aki

cadastre-se aqui
aki
Política
04-12-2014, 9h42

Lava Jato deve selar fim de doação eleitoral de empresas

Vai crescer pressão para Supremo concluir logo julgamento sobre tema
18

Postado por: Daniela Martins

As revelações da Operação Lava Jato deverão selar o fim das doações eleitorais de pessoas jurídicas.

A delação premiada de dois executivos da Toyo Setal aumentará a pressão para que o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes devolva para julgamento o processo que proíbe contribuições eleitorais de empresas. A maioria do Supremo já votou a favor da proibição, mas o pedido de vista de Mendes, que já dura inacreditáveis oito meses, impede a conclusão do julgamento. 

Tornaram-se públicos os depoimentos de delações premiadas dos dois executivos da construtora. Augusto Mendonça disse que o PT recebeu propina de contratos na Petrobras por meio de doações eleitorais. Júlio Camargo, outro executivo da empresa, negou que tenha havido propina por meio de doações eleitorais, mas confirmou pagamentos em dinheiro no Brasil e em depósitos no exterior.

Outro efeito dessas delações é dar à oposição mais discurso para desgastar a presidente Dilma Rousseff. Os depoimentos dos dois executivos atingem diversos partidos, inclusive da oposição, mas afetam mais o PT.

O senador Aécio Neves, candidato do PSDB derrotado na disputa presidencial de outubro, disse que, se ficarem provadas as acusações feitas por Augusto Mendonça, estaremos diante de um governo ilegítimo.

Aécio e parcela do PSDB flertam com a possibilidade de um eventual impeachment da presidente. É um caminho perigoso. Criminalizar as doações eleitorais oficiais apenas no caso do PT é algo de difícil execução.

Júlio Camargo, o outro executivo da Toyo Setal, negou que tivesse dado propina por meio de doação de campanha. Disse que doou por conveniência política.

Todos os grandes partidos e todos os principais políticos do país receberam doações oficiais desse grupo de empreiteiras. Como criminalizar as contribuições ao PT no governo federal e dizer que doações para o PSDB e outros partidos foram legítimas em administrações estaduais?

Também é preciso mais elementos e provas para falar em governo ilegítimo e pregar o impeachment de uma presidente que acabou de ser democraticamente eleita. Parece haver um viés golpista nessa pregação. Podem ser feitas muitas críticas à presidente Dilma, mas é injusta a de que ela seria desonesta e conivente com a corrupção.

Um dos complicadores de um acordo entre PT e PMDB para o apoio à candidatura  de Eduardo Cunha à presidência da Câmara é justamente a possibilidade de prosperar o caminho político do impeachment. O presidente da Câmara tem papel fundamental para viabilizar esse processo. Dilma tem sido aconselhada a não confiar em Cunha porque ele poderia, lá na frente, ser “o homem do impeachment”.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
18
  1. J K disse:

    Dilma é uma coitada inocente que se intrometeu (mais certo seria dizer que foi “intrometida” pelo voto do povo) nessa gaiola de jibóias.
    Com uma boa vontade que já não é tão comum de encontrar nas pessoas, ela assume para si a responsabilidade de fazer tudo dar certo. Vê-se isso com mais precisão quando precisa dar respostas em entrevistas ao vivo e que poderia tergiversar mas quase sempre ela acaba indo prá dentro do assunto e como em toda rosa tem espinhos, tem sempre a chance de se arranhar.
    Dilma não tem usado o dito “a vitória tem muitos pais, a derrota é órfã.

  2. Nilo disse:

    Dilma mentiu durante a campanha. Está fazendo exatamente o oposto de seu discurso. Fez “o diabo” (palavras dela) para se reeleger. É legítima sua reeleição, é. Porém se ficar comprovado que recursos escusos foram utilizados em suas campanhas, que sejam investigados.

  3. Daniel disse:

    A corrupção no Brasil é algo cultural. Problemas culturais não são resolvidos de um ano para o outro, mas concordo que a lava jato é um passo importante para essa mudança.
    No entanto caro Kennedy, discordo da sua colocação referente ao impeachment.
    Não podemos misturar democracia e impunidade. A eleição de um candidato pela maioria não pode absolver os atos ilicitos que o mesmo comenteu e sobrepor as leis existentes.
    Se houve algo na eleição que descupriu alguma lei isse deve ser apurado e as providencias tomadas. Se for considerada ilegitima, então que seja aberto o impeachment.

  4. antonio, Palmas-TO disse:

    Imagino que não está sendo fácil para você manter a linha de coerência nessas análises. Mas estás de parabéns.

  5. CBarros disse:

    Dilma só tem um caminho menos espinhoso. A verdade. Caso fique fazendo acordos e dando cargos a figurinhas carimbadas de partidos políticos está cavando o seu próprio buraco e mais cedo ou mais tarde vai se arrepender amargamente.

