aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
07-02-2014, 15h42

Justiceiros são criminosos

Poder de polícia cabe ao Estado, não ao cidadão
50

O Estado e a cidade do Rio de Janeiro foram palco da ação de justiceiros nos últimos tempos. Jovens suspeitos de cometer crimes sofreram agressões. Um deles acabou amarrado nu a um poste. Houve a cena de uma execução no meio da rua na Baixada Fluminense.

A ação de justiceiros não pode ser aceita, justificada, compreendida ou estimulada. Não importa se o justiceiro é um jovem de uma área rica que agride um menor infrator ou se é um jovem de uma área pobre onde gangues se enfrentam.

Cabe ao Estado o poder de polícia. Só ele dever ter o monopólio do uso da força para repreender o crime. Deixar que um cidadão assuma esse papel a seu critério traz o risco de permitir que a barbárie se instale. Se um menor cometeu uma infração, há o Estatuto da Criança e do Adolescente para ser aplicado. Esse estatuto foi um avanço civilizatório no Brasil.

O adolescente amarrado nu a um poste no Rio lembra cena de pelourinho. É inaceitável que aconteça hoje uma agressão aqui e amanhã outra ali. Em pouco tempo, haverá esquadrões da morte atuando no país. É um processo que tem de ser freado pelas autoridades.

Quando se faz a defesa dos direitos é preciso defender o direito de todos, até dos que cometem crimes. Porque só assim haverá garantia de que os direitos humanos de todos serão respeitados. Os cidadãos não podem ser liberados a agir por conta própria, porque isso é ilegal e pode causar injustiças.

Se alguém comete um crime, cabe ao Estado a tarefa de repressão. Justiceiros são criminosos, não importando se atuam em Copacabana, no Flamengo ou na Baixada Fluminense. Foi muito feliz a manchete desta sexta do jornal “Extra”: “Justiceiro bom é justiceiro preso”.

 

Comentários
50
  1. Alex Barata da Silva disse:

    Ola Kennedy, aplausos para seu artigo,bem diferente da sua colega de profissão, que pregou em rede nacional, com outras palavras que nos tornermo justiceiros, ve um comentario como o seu é otimo, pois a liberdade de expressão não da direirto a ninguem de pregar odio, ou vinganças contra quem quer que seja. vejo que ainda posso manter meu sonho d eme torna jornalista.

    • Sr. Barata, a nobre jornalista está sendo injustiça, por uma mídia platonista, subserviente aos caprichos do governo, ela tem colocado em seus comentários o que deve ser, ou seja, o governo perdeu guerra contra os corruptos também de plantão e, marginais civis! Ah quero lembrar que sou contra ao dente por dente! (João Poucas e Boas)

    • Augusto disse:

      Veremos meu caro quando você estiver sendo assaltado e ameaçado e tiver que tomar uma decisão: “Morre submisso e acreditando na cartilha do seu PT ou tenta reagir para salvar o que puder”! É fácil falar quando se vive a parte do problema, quando o problema chegar até você veremos o seu pensamento.

    • Marco Valverde disse:

      Pode ferir as leis, mas a verdade é que justiça se faz com as próprias mãos. No curso de direito aprendemos que não há o certo ou errado, existe a lei e aquilo que não está na lei pode ser feito pelo indivíduo. Para se ter uma sociedade pacífica, precisamos ter uma sociedade mais justa. No Brasil as leis ferem os princípios constitucionais, vc quer mais oquê?

    • marcelo disse:

      Faça uma pesquisa de opinião pública e verá que só uns poucos idiotas defendem bandidos, no minimo porque tem algum interesse.

