funcionando normalmente. Para Dilma a permanência de Cunha pode ser uma faca de dois legumes. Enfraquecido qualquer proposição sua provavelmente não terá os 312 votos. Agora ele apezinhar demais o executivo.

  10. Este tal de Cunha fez o que fez porque sabia que mais cedo ou tarde seria acusado como tantos outros de receber propina. Nao se enganem esse cara é igual aos outros gosta muito de dinheiro puplico.

  11. paulo disse:

    O autor naufraga grosseiramente em sua vã tentativa de salvar as aparências.Vivemos sim uma crise institucional.O Executivo falha em todas as suas frentes e está completamente desacreditado.O Legislativo não opera há muito tempo e só anda a toque de vara por conta das investidas de Cunha.O Judiciário, bem, aquilo ali nunca funcionou.Se fizesse minimamente seu papel, o país não se encontraria nesse atoleiro!!

  12. Daniel disse:

    O Cunha tem viés kamikaze. Se perder a posição conquistada vai levar todo mundo junto.
    Sendo assim, continuo na torcida para que seja colocada mais lenha nessa fogueira.

  13. Conforme publicado pela imprensa do envolvimeto em outros trambiques, o cunha não deveria nem ter assumido a Presidência da Câmara. Sendo assim, Presidenta aja rápido a fim de possamos estarmos livre desse couveiro.

  14. ISSO É UMA VERGONHA! disse:

    “Se o governo agir rapidamente, recompondo pontes, fortalecendo aliados e restabelecendo a influência do vice-presidente Michel Temer sobre a bancada de deputados do PMDB, poderá esvaziar o poder de Cunha ainda mais até a volta dos trabalhos da Câmara em agosto.

    Ou seja, poderá enfraquecer o movimento por impeachment que Cunha já coloca em ação. O governo deverá usar as tradicionais emendas parlamentares e cargos para diminuir insatisfações e deixar Cunha isolado. Há ministros que defendem uma ação rápida de Dilma, porque Cunha tem espírito guerreiro e já deu prova de que sabe criar dificuldades para o governo”.

    O que esse comentário descreve, especialmente estes dois parágrafos acima, não deixam duvidas que vivemos uma verdadeira “guera entre bandidos de altíssima periculosidade” que, após levarem o país ao caos econômico, moral e social, mostram claramente que tudo é válido pelo poder!
    Enquanto grandes empresários vão para a cadeia, políticos se defendem e se atacam de todo o tipo de crimes contra os cofres públicos, usando da barganha de cargos e dinheiro público em troca de apoio político.
    Não há mais o menor resquício de vergonha na cara, nos três poderes, salvo raríssimas exceções.
    Isso é uma vergonha!

    *

  15. José Mota disse:

    Concordo plenamente com o comentário de Fernando R de Souza

  16. JOSE DE ASSIS disse:

    Está na hora do povo mostra a sua força e não permitir que o Presidente da Câmara dos Deputados não retorne aos trabalhos no mês de agosto/2015, vamos pressiona os deputados, aos quais votamos. Nos EUA ele não estaria mais no cargo.

  17. Vicente disse:

    “Se o governo agir rapidamente, recompondo pontes, fortalecendo aliados e restabelecendo a influência do vice-presidente Michel Temer sobre a bancada de deputados do PMDB”

    Eu não entendi, Kennedy… você poderia explicar como o governo pode recompor pontes e fortalecer aliados nesse momento?

  18. Gilson Carrara disse:

    Ainda vejo muitos preferirem o U$ 5 milhões para o Cunha do que os Bilhões para o PT. Vamos usar o Cunha e o Renan pra derrubar a Dilma, o Lula e o PT e depois veremos como ele irá se comportar…pois a PF não vai parar.

  19. Getulio disse:

    Moro pode decretar a prisão dele sexta feira!

  20. Pasquale disse:

    20/7/2015 15:27:22
    Petrobras vai encolher para sobreviver
    ________________________________________
    Dando continuidade ao circo de horror a Petrobras deverá, conforme o seu Plano de Negócios e Gestão 2015-2019, vender ativos no valor de US$58 bilhões. Esta venda será relativamente enorme, pois a empresa tem um valor de mercado atual de apenas US$51,8 bilhões e uma dívida líquida cinco vezes maior do que o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos e amortização). Além disso, quase toda a produção de petróleo futura já tem um destino certo, e não é para o consumidor brasileiro
    _________________________________________
    O interessante é que esta venda dos ativos corresponde a mais do que a empresa vale no mercado e, consequentemente, poderá não ser facilmente executada. Afinal, o petróleo pode cair à patamares menores e depreciar mais ainda os ativos.

    De qualquer forma o plano é de vender até 2016 o equivalente a US$15,1 bilhões e os US$42,6 restantes até 2018.

    Será um feito inédito e, se bem sucedido, irá mudar o perfil da Petrobras que conhecemos.

    A nova Petrobras será nanica em relação à de hoje.
    __________________________________________________
    PETROLEIROS VOTARAM EM QUEM?????????????????????

  21. LUIZ disse:

    Com certeza o Deputado Eduardo Cunha deveria renunciar imediatamente a presidência da Câmara para que as investigações ocorresse com muita transparência, por que já de costume aqui no Brasil acontecer uma denúncia de corrupção e o denunciado permanece no cargo como se nada houvesse.

  22. ERJ disse:

    É impressionante como tem gente que faz questão de falar mal do Brasil. É mais do que simplesmente um complexo de vira-lata. Eles sentem uma necessidade de pintar um quadro do Brasil muito pior do que a realidade.

    Recentemente eu percebi claramente como a direita é golpista. Já é desde o ano passado que eles tentam arranjar uma desculpa esfarrapada atrás da outra para dar um golpe. Eles dão umas desculpas do tipo: “A Dilma tem que sofrer impeachment porque o PIB cresceu pouco”. Desde quando isso é justificativa para impeachment? Ou ficam inventando que as eleições foram burladas. É sempre assim, eles dão o golpe e ainda fingem que os outros é que são golpistas, e que os outros é que são ditadores.

    E é que nem a Dilma falou: antigamente a direita da América Latina usava a ajuda dos EUA para dar os golpes, mas hoje em dia a direita daqui amadureceu: já sabe andar sozinha e virou golpista por conta própria, sem precisar da ajuda de ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-30 22:51:09