  6. Fernando Iglésias disse:

    Prezado sr. Kennedy, acho que um comentário mais produtivo de sua parte seria: haverá punição na Lava a Jato?

    Fernando

  7. walter.nobre disse:

    Doações, eterno suplício; para começar, ninguém dá nada de GRAÇA…infelizmente a hipocrisia prevalece e acomoda…
    As doações deveriam ser pública, desde que, o partido tenha representatividade, e não tenha, qualquer restrição.
    Enquanto partido político, forem CABIDES PARA OPORTUNISTAS, nada será suficiente….seria o inicio, do bom recomeço. Enquanto o verdadeiro Patriota não chegar ao poder, estaremos a mercê dos abutres e varejeiras…

  8. Gabriel disse:

    Walter nobre, deixa de ser inocente, financiamento público não vai acabar com a corrupção, porque quem corrompe são os PARTIDOS POLÍTICOS e seus MEMBROS corruptos.

    • walter.nobre disse:

      Caro Gabriel, não tenho qualquer esperança, com políticos; basta constatarmos, as condições, para concorrer; quanto mais para ser eleito; trata-se de prostituição explicita, o sujeito , deve se submeter, a quaisquer intempéries…num cômputo geral; o congresso tem um terço de tudo, mais ou menos; o restante, é tudo prostituta profissional.
      O sistema esta errado, eles não tem obrigações com seus eleitores, são assediados; inclusive pelo planalto, para se corromperem, e aceitam na maior; estamos no Brasil caro…

      • Antonio Carlos disse:

        Vamos perdoar os críticos alucinados, principalmente aqueles que se acham inteligentes, mas não são.
        É como eu disse num comentário passado, a crítica é como uma droga, eles ficam dependentes e falam um monte de bobagens.
        É possível perceber que eles detestam números e comparações com o governo do PSDB, porque perdem em tudo, até na corrupção, que na época do PSDB era muito pior, aliás, os ladrões que estão aí foram plantados por eles. Sem falar no Metrô de SP, Privataria Tucana, etc.
        Vou dar só dois exemplos: o Marcos Valério foi criado no mensalão do PDSB mineiro e depois foi usado no mensalão do PT e o Paulo Roberto Costa foi nomeado Diretor da Petrobras em 1995 pelo FHC.
        Se falarmos de dívida externa, aí é covardia. Eles deviam U$250 bilhões e hoje existe um saldo de U$300 bilhões. A diferença é só de U$550 bilhões.
        Quando começamos a mostrar estes números, como não têm argumentos, eles dizem que a eleição já acabou, te mandam para a Venezuela ou Cuba, te chamam de comunista, mas o que é mais engraçado é que eles é que estão no terceiro turno e ainda não se convenceram que são os derrotados.
        O mais engraçado é que eles são exatamente iguais à Direita Radical da Venezuela, que não aceita a Democracia, que condena sem provas. São discípulos do Lobão e do Bolsonaro.
        Querem interferir na escolha dos ministros e no momento em que os mesmos devem ser nomeados.
        Criticam o desempenho da economia como se houvesse o “Planeta Brasil”, como se não fizéssemos parte do Mundo e nem fossemos afetados por ele.
        A Alemanha teve um crescimento do PIB, no terceiro trimestre, de 0,1%, exatamente igual ao Brasil, só que lá foi uma festa, já que demonstra que o País não está em recessão, enquanto aqui é uma tragédia, uma desgraça.
        Mas tudo isso tem uma explicação. Temos uma Mídia Golpista, que conduz a “manada” com antolhos e encapuzada, de acordo com os seus interesses. Uma Mídia que transforma bandidos em heróis e vice e versa, dependendo do que lhe convém, afinal são empresas que visam lucro e o colocam em primeiro lugar, o Brasil que se dane.
        Associado a isto existem aqueles que acreditam repetem o que escutam e não têm o menor interesse em buscar a verdade em fontes alternativas. O cara acredita piamente naquele apresentador de telejornal elegante e na sua bonita companheira. Acreditam mais ainda quando a notícia vem de NY. Como duvidar de notícias de NY, expostas com sorrisos debochados e arrogantes pelos integrantes do Manhattan Connection. Olhem o preconceituoso fugitivo Diogo Mainardi, que belo exemplar da elite brasileira, ídolo dos críticos.
        Além da influência catastrófica da Mídia Golpista, muito bem colocado pelo comentarista Paulo Cesar Diderot em data passada, existe um fator psicológico de peso relevante. Quem critica se coloca numa posição de superioridade, afinal, o crítico se julga melhor do que o criticado, criticar é fácil. Elogiar é difícil, já que o sentimento se inverte e aí o critico se sente inferiorizado.
        Estas atitudes e sentimentos estão associados à insegurança do critico. É como um cara com complexo de superioridade, que assim se projeta para disfarçar a inferioridade real que o incomoda. No fundo, com as suas visões distorcidas, é quase uma terapia inconsciente.
        É necessário provar que é melhor, aparecer como tal é fundamental e a critica faz o indivíduo se achar mais importante, melhor do que é. Se o cara melhorou financeiramente, um pouquinho na vida, esse comportamento aflora com mais força e ele logo compra um carro novo, para que o vizinho veja, mas não troca aquela geladeira que está caindo aos pedaços, essa ninguém vê.
        Por isso eles são assíduos do “Face” e criticam tudo, num campeonato onde aquele que mais critica se acha melhor do que os outros da patota.
        Então, repetem e aumentam tudo que leem e escutam, sem procurar saber se é verdade, isso não importa. Nunca provam nada.
        É extremamente ridículo, mas é assim que funciona numa sociedade como a nossa, com uma classe média totalmente despolitizada, na sua maioria.
        Pois é meus amigos, estão todos drogados pelas notícias mentirosas ou no mínimo tendenciosas. A Mídia Golpista sabe disso, deita e rola.