    • Janaina Semolina disse:

      “Bandido bom é bandido morto” Não importa a cor…Preto, Branco, Amarelo, Azul, Pardo… Viado ou Machão. Desarmaram a população, ESTADO repleto de ladrões e a polícia só atende quando quer… Bandido faz a festa e tem direitos que o cidadão não tem. A mídia faz discurso de acordo com interesses específicos e misturam casos de violência que tem origens diferentes; Sim, são todos crimes e um crime não justifica outro. Mas olhem para o ponto que chegamos!? Daí só falta alguém dizer que passeata tem que ser com flores e a PM em vez de pimenta jogar água boricada. Sociólogos, jornalistas e parte da população estão no falso nirvana,… Claro que isso não vale para elite, juristas, políticos e militares. Esses tem porte de arma, atiram em qualquer coisa que os importune e alegam aaahhh…Legítima defesa.

  2. carlos disse:

    “cabe ao Estado a tarefa de repressão”. Também cabe ao Estado educação e saúde e, no entanto, o que vemos é total descaso. Se ao Estado cabe a tarefa de repressão, o cidadão desarmado está refém de todos: Estado, bandidagem, policiais e juízes corruptos. Veria o justiceiro como criminoso se o Estado cumprisse o seu dever, fato que não ocorre.
    Ou serei uma ovelha na rua, a mercê de toda a violência do mundo sem nenhum poder de reação. Sei que é um passo para o Texas, mas as coisas caminham nessa direção, infelizmente.
    “É melhor morrer em pé do que viver ajoelhado” (Zapata).

  3. victor kodja disse:

    comentário correto mas na situação de hoje ingênuo. protocolar. a barbarie interessa ao poder instalado principalmente na republica, no governo central, para que possam finalmente aplicar e implementar cada vez mais medidas de exceção já que não é segredo a falta de amor destes que ai estão por processos democráticos legítimos ainda que eleitos por um.

  4. Delmo Oliveira disse:

    Caro Kennedy;
    Certíssimo, porém vivemos um momento surreal em nosso Brasil, nossas Instituições estão desmoralizadas, nossa classe política(com raríssimas exceções)não preciso nem comentar. Como diz o ditado popular: “O exemplo arrasta.” Infelizmente houve uma inversão dos valores morais. Espero que dias melhores venham!!!

  5. Ronivon de Oliveira disse:

    Parabens pela a matéria, acredito no estado para que se faça a justiça lembrando que eu nao posso apenas condenar uma pessoa principalmente indivíduos em situação de vulnerabilidade, por um ato que talvez possa seja isolado.
    uma sociedade justa e onde todos tenha os direitos respeitados. ate mesmo os que comente crime, feliz este comentário…

  6. Lana disse:

    Olá Kennedy!
    Parabéns pelo artigo.
    Concordo com vc, mas não discordando plenamente da Racquel, pois eu entendi o que ela quis falar.
    A verdade, é que a marginalidade cresce a cada dia, e ouvimos nossos políticos corruptos falarem que estão investindo na segurança pública, sendo que nossos policiais brasileiros não são bem pagos, não podem sequer defender a sociedade caso veja um assalto ou um crime, então, estamos de mãos atadas realmente e é preciso fazer algo.
    Nós precisamos ir as ruas exigir dos políticos mais trabalho, mais empenho em todas as areas de crescimento de nosso País.

    Um abraço!

  7. Lúcio disse:

    Pergunto, e quando o estado é falho? E quando a justiça é falha? E quando o estado torna a falhar ao tentar aplicar a lei do Estatuto da Criança e do Adolescente, que em vez de melhorar o menor delinquente,só o piora? E se você ou alguém da sua família for vítima de um desses criminosos nas suas mais diversas formas, de um simples furto a um assassinato, ver o marginal a solta por aí numa boa mano?

  8. Fernandão disse:

    Ok, na teoria tudo perfeito e civilizado, seremos legalistas massacrados, tudo bem, e desta forma daremos o país aos criminosos, ou alguém pensa que algum governo em alguma época se preocupou com a segurança da população? Mas o que me intriga mesmo é a desproporção da grita da imprensa. Quando um trabalhador pai de família é massacrado pelo crime sem que o governo mova uma palha o volume é “2”, quando um ladrão é morto pela sua vítima o volume é “6”, algemar no poste? Volume “10”. Não está correto, quando a imprensa age assim não está cumprindo sua função. Não é possível ser os olhos do povo sendo míope.

