aki

cadastre-se aqui
aki
Política
05-08-2015, 18h53

Janot vence eleição interna; Dilma vai indicá-lo novamente

13

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, venceu a eleição interna do Ministério Público Federal. Ficou em primeiro lugar na lista tríplice que será encaminhada à presidente Dilma Rousseff. Dilma confirmará indicação de Janot para novo mandato de dois anos.

A ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) realizou hoje a eleição. Janot obteve 799 votos. Mário Bonsaglia alcançou 462. Raquel Dodge, 402. E Carlos Frederico Santos, 217.

Vitorioso na disputa interna, Janot deverá denunciar em breve ao Supremo Tribunal Federal alguns políticos importantes, entre os quais o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Comentários
13
  1. Gilberto Cruvinel disse:

    Deveria haver segundo turno nesta eleição interna do MPF, afinal Janot obteve apenas 42% dos votos, portanto, os que são contra sua candidatura são maioria.

    • Fernando Guimarães disse:

      Por que não mudaram (se fosse realmente o caso) as regras antes? Será que 100% dos eleitores dos “outros” candidatos votariam no 2.º colocado? Depois do “jogo jogado” vir com alegações desse tipo é bem (mas bem mesmo) fora de hora…

    • Mari Florêncio disse:

      Quem sabe, com uma capa mentirosa da Veja, ele perdesse no segundo turno, não é mesmo?

    • Clovis Barros disse:

      Desconfio que essa é a postura irônica da oposição. Caso Janot tivesse sido derrotado a culpa mais uma vez teria sido da Dilma ou seja a teoria do golpista do quanto pior melhor.

    • royston clarke disse:

      não querem o terceiro turno não??

  2. Ray magno disse:

    Ufa! Ufa! Nisso devemos louvar a presidenta. Porém, quando teremos o lobo a não tomar conta do rebanho?

    Lembro do Procurador Francisco de Assis, execrado pelos nomes do governo que podiam e deviam ser investigados, e foi colocado para escanteio.

    E aquele delegado federal que foi aos Estados Unidos buscar as provas dos depósitos ilegais de que o governo americano tinha documentos concretos em seu poder e colaborava com o Brasil?

    O delegado foi sumariamente destituído. “Quem mandou trazer o que não devia?”. E nada mais aconteceu.

    É isso….

  3. carlos araujo disse:

    Parabéns a todos que votaram no procurador-geral da República Rodrigo Janot, moro em Alagoas é importante que seja feito uma investigação aqui também. Dilma o cara é bom, coloque-o de novo.

  4. Ggeraldo ferreira da Silva disse:

    O Dr. Janot vem fazendo um excelente trabalho e deve continuar para colocar esta corja de ladrões na cadeia. Agora vem a vez dos ladrões do Congresso e ele tem de ter braço firme agora, porque lá eles fazem de tudo detoná-lo.

  5. Janot era uma certeza disse:

    Janot não irá denunciar Cunha agora. Ele esperará pela pressão do ministério, que só acontecerá após a definição de pendências criadas pelas recentes prisões da Lava Jato. No tabuleiro de xadrex que se apresenta, uma possível denúncia de Cunha neste momento seria o mesmo que abanar a base da fogueira que está incendiando o meio parlamentar. Seria contrariar o comovido pedido de Temer, que ressalta a necessidade de acalmarem-se os ânimos. Cunha, acuado, vai cuspir fogo para todos os lados. E encontrará parceiros que o apoiem, isto é certeza. Já teve apoio da Câmara e não faz aquilo que faz sem ter o respaldo de chefes de partido e de parlamentares. Denunciar Cunha neste momento pode ser o perigoso catalizador ao qual Temer se refere quando diz que podem acontecer graves consequências que venham a prejudicar o país caso não se unissem os parlamentares. Não é o momento.

    • Fernando Cordeiro disse:

      Excelente análise. Janot não denunciará Cunha agora, e, talvez, nunca. Cunha tem maioria absoluta na Câmara Federal e pode contar com a solidariedade do Senado Federal, através de Calheiros, Collor e mesmo de Senadores do PT. Denunciar Renan agora, antes de ser indicado por Dilma seria coisa de “cabra macho” e Janot não é.
      Ele não é um engavetador geral porém é um procurador geral da oposição da república. Recebeu material suficiente para oferecer denúncia contra o Aécio e correu, com medo da Veja e da Rede Globo. Assim, não esperem dele o que é impossível qualquer outro fazer na atual conjuntura. Afinal, o Congresso Nacional pode Cassar até Ministro do STF, quanto mais Procurador Geral da República que pode ser demitido pelo Presidente e ter sua demissão aprovada pelos congressistas.
      A análise foi realmente muito boa, talvez tenha sido muita grosseria minha colocar tantos pingos nos “is”, mas este é o jogo.
      Ah! A Dilma pode muito bem nomear o Janot, o problema é o Senado aceitar, afinal, desde Humberto Costa, Calheiros, Collor, Lobão e outros senadores de peso, todos estão na relação dos “torturados pelo Moro” e não irão passar um cheque em branco pro Janot.

  6. antonio brandeleiro disse:

    investigar desvios de recursos públicos ou uso irregular de bens públicos, e a coragem de denunciar o presidenta ?
    duvido ! denunciar Cunha pode prejudicar o país conversa mole, se não amolecar o garrão denuncia toda a ladrãozada.

  7. Fábio Miola disse:

    Em um Pais onde Legislativo e Executivo são escolhidos pelo voto, mas o Judiciário e Ministério Publico é escolhido por indicação politica nunca poderá investigar nada com seriedade, o dia que o Judiciário e MP forem escolhidos somente por votação, nem que seja internamente, começaremos a acreditar em julgamentos e condenações de Politicos corruptos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 03:13:54