        • Daniel disse:

          Nossa…. quanta dramatização.
          Chegou a escorrer uma lágrima de tão profundo.
          Então o conceito é o mundo contra o PT? Estáo todos errados. Todas os economistas, todos os jornalista, todos os meios de comunicação.
          Tudo que esta acontencendo ai é mentira. Não tem roubo na Petrobras, a economia vai bem, a lei de responsabilidade fiscal vai ser cumprida…
          Dá um tempo meu caro.

        • Adalberto Rodrigues disse:

          Esses petistas são muito caras de pau!!!!
          Agora, só para fugir do assunto, eles vêm com esse papo de TRENSALÃO, que se refere ao Metrô da cidade de São Paulo.
          Só porque já descobriram que foram desviados R$814 milhões e que dizem, mais não provaram ainda que Mario Covas, Serra e Alkimin estão envolvidos eles querem usar isso para dizer que o caso da Petrobras já vem de muitos anos, quando nós sabemos que tudo começou no Governo do PT. Antes nós tínhamos um País onde vivíamos com saúde, educação, moradia digna e sem nenhum tipo de roubo.
          Outra coisa, se por acaso algum político do PSDB pegou dinheiro, deve ser para o bem do povo, já que são pessoas da elite e nunca fariam nada contra o Brasil.
          O mesmo não podemos falar dos políticos do PT, que estão todos milionários.
          Mas, a minha esperança é que o Gilmar Mendes, que é o juiz mais competente, rápido e correto do Brasil, que age com absoluta, isenção resolva tudo isso.
          O mal nunca vai vencer o bem, repetindo o que diz sempre o senhor Pasquale e o senhor Walter, as duas pessoas mais equilibradas que comentam aqui.

  9. Pedro Brasileiro disse:

    O “democraticamente eleita”, fica comprometido, quando se confirmarem os depósitos de “dinheiro sujo” nas Campanhas de 2008, 2010, 2012 e 2014.
    Porque não são “doações” são propinas, resultantes de corrupção e de desvios sistemáticos de dinheiro público! Mesmo porque a campanha do PT, custou o dobro do que gastaram todos os outros partidos somados, nos dois turnos!
    Os outros partidos receberam doações, mas não provenientes de “corrupção e crimes”!!!
    Não dá pra colocar tudo como “igual”, porque não é!!!
    Somando-se, com as mentiras, enganações e o terrorismo que o governo praticou contra os menos escolarizados e informados, temos uma “eleição manipulada”, comprada e disvirtuada do verdadeiro espírito democrático!
    Não dá pra concordar com o “fazer o diabo” e “se manter no poder a qualquer custo”, porque estamos vendo que assim, é “ganhar roubando” ou “ganhar desonestamente”, e sabe-se lá o que ainda mais podem fazer para continuarem no poder, perpetuando esse “esquema de crimes”!!!
    Já existem provas suficientes com o Juiz Sergio Moro, para muitas condenações.
    Vamos aguardar agora o STF divulgar a listas dos políticos envolvidos, o terremoto nem começou ainda…
    Vaccari, o tesoureiro do PT, mais uma vez foi incriminado nas delações, mesmo assim, foi ovacionado no encontro do PT, o Andre Vargas, está sendo ajudado pelo PT a escapar da cassação, o ministro da agricultura fez uma reforma agrária ao contrário de uso pessoal, o Paulo e o Nestor ex-Diretores da Petrobras, também reafirmaram a responsabilidade do Conselho da empresa, nos desvios e crimes cometidos lá, cada vez mais fica desacreditada e comprometida a “lenda” de que, dilma não sabia de nada e não é conivente com a corrupção, não se sustenta, é só “puro marketing”!!!