  9. ANIBAL DOS SANTOS FILHO disse:

    O maior crime nesta história toda, é nossa Lei arcaico. Precisamos com total prioridade uma mudança no Código Penal, assim como está, não dá.

  10. Lucio disse:

    Pergunto, e quando o estado é falho? E quando a justiça é falha? E quando o estado torna a falhar ao tentar aplicar a lei do Estatuto da Criança e do Adolescente, que em vez de melhorar o menor delinquente,só o piora? E se você ou alguém da sua família for vítima de um desses criminosos nas suas mais diversas formas, de um simples furto a um assassinato, ver o marginal a solta por aí numa boa mano? Obs. meu primeiro comentário foi este mas em seguida ele sumiu e não pude recolocá-lo, espero realmente que foi apenas um problema isolado da informática.

  11. Ligia Monteiro disse:

    bom…meu comentário…não faz muito tempo houve uma notícia quase igual a que aconteceu…ai pensei será que essas pessoas são tão justas…será que as mãos dessas pessoas seriam tão sujas quanto as deste jovem? quanto ao mais seria possível saber da história dos punidores (justiceiros)…seriam eles tão cruéis quanto esse moço?…atire a primeira pedra quem não tem pecado

  12. Alexsander disse:

    Pena que o estado só pensa em robar e copa do mundo, não da uma condição melhor para os policiais as viaturas caindo aos pedaços e a policia para agir precisa morrer no minimo uns 3 da sua equipe e outra desse jeito quem vai defender os cidadãos.
    sei lá, quando vocês forem assaltados e tiverem uma arma na cabeça ai vocês decidem se vai morrer ou agir.

  13. marcos roberto baldo disse:

    Hipocrisia pura esse comentário, pois sabemos que o estado não faz nada para resolver nossos problemas. Convivemos com a violência, a falta de saúde, educação, corrupção e também com jornalistas que se deixam contaminar pela política suja desse país. Acho sim que os jornalistas devem cada vez mais expressarem sua opinião e como representantes do povo não devem se acomodar e se influenciar por pressões políticas de nosso país. Admiro o Sr. Kennedy, mas como jornalista deveria apoiar e ajudar a colega de trabalho. Afinal de contas, todos cometem falhas, inclusive ele.

  14. Romério Ferreira disse:

    Boa tarde, Sr. Kennedy. Agradeço a oportunidade de nós cidadãos manisfestarmos nossos pensamentos. Acredito que a teoria é linda demais. Assim, quando estamos por trás de carros blindados, protegidos de seguranças, contas bancárias cheias, família protegida por muros de 5 metros e todo um sistema de segurança é fácil concordar com a lei. Att.

  15. Reinaldo de Oliveira disse:

    Nem mesmo a policia tem o direito de matar; amarrar em poste; espancar etc…

  16. Antonio Vieira disse:

    Quem acha que o Estado não faz nada então que mude para a América e vai limpar prato de americano. Aqui nós vamos construir um novo país. Parabéns jornalista pelo seu artigo. Prisão para a sherazade por negar direitos humanos fundamentais do ser humano.

  17. Eraldo Barros Ananias disse:

    Sou um admirador de seu trabalho Kennedy, mais permita-me discordar. Tudo que você falou é muito bonito, muita teoria e pouca prática. No país que vivemos, ou reagimos ou morremos. Não sei em que mundo você vive, mais aqui embaixo o negócio tá feio.

  18. Rosimeire disse:

    Parabéns pelo texto. Limpo, claro e objetivo. Violência gera violência e o estado tem que assumir o seu papel.

  19. Jose Maria disse:

    Ao Estado, o estado do direito cidadão. Ao eximir-se de combater o crime com a força necessária, o Estado nos diz claramente da sua ineficiência. Um país que têm nada menos do que 50 mil assassinatos a cada ano não pode se dizer ordeiro. O povo já está ficando pelas quantas, a coisa vai piorar, pode crer. Combater a corrupção nas esferas políticas, nem pensar, também. Com o mau exemplo vindo de cima, aqui em baixo já está pegando fogo. Governo ruim, dá nisso.

