aki

cadastre-se aqui
aki
Recomendo
20-01-2014, 18h57

Kaique e os rolezinhos: o lugar de cada um

1

Muito legal essa coluna da Eliane Brum no site do “El País” no Brasil. O artigo traz uma das melhores reflexões que li sobre os rolezinhos e a morte do jovem Kaique. Vale cada linha, cada palavra. Leia aqui.

Comentários
1
  1. Joao A. Andrade disse:

    Artigo que mostra que nossa sociedade sim está doente. Mas as pessoas que deveriam curar isso, curam o que lhes interessa. Não via a Ministra, visitar ou se chocar com os presídios brasileiros. Vejo nos governantes,um interesse pessoal de enriquecimento e vaidades. Sim. Algum político renomado no país é pobre, ou classe média? Porque essa luta pelo poder? Nosso judiciário relativizado não busca saber de onde vem tanta dinheirama dos políticos, ou Alckmin, FHC, Lula, Dilma, Dirceu, Cabral, vivem apenas com seus salários ou durante sua vida produziram o suficiente para o que possuem? Ocorre que usam de subterfúgios legais para manter a imoralidade. Só contratar bons juristas e contadores que se consegue passar por pobre ainda que milionário.
    O tal de rolezinhos, está evidente que é uma armação da esquerda, pois como não haver tumulto com 2000 pessoas em local que esse número altera toda a normalidade? Não é preciso 2000 jovens da periferia, pois tentem colocar 2000 pessoas ou 1000 em um shoping e verão que haverá uma mudança, óbvio. Vejo nisso, rolezinhos, mais uma forma da esquerda festiva, dividir nossa sociedade, pois a dividindo, perdemos óbviamente a unidade e aqui não se aceita diversidade, apenas a verdade da esquerda. Porque esses jovens não se reunem em menor número? Porque não 50, 20, 30,até 100, mas 1000, 2000 é provocação sim. É querer ser o que não é: democrático. E vim de lar pobre, vendi jornais velhos, trabalhei em banca de feira livre. Estudei com dificuldade s ou profissional liberal, graças ao crédito educativo, criado em 1977. Lembram?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-21 12:24:50