aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-02-2016, 20h16

Janot mantém Cunha sob pressão

Dilma grava pronunciamento sobre zika; transmissão deve ocorrer na quarta
1

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Ao ignorar Eduardo Cunha nos cumprimentos oficiais da reabertura dos trabalhos do Judiciário, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, manteve a pressão sobre o presidente da Câmara.

Além de não citar o nome de Cunha quando discursou hoje, Janot bateu duro.

Em linhas gerais, o procurador-geral da República disse que o Ministério Público age com autonomia e imparcialidade, numa resposta às acusações de Cunha de que Janot teria um acordo com o Palácio do Planalto para perseguir o peemedebista.

O tom agressivo de Janot também foi interpretado como uma reação à notícia de que os ministros do Supremo Tribunal Federal poderiam negar o pedido de afastamento de Cunha da presidência da Câmara e do cargo de deputado federal. Essa solicitação foi feita pelo procurador-geral da República no ano passado.

A assessoria de Cunha tentou evitar que ele ficasse sentado ao lado de Janot, mas o cerimonial do STF não permitiu a troca de lugar. Os dois não se falaram.

*

A presidente Dilma Rousseff gravou um pronunciamento sobre a ameaça do vírus zika. O mais provável é que seja levado ao ar na quarta-feira.

Deverá ser uma fala somente a respeito do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus zika, da dengue e da febre chikungunya.

A presidente deverá fazer um apelo para que a população ajude com medidas de prevenção. Deverá falar também das medidas que o governo federal está adotando para combater doenças transmitidas pelo mosquito.

No final da tarde, a presidente reuniu 26 ministros e representantes de 14 estatais para debater medidas contra o zika. Segundo o ministro Jaques Wagner (Casa Civil), cientistas americanos deverão vir ao Brasil para ajudar no desenvolvimento de uma vacina contra o vírus. O prognóstico atual é que essa vacina leve entre três e cinco anos para ser produzida.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
1
  1. Asdrubal disse:

    O povo paga caro o salário destes funcionários públicos para tolerar que fiquem com picuinhas ao invés de realizar o trabalho pelo qual são remunerados. O PGR precisa ser menos antipático e mais ágil em suas ações. Se Cunha ainda está empossado como presidente da câmara é porque no ano passado o PGR ficou comendo moscas ao invés de solicitar o afastamento dele. Dilma, virá com o papo de palanqueira, tentando disfarçar o momento, que é de preocupação, motivando o povo a ser menos porco e bagunceiro do que é. Se não se jogasse tanto lixo pelas ruas e não houvesse tanta porcaria espalhada pelos quintais e terrenos vazios, não existiria essa proliferação de mosquitos em áreas habitadas.

Deixe uma resposta para Asdrubal Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-30 10:00:54