  20. Lorena Maria disse:

    Engraçada essa percepção de direito que as pessoas têm (ou não têm). Alguém agredir e prender um cara num poste pq ele cometeu um crime é legítimo pois “nossas Instituições estão desmoralizadas”, “o cidadão desarmado está refém de todos”, “nossos policiais não são bem pagos, não podem sequer defender a sociedade”,”seremos legalistas massacrados” . Isso é a mesma coisa de dizer, então, que uma pessoa pobre pode roubar alguém porque ela não teve as mesmas oportunidade, ela pode encher de porrada a enfermeira do hospital público pq o Estado é negligente com ela, ela pode depredar patrimônio público porque os serviços prestados são uma merda. Essa noção de justiça é muito equivocada, não?

    • Fernandão disse:

      Caríssima, a frase que você pescou em meu comentário não serve para sustentar suas conclusões. Meu comentário foi apenas uma constatação, e é muito diferente das conclusões dos outros comentaristas que tiveram suas frases usadas em sua montagem. Com um pouco de boa vontade você perceberá ao reler meu comentário que ele é neutro, não ataca nem defende a jornalista Rachel ou o comentário do Kennedy, não concorda nem discorda. É constatação óbvia, o estado não oferece segurança à população, sua obrigação constitucional. Se a população deve ou não cuidar da própria segurança não foi objeto de meus comentários. Repetindo, definitivamente a frase “seremos LEGALISTAS massacrados” não cabe de forma alguma em seu comentário. Cordialmente.

  21. Lorena Maria disse:

    Engraçada essa percepção de direito que as pessoas têm (ou não têm). Alguém agredir e prender um cara num poste pq ele cometeu um crime é legítimo pois “nossas Instituições estão desmoralizadas”, “o cidadão desarmado está refém de todos”, “nossos policiais não são bem pagos, não podem sequer defender a sociedade”,”seremos legalistas massacrados” . Isso é a mesma coisa de dizer, então, que uma pessoa pobre pode roubar alguém porque ela não teve as mesmas oportunidades, ela pode encher de porrada a enfermeira do hospital público pq o Estado é negligente com ela, ela pode depredar patrimônio público porque os serviços prestados são uma merda. Essa noção de justiça é muito equivocada, não?

  22. É lamentável que a figura do justiceiro apareça com muita força na atualidade, naturalmente fruto das insuportáveis violência e criminalidade que grassam livremente no país, sem que as autoridades públicas tenham a iniciativa de providenciar alguma medida capaz de combatê-la com a indispensável competência e efetividade. Em suma, os governantes têm parcela significativa no progressivo índice de criminalidade, que já se banalizou com suas práticas de crueldade e barbaridade, mas os homens públicos, os políticos ou governantes não assumem a responsabilidade que lhes é atribuída por força das competências e atribuições constitucionais e legais de garantia da segurança e da proteção da sociedade, a par dos altíssimos tributos que são arrecadados de maneira escorchante e até extorsiva, exatamente com a finalidade de propiciar segurança à população, que não prevalecesse, ante as notórias omissão, complacência e irresponsabilidade das autoridades públicas, que contribuem para a disseminação da indesejável contraviolência. Caso houvesse atuação eficiente do Estado contra a delinquência, certamente jamais haveria necessidade da injustificável atuação dos justiceiros, que devem se sentir absolutamente desprotegidos e acuados diante da agressividade da violência que não é controlada por quem constitucional e legalmente tem o dever de implementá-la, com a eficiência que a sociedade espera das autoridades constituídas. Acorda, Brasil!

  23. Walter Arendt disse:

    Kennedy, me desculpe, quando o estado não provê saúde, educação e segurança, pois, está falido, é a brecha para que se formem milícias, tive um conhecido que teve seu carro roubado, o encontrou e pediu ajuda para policia para ir buscá-lo pois o local era perigoso, recebeu como resposta da polícia que não iriam lá pois era área de uma facção criminosa. Se um bandido mata um pai de família por dez reais, nada acontece, mas, se um pai de família mata um bandido, escuto a porcaria dos direitos humanos, que é uma barbárie fazer tal coisa. Cadê os direitos humanos para os humanos direitos ? Os pais de família que deixaram as mulheres viúvas e as crianças órfãs ? Ou o Estado começa a agir, ou as pessoas de bem vão formar milícias para protegerem-se dos bandidos.