  10. Júlio Reis disse:

    Na minha opnião, você Kennedy não está sendo feliz em seus ultimos comentários.

  11. João disse:

    É o sonho desse partido de corruptos: o fim das doações privadas. Para os pilantras é muito melhor ter financiamento público de campanhas pois assim os pilantras controlam e dão “legalidade” a mais um achaque a Nação. Não é essa a solução pois em todas as verdadeiras democracias do mundo as doações a partidos políticos partindo da iniciativa privada são legais, verdadeiras, declaradas e publicadas. O problema não são as doações e sim quem as recebe. Enquanto existirem cidadãos no poder como Renan Calheiros, José Sarney, Fernando Collor, Dilma Roussef, Lula qualquer coisa, Maluf ladrão, José Dirceu herói e outras “coisas” parecidas, seja lá de onde vier o dinheiro, a sujeira política rolará solta. Assim como vimos no dia de ontem até a madrugada de hoje. Um grande achaque a Nação onde um poder executivo corrupto e incompetente sequer se preocupou com a Lei e “detonou” gastos no único intuito de permanecer no poder e submete a um Congresso venal e comprado o aval a essa prática tendo como grande “mentor” o calhorda do Renan Calheiros, escudado por todos os pilantras do PMDB, PP, PSOL, PCdoB e outros devidamente “engraxados”. Pobre Brasil.

  12. SOLUÇÃO PARA O BRASIL: "IMPEACHMENT, CASSAÇÃO DO MANDATO, PRISÃO PERPÉTUA"! disse:

    Primeiro eu me lembro do “impeachment” do Collor.
    Depois eu me lembro do “não impeachment” do Lula.
    Agora eu vejo falar de “impeachment” de Dilma.
    Aí, diante de tanta merda que a gente tem visto, como Mensalão, Trens do Metrô, Petrolão, propinão do Congressão para mudar a meta fiscal etc, penso: o que seria melhor para o Brasil para, pelo menos, diminuir a corrupção? Impeachment ou prisão perpétua?
    Não podemos deixar de considerar que 1 impeachment apenas não resolveu.
    Pode ser que 2 ou três resolvessem, mas aí precisaria a Dilma sofrer impeachment, porque o Lula não tem mais jeito, já escapou. Sobraria para ele, talvez, uma cadeiazinha tipo os dois “Sés” tiveram, na “maciota, para inglês ver”.
    Mas tem uma outra ideia: prisão perpétua para ladrão dos cofres públicos!

    O povo precisa enxergar que entre um estuprador, um motorista que mata no trânsito e um roubador dos cofres públicos, este último é o que precisa ser apenado com mais rigor – quem sabe “prisão perpétua”?
    Enquanto os dois primeiros, normalmente atingem vítimas “individualmente”, o roubador do cofre público “mata” às bateladas, às dezenas, às centenas, aos milhares.
    Isso sem falar que o roubador do cofre público não tem nada de “passional”, não comete o crime sob um “surto momentâneo”, ou coisa assim: seu crime é pensado e planejado com cuidado, exige uma forte dose de “indiferença e insensibilidade ao sofrimento alheio”, e não elimina uma vítima de cada vez, como o estuprador ou, na maioria das vezes o que atropela no trânsito.
    Suas vítimas são aquelas que morrem por falta de atendimento médico nos hospitais públicos, por falta de medicamentos nos hospitais e postos de saúde, por falta de médicos, por falta de aparelhos médicos modernos, por falta de exames laboratoriais, por falta de saneamento básico, por falta de educação, por falta de segurança pública à altura do índice de criminalidade, por falta de moradia, por falta de alimentação, por falta de salário mínimo verdadeiramente suficiente para o suprimento de uma família, por falta de aposentadoria decente para todos os aposentados do país etc. – tudo pela falta dos milhões e até bilhões roubados dos cofres públicos, por políticos, empresários, governantes, funcionários públicos de carreira – cujos melhores e atuais exemplos são os bilhões desviados no Mensalão e Petrolão!
    E o pior de tudo é que a maioria dos protagonistas dessas roubalheiras são ladrões colocados em seus cargos pelos eleitores!
    É preciso urgentemente serem criados meios de expulsar esses lixos de seus cargos rapidamente e com “cadeia”, além da devolução aos cofres públicos do produto de seus roubos.
    O Judiciário tem que ser desvinculado totalmente do Executivo (STF) pois não tem cabimento vermos o Executivo e Legislativo indicando os ministros do STF – mesmo um ministro do STF não está imune de se tornar um capacho do Executivo.
    Agora, não podemos deixar de considerar uma grande verdade, que surtiria muito mais efeito para dar um basta a tanta corrupção no país: tudo junto, para o ladrão do dinheiro público – impeachment, cassação de mandato… e como conclusão, a prisão perpétua!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-07-20 04:20:34