aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Geral
13-08-2018, 23h30

Jungmann já deveria ter posto PF no caso Marielle

Hesitação mostra despreparo e bateção de cabeça
6

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

É um absurdo discutir a possibilidade de entrada da PF (Polícia Federal) na investigação do caso Marielle Franco. O assassinato aconteceu há mais de 150 dias (cinco meses).

A PF já deveria estar participando desde o início da investigação, que, atualmente por conta dos interventores e policiais do Rio, não chegou a nenhuma conclusão.

O Ministério da Segurança Pública foi criado porque o governo federal chamou para si a responsabilidade de um tema que é, sobretudo, estadual. Fez isso para federalizar uma questão que preocupa os brasileiros e que está na agenda eleitoral.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, chefia a Polícia Federal. O governo fez uma intervenção federal no Rio de Janeiro. As Forças Armadas são federais. Ora, por que a PF ainda não entrou no caso. Vai atrapalhar?

A ausência da PF mostra o despreparo de Jungmann para o cargo. Evidencia a falta de diálogo entre Brasília e os interventores militares que estão no Rio. Expõe a bateção de cabeça e a briga por holofotes da parte do Ministério Público estadual em relação a investigadores federais.

Deveria estar sendo feito um esforço conjunto para elucidar dois assassinatos que, antes de serem um embaraço internacional, são uma vergonha nacional. O crime aconteceu quando já havia uma intervenção federal no Estado. Nossas autoridades federais e estaduais ainda estão debatendo se a PF deveria ou não participar das investigações.

Uma intervenção mal planejada aconteceu no Rio. O general Richard Nunes, secretário da Segurança Pública do Estado, disse recentemente que não faz sentido manter os militares no Estado em 2019. O marqueteiro do presidente Michel Temer chegou a afirmar que a medida viabilizaria a reeleição do atual governo. Pode soar como piada marqueteira, mas infelizmente assistimos a mais uma tragédia brasileira.

*

Triste realidade

Tem crescido entre os candidatos a presidente a ideia de flexibilizar a regra que criou um teto para limitar o crescimento das despesas públicas. Marina Silva (Rede) disse pensar nessa possibilidade.

O STF (Supremo Tribunal Federal) e o Ministério Público Federal já deram a sua contribuição para piorar as contas públicas, sugerindo um aumento de 16,38% em 2019 para os próprios salários que deverá gerar efeito cascata negativo de R$ 4 bilhões por ano. Resultado: vai ficando menor a fatia para gastos em investimentos e na área social.

*

Fígado

Marina declarou que, se soubesse o que sabe hoje sobre Aécio Neves, não teria apoiado o tucano no segundo turno presidencial em 2014. Foi um erro motivado pela raiva em relação à campanha petista, que jogou baixo contra a então candidata do PSB quatro anos atrás. Teve gente que a aconselhou a ficar neutra.

Ouça os comentários no áudio abaixo:

*

Liberal até a página 2

Depois de dizer que o agronegócio vai bem porque o Estado mantém distância do setor, o ex-presidente da Sociedade Rural Brasileira Gustavo Junqueira defendeu a discussão sobre perdão fiscal de R$ 17 bi para ruralistas no quadro atual de penúria das contas públicas.

Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, Junqueira também se disse a favor do projeto que tramita na Câmara a fim de facilitar a liberação de agrotóxicos.

Ouça a entrevista no áudio abaixo:

Comentários
6
  1. Wellington Alves disse:

    Todos os liberais são assim. Liberal até a água chegar nas nádegas.

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    A Federal deveria entrar em todos os casos de homicídio, não apenas Marielle, mas as crianças de S. Paulo e tantas outras vítimas pelo Brasil que merecem igual consideração !

  3. Cerino correa de Mello disse:

    E LA JUGMANN ESTA PREOCUPADO COM ISSO ?? MORREU. ERA PRETA/NEGRA INCOMODAVA MUITA GENTINHA DA ELITE ENTAO JUNTARAM O UTIL AO AGRADAVEL. AGORA, VAO ENRROLAR PARA NAO DIZER QUE FOI POLICIA,MLITAR O CIVIL,OU TRAFICANTE,OU ENCOMENDADO PELA QUADRILHA DO PODER PUBLICO.. SO ISSO QUEM QUEM APOSTAR COMIGO QUE ISSO CAI NO ESQUECIMENTO COMO O PEDREIRO AMARILDO E OUTROS, AI ,OU POR QUE VOCES ACHAM QUE TINHA QUE PRENDER LULA,MESMO QUE AS PROVAS FOSSE O QUE FOSSE. E POR QUE MORO FEZ TANTO QUESTAO DE PRENDER, POR QUE O TAL DE GIBRAN, EM FESTA DE SOCYTE EM 20 DE JUNHO DE 2017,COMEMORAVA COM CHAMP. D 6.000.MIL A GARRAFA E VINHOS VINOS DE 4.500. A GARRAFA,EM FESTA ODE ESTAVA O ALMOFADINHA DO DE CURITIBA REINALDO BESSA, E AO PEDIR PARA GIBRAN CASO LULA ELE GIBRAN COM GARGALHADAS DISSE BESSA NAO SOU DE MORRAR EM PAIS, QUE UM NORDESTINO E POBRE/ANALFABETO,SEJA PRESIDENTE,O MEU VOTO NO PROCESSO EM 25/1/2018 E SIM, ESTA PRESO,MORO JOGA CHAVE FORA.

  4. walter disse:

    Kennedy, o Jungmann, um referendado da esquerda, acerta em certas intenções positivas, mas erra na hora de demonstrar autoridade; não tem a capacidade ideal em ser independente; talvez por isso esteja lá, já que este governo, é um remendo do PT…O caso Marielle, é um de tantos casos, a serem observados e investigados; não podem haver privilégios; lembra se do Amarildo, não acabou depois de 5 longos anos…do Tim Lopes, deram cabo, por ter a Globo por trás..Quanto a Marina, e sua ideia em baixar gastos, deve ser principio, de qualquer futuro governo; quanto a levantar a poeira no caso do Aécio, ninguém de fato sabia, que ele e a dilma, tinham a mesma pegada…Quanto a perdão a ruralistas de 17 BI; diga se, grandes empresários do setor: deve se ignorar tal fato; esta País vem sendo extorquido por banqueiros, com perdões de dividas gigantescas; isto tem que acabar; devem ser arrestados Bens…estes apadrinhamentos, são verdadeiros achaques…

  5. Flavio Paes disse:

    Sobre o liberal Gustavo, o que eles chama de remédio levou 40.000 pessoas a serem atendidas no sistema de saúde brasileiro após serem expostas a agrotóxicos nos últimos dez anos, segundo levantamento da Pública, com base nos dados do Ministério da Saúde. É também usado em suicídios. E o ES, um dos menores estados do Brasil, lidera as intoxicações. Pense duas vezes ao pedir a próxima moqueca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-25 05:05:48