  24. Sergio Mantovani disse:

    “Poder de polícia cabe ao estado”. Pergunto: Que estado ??? Além de nos sugar com a carga tributária, de permitir impavidamente que seus correligionários ROUBEM descaradamente os impostos que duramente pagamos, queiramos ou não, porque se chamam “impostos” e não facultativos, o que esse estado faz para, pelo menos nos proteger da “outra” bandidagem ??? Somos feitos de que ? De palha ? De areia ? Nâo temos sentimento de autodefesa ? Devemos deixar o criminoso sair da “prisão” dias depois de ser preso ?
    Acho nesse caso a autodefesa é perigosa sim !! Mas chega uma hora que não há “ânus” que aguente. Você já foi assaltado, Kennedy ?

    • Não, nunca fui assaltado, mas pessoas queridas, sim. Incentivar a bárbarie é o pior caminho, pode, inclusive, ferir pessoas próximas injustamente. Deixar com o Estado o poder de polícia, garantido o devido processo legal a todo acusado, é uma conquista civilizatória. Boa noite e obrigado pelo comentário.

  25. Elizabete Gomes disse:

    A louca da jornalista do SBT vem em rede nacional pregar a violencia. Como se o mundo já não fosse violento o bastante. Ao agir como um bandido, você se iguala a ele. O cidadão não precisa manchar as suas mãos de sangue, como você bem disse Cabe ao Estado o poder de polícia. Imagina crianças crescendo com esse pensamento, defendido pela tal Sherahezade? Os policiais vivem dizendo para as pessoas não reagirem diante de um assalto, é revoltante sim, mas eu prefiro ser um revoltado vivo.

  26. NKK disse:

    Muito o texto, parabéns por fazer muito uma interpretação, já a cidadã tem mostrado muito rancor, raiva, sabe-se lá o que,faltou um pouco mais de postura na sua fala, se a questão é com o estado que a mesma o fizesse diretamente ao estado .não estamos,ou esta a cima da leis, se está errado que mudem as leis, pra isso precisa de um povo corajoso, o brasileiro em boa parte só sabem falar, agora tomar as decisões cabíveis todos fogem precisamos deixar ser o país das novelas, do futebol,e sermos mais cobradores dos nossos políticos, falam, falam,e falam, coragem de mudar mesmo as regras da politica poucos tem. não sabemos escolher, ou votar, tudo vira festa, deixamos pra depois, todos tem razão. tenho sim medo dos acontecimento nesse pais, vejo que estamos a beira de revolução.

  27. Antonio disse:

    Nem justiceiros e nem eficiência do Estado na prestação do serviço público de segurança. Cobrar segurança do Estado e MOBILIZAÇÃO, e não apatia, das pessoas para, podendo, prender o menor infrator, sem agredi-lo, salvo se sofrer agressão e na medida do necessário. Entregar para as autoridades.Da mesma forma que ao não oferecer serviço de saúde a contento, busca-se os planos de saúde. Ao não oferecer uma educação satisfatória, busca-se o ensino particular.

  28. José Roberto Amorim disse:

    Diz o colunista :”Deixar que um cidadão assuma esse papel a seu critério traz o risco de permitir que a barbárie se instale”.

    Meu caro Kennedy , o senhor precisa se atualizar, a Barbarie ja esta instalada e agora so nos resta a auto tutela .

  29. cida soares disse:

    a realidade para onde estamos caminhando é outra, a classe está dividida por parte, assim como o rico o pobre, os bandidos de um lado e os trabalhadores do outro,que ainda são maioria correndo atras dos prejuizo do salario que mau dar para a sobrevivencia. Esse ainda tem sonhos e esperança, mesmo que tenha que dividir o pão.
    tem também as pessoas que uma cultura e instrução, fruto do esforço dos pais, que tanto trabalham para um dia se orgulhar do filho diplomado. alguns tem sorte de conseguir um emprego com boa remuneração, quando se faz de morto para olhar para os menos favorecidos e pouco tem tempo para imaginar que existe muitas crianças passando fome e sem nenhuma pespectiva de vida para o futuro….

  30. Fábio disse:

    Prezado Kennedy

    eu o respeito muito mas acho que você está vivendo no País de Poliana moça. No mundo real, onde os corruPTos estão no poder, a situação é diferente. infelizmente, um certo grau de barbárie se faz necessário para manter a civilização. Paradoxal, triste, mas real. Abraços

  31. jose roberto amorim disse:

    Voltei por lembrei de Uma coisa.
    Um dos mais importantes eventos da Historia é a Revolução Francesa.
    So uma pergunta: O senhor sabe a tradução do hino nacional frances? a famosa “Marselhese”
    E ninguem pode dizer que revolução francesa tenha sido um retrocesso. FOI UM AVANÇO.
    Um trecho do HINO se traduz literalmente assim, peguem e cortem as gargantas , molhe com sague o solo da frança

  32. Paulo Fernandes disse:

    Pessoal tá misturando direito à legítima defesa, que sempre existiu e continua existindo no ordenamento jurídico de todos os países civilizados, e a “higienização social”, que é um dos pilares do nazi-fascismo. Legítima defesa, um direito de todos, só pode ser alegada quando existe uma ameaça iminente, concreta. Gente que sai pelas ruas caçando “suspeitos” e amarra garotos em postes é bandido.

  33. Carlos Roberto Haller disse:

    Caro Kennedy, achei de muita valia seu artigo, principalmente ao falar dos direitos humanos, que segundo seu artigo “é para todos”. Era para ser para todos, mas não é o que acontece na realidade; vejo exatamente o oposto. No fundo, nós ‘sociedade’ é que somos os verdadeiros culpados por este imbróglio, afinal, somos nós que elegemos os que fazem e executam as Leis.

  34. Victor disse:

    Se for tomar o tipo de justiça que o meu vizinho deseja no país ( morte para todo mundo ) , espero que ele me avise sobre a derrocada de um dos 3 poderes, a Justiça e me permita ir embora desse país. Eu dispenso segurança patrocinado por milícias, justiceiros ou seja lá quem for que se ache no tal direito sem a devida formação.

  35. Marcio Melo disse:

    Concordo quando diz que o poder de polícia cabe ao Estado. Mas graças a vocês jornalistas hoje temos uma polícia enfraquecida, que ao se deparar com um bandido fica insegura em agir, afinal para se conter vândalos é necessário o emprego da força seja no Brasil ou no Japão, com a diferença que em países sérios o vândalo é o BANDIDO, e a polícia é o MOCINHO, enquanto que para a mídia formadora de opinião do Brasil, o BANDIDO é a vítima da sociedade, e a POLÍCIA não passa de um bando de cidadãos de classe média baixa, que tem de ser mantidos sob total controle da classe alta dominante. HIPÓCRITAS!!! Não sei por que o comentário da jornalista do SBT causou tanta “comoção pública”? Todos os dias somos bombardeados por “opiniões” de jornalistas que parecem seguir uma cartilha onde a regra é sempre a mesma, criticar o policial ou o cidadão de bem, e fazer com que o criminoso fique o mais próximo possível da inocência. Quando uma jornalista corajosa se atreve a contrariar os HIPÓCRITAS é crucificada ferozmente. Também me parece que os jornalistas novamente erram quando juntam os dois casos como ações de “justiceiros”, o caso da baixada fluminense se parece mais com um acerto de contas entre BANDIDOS, enquanto que o da Zona Sul foi uma ação praticada provavelmente por moradores, talvez playboys, que viram a oportunidade de “esculachar” um delinquente, que graças as nossas leis pratica crimes IMPUNEMENTE. Mas para nossa imprensa hipócrita o que interessa é o CAOS, sendo assim vamos criar uma onda de ataques de JUSTICEIROS CRUÉIS, ficando dessa forma garantidas as manchetes da semana. Fica a dica: SEM LIMITES NÃO HÁ CIDADANIA, E SEM POLÍCIA NÃO HÁ LIMITES!!! Continuem a enfraquecer as instituições de segurança e brevemente teremos uma sociedade perdida em sua própria falta de referência moral.

  36. JOAQUIM disse:

    QUERO SÓ DEIXAR UMA PERGUNTA PARA AQUELES QUE CONCORDAM COM O COMENTÁRIO DA JORNALISTA DO SBT, A QUEM RESPEITO(MAS NÃO CONCORDO). E SE A SITUAÇÃO FOSSE OUTRA? ALGUÉM DA COMUNIDADE DESCOBRE QUEM UM POLICIAL FOI RESPONSÁVEL PELO “SUMIÇO” DO SR. AMARILDO E RESOLVE FAZER O MESMO COM ELE(DEIXÁ-LO NU E AMARRÁ-LO). A ATITUDE SERIA CORRETA, POIS A SITUAÇÃO É QUASE A MESMA? AINDA BEM QUE HÁ JORNALISTAS EQUILIBRADOS, SR. KENNNEDY. CABE À POLICIA SEU PODER DE POLICIA E À JUSTIÇA SEU PAPEL DE GARANTIR O DIREITO DOS CIDADÃOS, MESMO QUE COMPROVADAMENTE AGINDO À MARGEM DA LEI.

  37. Ricardo Campos Silva disse:

    E parece que a maioria apoia os justiceiros, sera poque? Prefiro o meu direito que o direito de um bandido.

  38. Leonardo disse:

    O mais lindo de tudo é que todos nós somos puros como seres sociais e pertencemos à uma mentalidade impecável.

  39. Luciano Macario disse:

    Na ausência do Estado a população “se vira como pode !”

    Sou a favor de justiceiros SIM, porque as leis brasileiras punem o cidadão de bem e passam a mão na cabeça dos bandidos…

    É bom lembrar que pessoas do governo tem e usam seguranças particulares, andam com carros blindados, não utilizam nenhum serviço público que a maioria da população necessita (saúde, educação, transporte caros e de péssima qualidade).

    Estamos chegando muito próximos ao que está acontecendo no México, onde a população se armando sozinha criando polícias comunitárias para autodefesa de suas vidas.

    São 50.000 pessoas mortas todos os anos, com crimes totalmente impunes, assassinos ganhando o direito a indultos e ainda ganhando formação técnica em facções criminosas, vejam o nível que chegamos, hoje as cadeias são universidades do crime.

    Mas o que revolta mais, é que nenhum governo NADA FAZ, então já que os governos não prestam segurança a população QUE PAGAM OS IMPOSTOS E BOA VIDA DESSES GOVERNANTES, ENTÃO ESTÁ “LEGITIMADO” O DIRETO SIM DE AUTODEFESA.

    Governos só defendem bandidos e sugam o dinheiro do trabalhador, CHEGA!!! AUTODEFESA JÁ! DEFENDA SEU PATRIMÔNIO E SUA VIDA PORQUE O GOVERNO NUNCA TE DEFENDERÁ !

  40. Felipe Gaucho disse:

    A Internet é uma universidade, um seminário. Aqui as discussões acontecem de fato. Mas TV é manipuladora e tendenciosa. Chega de utopia e encaramos os fatos! Bandido deve ser punido sim, seja pelo estado ou não. Sou muito caipira nesse ponto, apesar de achar que os ladroes de galinha são definitivamente vítimas desse sistema falho,ineficiente. Agora, 50 mil assassinatos é um absurdo colossal. Kennedy, com todo o respeito, voce fala de alguma conquista civilizatória no qual desconheço. Essa tal de conquista é relativa demais para colocarmos em jogo. Conquista para quem? Para os bandidos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-24 17:20:50